Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MULHER DO ERIVAN, MINHA PUTA!

Me chamo Sergio, tenho 48 anos, militar, forte, rude e possuo diferentemente daqueles que postam aqui um pau normal de 15cm porém bem duro.rnrnSou casado e minha esposa é bem careta no quesito sexo, ela é uma mulher mais família e isso me agrada muito, mas como todo bom putanheiro não nego que se houver uma oportunidade eu traço mesmo.rnrnTenho um vizinho chamado Erivan, somos apenas amigos de ''bom dia'' não temos muito contato mas sempre quis na verdade conhecer sua mulher, a gostosa da Silvia.rnrnErivan tem uma mulher, uma loira muito gostosa, um espetáculo de fêmea, sempre com roupas decotadas e coxas a mostra, reservada ao lado de Erivan mas uma puta sem ele ao lado, que gosta de encarar os machos, rebolar em cima do salto e usar e abusar de caras e bocas quado vê um macho gostoso e foi assim comigo.rnrnSempre acreditei que quando houvesse uma oportunidade traçaria aquela gostosa, que apesar de quarentona também está gostosa pra caralho.rnrnCerto dia estava indo trabalhar e os deuses conspiraram ao meu favor, quado encontrei Silvia caminhando pela rua, não pensei duas vezes e encostei o carro ao lado para oferecer-lhe carona:rnrn- Oi gata está indo pra onde?rnrn- Estou para o metrô e você Sérgio?rnrn- Estou indo para o trabalho quer uma carona?rnrn- Vou aceitar meu lindo(nessa hora já gostei) porque o dia está quente e minha maquiagem pode borrar nesse calorão...rnrn- E pode acreditar que a última coisa que irei querer no mundo será ver vc com a maquiagem borrada sem um motivo justo...rs.....(joguei)rnrnEla deu um sorriso e foi entrando no meu carro com um vestido de oncinha pouco acima do joelho e um baita decote salientando os peitões firmes que ela se orgulha de jogar na cara dos machos. Me cumprimentou com um beijinho práximo ao canto do lábio e partimos.rnrnNo trajeto liguei o ar no máximo e percebi que os bicos de Silvia estavam duros mas fiquei na minha e nisso fomos conversando amenidades até que o assunto caiu em relacionamento, onde o maridão passou a ser apedrejado por ela, dizendo que ele era molenga, que não dava conta dela na cama, que sá queria saber de se embebedar e deixava ela a ver navios, foi quando emendei:rnrn- Impossível ele não estar dando assistência para uma gostosa como você Silvinha, impossível!rnrn- Acredite, estou na seca faz semanas....rnrnNisso fui mais ousado e colocando minha mão nas coxas de Silvinha lhe disse enquanto o farol estava vermelho:rnrn- Quem não dá assistência abre concorrência!rnrnE dei uma alisada em sua coxa para testar a receceptividade e ela sorriu e concordou dizendo:rnrn- Com certeza!rnrnPensei comigo, agora é questão de dar o bote, foda-se o trampo e sempre que dava colocava a mão na coxa e dava uma bela alisada nela e no trajeto encostei num posto, para abastecer e ela aproveitou dizendo que iria ao banheiro, mandei o frentista completar, verificar agua e áleo e fui até a Conveniência comprar uma Skol pois o dia estava quente e fui esperar Silvinha sair do banheiro que ficava na parte lateral do posto deixando-nos isolados e quando ela saiu eu me posicionei bem práximo a porta fazendo ela quase esbarrar em mim dizendo:rnrn- Que susto Sergio, pensei que fosse alguém querendo me agarrar.....rnrn- Acertou em cheio!rnrnE nisso parti pra cima da gostosa lhe abraçando e trazendo-a para o meu corpo ela relutou, dizendo que eu estava confundindo ela, que ela era uma mulher casada e direita e coisas do gênero que eu nem dava ouvidos, me agarrava nela beijando o pescoço e apalpando sua bunda na cara dura e nisso subi uma das mão e segurei-a pelos cabelos fazendo-a me fitar nos olhos e disse-lhe:rnrn- Você será minha puta agora!rnrnE dominando-a beijei-a na boca e fui empurrando-a novamente para o banheiro, ela se debatia, mas aos poucos foi cedendo e quando enfiei o dedo médio em sua buceta pela parte de trás nos fundillhos de sua calcinha, ela se entregou. Não tinhamos muito tempo, por isso já fui arriando as calças e sacando minha rola pra da braguilha e roçando o pau na xoxota que à aquela altura estava meladinha de tesão e ela veio ao meu ouvido e sussurou:rnrn- Põe a camisinha meu amor põe - disse toda dengosarnrn- Eu sou lá homem de chupar papel com bala, vou te foder na carne, no pelo!rnrn- Vai caralho, me fode de uma vez seu bruto filha da puta, então vai meu estuprador, faz o Erivan o mais novo corno do pedaço faz, me toma dele....rnrnSem pensar duas vezes, virei-a de costas para mim, levantei seu vestido e arriei sua calcinha até o meio das coxas e fui pra meter nela como se mete numa puta de rua, segurando firme pelas ancas e enterrei e ela gemeu:rnrn- Ohhhhhhhh, devagar, assim você me machuca.....rnrnDei um tapão servido na carne de seu rabo e comecei a bombar, a filha da puta estava gostando de ser submissa ao seu novo homem e começou a rebolar no meu pau, serpenteando caçando rola para colocar o máximo possível pra dentro, e comecei a estapear sua bunda, bati forte nas carnes de Silvia deixando marcas agressivas que entregariam que a putinha foi devidamente fodida por um macho de verdade, ela serpenteou encaixando mais e gemeu forte denunciando o gozo jogando o bundão contra meu pau atolando tudo e nisso fui no embalo curtindo a mastigada de cacete que o gozo feminino proporciona ao macho que sabe fazer a fêmea alcançar o orgasmo e gozei fundo na bucetinha de Silvinha, com o pau enterrado naquela bela carne mijada que ela carrega no meio das pernas e posso dizer que há muito tempo não curtia minutos daquela forma, comendo a namorada do vizinho num banheiro de posto de gasolina, que tesão de foda.rnrnApás o gozo ela caiu em si e disse:rnrn- Sempre percebi as olhadas que você me dava mesmo com o Erivan ao lado....rnrn- Realmente minha gostosa sempre quis foder você......rnrn- Gostou do que provou?rnrn- Acho que esse melado que tá descendo pelas suas coxas diz tudo não?rnrnEla imediatamente olhou e viu que minha porra escorria feito cachoeira pelo interior de suas pernas e tratou de se limpar e nisso fomos saindo em direção ao carro e levei-a ao metrô e na hora que parei o carro para deixá-la ela disse:rnrn- O produto da concorrência está ganhando como faço quando quiser mais?rnrn- Está aqui meu cartão e me ligue quando quiser outra surra de rola minha puta..rnrnEla riu deu um beijo e desceu sorrindo com cara de quero mais.rnrnQueo conhecer mulheres e fazer novas amizades com pessoas que curtam submissão à um macho militar [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de bichinha dando pra negaoenrabada na frente do meu marido/contosconto erotico comi minha irma casada no ranchoconto maridoviadohistorias de transascom orgias inesqueciveisminha mae contos eroticoscomtos de incesto com subrinha na caxuera no carrocomendo a irmãzinha e a amiguinha dela contos eróticoso lubrificante feminino é melado e pegajosoadoro menino sacudo contosmelhorescontos eróticos gosando pelocuela chupeu monhas bolas a noite inteirafui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticocontos eróticos descobri que meu sobrinho come minha mulherconto erotico comi a vizinha marrenta mas gostosaporno agiota estouranda a buceta da mulher do devedoconto erotico estuprada de mini saiaconto erotico gay no nordesteconto erotico peguei um filhote de cachorro e ele me fudeucontos safadezas com a tia casada inrrustidacontos eróticos infânciaconto de arrebentando o meu cu com a pica grandecontos mae segura filha para homem comer na marrapoi ve a folha fundedo com o primo dentro de casame cumera porque tava sem calcinha negros cotosa minha mulher Ela foi arrombada pelo negão como chega eu sentir coisa diferente dentro delacontos erotico esposa iniciada no lesboestou ficando louco pela filha de minha mulher incestominha amiga e greluda contoscomendo a carlinha casa dos contoscontos eróticas de mulheres cuiabana louca por pau no cucomo arrombar um cu virgem ticacontoseroticos anal brital no acampamentoMulheres solteira salvdorContos eroticos menininhasvovo cruel conto eroticocontos gay o menino que era um femea escondidoContos Eróticos De Coroa Vizinha do Ladovideo safaço roçando na bunda da gostosacontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelcontos eroticos, comendo a filhaContos encesto mae gostosa sapcontos eroticos minha esposa pediu para enterrar nela um salamecoxas grossas e b***** bem rosadinhamadrinhas branca da bunda empinadaachei que era uma mulherao mas era um travecao que me enganou e socou no meu rabinhocontos vi pai xupando paueu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoO coroa me levou pra sua lancha conto eroticoconto erotico esposa trilhaconto erótico novinho escondidi escuroperdendo a virgindade com o pai-contos eróticoscontos dei pro mulequinho de ruaContos sempre incentivo meu marido a comer outra putinhameu amigo pediu pra eu comer sua namoradaconto erotico meu compadrer e minha esposapeguei uma mendiga casada anoite comtos eroticosquentes carentes cariocascontos metendo na tiacontos eróticos longos viagemcontos ela sentou no meu colo sem calcinhacontos erótico com viuvaschupando buceta com gosto como se beijase uma bocaporno contos chantagem a casadascontos erotico me foderamContos eroticos dei pro leke magrelo chamado Ricardochorou na pica/contovideo porno enxergando uma buceta na outra ate gozar e mela todinhaMenina Má tava dormindo sem calcinha eu penetrei meu pau na b***** delacontos eroticos patricinha caminhoneiroscontos eróticos e fetiches paguei boquete no meu irmãoMinha mulher viu o pau do menino - contosgozando com testosterona contoscontos fudendo com minha mulher e a minha cunhada peitudacontos forçada a virar cadelacontos eriticos pique esconde sofainquilina safada e gostosacontosprofessor e aluna contosdona florinda putacontos o pau do meu genrovídeo de professora dando a pombinha