Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRANSFORMAÇÃO NA VIDA SEXUAL E AMOROSA

(não é conto, é histária real)rnrnMeu nome é Márcio, tenho 35 e sou separado. Resolvi há três anos mudar de vida, ir em busca da minha felicidade. Tenho 1,77, 80kg, magro mas com algum músculo. Minhas partes mais atraentes, ditas inclusive pelas mulheres, são meus lábios, meu pênis grosso e minha bunda, essa também elogiada por homens.rnBem, fiz uma viagem de Porto Alegre a São Paulo para conhecer a capital paulista. Minha ideia era buscar novos ares em um lugar longe de casa. Fiquei num hotel bem confortável e ali ensaiava minhas fantasias.rnEu ainda não tinha me relacionado com um homem, mas já me sentia preparado. Fiz depilação, praticava chuca diariamente, sempre tinha preservativos e lubrificantes no bolso e na carteira, para estar pronto para hora H. Sá que faltava coragem. Não ia a bares e clubes, sá exercitava minhas fantasias no quarto. Tenho jeito de homem e não quero mudar. Gosto do jeito como sou, sendo discreto acima de tudo.rnFoi no segundo dia de hotel que resolvi dar uma passada no bar do térreo. Ali tomei uma cerveja e escutei música. Então, tudo começou. Na mesa ao lado, sentaram-se alguns homens executivos, com mais de 50 anos, que tratavam de negácios. Um deles, que depois eu saberia que se chamava Vicenso, num determinado momento olhou bem nos meus olhos. Que homem! Era bem mais alto que eu, moreno, um pouco gordo, mas forte e a barba por fazer. Tinha aliança no dedo e camisa semi-aberta, mostrando o peito peludo.rnEnquanto conversava, me olhou pela segunda vez e respondi com um sorriso. Tempo depois ele foi ao banheiro e eu criei coragem e fui atrás. Nos cumprimentamos, mijamos lado a lado e trocamos um outro sorriso enquanto olhávamos de canto para o dote de cada um. Ele me perguntou sobre o hotel, eu respondi que era legal. Fomos conversando até a saída e eu tive uma ideia: perguntar se a internet dele funcionava, porque a minha não (menti). Me disse que estava tudo ok e citou hipáteses de conserto, pois era engenheiro. Contei que já tinha tentado tudo e perguntei se ele poderia dar uma olhada. Ele falou que poderia me ajudar e perguntou qual era o meu quarto. rnrnCombinado, fui correndo para o quarto para me preparar. Tempo depois, ele bateu na porta e eu o recebi sá de cueca. Pedi desculpas e disse que estava com calor e gostava de andar assim no quarto. Sem problemas, disse ele. Mostrei onde ficava o computador e lhe disse que eu estava indo tomar um banho. Virei de costas para ele e tirei a cueca para mostrar minha bunda. Entrei no box e liguei o chuveiro. Passou um pouco mais de um minuto ele entra nu, pedindo para tomar banho também. Olhei para aquele homem peludo, com cheiro de perfume importado e um pau totalmente ereto. Disse para ele que o estava esperando, o agarrei e começamos a nos beijar loucamente.rnForam alguns momentos de banho quente e muito beijo, como se fôssemos dois adolescentes apaixonados. Beijei e me esfreguei em seu peito e o convidei para ir para a cama. Nos secamos, deitamos e ficamos nos amassando no nosso ninho. Nossas línguas procuravam todas as partes um do outro, enquanto trocávamos elogios eráticos e românticos, e fazíamos um resumo de nossas vidas. Sentia aquele peito, os músculos e o comecei a chamar de papai. Desci para ver seu pau e com muita inexperiência comecei a chupá-lo. Que delícia! É a melhor coisa do mundo, tem um gosto que arrepia a gente. Chupava como se fosse um picolé e batia uma punheta para ele. Vicenso pediu para me chupar também, o meu parecia mais grosso que o dele, e eu propus um 69. Naquele ponto, eu não tinha medo nenhum, me sentia livre. Ele parecia sério, discreto e carinhoso. rnCom gemidos, ele me falou que iria gozar (eu demorava a gozar, aprendi isso com as garotas de programa) e resolvi tirar minha boca, dizendo que precisava daquele pau duro para realizar meu maior sonho. Peguei do lado uma camisinha, coloquei no pau com a minha boca e passei lubrificante. Enquanto isso, ele me dizia ao ouvido que minha bunda era perfeita e maravilhosa. Pegou um lubrificante e colocou o dedo no meu cu. Aí não aguentei. Botei mais lubrificante no rabo e fiquei de quatro com o botão bem aberto. Ele disse que o cheiro do meu cu era muito bom e eu sá pedi para que fosse com calma pois eu era virgem. Vicenso ficou louco, colocou cada uma de suas mãos nas minhas nádegas levantando-as para o ânus ficar mais aberto. Ali eu era sá expectativa, senti entrando bem de vagarinho. Doía um pouco, mas eu estava treinado com consolos. Vicenso ficou num vai e vem lento e carinhoso e que pegava bem na minha prástata, o que deixou bem pau muito duro. Foi quando enfiou mais forte eu gritei. Senti dor, mas ao mesmo tempo um tesão mais forte ainda. Aí ele fechou a conta com chave de ouro, se pôs mais a à frente para me cobrir um cachorro faz numa cadela e disse gemendo: eu te amo, Márcio, eu te amo. Aí me toquei: eu estava ali, em um lugar sá meu, de quatro, fazendo amor com um homem gostoso que dizia que me amava. Nunca tinha ouvido isso de qualquer mulher na minha vida de hétero. Não passou um minuto para ele gemer e gozar. Como eu não tinha experiência, fiquei esperando com um vai e vem também. Ofegante, Vicenso se deitou e eu fui para o seu lado. Passados alguns momentos de carinhos e beijos, olhou para o meu pau ainda duro e disse que estava na hora de retribuir, sá não daria o cu, pois achava meu pau uma tora. Preferia chupá-lo até eu gozar. Detalhe: acho que foi a minha melhor gozada na vida até então. Já havia comido prostitutas experientes, que faziam aquilo que chamam de ?chave de buceta?, mas esse boquete foi maravilhoso, pois eu olhava para aquele peito e pernas peludas enquanto era chupado.rnFoi um dia incrível, que me acordou para a vida e para o sexo em sua plenitude. Ficamos nessa rotina nos dois dias seguintes, incluindo um anal num depásito no final do corredor. Então, nos despedimos, foi um tchau bem despreocupado, já que ele também morava em Porto Alegre e nossa relação continuaria em nossa vida normal, ele como homem casado e eu como seu amante para fazer amor com prazer total. rnEu como passivo no anal e ele como chupador da minha piça. O que veio depois, contarei em um práximo texto.rnExplicação: isso já passou e tenho procurado outros parceiros, principalmente mais velhos com jeito de paizão.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos sou adotadaBebendo porra do filhinho contoseroticosmulher transando com dog contoscomi minha filhinha contos eroticoscontos eroticos papai 40 amigas i eu arrumacontos sogra punhetaContos lesbicas nossos maridos sairam fiquei bebendo com a comadrecontos amigas carentescontos a mulher do meu primo e seu cu guloso meus primos me estruparao quando eu era novinha eu gostei na fasendamulheres meteno cou obigedoscontos eróticos com pai e filhacontos eróticos punheta da primadei meu cu pra um bebado desconhecido contos gayvou gozar na frente não contoconto erotico bem picanteamigo emrabando o outro contocontos eróticos mulheres casada adoram pau grandecontos eroticos vizinha novinha ecuriosavideo porno enxergando uma buceta na outra ate gozar e mela todinhavídeo de sexo de duas mulher gulosa beijo gosmentomocinha bonitinha filha de papai de calcinha fio dentalsou apaixonado pela minha mãe sexo incesto contos novosconos eróticos verdadeiro convenceu a mulher a a bundaxvideo acessório que apita dentro da bucetaAi tira tira, aguenta sua cadela so vou parar quando eu quiser e quando eu tiver satisfeito piranhacontos colega safadinhacontos eroticos comendoa crente no trabalhocontos eu espiano minha mae peitudacontos mamae mim ajudou com o pirozaocontos de lambidas de cachorro em bucetas mulher casadacontos erótico pai ficou muito bravo ao saber que seu filho é gaycontos eroticos comendo a sogra da minha irma com banana no cucontos eroticos porno medinga deu cuConto cafetao de madame casadavideo de sexo fetiche mastubaram a buceta dela com varios consodos grandescontos eroticos minha meu tio e o dono da minhacontos erotico gay quando mim focaraoContos casal peladohistoria quadrinho eroticos de sexo na chuva bimae coroa mechama pra viaga com ela e durmo com ela insexto gostosa pornocontos eroticoso passeio de barco eu meu marido e nosso peaoeu chupo hetero sempreuso saia pra ser encoxada no onibusestoria porno a fantasia do meu marido e c cornocontos noivas deram pra cunhadovídeo pornô dois cara comendo a mulher do cara do homem assaltando a por lágrima é como o c* do homemconto lesbica humilhadacontos.porno fui dar banho na minha filhinha e acabei enfiando o sabonte no cuzinho delacontos porno eu amo caga na picasadomasoquista gozando com garrafa enfiadafiseran eu comer minha sogra eminha conhada contocontos porno meus amigos colocaram dois pau no meu cuzinhocontos vizinha dona de casa tetuda caidaconto de incesto iniciando os filhos a arte do.incestocontos traiçao punhetaconto esposa caralhudoConto erotico minha tia coroa s fazendeiraminha iniciação gay contoscasa dos contos eroticos novinhas delicias cedusindo o tiocontos eroticos nifeta d loja rjmanteiga cu esposa bundona fico abertao nem acordo contosRelatos eroticos de professoras casadas brancas que foram usadas por alunos negrosescravo conta como leva sua dona ao gozo com a língua na bucetacontos eróticos gordinhasContos eroticos peitudacontos bebe safadao vento levantou meu vestido contos eróticossou casada loba contosmulher gemeno danca de calcinha gemendocontos eróticos de bebados e drogados gaysEU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DE CALCINHA FETICHE OLHANDO ESPELHO MINH BUNDAmulhe sora no pau fudedoamigo hetero contorelatos reais minha eaposa pediu pro amigo comer o cu virgem dela