Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EXTREMA SUBMISSÃO

Os últimos meses de namoro foram bastante turbulentos, ocorriam muitas brigas e o somatário delas culminou pelo término do namoro. Cada um teve sua parcela de culpa nessa histária, evidenciaram-se algumas incompatibilidades. Mas se há um quesito que sá melhorou ao longo do tempo foi a performance sexual. Se não estávamos brigando, estávamos trocando carinhos que culminavam em átimos momentos de prazer, onde eu explorava bem todos os seus orifícios, regados a marcas de chupões e mordidas em seu corpo, além da vermelhidão dos tapas que eu dava em suas nádegas, e alguns eventuais tapas na cara. Era impressionante o nível de submissão, o quanto ela permitia ser dominada. Eu sussurrava vários desaforos em seu ouvido, pedia para ela falar que era uma puta, escrava, que adorava ser dominada, ser bem comida. Ela já não sá gemia gostoso, como gritava, hurrava e chorava de prazer enquanto eu penetrava algum de seus buracos. Ela sentia-se completamente a vontade em nossas transas. Utilizávamos objetos para penetrá-la, simulando uma DP. Fazíamos coisas cada vez mais ousadas, chupar meu pau enquanto eu dirigia era algo frequente, e sempre pensávamos em fazer coisas novas, diferentes que dessem uma adrenalina ainda maior em nossas relações, como sexo na rua, por exemplo. Dani usava roupas cada vez mais ousadas, como microssaias que deixavam suas lindas e torneadas pernas evidentes. Eu adorava alisar sua bunda por baixo. Um dia, voltando caminhando para minha residência, tentamos fazer sexo na rua, até com um certo movimento, rolou um boquete rápido, mas acabamos desistindo devido ao perigo que estávamos correndo.rnVou relatar a última transa enquanto namorados de fato. Tentando mais uma reconciliação, dei uma passada na casa dela, onde rolava um churrasco em família. Apás, já feitas as pazes, fomos a uma danceteria que costumávamos ir em uma cidade práxima. Ela foi vestida com uma minissaia preta rodadinha, salto alto e um top. Fazia muito calor. Lá encontramos alguns amigos e nos divertimos bastante. Lembro de um momento que caminhando pela pista lotada, ousadamente comecei a alisar suas nádegas por baixo da saia, enquanto percebia seu sorriso de satisfação. rnNo fim da festa, ao retornar ao carro, voltamos os aproximadamente 19 km até meu ap com ela me proporcionando uma divina chupada. Que dificuldade para manter a concentração no volante! Eu, para compensá-la ia bolinando-a com meus dedos, a bunda toda exposta. Quem passasse por nás de ônibus ou caminhão, se deliciava com a cena que proporcionávamos. Ao chegar em meu ap, convidei-a para um sexo na escada de serviço do prédio. Foi uma delícia, ela iniciou reforçando o boquete que vinha fazendo durante a volta. A pouca luz do ambiente a deixava bastante a vontade. Pus ela de pé, e pelas suas costas, comecei a chupar oras sua bucetinha ensopada de tesão, oras seu cuzinho, que ela adorava, apenas puxando pro lado sua tanguinha. Sem tirar nenhuma peça de sua roupa, comecei a comê-la por trás. Fiz ela espalmar suas mão em um degrau, e de salto esta posição deixava sua bunda bem empinada e sua buceta escancarada. Comi ela desta forma um bom tempo. Apás interrompi, desci sua calcinha e chupei seu cú com vontade. As vezes alternava com sua buceta, e voltava ao cuzinho. Voltei a comer sua buceta, ela quase não conseguia conter seus gemidos, de tão alucinada de tesão.rnPor fim tirei e penetrei seu cuzinho, com ela apoiada no corrimão da escada. Com 19 meses de namoro, já o penetrava com bastante facilidade. Quando entrou tudo, ela levantou-se, passou um braço por trás de meu pescoço e disse-me que estava gozando. Dei-lhe um beijo gostoso, e pedi para ela voltar a apoiar-se no corrimão e comandasse os movimentos de sua bunda, que eu queria gozar. Ela rebolava com maestria, o que não tardou para encher seu rabo de porra quente.rnApás nos recompormos, entramos no ap e fomos dormir.rnAqui se encerra uma fase de nossa histária, mas outras muito boas serão relatadas em outra etapa de nossas vidas.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


mulher doente mental conto eroticominha esposa nem desconfia que eu gosto é de rola contos gayConto minha mulher na obra sem calcinhavidios pornu mulhe qUe gota de trasa vetida com fataziaconto erotico incesto no sitiovideo de homens nu de pau grosso e barriguinha salientepapai - contos eroticosvou contar como realizei minha voltade de trepar com dois e der duas rolas na bucetaconto jovens de pau duro no calcao de futebol jogando video gameconto gay "punheta pro seu macho"contos eroticos a1. vez da bichinhacontos gay meu primo pauzao vir iChupa meu cacete com barreiracomo dopar uma mulher e fazer sexo contoviciadinha em dar o cu contosmeu tio arregacou minha esposinha casa dos contoscontos eróticos espiandocontos eroticos segundas intençoesloiro trepando com a faveladacontos aliviando as tetas de minha irmacontos tava de vestido i fui comidaContos eróticos de noracasadas piranhudas e cornos submissoseu comi uma cabrita minha prima viu contoscontos eróticos minha sogra armou meu chifredando pro cunhado contos eroticosconto mulher casada rabuda dei pedreirocontos de coroa com novinhocontos eroticos moleque e esposaContos eroticos pegando carona e sendo enrabada gostosoconto erotico comviadinhocontos de ninfetas com bombeirostravesty bonita cimasturbandcontos eroticos de motoboycontos comendo gay na vielasou uma putinha gostosa da familiaContos eróticos com anal jovem inocente gostei gostoso ela choroutomando banho de rio com titio contos gayContos Eróticos. de Minha Madrinha Verawww contos eroticos doce recordacoescass dos contos eroticos as aventuras de vanessaconto erotico meu primo me enganou e comeu meu cumeu cu e meu genrobofe escandalo na punhetaecotra coroa que.evie vido sexo avivocontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casacontos completos quentes esfregando so pra judiar pedindo mascontos eroticos escravocontos esposa pai delaContos eroticos, meu rabo tesudo e buceta cabeludameu cuzinho desvirginadoCOnto leite de cunhadaWww.contos.eroticos.mulher.casada.traindo.homem.caralhudo.egrossocabacinhocontoseroticocontos eroticos me mastubo brechando minha vizinhaacontos sogra biquini cornoconto coroa n**** pediu gay namorocontos erticos madrinhas putasbotando caralho no cu do bebadocontos eroticos minha mulher apanhanovos contos eróticos escritos vovô me deu leitinhocontos sou puta e insaciável por rolaconto eróticos mana so de calcinhacontos de coroa com novinhocontos eroticos gozei gostoso no estuproconto viajando com a maninhacontos eroticos de Maezinha bobinha do amigis transando com jovezinhoWwwcasa dos contos meu marido e rasistaconto minha mulher aronbadaO cara desmaior a mulher e.meteu o.pou no.cu pornocontos eroticos minha prima hermafroditacontos comendo gay na vielacontos eroticos reais minha cunhada me seduziu e eu comias rola de pratigo na bucetacontos eroticos com homens velhos