Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO GOSTO DE SER VOYEUR

Chamo-me Luiza e vou relatar um pouco o que aconteceu comigo na minha infância e me tornei voyeur. É um pouco longo mas interessante. Eu devia ter uns 19 anos quando fui para a cidade morar na casa de uma tia que não conhecia, pois morávamos no interior e ela na cidade. Ela se chamava Graça e tinha 46 anos. Minha mãe havia falado com ela, pois no interior o estudo é ruim e ela queria que eu fosse estudar. Minha concordou de pronto. Ela era separada e tem dois filhos, mas são casados e moram em outros estados. Cheguei num domingo a tardinha e fui bem recebido por minha tia. Quando a vi achei que ela não fosse irmã de minha mãe porque era totalmente diferente. Minha mãe e magra, cabelos compridos, sá se pareciam na altura. Tia Graça ao contrario era bem gorda, cabelos curtos, braços gordos, barriga grande, quadris bem largos, mas era muito simpática, alegre e estrovestida. A casa e grande com dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e na frente tinha dois espaços bem grandes, como se fossem salas, um de cada lado do terreno. Numa dessas salas minha tia usava para costurar. Tinha duas maquinas de costura e ela e uma amiga trabalhavam como costureiras. A outra sala era alugada e funcionava um salão de beleza, estava fechado. Ficamos conversando enquanto ela fazia o jantar e ela dizendo que ia gostar da cidade essas coisas. Perguntei por que ela não casou de novo e se não tinha medo de morar sá e ela disse que não que tava átima vivendo assim. Ela me disse que tinha um companheiro, de nome Pedro, mas ele era caminhoneiro e sá o via de dez em dez dias quando ele chegava. rnNa segunda-feira pela manhã eu e minha tia estávamos tomando café quando chegou dona Marta, que é costureira junto com minha tia. Uma mulher negra, alta, não tão gorda como minha tia, mas bem forte e muito simpática e me disse que qualquer dia me levaria para passar um dia em sua casa. Logo depois chegou Gisele, que era a dona do salão. Era morena, magra, cabelos negros compridos e enrrolados, tinha 28 anos, usava uma blusa curta que mostrava sua barriga lisa, tinha seios médios, usava uma calça jeans branca bem colada que realçava sua bunda grande. Mas duas coisas me chamaram a atenção: a voz um pouco grossa para uma mulher e o volume que se fazia entre suas pernas, era bem grande. Assim como dona Marta e minha tia ela era simpática e alegre. Ficamos conversando um pouco e fui ao quarto arruma minhas coisas. rnLá do quarto ouvia a conversa delas. Minha tia perguntou da Gisele se ela havia dormido em casa e ela dise que não, que tinha conhecido um cara à noite e ficou com ele até de manhã. E elas riram. Dona Marta perguntou se o cara era ativo ou passivo ? o que eu não entendi na hora ? e ela respondeu que era os dois. Minha disse: coitado do cara,e elas riram de novo. Gisele falou: não fala assim, ele era gostoso. minha tia perguntou pelo um tal de taxista com quem Gisele ficava e Gisele respondeu que ele tinha pego uma corrida para outro município e não viria e alem do mais ele era somente ativo e ela queria trocar o áleo. Todas riram de novo. Logo depois todas saíram para trabalhar. rnGiselel morava no práprio salão. Ela tinha divido e salão com divisárias e feito uma suíte na parte de trás. Os dias foram se passando e sempre a mesma rotina. Estudava de manhã, fazia um curso de informática a tarde e depois que fazia as tarefas ajudava minha tia sempre que ela pedia indo ao supermercado, farmácia, lavava a louça etc...rnNo sábado a tarde estávamos Gisele, dona Marta, minha tia e eu na sala de costura quando uma carreta parou na frente da casa. Era o Pedro. Logo Gisele disse: eita hoje a noite vai ser longa e minha tia completou: já era hora. Eu não entendi nada. Menina do interior eu não conhecia essas frases de duplo sentido. Pedro entrou cumprimentou todos e fui apresentado a ele. Era um homem alto, meio gordo, branco, mãos calejadas de quem trabalha no pesado, mas boa gente. Logo todos foram embora e fomos pra casa eu, minha tia e Pedro.rnA noite jantamos e fui para o meu quarto assisti TV acabei dormindo. Quando acordei, acho que era de madrugada, fui a cozinha beber água e ao passar na frente do quarto de minha tia escutei uns gemidos fortes parei e cheguei perto da porta e fiquei ouvindo. Minha tia gemia e dizia: enfia amor, vai enfia essa pirocona em mim e gemia, hum, hum, hum. Pedro também falava alguma coisa tipo: bucetona gostosa porra. Minha tia falou: fala baixo pra não acordar a Luiza. Dava para ouvir um barulho tipo plá, plá, plá. Enfia esse pau que vou gozar. O barulho de plá, plá, plá ficou mais alto. Depois de um tempo teve um gemido alto depois tudo ficou em silêncio. Corri pro meu quarto e fiquei pensando no que tinha ouvido, demorei a dormir, confesso que meus seios ficaram durinhos. Eu já sabia o que era sexo, mas não na pratica, apenas tinha visto os animais como cavalos, cachorros lá do interior quando copulavam. Quando acordei por volta das 9h, minha tia estava na cozinha. Ela perguntou se havia dormido a noite toda bem e eu disse que sim que foi muito boa a noite. Perguntei pelo seu Pedro e ela me disse que ele havia saído pra comprar um peixe pro almoço. Enquanto tomava café não pude deixar de observar minha tia que andava de um lado para o outro da cozinha. Usava uma laycra branca que mostrava toda forma de seu corpo. Era gorda mesmo, uma bunda enorme, mas grande mesmo, bem avantajada, (lembro que tinha 1,30 de quadril, digo por que uma vez ela estava esperimentado uma roupa e ouvi dona Marta falar), uma barriga muito saliente, pernas grossas e cheias de celulite assim como os braços. Perguntei se ela queria ajuda e ela disse que não em tão fui pro meu quarto. Aquele barulho que ouvi a visão que tive a pouco de minha tia não me saiam da cabeça e fiquei imaginando como eles trepavam, estava excita. Eu fiquei pensando como um pau entrava ali, não dá, é muita carne. Fiquei curiosa e queria ver eles transando. à tarde minha tia e predro saíram para casa de uma amiga e eu fiquei sá. Fui até o quarto dela vê se tinha algum jeito de olhar para dentro sem ser visto e vi que pela janela daria. A janela era de grade com vidro simples e tinha uma cortina, então afastei a cortina um pouquinho de forma que não desse para percebe e dei a volta por fora. Era um pouco apertado entre a parede da casa e o muro, mas dava para eu passar, e vi que era perfeita a visão para dentro do quarto. Pronto era sá esperar. Eles chegaram por volta das 9h. Pedro tinha bebido um pouco e estava alegre e contando piadas. Jantamos e Pedro foi para o quarto e minha tia disse que ia na sala de costura fazer algo e logo voltava. Fui pro meu quarto. Estava ansiosa. Já eram umas 11:30 quando escuto a porta da sala bater e logo em seguida a porta do meu quarto se abri bem de vagarzinho. Estava tudo escuro dentro mas vi que era minha tia, provalvelmante vendo se eu estava dormindo. Esperei um pouco e sai em silencio pela porta da cozinha e fui até a janela pelo lado de fora. Olhei pela brecha da cortinha e vi Pedro deitado na cama vendo TV. Logo sai minha tia nua do banheiro pega alguma coisa e volta pro banho. A cama ficava bem práxima da janela. Dava para ver bem, pois tinha a claridade da TV mais a luz de um abaju. Depois de um tempo minha tia sai do banho e Pedro se levanta e entra no banheiro. Minha tia fica mexendo em algo no guarda roupa de costas para mim. Era uma visão estranha. O rego que separava as duas enormes nádegas era fora do normal. De repente Pedro sai do banheiro e vai até ela e da uma palmada em sua bunda ela vira e fala alguma coisa e logo ele a abraça. Ela se deita na cama bem na beirada abrea as pernas e ele se agacha entra as pernas e com as duas mãos afasta as carnes e começa a chupar a buceta dela. Meu coração estava a mil. Nunca tinha visto isso. Ela balançava a cabeça de um lado para outro fazendo uma cara de quem estava gostando. Ficou assim um tempo até que ele se levantou e tirou o calção. Pela primeira vez vi um pau de um homem. Ele deitou na cama e minha tia vei por entre as pernas e segurou seu pau com as mãos e começou a punhetá-lo. Era um pau longo, mas fino e com uma cabeça bem vermelha e um sacão, esse sim era grande. Logo ela pois a boca naquela piroca e começou a chupar. Depois chupou seu sacão. Voltou a chupar o pau enquanto acariciava sua barriga. Eu estava com os bicos dos peitos durinhos e passava a mão na bucetinha que estava toda molhada. Depois de um tempo ele se levantou, seu pau estava duríssimo, mas parecia uma linguiça de cumprido. Ela deitou-se na beira da cama e abriu as pernas e ele se posicionou entre elas e enfiou o cacete em sua buceta. Até que ela tinha uma boa eslaticidade, pois apesar do tamanho ele cabia entre as pernas dela. E começou a meter. Ouvia so um pouquinho do barulho da barriga dele batendo contra a dela. às vezes ele conseguia beijar os seios dela. Hora ele parava de bombar depois voltava a meter de novo. Depois de martelar bastante na buceta dela nessa posição ele deitou na cama e ela veio por cima, sentando todo aquele corpão em cima do pau dele. Nessa posiçãi ela ficou de frente pra mim. Dava pra ver bem sua cara de satisfação enquanto mexia aquele bundao no pau dele. Acho que ela gozou pois ela se contorcia toda e ele apertava suas carnes e depois deitou sobre ele. Um tempo depois saiu de cima deitando ao seu lado. Seu cacete estava vermelhão todo melado mas continuava durão.. Ela chupou um pouco seu pau depois levanvantous-se foi até o banheiro e voltou com um pote de creme. Começoua lambuzar seu pau com o creme deixando bem melecado. Depois ela deitou na cama e ele começou a passar o creme em sua bundona que também, ficou bem melada. Ele veio por cima enquanto ela com uma das mãos tentava abrir seu rabão. Ele colocou seu cacete no meio de sua bunda mas acho que não tava conseguindo meter. Ela se levantou e ficou de quatro na beirada da cama e ele foi por trás. Acho que conseguiu meter, pois ela jogou a cabeça para trás com a boca aberta como se tivesse dado um gemido forte. Ele seguravaem suas ancas largas e bombava mesmo. ? depois de um tempão e que vim saber e ele tava comendo era o cú dela, mas isso é outra historia ? Ele bombou por um bom tempo até que tirou sua pica e gozou muita porra em cima do seu rabo. Corri pro meu quarto e quase não durmi pensando no que tinha visto, estava ensopada. Depois disso fiquei viciada e todas vez que ele trepavam eu ia ver. Na outra historia conto como descobri o que é um travesti, coisa que nunca tinha visto.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos viadodei o cu po meu pone contos eroticos pornocontos eroticoPROIBIDO de incestocontos eróticos lésbicas casada vira escrava da vizinhavideo de presediario comeido buseita na cadeia no dfme vinguei do meu irmao e me arrependi contos eroticoscavalogozou forte na boceta da safadasou puta do padrasto-conto eróticodou para o meu irmao contoscantos eróticos d********* para o meu irmãoencoxada no ombro contosfui chantagiada pelo meu amigo de trabalhomarido libera esposa para pagar o aluguel contofui toma uma no bar da coroa safadinha e acabei comendo seu rabinhocontos eróticos bem depravado de bem picantecontoseroticosdesvirginandocontos eróticos fio dental debaixo do ternoContoseroticos cavalocontos porno traca troca amiguinhocontos eroticos/estupro/gangbang/final de semana todoTRAVESTI CHUPÁ OUTRO TRAVESTI E BEIJO NA BOCA E FUMANDO O CIGARRO Bucetas escorrendo porra frutapornoContos peguei uma velhagorda meti a varacontos eróticos de incesto entre padrinhos e afilhadacontosnegaopicudovizinha novinha da obra contocontos mulher infiel marido atento incestoContos eróticos gay homem enfiou cu pivetinhoconto eroticogay flagrado comendo cavaloconto traindo marido tratada como putacontos veridicos por garotas teensfoda louca na empregada até o orgasmovideo sexe etiado pauzudo emadrastamenina sapeca danada enganou todos contos eroticosrelatos eróticos dando a b***** na lua de melwww XVídeo pornô o tio f****** a sobrinha foi bonita e de Menorboqueteira gaucha contocontos minha mae viu meu rolao no bamhoContos erotico dei pro meu amigo ra comer a namorada delecontoseroticos presidioeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocoroa t***** da bundona state durinho rebolando gostosobuceta contos cornocontos virei femea na republica gaytravestis tomou tempo pau não subircontossado de submissao realcontos eroticos casei com um velhorelato conto: meu me incentiva a usar roupas provocantescontos eroticos dentro do escondido no guarda roupasmeu maridinho dormiu trepei rolonacontos picantes comadre safadacontos porno amador de filha submuConto Topless surpresacu esfolada negao contoscontos erotico esposa iniciada no lesbocontos eroticos de tia masturbacaocontos meu filho dotado me acoxopintinho durinho molequecontos eróticos patroaeu tinha 13 mas comeram meu cu muitas vezesvideo dei o rabo padrastoputa de todos da familia contoxoxota toda ardida com a madeira dentrocontos eroticos zt i: blackmaileu e minha mulher somos moreno meu filho loiro sou corno ?Porno mobile boqueternomulher casada e evangelica dando o cu,contos sexcontos porno mamae no onibussexe conto minha fia mideo o cu por 1.00 reaucontos eróticos eu putinha cavalacontos to gravida do meu filhocontos bucetinha novaesfregando na mãe de shortinhocontos de cus arrebentadosconto erotico tentei comer o cu delacontos eroticos podolatria chupando pes de noivas schupabucetas fas mslcoroa contos eroticosconto erotico mamando peito com chantillycontos comi uma cabritinhaMeu filho socou seu pau na minha bucetapedreiros e caminhoneiros p******** f****** v******* contos eróticos gayscontos eroticos mamando na novinha cheia de leite no riacho de biquiniBabando no pau do papai contoseroticosgorda sobe a saia e transa na ruacontos eroticosTravesti com homespadrasto entra no quarto da intiadinha gostosa e transa com elameio dormindocontos enrranbando o cu minha filhavoyeur de esposa conto eroticogostosa gordinhas tirando cabeçasafadezas da adolescência contoscontos dando minha bucetinhaeu confesso mijoQuero leitinho contosMeu Primo Me Decabaçou Sou Gayporno abuzeis.comcontos eróticos mamãe titia e meu primo