Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CUIDANDO DA PRIMA NOVINHA E ANJINHA

Olá. Vou me identificar apenas como Mat e vou contar uma historia veridica que aconteceu comigo em Dezembro de 1995 e marcou muito a minha adolescencia. Na epoca eu tinha 19 anos e era um garoto até ajeitadinho pra idade,mas era muito timido e introvertido. Ja vivia horas trancado no banheiro com revistinhas mas ainda era virgem e meu sonho era comer minha prima que era um anjinho até no nome: Angelica.

Angelica tinha 19 anos, mas enquanto eu era alto e magroo, ela já mostrava que o corpo dela iria ser maravilhoso igual da mãe: loira, mignonzinha, peitudinha, bundudinha e com uma carinha linda de sapeca, que provocava desejos nos garotos mais velhos, tanto que sempre tinha algum do colegial querendo ficar com ela, o que me deixava morrendo de ciumes. Ela me via como um irmão, mas eu era tarado nela, quando estava na casa dela pegava suas calcinhas e ficava lambendo ou esfregando meu pau que parecia explodir. Até que um dia o destino resolveu sorrir pra mim.

Estavamos eu,Angélica, a irma mais velha dela - meio gorda - e a mae - delicia! - no sitio dela, onde eu ia passar o fim de semana, que fica mais ou menos 1 hora do centro da cidade. Sua mae, Beth teve que levar a filha mais velha no shopping, e iriam ficar o dia todo por lá. Como Angélica se queixava de febre, Beth pediu para eu ficar tomando conta dela - pode deixar titia! - respondi empolgadissimo com a situacao.

Assim que elas sairam meu coracao pulou pela boca, eu sabia que era a minha veiz! Angelica estava no quarto dela e eu como priminho prestativo fui levar um pudim que a minha tia tinha feito pra ela.

Quando entrei no quarto, fiquei hipnotizado: a anjinha estava apenas com uma camisa grande e comprida, que ia até a coxa dela. Ela me olhou com dois lindos olhinhos azuis e uma carinha de contente. falei: olha o que o priminho trouxe e sentei do lado dela na cama. Ela fez um jeitinho de dodái e eu a abracei, passando a mão no cabelo dela. Na minha mente eu já me imaginava possuindo aquele corpinho lindo. Ela botou o pudim na mesa e disse "depois eu como,vamos ver tv" e deitou se cobrindo com o lençol. Deitei do lado dela mas por cima do lencol, e fiquei segurando a mao dela. Comecei as investidas e passei minha perna sobre as coxas dela, que prendeu meu joelho com as pernas dela, bem inocente, como de brincadeirinha. Ela ficou balançando as pernas com a minha encaixada entre elas e eu dei a desculpa q ia fazer uma massagem nela, ela aceitou. Continuou de bruços e eu sentei quase na bundinha dela, apertando meu pau ja duro como uma rocha nas costas dela. Apertava os ombros e o pescocinho daquela virgenzinha linda, que comecava a respirar cada vez mais forte. Fiquei montado sobre aquela gatinha e segurei de novo suas mãos. Estavam tão quentes que pareciam pegar fogo, eu afastei o lencol e disse "Voce está muito quente, priminha". Ela nem reagiu e eu segurei aquele pezinho numero 35, comecei a apalpa-lo. Ela ja estava nas minhas maos desci a mao no seu tornozelo, na batata da perna. Estava maravilhoso, pensei que ia gozar ali mesmo, mas me controlei e quando cheguei na coxa, ela deu um suspiro e afastou de leve as pernas. Pronto, o recado tava dado: afastei mais as perninhas dela e esfreguei meu pau sobre a calcinha nela bem no meio da bundinha. Ela nao olhava pra tras mas se mexia na cama devagar, arfava como uma cadelinha no cio. Eu perdi totalmente o controle, esqueci o carinho com a minha prima e que ela era virgem eu tambem tinha virado um animal, levantei a blusa dela e comecei beijar as costas com desespero, lamber, ela nao se virava nem dizia nada, sá se esfregava na cama e me ajudava a tirar a blusa, tirei e virei ela de frente ela tava sem soutien ja meti a boca naqueles peitinhos gostosos, pareciam duas pêrinhas com os bicos bem grandes e durinhos, chupei com gana e ela começou a gemer, segurou minha cabeça, me arranhou, se mexia cada vez mais, eu mais que depressa abaixei a calcinha molhadinha dela até as coxas, e vi pela primeira vez os pelinhos dela, poucos, lisinhos e loirinhos. Ela estava bastante lubrificada mas meu pau era muito grande praquela bocetinha, eu peguei meu pau com a cabeça lustrado e fiquei esfregando sobre aqueles xaninha linda, ela gemia alto, perguntava o que eu ia fazer, dizia pra eu ter cuidado q ia machucar, eu forcei e enterrei de uma vez, senti o cabacinho estourando, a esponjinha envolvendo e mastigando meu pau, ela gritou forte e cravou as unhas nas minhas costas. Ardeu pra burro e eu fiquei com raiva comecei a meter com mais violencia, Angelica gritava, rebolava, chorava de dor e prazer, parecia uma putinha experiente, nem parecia a virgem de minutos antes, ela gritava "gostoso! gostoso!!! gostoooso!!" e eu estocava forte, parecia um filme pornô que eu tinha assistido e sonhava fazer aquilo na minha priminha santinha, segurei o joelho dela e estocava mais, era uma delicia sentir minhas bolas batendo na bundinha branca da angelica, um tremor tomou o corpo dela, ela gritou muito alto e me abraçou apertado.. gozou igual uma putinha, eu não aguentei e despejei 3 jatos de goza dentro dela sem me preocupar com gravidez nem nada, imediatamente tirei meu pau todo lambuzado e esfreguei no rostinho dela. Angelica estava de boca aberta, tinha adorado, o coração dela disparado, cabelo escorrido grudado naquela carinha de anjo, e minha gala escorrendo entre as coxas dela junto com sangue..

Angelica me abracou e beijou meu peito, como agradecida pela foda que tinha levado. Alisei de novo seu rosto e disse "Isso fica entre a gente, não é?"

ela disse, com voz trêmula :"sim..depois eu vou querer mais..foi muito bom Má" "eu sabia que voce ia gostar".

Dei um beijinho nela e ela foi toda saltitante tomar banho. A noite a mãe dela chegou e perguntou porque ela estava tão sorridente e se tinha melhorado da febre. Ela disse "sim, mamãe, o Má cuidou bem de mim" e olhou pra mim. Pra não dar bandeira, com muita cara de pau eu apenas concordei, e muitas vezes "cuidei" da minha prima Angelica que ficou apaixonada por mim e quis até namorar escondido da familia. - Essa foi uma historia real, em breve contarei outras da minha vida. Se voce gostou escreva-me! [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos putinha na madrugada na ruaconto agarrada no onibusvelhos idosos gays chupando rola e dando o cu x hcontos de coroa com novinhohomens delirando de tesão com um pau enterrado no raboHistórias contos ficticios e reais de sexo com travestisConto erotico meu cachorro taradoConto erotico vizinha gravidaquero ver duas mocinhas branquinhas estragando a bucetinha na outracontos eróticos menina no circosonhar q mulher está bulinando outra nulherContos eroticos seduzi a mae do meu amigo uma coroa bem recatada e dona de casaconto minha mae so me provova e me deicha de pau duronovinhanoonibuscontosSodomizada no incesto contosvoyeur de esposa conto eroticowww.contos+de+zoofilia+enpregada+ver+patroa+na+rola+do+cachoro.com.brnamorada eu pegou namorado traindo ela aramou ele sim vigou coroas videos pornocontos de coroa com novinhocontos eróticos de bebados e drogados gaystia dando contos cuContos sadomasoquismo violentomeu amigo pediu pra eu comer sua namoradagostosas arreganhado os labios da buceta e mastubando porno doidocontos dei pro meu genroContos eroticos com o rodo do banheirocontos eroticos cu virgemConto começou.nascer cabelo na.buceta da.minha.cunhadinhacpntos erotocps nupciascontos eroticos dentro do cine lidopornô o homem que nuca viu uma boceta quando viu endoidoucontoseroticos homemque gosta de cuspe,sebo de pau e mijocontos d cachorros mamandosou lesbica e trepo com minha mãecontos eróticos de virgens com irmãoporno patroa sentindo o cheiro no pescoço da babáera menina meu primo batia punheta pra mim olharcontos eroticos nifeta d loja rjPapai e titio comeram minha bundinha contos eróticoscontos eroticos enrabada a forca pelo padre dentro da igrejaContos eroticos meninas x gorilascontos eroticos amigo gay iniciouvideo de mulher transando no atelier delacontos eroticos de meninas crentes violentadas.Casa dos contos: Virgem na baladaconto gay meu genro mulhezinhameu filho me encoxaram a noite bunduda,Contoseroticosgreludacontos comendo o cu da sogracontos eróticos de sobrinhas com tiasamarrei a gravida e mamei a força contoscontos-você mete teu pau no meu cuzinhoconto erótico gay usei calcinha e sai na ruaPega minha xerequinha tio contos eroticoscontos eroticos como meu irmao me comeu o meu cuescandalosa enrabada contoscontos.putinhas do papai.d.oito.anoscontos eróticos minha esposa e os dois n***** africanoscunhadinha gordinha novinha naum aguentou e mi deu xvideosfiz a minha tia mijar na minha cara contos eroticosme exibindo meu pai contosConto erotico sobrinho fudeu gostoso com a tia coroacontos de mulheres que tomaram ativador sexualContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorconto gay metemos todo diaconfesso fui bolinada por debaixo da mesa sem mau marido vercontos eróticos, cuzinhocontos eroticos com cavalo zoofiliacomtos eroticosgarotasencontrar vídeo de sexo amador com mulheres gordinhas do Arraial do Cabo viciadas em analcastigando a patroa na ruacontos: puto dando ao ar livrecomo da a buceta direutinhoContos Eróticos Nega bebada de leguincontos eroticos meu vizinho insitiu com minha mae e comeu elaConto o zelador e menino