Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CUIDANDO DA PRIMA NOVINHA E ANJINHA

Olá. Vou me identificar apenas como Mat e vou contar uma historia veridica que aconteceu comigo em Dezembro de 1995 e marcou muito a minha adolescencia. Na epoca eu tinha 19 anos e era um garoto até ajeitadinho pra idade,mas era muito timido e introvertido. Ja vivia horas trancado no banheiro com revistinhas mas ainda era virgem e meu sonho era comer minha prima que era um anjinho até no nome: Angelica.

Angelica tinha 19 anos, mas enquanto eu era alto e magroo, ela já mostrava que o corpo dela iria ser maravilhoso igual da mãe: loira, mignonzinha, peitudinha, bundudinha e com uma carinha linda de sapeca, que provocava desejos nos garotos mais velhos, tanto que sempre tinha algum do colegial querendo ficar com ela, o que me deixava morrendo de ciumes. Ela me via como um irmão, mas eu era tarado nela, quando estava na casa dela pegava suas calcinhas e ficava lambendo ou esfregando meu pau que parecia explodir. Até que um dia o destino resolveu sorrir pra mim.

Estavamos eu,Angélica, a irma mais velha dela - meio gorda - e a mae - delicia! - no sitio dela, onde eu ia passar o fim de semana, que fica mais ou menos 1 hora do centro da cidade. Sua mae, Beth teve que levar a filha mais velha no shopping, e iriam ficar o dia todo por lá. Como Angélica se queixava de febre, Beth pediu para eu ficar tomando conta dela - pode deixar titia! - respondi empolgadissimo com a situacao.

Assim que elas sairam meu coracao pulou pela boca, eu sabia que era a minha veiz! Angelica estava no quarto dela e eu como priminho prestativo fui levar um pudim que a minha tia tinha feito pra ela.

Quando entrei no quarto, fiquei hipnotizado: a anjinha estava apenas com uma camisa grande e comprida, que ia até a coxa dela. Ela me olhou com dois lindos olhinhos azuis e uma carinha de contente. falei: olha o que o priminho trouxe e sentei do lado dela na cama. Ela fez um jeitinho de dodái e eu a abracei, passando a mão no cabelo dela. Na minha mente eu já me imaginava possuindo aquele corpinho lindo. Ela botou o pudim na mesa e disse "depois eu como,vamos ver tv" e deitou se cobrindo com o lençol. Deitei do lado dela mas por cima do lencol, e fiquei segurando a mao dela. Comecei as investidas e passei minha perna sobre as coxas dela, que prendeu meu joelho com as pernas dela, bem inocente, como de brincadeirinha. Ela ficou balançando as pernas com a minha encaixada entre elas e eu dei a desculpa q ia fazer uma massagem nela, ela aceitou. Continuou de bruços e eu sentei quase na bundinha dela, apertando meu pau ja duro como uma rocha nas costas dela. Apertava os ombros e o pescocinho daquela virgenzinha linda, que comecava a respirar cada vez mais forte. Fiquei montado sobre aquela gatinha e segurei de novo suas mãos. Estavam tão quentes que pareciam pegar fogo, eu afastei o lencol e disse "Voce está muito quente, priminha". Ela nem reagiu e eu segurei aquele pezinho numero 35, comecei a apalpa-lo. Ela ja estava nas minhas maos desci a mao no seu tornozelo, na batata da perna. Estava maravilhoso, pensei que ia gozar ali mesmo, mas me controlei e quando cheguei na coxa, ela deu um suspiro e afastou de leve as pernas. Pronto, o recado tava dado: afastei mais as perninhas dela e esfreguei meu pau sobre a calcinha nela bem no meio da bundinha. Ela nao olhava pra tras mas se mexia na cama devagar, arfava como uma cadelinha no cio. Eu perdi totalmente o controle, esqueci o carinho com a minha prima e que ela era virgem eu tambem tinha virado um animal, levantei a blusa dela e comecei beijar as costas com desespero, lamber, ela nao se virava nem dizia nada, sá se esfregava na cama e me ajudava a tirar a blusa, tirei e virei ela de frente ela tava sem soutien ja meti a boca naqueles peitinhos gostosos, pareciam duas pêrinhas com os bicos bem grandes e durinhos, chupei com gana e ela começou a gemer, segurou minha cabeça, me arranhou, se mexia cada vez mais, eu mais que depressa abaixei a calcinha molhadinha dela até as coxas, e vi pela primeira vez os pelinhos dela, poucos, lisinhos e loirinhos. Ela estava bastante lubrificada mas meu pau era muito grande praquela bocetinha, eu peguei meu pau com a cabeça lustrado e fiquei esfregando sobre aqueles xaninha linda, ela gemia alto, perguntava o que eu ia fazer, dizia pra eu ter cuidado q ia machucar, eu forcei e enterrei de uma vez, senti o cabacinho estourando, a esponjinha envolvendo e mastigando meu pau, ela gritou forte e cravou as unhas nas minhas costas. Ardeu pra burro e eu fiquei com raiva comecei a meter com mais violencia, Angelica gritava, rebolava, chorava de dor e prazer, parecia uma putinha experiente, nem parecia a virgem de minutos antes, ela gritava "gostoso! gostoso!!! gostoooso!!" e eu estocava forte, parecia um filme pornô que eu tinha assistido e sonhava fazer aquilo na minha priminha santinha, segurei o joelho dela e estocava mais, era uma delicia sentir minhas bolas batendo na bundinha branca da angelica, um tremor tomou o corpo dela, ela gritou muito alto e me abraçou apertado.. gozou igual uma putinha, eu não aguentei e despejei 3 jatos de goza dentro dela sem me preocupar com gravidez nem nada, imediatamente tirei meu pau todo lambuzado e esfreguei no rostinho dela. Angelica estava de boca aberta, tinha adorado, o coração dela disparado, cabelo escorrido grudado naquela carinha de anjo, e minha gala escorrendo entre as coxas dela junto com sangue..

Angelica me abracou e beijou meu peito, como agradecida pela foda que tinha levado. Alisei de novo seu rosto e disse "Isso fica entre a gente, não é?"

ela disse, com voz trêmula :"sim..depois eu vou querer mais..foi muito bom Má" "eu sabia que voce ia gostar".

Dei um beijinho nela e ela foi toda saltitante tomar banho. A noite a mãe dela chegou e perguntou porque ela estava tão sorridente e se tinha melhorado da febre. Ela disse "sim, mamãe, o Má cuidou bem de mim" e olhou pra mim. Pra não dar bandeira, com muita cara de pau eu apenas concordei, e muitas vezes "cuidei" da minha prima Angelica que ficou apaixonada por mim e quis até namorar escondido da familia. - Essa foi uma historia real, em breve contarei outras da minha vida. Se voce gostou escreva-me! [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos porno amador de filha submucontos eroticos de empregada evangélicacontos eroticos gays bem recentes ocorridos no rio de janeiromarido de marleni vendo ela transarEstrupei minhaconto uma viagem muito gostosacontos erotucos escritos lesbicos transei com uma nerdnegao e o seu caralhoContos eriticos cadelinha do sogrocontos eroticos jogo de cartas com a cunhada e a sogra juntasdei para um negão desconhecidocontos eróticos meu cuzinhocontos eroticos sou crente casada mas tenho fogo no cucontos meninas novinhasContos eróticos família liberal.2,tava um tedio danado,resolvi dar a buceta pra ele,incesto contosa maninha me chomo pra tomar banho com ela minha primeira vezcontos eróticos gordinhas na ginecologistacontos eróticos punheta da primacontos eroticos esposas arrependidasfui assistir filme acabei chupandocontos erotico eu minha mae e meu amigo e dona martaconto erotico massageando a tia nuacontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigofotos de relatos de fatos reais nora transando com sogro no Rio de Janeiroconto troquei de papel com a minha mulherconto erotico gay esconde escondecontos cunhada crenteDesvirginando a sobrinha de 18 anosContos eroticos teens garotos apostamilitares gays pauzudos de são josé dos camposwww.dei a buceta com dez anos contoprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemcontos eroticos com enteadaComtos mae fodida pelo filho e sobrinhoria gosa pra minconto erotico japonesa da.do o cucomedo a aluna no motel contocontos eroticos gay dei o cu pro meu vizinho criminosoMeu nome é dado (apelidio),tenho 35 anos e minha esposa mara tem 32 anos.Somos simpaticos ,com caracteristicas bem Brasileira .contos eroticos da minha tia amadorasler relatos de garotas que gosta de "loirinhas greludascontos eróticos com pai e filhacontos minha mãe me seduziu usando mini saiacontos eroticos esposas na praiaconto esposa nua no sitiocontos a pica do comedor pingandoXvideos gostosas musculos nas coxas na cabine eroticawww.contoseroticoscurraencoxadas socando com força reçentevídeo pornô dois cara comendo a mulher do cara do homem assaltando a por lágrima é como o c* do homemdei tanto minhA buceta no carnaVaL q to toda ardidacontos eróticos de gordafui consola a cunhada contosconto minha esposa gorda escrava sexualcontos de comi o cuzinho da irmã na banheiracontos eroticos casada flagra seu vizinho batendo punhetaContos eróticos de gay Comi o filho do meu patrãocontos de no dedinho do padrinhocantos eroticos so casado mais o negao arrombou meu cuconto eróticos comi minha prima mae solteira carentec erotico metendo com a molecadacontos erotico mangueira na bucetacontos eroricos minha filhae enlouqueceContos eroticos parentecontos eroticos chupar bucetacontos de mulher transando com negão p******tomou viagra e meteu na esposacontos eroticos dei meu cu pra todosputa safada derramando sanonete em liquido dentro da bocetacontos eróticos encoxada no ônibuscomedo a filha de fio dentallingua passeando xoxotamaravilha conto heteroconto erotico pagou a divivida minha namoradacasadas que postam fotos de itanhaemnao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  murhler.abusada.estruprado