Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

INICIADA PELO MEU PADRINHO PARTE 1

Iniciada Pelo Meu Padrinho Parte 1rnrnQuando minha madrinha era viva, na volta da escola, eu sempre dava uma passadinha na casa deles, sá pra dar um oi, e... Também pra ganhar um dinheirinho de agrado, que o padrinho sempre fazia questão de me dar. Naquele tempo, o padrinho já tinha se aposentado embora ele estivesse em boas condições físicas e de saúde e sá ficava em casa de bermuda ele e a madrinha estava sempre sozinhos, por isso, quando eu aparecia por lá, era a maior festa e o padrinho fazia de tudo, pra me agradar. Lembro-me bem, que ele vivia me rodeando e era quando a madrinha não estava por perto, que ele inventava de me dar um dinheirinho de agrado, mas... Pra poder ganhar, em troca eu também tinha que dar um agrado... Tinha que sentar no seu colo. Claro que eu sabia qual era o joguinho dele, até porque, quando eu sentava no seu colo, já sabia que era pra sentir uma coisa dura, bem no meio do bumbum, mas... Era tudo muito rápido, era sá quando a madrinha ia ao banheiro ou fazer alguma coisa La fora e nessa hora, eu tinha que me fazer de bobinha, pra deixar ele se aproveitar de mim. Naquela ocasião,, eu já estava bem... Crescidinha e numa daquelas tardes, o padrinho já quis se aproveitar de vez. Quando eu cheguei, ele já me esperava no portão e sem me dizer que a madrinha não estava, rapidamente me levou pra dentro de casa pelo corredor estreito. Logo que entramos, o padrinho já foi me agarrando e num cochicho bem safado, me disse que a madrinha tinha saído e que a gente ia aproveitar pra... Fazer uns agrados... Em troca de um colinho demorado, me disse que eu ganharia um bom dinheiro, de agrado. Nossa!... Fui pega de surpresa, mas... Não pude deixar de ficar tentada, afinal... Ele me daria um bom dinheiro e sá queria o meu... Agrado, era sá mais um colinho, não me custava nada, depois eu bem que gostava de senta no colo dele e senti aquela coisa dura pressionando minha bundinha então... Nem tive tempo de dizer, nada... Quando me dei conta, por trás de mim ele já me segurava pelo quadril e direcionava o meu bumbum pra sentar... Na maior inocência, eu já fui sentando no meio das suas pernas e nem percebi, que a minha saia estava sendo levantada. Sá sei dizer que... Quando eu vi, praticamente já estava sá de calcinha, no seu colo. Logo de cara, já comecei a sentir aquela coisa, bem maior do que antes e bem mais explícita. Eu nunca esperava uma coisa daquelas, fiquei toda sem jeito, mas... Fazer o que, NE?... Fui deixando. A coisa continuava... Rolando... Eu não sabia o que fazer... Na verdade, eu era muito inexperiente e daquele jeito... Sá de calcinha, eu nunca tinha feito nada com ele, nem com ninguém... Vai ver até, que eu já andava querendo... Sei lá, sá sei dizer que... Apesar de não ver o que ele aprontava por trás de mim, deu pra perceber quando ele baixou o elástico do pijama, pra ficar com tudo de fora, pois o safado não estava usando cueca... Quando eu senti o calor daquele negácio duro, enterrando minha calcinha no rego senti um calor percorrendo todo meu jovem corpinho... Nooossa!!!... Acho que enlouqueci... Eu já sabia que estava pra levar... Pau!!!... Nem sei o que deu em mim... Enquanto ele me ajeitava toda, obediente feito uma cadelinha, eu me curvei pra frente arrebitando a bundinha volumosa e fiquei toda oferecida...Sentindo minha calcinha molhar com as contrações da xaninha, enquanto ele enfiava a mão por dentro da blusinha e apertava os bicos dos meus seios me fazendo gemer, logo minha calcinha foi arrancada do rego e afastada de lado, mas... Justo quando ele já ia por o pau na entradinha do cu... Escutamos a madrinha chegando. Mas que depressa, saí fora e ficamos sá disfarçando quase fomos surpreendidos pela madrinha dessa vez fui salva pelo gongo de ter meu cuzinho desvirginado. Depois desse dia, nada mais aconteceu não tivemos nenhuma oportunidade de ficarmos sozinhos . Duas semanas depois numa sexta feira padrinho ligou em casa me pediu pra depois da aula da uma passada La que tinha um presentinho surpresa pra mim. Na sexta antes de sair pra aula disse à mamãe que não se preocupasse que iria almoçar na casa da madrinha a convite dela, não via a hora da aula terminar, estava ansiosa e excitada, parece que sabia exatamente o que meu padrinho safado queria-me da de presente. Assim que terminou a aula, peguei minhas coisas uma amiga a Bia veio conversar comigo, querendo que desse uma passada na casa dela, tive que inventa uma desculpa pra me livrar dela e sair às presas pra casa deles. Quando cheguei, vi alegria os olhos do meu padrinho brilhando e um sorriso safado estampado na cara, me espera nu do peito pra cima com pijama fino que dava pra vê claramente que ele tava sem cueca, seu pau balançava livre no pijama.Foi logo me abraçando beijando na testa no rosto e perto da boca, senti seu hálito que quem acabou de escovar os dentes, um leve perfume de lavanda inalava de seu corpo, com certeza ele tava todo preparado pra mim, isso me deixou mas excitada ainda.Perguntei da madrinha ele disse, que ela tinha ido visitar uma amiga sá voltaria tardinha. Ele me pegou pelas mãos e me conduziu pelo corredor estreito até um quarto nos fundos da casa não sei por que o segui submissa e quietinha, sempre foi assim não conseguia dizer não a ele sempre atendia as suas vontades acho que era porque ele tinha aquele ar de autoridade herança do serviço militar pois se aposentara do exercito como tenente.. Caminhando em silêncio naquele velho corredor, lembrei-me da minha última visita... Foi daquele jeito, que ele me levou pra dentro de casa, pra fazer coisa comigo, entretanto... Agora eu já era bem mais adulta... Com certeza, ele não se atreveria, mas... Mesmo pensando daquele jeito, eu não me tranquilizava. Eu estava me sentindo tão agitada e tão vulnerável, qual já nem sabia mais, o que estava querendo. Quando já estávamos na porta de entrada, instintivamente ainda ofereci alguma resistência, mas ele fez que nem percebeu, me forçou a entrar e trancou a porta. Naquele instante, não pude deixar de me sentir apreensiva... De novo, eu estava ali dentro daquela casa, sozinha com aquele homem, que... Eu já conhecia muito bem. .. A gente estava no quarto estava sobre a mesinha ao lado da cama, um velho relágio de corda. Era mais uma lembrança, dos tempos que ele me dava algum, pra... Sentar no seu colo e enquanto eu estava absorta naqueles pensamentos, sutilmente ele me virou de costas se sentou na beira da cama, abriu suas pernas e me ajeitou recostada no seu... Colo, já me dizendo que estava doido pra... Matar as saudades. Nossa!... Eu já sabia o que ele queria, mas eu não queria, não. Eu tinha que negar. Enquanto eu pensava em negar, nem me ligava que... Já era... O padrinho já tinha me agarrado de jeito e já me acariciava com libertinagem... Eu já estava pronta pra ele. Quando me dei conta daquilo, timidamente ainda tentei me soltar, mas... Acho que um dever de servidão já me ligava ao padrinho, uma estranha obediência tomou conta de mim e... Acabei me entregando, até porque, ele foi me sossegando com palavras sedutoras, tipo assim... - o padrinho estava com muitas saudades... Lembra quando você ficava no meu colo e eu te dava um dinheirinho?... Claro que lembra... Então... Agora você vai levar uma... Compensação, por todo esse tempo que não ganhou nada, viu?... Eu sá quero que você fique bem boazinha, pra levar um... Colinho... Assim você agrada o padrinho e ganha uma nota bem grande... To bom?... Eu nunca tinha ganhado uma nota bem grande e ele me fazia àquela oferta, de um jeito tão sedutor, que não dava pra recusar pensei em quanto tempo ele estava a seco sem ninguém pra lhe fazer um carinho,além do mais, ele já tinha conseguido me ajeitar no seu colo, sá me restava mesmo, ficar bem boazinha, mas eu ainda dei uma disfarçada, dizendo que já estava bem grandinha pra... Essas coisas, e... Não ficava bem... Aceitar dinheiro, nem mesmo do padrinho. Meus argumentos de nada adiantavam... Mantendo-me recostada no seu colo e já começando a se aproveitar de mim, novamente ele me seduziu com suas palavras... - deixa de bobagens, padrinho é pra essas coisas mesmo... Sei que você não vai me recusar esse agrado, por isso... Já vou te dar esse dinheiro... Por favor, pegue pra mim a carteira sobre a mesa... Aquele seu jeito de falar mansamente, me deixava toda mole, toda prestativa e pensando bem... Era sá um colinho, não me custava nada, aceitar aquela oferta, então... Ele afrouxou um pouco e mesmo assim, ainda tive que me esticar toda pra pegar a carteira. Quando me recostei novamente, sá então percebi que a minha saia estava levantada... Nem vi se foi o padrinho que a levantou, sá sei que de repente... Eu já estava sá de calcinha, no seu colo e... Um volume bem grande, já se acomodava no meu traseiro de miss bumbum. Nossa!... Que vergonha... Mas ele fez de conta que não tinha nada de mais, pegou uma nota de cinquenta na carteira, pôs no bolso da minha blusa e em troca, já se achou no direito de cobrar, o agrado que eu tinha que dar, então... De um jeito suave e carinhoso, ele começou a roçar aquela coisa toda, no meu bumbum e no mesmo compasso, ficava cochichando no meu ouvido, coisas tipo assim... - maria aliiissci!!!... sssss!!!... como você cressceeeu!... sssss!!!... Que amor de afilhaaada!... sssss!!!... Agradando o padrinho, assssiiim... sssss!!!... ss... Enquanto eu morria de vergonha, com aquela situação, ele se aproveitava cada vez mais, até que numa breve pausa, percebi pelo seu movimento por trás de mim, que ele estava fazendo justo aquilo que eu já temia... Estava baixando o elástico do pijama, pra ficar com tudo de fora, então... Quando me forçou a recostar de vez, o bumbum no seu colo... nooossa!!!... mesmo ainda de calcinha, eu senti tudo... Senti o pau do padrinho pulsando, pronto pra... Cuidar de mim... Pronta pra... Matar as saudades. Que loucura!!!... Com brandura, ele começou a roçar tudo aquilo, no meu bumbum e aquele movimento, logo enterrou a calcinha no meu rego, igual ele fez... Daquela vez. Daquele jeito, praticamente fiquei com a bunda toda de fora e fui dando uma reboladinha ajeitando a bundinha de modo que o pau ficasse bem no meio das minhas nádegas. Já estava tudo como ele queria... Em troca do dinheiro, eu dava à bunda... Morri de vergonha. Eu estava todinha ao seu dispor... Recostada no seu corpo... Envolvida pelos seus braços... Com as mãos espalmadas, no meio das minhas coxas, ele tentava também... Bolinar na minha virginal bucetinha, mas... Eu não deixava, não... E de um modo até exagerado, eu a protegia com as duas mãos, sem sucesso na bucetinha, ele passou a acariciar meus seios, apertando os bicos que ficaram inchados, enquanto eu me protegia, daquele jeito todo, acabei dando chance por trás e pouco a pouco, ele foi avançando... Puxou minha calcinha de lado, abriu minhas nádegas e finalmente... Encostou a cabeça do pau, bem no meu cuzinho. nooossa!!!... Ele já tinha passado até cuspe... Foi um choque... Meu rosto até enrubesceu. Nunca me vi, daquele jeito todo... Agarrada por trás... Com a saia toda levantada... No meio das coxas... Levando duas mãos... No meio das nádegas... Levando um pau... E pra completar, a cabeça do pau ficava rodopiando suavemente, bem no olho do meu cu apertadinho... Dava pra perceber, que pouco a pouco, eu estava sendo alargada e cada vez mais... O padrinho forçava mais e mais... Aquilo foi ficando duro de aguentar... Comecei a gemer bem baixinho, mas chegou num ponto, que eu já estava quase gritando,prestes a chorar então... O padrinho deu uma aliviada e em seguida pegou um tubo que parecia um tubo de pasta de pasta dental (Hoje sei que era um gel lubrificante pra sexo anal) e já fiquei temendo pela minha virgindade, mas... Não era aquilo que ele queria, não, ele queria era meu cuzinho, preservando minha virgindade na xota. Quando eu senti a cabeça do pau, toda lambuzada com aquele gel resolvi facilitar verguei o corpo pra frente... Continua

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


eu arreganga minha buceta pra elecontos eroticos esfoleando o cu da filhavi dois velhos comendo minha esposa numa trilha em floripa casa dos contosdei o cu pra varios homensVovô me chupou os seios enormes de leite contos eróticoscomi egua nova contoconto gay dei para meu filhomulheres casadas morenas claras 45 a 55 anos traindo com negaoconto comi.uma coroaconto minha mostroucontos eróticos viúva safadavoyeur de esposa conto eroticocorno gemendo cu contoContos eroticos gosto que minhas tetas estejam vermelhas de tanto macho chupandocontos eroticos meu dono mama meu leitecontos eroticos gang bangtia tranzando com sobrinho cabassaoconto erótico na beira da estradapornô mobili com coroa e vamos até gozarcontos eróticos de bebados e drogados gays[email protected]conto tia gostosa de microcalcinhacontos eróticos gay me vesti de colegialrelato erotico esposa puta no churrascoconto gay ciumes exageradoconto erótico meu pai fude minha esposa rindo da minha caracontos eroticos namorado e amigo mesma camaperdendo o sele o selo do cucoroa da buceta griluda espirando poro logeConto de Suruba no cinemaconto erótico irmão vomitou roupadei pro mendigo contoscontos eroticos de incesto: manha mae me ensino a Transar 2encoxei e dedei minha sobrinhaminha enteada tem doze anos mas tem um bumbum muito impinadinha gostosinhasequestrada e arrombada a força contocontos hericos de a buceta para filhocontoseroticos homem chupando pau sujo e bebendo mijometendo na irmã dormindo boa f***contos mia subria noviacontos eroticos gosto de levar surra de piça ggeu entrei no banheiro e não sabia que a minha madrastra estava la e come. a xota delacuzinho doido por pica cdzinha contome comeramdormindo contoseróticoscomiminha filja lauraconto erotico cuidando das amiguinhas da minha irma viiContos eroticos pegando carona e sendo enrabada gostosogozei na nora dormindo contoscontos eróticos traveco emrabado a negona coroa casadacontos eróticos quando eu tinha catorze um coroa bem dotado deMeu primo me convenceu a mostra meu pau para eleo lekinho putinha da turma conto eroticome masturbei vendo as calcinhas da vizinha no varalcontos de sexo com velhos babõesconto erotico incesto sonifero filhaminha sogra submissa contowww.rabudasnapraia comcontos erotico meu chefe arrombouwww.contos eroticos sogra gostosa da cu pro genro novinho pauzodogarotinho fodinho por adulto contosabusada com vibrador contosconto erótico comi a mulher do meu cunhadocontos calcinha da filha tava cheia de porracóntos eroticos eu e minha irmã chupa pau de traficantecontos eroticos minha sogra franciscae Deus que cavalo inteiro transando ai ele tem pinando amolecer botar a mão na orelha Ela empinaa irma dela dorme conosco de calcinhaconto erotico minha namorada cuidado de mimporno puxo o cabelo dela de quatro e arregaço sem doContos erótico de cdznha verídicosafada da internet contonao resisti a buceta da minha maecontos eroticos de gay rabuda sendo arrombadozoofilia cachorro montando com forçaporno comeno o cu da morena ela gritano ai vai rasgar meu cuziocontos eróticos esposa de 60anos com farra na cama