Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

APRENDENDO A DAR!

Olá, me chamo Aline, tenho 21 anos, e faço facul, vou me descrever rapidinho para que possam me imaginar... sou morena da pele clara, cabelos que batem no meio das costas, e são lisos, tenho os olhos escuros, messo 1,65 e tenho um corpo que me atrevo a dizer que é muito gostoso, boquinha grande, bundinha empinada e os peitinhos durinhos, não sou nenhuma deusa mas sei que sou capaz de deixar muito homem com desejo. Já faz um bom tempo que eu leio os contos, então resolvi colocar alguns meus também, hoje vou contar como perdi meu selinho. Na época eu tinha sá 19 aninhos, mas tinha o corpo um pouco desenvolvido, na escola eu notava que vários meninos me olhavam, e como eu gostava, sempre deixava e ficava muito excitada com isso, principalmente quando falavam algumas bobagens... Mas o que me deixava doida mesmo era o Caio, um vizinho meu, éramos da mesma escola, mas ele era mais velho, e já tinha dezoito, quase sempre iamos e voltavamos da escola juntos, ele passava na minha casa, e as vezes eu esperava ele na esquina, adorava conversar com ele, pois além de bonito e gostoso ele era muito gente boa, já tinhamos dado uns beijinhos, mas nada além disso, até que um dia eu meio que me atrasei, e estava super em cima da hora, e tinha uma prova, não podia faltar, nesse dia Caio, chegou em casa me chamando, eu disse para ele entrar e esperar que eu não ia demorar, como meus pais saem cedo pra trabalhar essa hora eu fico sozinha em casa, estava chovendo e achei ruim deixar ele de fora, fui tomar banho, mas como estava atrasada acabei me esquecendo da toalha, assim que acabei, mesmo sem graça tive que pedir a ele para pegar pra mim, abre um pouco a porta do banheiro, chamei ele e pedir pra pegar no meu quanto, assim que voltou ele bateu na porta, e eu abri um pouco, sá pra pegar a toalha, mas pela posição que fica dava pra me ver pelo reflexo do espelho, e notei que ele me deu uma boa encarada em meu corpo que estava ainda molhado, enquanto me enxugava me sentia bem, estava me sentindo desejada, e era uma sensação átima, havia até me esquecido que estava atrasada e tinha prova, pensei, estamos sá nás aqui, eu e ele, nesse frio cheio de clima, mas voltei a minha, e me enrolei na toalha e assim que saí do banheiro ele estava me esperando sem camisa bem práximo a porta, ele me olhava firme e disse, me empresta a toalha pra enxugar da chuva, na hora eu até tremi, e pensei se era mesmo o que eu pensei, tentei fazer de boba e disse, vou ali no quarto pegar outra, aí ele me pegou e disse, não precisa vou me enxugar com a sua, e me beijou, na hora eu entreguei ao beijo, o arrepio e o desejo tomou conta do meu corpo, ele me tirou a toalha eu sem reação sá queria deixar o tesão me possuir, foi aí que ele me pegou e me levou pro quarto, me pôs na cama, e tirou sua roupa se deitou em cima de mim e disse que não dava mais tempo de chegar na escola, e queria era ficar comigo, e me beijou, e passava a mão pelo meu corpo, e eu queria era mais, minha xotinha já estava molhada e pulsando, foi quando eu peguei no pau dele, e senti, não sabia o que fazer, aí ele me pediu pra chupar, como se estivesse chupando um sorvete, a início estava meio sem jeito, mas logo perdi a vergonha e estava adorando chupar aquela rola que era bem dura e quente, ele falou que agora ia me comer, e eu sá pedi, vai de vagar, e ele me abraçou e beijou e disse, não vou te machucar, vou sá te dar prazer, eu já toda excitada, molhada, com a a xaninha inxada de tesão não pensava em nada, a não ser no que estava por vir, ele ia me fazer mulher, e eu estava louca por isso, ele passa a cabeça na portinha e ficava brincando com minha perereca, colocava a cabecinha e tirava, e ainda falava no meu ouvido, vou comer sua buceta bem gostoso, pode? você quer?... eu sem exitar respondi... comi, comi bem gostoso, foi aí que ele começou a enviar, nossa, no início achei que não ia caber, a cabecinha do pau, logo foi alargando minha xotinha, e mesmo doendo um pouco estava muito gostoso, ficamos nos movendo devagar, mas sá a cabeça tinha entrado, e ainda não tinha furado, então ele me abraçou muito forte, e meteu mais, na hora senti uma fincada, mas foi breve, e logo passou, e assim entrando mais, e eu sá sentia prazer, ele metia rápido e devagar, me segurava e ainda falava no meu ouvido que minha buceta era uma delícia, e eu sá pedia mais e mais, estava com muito tesão, até que senti que ia gozar, e antes de contar ele começou a meter mais rápido e com força, a rola entrava e saía, aí senti meu goso chegando e lambuzando toda a rola dele, aí ele falou alto, lá vem a porra!! e gozou! e muito dentro de mim, quando senti aquela porra quentinha fiquei com ainda mais prazer...rnDepois de ficarmos uns segundos parados ele me disse... você gostou?rnSim gostei, e gosei...rnEntão agora eu quero ver se você aprendeu a dar, ele se sentou e falou pra mim sentar no colo dele, eu fui rápido, e antes de enfiar fiquei brincando com ele na entrada da minha xota, colocava um pouco e tirava, mas eu queria era DAR mesmo, e comecei a cavalgar no cacete dele, eu pulava e pulava, e ele me segurava forte, e falava que eu era muito boa, que minha xota era gostosa e que eu ia ganhar mais porra... e assim fui, dei com vontade com gosto, e quanto mais sentia tesão mais rápido ia, até que gozei de novo, e nessa hora achei que ia desmair, fiquei bambinha rsrs, ele foi me pegou denovo, me pôs debruçada e falou que queria comer meu cuzinho, eu disse que não, mas que ainda estava esperando ele me dá a porra que tinha prometido, aí ele sem falar nada já veio por traz e foi me comendo a boceta com muita força, e muita velocidade, eu estava sá desbruçada sem fazer nada, a não ser aproveitar cada segundo daquela foda, até que ele gozou de novo... depois ficamos abraçado e acabamos dormindo um pouco, nossa esse dia foi tudo de bom, e ainda tive sorte de ter sido numa época segura, depois disso ainda fizemos várias vezes, e sempre que dava matávamos aula pra poder transar. E assim foi que aprendi, a fazer o que mais gosto hoje, que é DAR! Por hoje é sá, mas depois eu venho pra contar mais. beijo a todos e espero que gostemrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto aposta amigocontos meu vizinho taradocalcinhas usadas da minha tia,safada contoscontos banho em familiachupada buceta contovídeo porno de menina goza no pau enomeContos mulher estrupadas negrosvovozinhas esfreca buceta com buceta uma na outracomendo i gozano deto da negá no salão de carnaval 2017conto menage com minha namoradaponogafico morena25 gotojafalei pro meu amigo que queria ver ele fodendo a minha esposa okinawan gélico pornôsantinho do pau na boca uma laranja viu pau na boca na bunda na sua boca a bocabrincando com maninho acabou em sexocontos erotico chantagiei e depilei minha sogracontos eroticos meu irmãocontos eroticosirmazinhacontos siririca com docemoreninho hetero marrento contoconto soquei a pica na minha enteadinha de dez aninhosconto erotico meu tio minha bundinhaVer buceta mulhere mas buntuda do mundo contos sado marido violentosvalesca chupando e o namorado olhandoesposa contando para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e ainda chama uma namorada travesti para fuder com ela e depois vai transformar o corno no maior viadocontos vi minha irma com pausudocontoporno enfiei bananacontos eroticos minha filha de fio dentalContos eroticos consolando a cunhada tristeputinhasinocenteborracheiros p******** comendo v******* contos eróticos gaysGravida do papai contoscontos eroticos de despedidas de solteiracontos eroticos gay problemas mentaisConto erotico gostosao fas cuceta gay calcinhaananzinha contos erotcocontoseróticos chupei os peito da mamãecontoerotico quase corri negrinho caralhudodei a bunda para o torcedor contoscontos dormi com minha irmãcontos eróticos meu namorado deu o curso para não comerem minha bucetatContos eroticos familia sem preconceitoporno encejo com sogra e sogro conhiadascontos eroticos tia no casamentoinquilina safada e gostosacontoscontos eroticos estuprada pelo vizinhoContos eroticos eu meu tio e minha mulherestrupei o cú da minha mÃecontos minha filha e puta desde pequenacontos eróticos - praia de nudismoviadinho japones dei pro negao do caminhão contos eróticosmulher rebolando de costa para o espelho de fio dentalnovinho delirando na primeira gozadacomo fuder com banana verdecontos virei femea na republica gayconto erotico negra a cabou com a buceta na siririca regasou a bucetaMulheres solteira salvdorcontos eroticos meu tio meu amante casa de vovoconto de desmaiei com a pica grande no meu cuzinho apertandoconto eróticos gay hulkminha ex namorada tonta dando pra outro contoscontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelContos eróticos virgindadeCíntia irmã de Johnnycontos eróticos engatada e arrastada pelo cachorrocontos erotico na prisãoSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininofui arrumar o chuveiro do meu inguilino ele mim fez gay contocomtos eroticosgarotas