Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTUPRO NO TAXI

Ola, meu nome é Fernanda e vou relatar um conto, espero que gostem.rnrnSou uma jovem, alta, de cabelos claros, olhos castanhos e corpo bem malhado, possuo seios fartos e uma cintura normal.rnrnUm dia eu e minas amigas resolvemos ir a uma boate, chegando la nos tivemos uma briga e eu acabei indo embora sozinha e esquecendo minha bolsa com uma delas.rnrnJá do lado de fora, eu não podia voltar e estava sem dinheiro. Foi então que vi um ponto de táxi e resolvi pedir a um grupo de taxista que um deles me deixassem em casa, que quando entrasse pagaria a eles e daria uma boa gorjeta, foi então que um senhor que poderia ser meu avô, barrigudo, velho e bem simpático, aceitou e eu agradeci.rnrnEntrei no táxi e disse aonde deveria ir, depois de uns 19 minutos com ele no táxi senti que ele olhava muito para minhas pernas, mas axei legal estar excitando o velhinho. De repente, ele parou o táxi em um beco sem muito movimento e perguntei aonde estávamos, foi quando ele me olhou e disse: Calma, sá quero conversar com vc. Ele pediu que eu fosse pro banco de trás e eu fui, depois ele se sentou ao meu lado.rnrnO velho me olhou e disse: Estou fazendo algo por vc, axo justo que faça algo por mim. Nesse momento eu gelei e perguntei o que ele queria e ele me respondeu que era algo simples, apenas que eu tirasse a blusa e a saia. Eu pedi a ele que nao fizesse isso, mas ele disse: Vc quer ou não ir pra casa ??? Eh apenas uma roupa. Muito constrangida fui tirando minha blusa e minha saia, mas enquanto isso ele abriu o ziper da calça e começou a se masturbar. Quando fiquei apenas de calcinha e com os seios expostos ele pediu que eu pegasse em seu penis e eu recuei, então ele agarrou minha mao e a segurou de forma que eu estava batendo uma punheta para ele.rnrnFoi quando eu axei que ele ia gozar, mas não, ele parou e pediu que eu chupasse seu pau, sem poder responder ele rapidamente agarrou meus cabelos compridos pela nuca e me forçou a colocar a boca em seu penis. Fiz o boquete com ele segurando meus cabelos e me forçando a chupar, aquilo me deixou enojada, mas ele logo gozou na minha boca e gemeu.rnrnDepois disso, ele tirou a blusa e abaixou sua calça ate os pes, ficando nu, ai ele me pediu que montasse nele, de frente para ele, mas sem penetração. Nesse momento, ele agarrou meus cabelos e começou a beijar meu pescoço e depois me beijou na boca. Foi então que ele colocou suas mãos em meus seios, que mais pareciam duas lixas. Foi quando ele me disse q nunca tinha visto um seio tao belo e começou a chupar e as vezes mordia, indo de um para o outro sem parar. De repente senti sua descer minha barriga e entrar dentro da minha calcinha, senti tb 2 dedos dentro de mim. Então ele disse: Apertada e molhada que delicia, papai vai se fazer aqui dentro. Nesse momento fiquei tensa de medo, mas percebia que nao adiantava falar nada, era isso ou seria abandonada no meio do nada e poderia ser até pior.rnrnEle pediu que eu deitasse no banco, de barriga pra cima e colocasse as pernas uma encostada no banco e a outra na parte dos pes. Nesse momento, ele rasgou um lado da minha calcinha, xeio de tesao e afoito com a situação, foi entao que ele começou a me lamber intimamente, e eu estava tensa demais mas acabei gemendo um pouco, pois meu corpo me traia. Dps de tanto me lamber, ele deitou seu corpo gordo sobre o meu e me disse: Não se preocupe, se vc nao gostar, a gente repete ate gostar, nesse momento ele colocou a mao em seu penis e introduziu ele na entrada da minha vagina e foi metendo dentro de mim, louco de tesão. Eu virei o rosto e queria que aquilo acabasse logo, mas ele estava adorando me dizia que nunca tinha transado com alguem tao bonita e com a buceta tao apertadinha, e enquanto isso ele estava metendo em mim sem parar, gemendo como eu nunca tinha visto, de repente ele gozou dentro de mim e parou, mas ficou com o copro ainda em cima de mim e respirava rapido. Entao ele me disse que estava a um tempo sem mulher e eu percebi pois ele gemia tanto e gozou logo. Ele se levantou e sentou, e eu fiquei ali deitada, nua, gozada, com nojo de mim mesma.rnrnPassou um tempo curto, e ele começou a se masturbar novamente olhando meu corpo nu, foi quando pediu que eu sentasse, o que eu fiz, e foi quando ele começou a acariciar meus seios e foi ficando com o pau duro novamente. Agora ele me pediu que montasse nele, e eu fui sem alternativa. Sentei em seu penis e ele colocou a mao na minha cintura e me fez subir e descer em seu penis. Enquanto ficava chupando meus seios. rnrnCavalguei um bom tempo em seu penis enquanto ele gemia e de repente ele me mandou levantar logo, percebi q ele nao queria gozar. Com a voz louca de tesao, me mandou ficar de joelho no banco, de frente pro vidro traseiro do carro, me virei e ele pediu que eu abrisse as pernas, foi quando senti sua barriga enorme batendo nas minhas costas, ele ainda abriu um pouco mais minhas pernas e foi introduzindo seu penis na minha vagina. Enquanto ele metia, senti suas maos asperas em meus seios e ele os apertou ate ficarem doloridos, vi um carro passar na rua e tinha alguns jovens, pensei que fossem me ajudar, mas ele apenas gritaram: Fode a vadia. Mas ele nao se importou e continuou a meter, foi entao que ele sussurrou no meu ouvido: Sempre quis fazer algo diferente, mas minha esposa nunca quis. Agora não me deixa nem tocá-la, perdeu o gosto por sexo há uns meses e nunca tive coragem de procurar uma puta, ate agora. Assim que te vi soube que era pra mim. Foi quando ele parou de meter e senti seu penis na entrada do meu anus. rnrnNao podia acreditar, eu ja tinha feito sexo com alguns namorados, mas nunca aceitei anal por ser dolorido. O velho ia metendo e sentia o pau dele me rasgando, uma dor horrorosa. Soltei ate um grito de dor, mas parece q nao importou pra ele. Lembro q ele so me disse: Apertadinho hein, mal consigo meter. Ele foi metendo como pode e a dor era insuportavel, ate pior do q quando perdi a virgindade. Ele meteu bastante no meu anus, ate que rapidamente tirou o penis e introduziu na minha vagina e gozou. rnrnEle se sentou no banco e eu axei que ele ia ter um treco do coraçao, pois estava ofegante, de repente ele se vestiu e falou que eu podia me vestir, que tinha sorte dele estar cansado, mas me agradeceu pelo "favor". Eu vesti minha saia e minha blusa, a calcinha não pude pois estava rasgada. Passamos para o banco da frente e agora ele foi me levando para casa. Estava dolorida, mas de certa forma contente por ir para a casa. rnrnChegamos a duas ruas antes da minha, estava escuro, fazia um pouco de frio e a rua estava vazia devido a madrugada. Ele saiu do carro e abriu minha porta e disse q eu poderia descer, quando fui descendo ele bateu a porta do carona e segurou forte meu braço.rnrnEle me olhou desconfiado e me jogou de frente para o carro, lembro que coloquei as mãos em cima da porta do carona. E senti sua barriga nas minhas costas. E sem entender disse: O que foi ?? Ele disse que eu poderia ter roubado alguma coisa do carro dele e nesse momento colocou as maos sobre os meus seios e desamarrou o laço q a prendia minha blusa. Fique com os seios ao ar livre, que logo ficaram duros pelo frio, ele os apertou e foi com a mao na minha saia, levantou a parte de tras e de repente, senti seu pau na minha vagina novamente. Implorei a ele que não, por favor, de novo não. Foi quando ele disse enquanto metia, minha esposa nao me toca, e so fazia a mesma coisa, quero saber como é fazer na rua. Ele continuava metendo, foi quando meteu a mao no meu cabelo e fez um rabo de cavalo e continuou me penetrando com violencia, senti q o fato de estar exposta na rua o deixou mais excitado do que quando estávamos no carro. Depois ele colocou as maos sobre meu ombro e parou e meteu bem forte, fez isso algumas vezes ate gozar.rnrnAssim que gozou, ele fechou seu short, disse que nao precisava pagar a corrida, ficava como meu pagamento e disse que se eu precisasse novamente de taxi, era so chamá-lo. Senti uma raiva tao grande e fui correndo pra casa, nesse dia fiquei horas no banho e nunca perdoei minhas amigas por terem me deixado sair sozinha da festa. Nunca mais fui naquela boate, e não pego mais táxi.rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos fio dental perto da amigaembebedei minha irma e a comi conto eroticocontos eroticos de madrinhascontos eroticos buceta arrombadacontos minha mulher deu na frente de casatraindo no hotel contosvelhos acabam com as tetas da vadia de tanto mamar contosaquela pessoa pirocuda da salamulher doente mental conto eroticocontos eroticos casal bicontos sexo inversaofui sondar e fui comido contoscontos erotico gozei como uma puta velhaa mulher do pinguelo grande em vídeo de pornô que a outra choppContos eroticos minha esposa rabudaConfesso bato punheta pra velhoMeninas novinhas de onze e doze perdendo a virgindadecontosconto eróticos professor de biologiacontos eróticos eu comi minha irmãcontos comi a irma gravida gostosa rabuda peludacomi a minha filha contos eroticosempurando devaga no cu 30ccontos de aluciando pela buceta peluda da maecontos eroticos gay: se tu deixar eu não conto pra ninguemcontoseroticos.site/buscar-conto?busca=Comendo+o+cuzinho+virgem+da+sogra+contos velho nojento pauzudocomi a minha mãe na chantagemconsultora pega a cliente e a faz gemer de prazersafadinha dava ocupado na escola contos eróticoseu vi uma pica toda arregaçadaconstos eroticos tias bucetudas e sobrinho caseetudoscontos eroticos minha sogra de calcinha rendameu cuzinho desvirginadocontos corno humilhado beija pésfudedo a tia bombadacontos eróticos virei marido da minha irmãincesto reais irmão tirando virgindade de irmã pequena em van escolarcantos eroticos muitapica no meu cuxvidio negro do pau grande ofereci diero pra minha mulher troca sexodei para meu genroler contos de padre tarado estrupando garotosContos to gravida de um travesti meu marido arrumouarmando pra come a sogra contocomtos d primos d 30 cumemdo cusinho d priminhas d 15pono vitgen nãoa aguentiu epediu p paramporno contos dopei minha tia dundonacomi minha sogra e cunhada velha gorda feia contos eróticosvídeos de lésbicas com grandes mentes se massageandoContos de incesto de meninas de 14 aninhos em Belém do Parácontos eróticos surpresa travestimeu pai me fez menininha contos gaycontos comi minha cunhadaPegando a prima logo cedo contocontos eróticos verídico de ginecologista e grávidaContos eroticos:cunhada bobinhaRelato picante sexo no estacionamento do shoppingZOOfilia minha sogra gozandocontos vizinha loira meninacontos erótico estuprada pelo chefinhocontos fode-me paiconto errotico fui estupada pela vizinha do apartamentocontos erot sogra e namorada virgemconto de casada fudendo com outrocontos trazei com a amiguinha da minha filha dormindocruzando o cu fechadinhocontos eroticos sogra de 65anoscontos cu dormindoporno amador em festinhasparticularesminha professora me deu carona e pegou mo meu cacetepadrinho safado contos eroticos de incesto de desenhocontos eróticos comi minha tiacontos eróticos novinha gostosa d********* para o primo gordinhomenino tarado contosporno contos massgen na tia gostosaComi o cu da paulistinha contosContos gays me fantasiei de mulher no cine pornoconto erótico de padrasto tiraporno minha vizinha safada mim chama para segurar a escada para elatransei com meu tio contosContos eroticoseus.filhosconto erotico de subrim tarado querendo apostar o cu com seu titiocontos eróticos vestido de langeriesvideos cazeio dado rabu coiado. taido aimaMeu penis mede 17 cm e grandecontos eróticos primeira vez q peguei na buceta da minha namorada contos clara minha putiaPorno de corno com mae e filha gemeno e gritanominha sobrinha eu vou sempre fuder ela no motel conto eroticocontos eróticos virei marido da minha irmãcontos comi a mha filha novinha virgemConto erotico advogada enrabadacontos eróticos filhinha bobinha