Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PRIMEIRA VEZ COM A MINHA NAMORADA GORDINHA

O que vou relatar é completamente real. rnEu tenho dezoito anos, sou alto, cabelo preto, branco e 'fofo' do tipo gordinho, mas bem pouco, sou do paraná.rnNo final do ano passado minha irmã por parte de pai que mora longe veio nos visitar rne tive a oportunidade de conhecer as amigas que ela tinha por aqui antes de se mudar para longe.rnMinha irmã é quatro anos mais velha que eu, e consequentemente as amigas dela também eram mais velhas,rneu me apaixonei completamente por uma das suas amigas, loira, gordinha, e de vinte e nove anos. Onze anos mais rnvelha que eu. Sempre amei mulheres mais velhas e também sempre me dei bem com elas. rnConheci a Maiara na casa de uma outra amiga da minha irmã. E nos demos bem logo de cara, mas não senti nenhum flerte delarnem relação a termos algo além de amizade. Mas como eu me interessei muito em tentar conquistar aquela gordinha linda e divertidarnpedi o contato de e-mail dela pra minha irmã, e minha irmã já desconfiou da minha malicia, e eu abri o jogorndisse que estava interessado mesmo na amiga dela, mesmo assim ela me passou o contato da gordinha.rnrnConversamos muito, e foi quando eu comecei a sentir os primeiros flertes dela, nos combinávamos muito, eu amo rock, ela também gostava,rnela fuma, eu também, ela bebe eu também, ela gosta de rir atoa, eu também. E então chamei ela pra vir na minha casa (ela tinha uma moto)rnela topou na hora, chamei ela pra vir aqui conversar, fumar, beber alguma coisa e tal. Eu sempre ficava sozinho atarde e ela não estavarntrabalhando, e então foi assim que aconteceu, numa tarde dessas quentes de algum dia da semana do final do ano passado, ela veio aqui em casa.rnChegou, colocou a moto na garagem, dei um abraço forte nela.. aqueles peitões encostando no meu peito, um beijo na bochecha e disse oi, chameirnela pra entrar e fomos para o fundo da minha casa que tem uma mesa grande, sentamos envolta e começamos a conversar sobre minha irmã, e sobre rncomo elas se conheceram... ela me contou que já foi muito em baladas com a minha irmã e que as duas já aprontaram muito quando eram mais novas...rnnossa, nessa hora eu já estava muito louco na onda da Maiara, aquela mulher, loirinha bonita e gordinha e ainda mais velha cheia de experiencia,rnprometi pra mim mesmo que tinha que dar um jeito de virar o jogo e deixar esse papo aparentemente de amigos de lado.rnEnjoamos de ficar lá fora em volta da mesa e chamei ela pra entrar e irmos pro meu quarto escutar um rock no computador, abri a janela e fumamosrnvarios cigarros na janela olhando a rua, era um dia realmente quente, tratei de fechar a porta e ligar o ar condicionado. Meu quarto é escurorne a luz estava desligada, sá estavamos com a luz do sol, com a cortina fechada, batendo as cinzas do cigarro em uma tijela que peguei na cozinha.rnPerguntei pra ela sobre seu coração, se ela estava apaixonada, e brinquei, dizendo que são poucas mulheres que gostam de rock e que eu topariarncazar com ela... foi aí que ela disse que tinha que se divorciar primeiro porque ela era casada... fiquei muito assustado na hora e ela percebeu, e rnme perguntou se minha irmã nao tinha me contado que ela era casada, eu disse que não tinha não. Aí ela explicou a histária dizendo que era casada rnsá no papel e que não tinha mais nada com o cara.rnTratei de mudar de assunto, porque não queria falar do casamento idiota dela. Perguntei se ela ainda continuava indo em baladas mesmo com a minha irmãrnestando longe agora, ela disse que nem tanto que estava tranquila, enquanto isso eu não tirava os olhos daquele decote, ela sempre usava decotes escandalososrndeixando aqueles peitões aparecendo, eu pirava!!! rnDepois de ouvirmos muitas musicas e fumado quase um maço inteiro de cigarro tomei coragem de perguntar pra ela se curtia homens mais novos... Ela disse que não sabiarnme dizer, mas que não via nenhum problema. Eu fiquei um pouco timido, e disse 'Hum, que bom né!' e ri. Ela riu também. Eu estava sentado na minha cama, sá de shorts e regatarnela numa cadeira do lado. Eu tomei mais coragem ainda e perguntei pra ela... 'voce não acha que devia descobrir se curte homens mais novos de uma vez?' ela não respondeu nadarne ficou parada, eu levantei de mancinho da minha posição e quase que sem me mecher muito fui até a boca dela, senti a respiração dela pertinho do meu nariz e fui conduzindornaquela boquinha até a minha e finalmente demos um beijo incrivelmente gostoso! Não demorou muito esse beijo, foi mas para quebrar aquele gelo... ao terminar olhei pra ela e brinquei.. "doeu?"rnela respondeu que não imaginava que eu iria beijar ela, e que tinha adorado, puxei ela pra cama e continuamos nos beijando, um beijo bem demorado e até um pouco romantico, passei a mão nos peitõesrndela e fui tentando ir mais além... eu disse que estava morrendo de tesão nos peitos dela, e que queria chupa-los, disse isso no ouvido susurrando, ela não respondeu nada, aí tentei tirar a blusa dela rne ela deixou! ela tirou minha camiseta também e continuamos nos beijando eu de shorts e pinto completamente duro expregando na calça dela. E a parte de cima dela sá estava de sutiã. Incrivel! Aquela gordinharnnos meus braços, sussurando nos meus beijos e aqueles peitões pulando na minha cara, foi aí que tirei o sutiã dela, e ela expregou os peitos na minha cara, nessa hora eu já estava quase gosando de tesão! rnA gordinha realmente sabia como fazer aquilo, cai de boca nos seus peitos, mamei muito!! Ela também não aguentou e foi pegando a mão no meu pau que tem dezoito centimetros, novamente sussurei no ouvido dela...rn"tira ele pra fora" ela novamente sem dizer nada obdeceu, primeiro enfiou a mão por dentro do meu shorts e ficou pegando nele por cima da cueca, mas a cabeça do meu pau já estava pra fora da cueca de tão duro,rnaí eu mesmo tratei de abaixar o shorts e aí ela tirou a cueca e adorou o que viu.. ficou deitada do meu lado beijando meu pescoço e batendo uma punheta pra mim, enquanto eu pegava nos seus peitos e bunda. Eu estava rnlouco pra também tocar uma pra ela, e comecei fazendo isso por cima da calça, apertando aquela bucetinha que dava pra sentir estar muito quente, quando abri o botão e o ziper da calça dela mas ela tirou a minha mãorne disse 'espera..' pegou e foi beijando meu peito e barriga até chegar no meu pinto, chupou muito!! Uma chupeta muito gostosa mesmo! Mas não cheguei a gozar porque fiz muita força pra isso. Puxei ela pra cima e fui tirandorntudo minha cueca que até essa hora ainda estava no joelho, fiquei peladao e ela sá de calça em cima de mim, rebolando em cima do meu pau e me olhando nos olhos, incrivel! Eu abracei ela pela bunda, aquela bundona sarada de gordinharne se encaixava perfeitamente nos meus braços, depois nos viramos ela foi por baixo e voltei a trabalhar na missão: "Tirar a calça dela" como eu disse.. o botão e o ziper eu já tinha aberto, foi muito mais facil colocar a mão por dentrornda calça e tocar uma pra ela mesmo que por cima da calcinha, e foi oq fiz, fiquei mechendo na bucetinha dela por cima da calcinha, na verdade era um bucetão, grande, gostoso de pegar, ela adorou quando eu peguei minha mão, cheirei e lambirnolhando pra ela, aí ela disse: "voce ta me deixando doida!" voltei minha mão lá pra baixo terminei de rancar a calça, e logo depois a calcinha, e finalmente estavamos lá eu e ela peladões na cama... ela subiu em cima de mim, e me deu um beijou longorne meu pau expregando na buceta dela, meio que procurando sozinho pelo buraquinho da sua bucetinha.. e como quem procura acha, meu pinto achou o rumo certo e foi uma inficada perfeita... com muita pressao e tesão, e nás gememos muito nessa hora,rnela começou a cavalgar e eu tirar e colocar tudo ao mesmo tempo, e ainda nos beijavamos e o calor tomou conta do quarto pelo dia estar muito quente, nossos corpos estavam lisos de suor e isso deixava tudo melhor ainda... depois de algum tempo nissornela disse no meu ouvido "me come de quatro vái!" obdeci a vontade dela, fiquem em pé no chão e ela de quarto na borda da cama, agarrei aquele bundão, peguei no cabelo dela e mandei de uma vez, meti muito fundo, ela disse que estava doendo pra ir rnmais devagar, mas eu nao respeitei continue com muita força, até gozarmos juntos, depois ela chupou meu pau denovo e deitamos abraçados, conversamos mais um monte e fumamos mais alguns cigarros, depois ela foi embora e voltou diversas outras vezes! rnHoje temos um relacionamento serio. rnrnEspero que tenham gostado da histária da minha primeira transa com a minha namorada gordinha delicia e que trepa muito! rnE mesmo com a diferença de idade ela gosta muito de mim e eu dela.rnValeu.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos comeu o cu virgem day minhamulher esposa e filha de fio dental e eu contoswww.contoseroticoscabacowww.fotos piças de camioneirominha mulher pegou eu dando para o piscineirocontos eroticos primos relatado por mulheresmeu marido comeu nossa filhameterola com menor idadecontos eroticos tia suruba com sobrinhosconto erotico eu estava tao bebada que nao sei quem me comeu me encheu meu utero de leiteorgia com os nerdes casa dos contoscontos apanhando do tutorcontos incesto comendo minha mae no parquecontos eróticos relatados por mulherescontos eróticos comi minha de raivanegao pegando a velha no mato conto eróticocontos se caga na pica e gostacontos eróticos meu filhowww.Contos Eroticos de sexo gay incesto pai estrupando filho virgem gay sexo violetos em contos.compego teu pau e coloco no meu cuzinhocontos eroticos advogadacontos eroticos estrupei minha namorada virgem autor caiqueeu quero ler contos eroticos com mulheres que adora da pra homens da pica de cavalocontos aliviando as tetas de minha irmacomtos d primos d 30 cumemdo cusinho d priminhas d 15peguei um menino pra comer minha buceta velha contossocando muinto rapido ate ela gozar tezao monstruoso boa fodaConto erotic castiguei meu irmao gaicontos marido atolou a geba grossa no cu d esposa na pescariacontos eu espiano minha mae peitudapornô brasileiro fui trabalhar na casa da minha tia e comi minha prima de baby dollcontos de incesto arrombaram meu cu com forçaa trois com minha cunhada contos de coroa com novinhocontos eroticos congresso mediconovia gotoda detilado abucetacontos traidoracontos gay assediado por causa do corpinhocontos eróticos ele me convenceuvai novimha tirano a roupacontos eroticos de virgens santinhasnegao marido de aluguel com casadas contoscontos eróticos brincadeira de meninascarla dando a buceta ora o seu filho de 18cagando na cara contocontos de coroa com novinhoContos eroticos pai espretado filha a tomar o banhoconyor ele domou minha bucetacontos eróticos pastor compadre d*********** a virgemmeu filho me encoxaram a noite bunduda,vou contar como transei com minha filhacontos eróticos enormes nadegasContos eroticos quero ver essas tetaseu meu caseiro e minha filha e suas amigas contosminha cunhada de camisola contosmulheres aguachadas com as pernas abertas so de calcinha fotosconto gay sou macho me encoxaramxvidio tinho berbado asubrinha fica taradaidoza caseta toda gozadacontos eroticos conquistsndo a tiaamiguinho do filho contos eroti,osminha cunhada uma p*** contos eróticoscontos de sexo gostosa deu pra mim na a baladacdzinhas como tudo começou contosencoxando minha filha na viagemwww.rabudasnapraia comCíntia irmã de JohnnyConto eu peguei meu genro me brechando no banhocontos eroticos minha esposa eo porteirocontos eróticos cadela e putona famíliasiniciacao putaria bi conto eroticocontossexo minha dentistacontoseroticosdesvirginandoConto erotico veridico circocontos de casadas rabudas que adoram uma piroca preta enterrada no rabocontos gay 3 mendigosvelho zinho tarado contosconto gay tio paciente comendo o novinho devagarinhocontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casacontos erotico viciadinha em chupa pica okinawan gélico pornômeu sobrinho jumento contoscontos gays comessado pelo primoContos sou travesti muito puta mamarCaralhogigantedentro