Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MAMEI ROLA E DEI MEU CUZINHO NO ESTACIONAMENTO

MAMEI ROLA E DEI MEU CUZINHO NO ESTACIONAMENTO DO PARQUE DE EXPOSIÇÕESrnrnQuem já sabe a descrição do putinho aqui pode pular para o segundo parágrafo, que é onde inicia-se o conto. Sou mineiro, BISSEXUAL não assumido, loiro, alto, branco, pau de 16cm, rosado, grosso e cabeçudo, de onde sai muita porra cremosa. Não tenho nada de super, sou um cara normal, tenho barriguinha saliente, já que estou fora de forma. Porém, compenso tudo na cama, onde faço o que o tesão mandar, sou bem safadinho e sem pudores. Fico e deixo o parceiro ou parceira louco de tesão. Estou sempre pronto pra arrombar um cuzinho ou uma bucetinha, nos quais meto forte e fundo, mas também com muito carinho, fazendo a putinha ou putinho gemerem, gritarem e gozarem bem gostoso. Meu rabo branco é muito volumoso, bem desenhado e afeminado, já que não tenho pêlos na bunda, que é bastante firme e com certeza o macho vai encher a mão com meu rabão branco gostoso, grande e guloso. Terei muito prazer em rebolar na cara do safado que quiser lamber meu cuzinho que é pequeno e apertado, visto que tenho estreitamento do esfíncter e portanto, apesar de meu cu já ter sido invadido, ele continua apertadinho, então o trate com carinho. Gosto de ser fodido bem de leve, com carinho, quero sentir a pica entrar e sair bem gostoso do meu cu. Quero sentir os pentelhos do macho roçarem meu rabo branco, sentir a barriga do safado bater contra meu bundão. Se me foder assim, vou gritar e gemer feito uma puta, como uma cadelinha no cio, como uma verdadeira vadiazinha, já que vou ser sua puta na cama.Meu cuzinho é muito guloso e anseia por recepcionar línguas ávidas, dedinhos exploradores e pirocas bem limpas, cheirosas, gostosas, com bastante leitinho pra jorrar no fundo do meu cu ou na minha garganta, já que tenho cede de leite-de-pau, o qual recebo entre meus lábios e engulo tudo, deixando o pau limpinho. Minha boca é bem desenhada, tenho lábios carnudos, volumosos e rosados, prontos para engolir cacete e chupar bucetinhas e cuzinhos. Mamo feito um bezerrinho, chupo os ovos, enfio o cacete todo na boca, até engasgar com a cabeça do pau batendo em minha garganta, amo fazer garganta profunda. Deixo o pau todo melado, pronto pra me fazer de fêmea, pronto pra entrar e sair do meu cuzinho, deixando-o arrombado, terei prazer em ser sua puta, sua cachorra vadia. A mesma boca que chupa pica, chupa e lambe buceta. Enfio minha língua toda dentro de uma bucetinha, chupo o clitáris com força, até a vadia safada gozar na minha boca. Sorvo todo o gozo da putinha e deixo a xaninha pronta pra receber meu caralho. Também amo lamber cuzinhos e sentir o puto ou puta rebolando em minha cara, se contorcendo de tesão. Gosto de machos que gozam bastante, pois gosto de ficar meladinho de porra, senti-la escorrer por meu rosto. Gosto de sentir a porra encher minha boca e quando gozam no meu cu, gosto de senti-la escorrer pra fora, descendo por minhas pernas. Quero conhecer machos safados que queiram me foder bem gostoso e que me dêem seu leitinho quente em abundância. Quero conhecer fêmeas trepadeiras safadas que amem dar a bucetinha, na qual quero meter muito gostoso até a vadia gozar no meu pau e em minha boca. Quero conhecer casais safados pra foder a esposa ou a esposa e o marido e chupar a buceta da safada apás o maridão ter gozado nela. Quero chupar a bucetinha da esposa enquanto o marido fode meu cu. São várias fantasias a realizar e espero a cooperação dos safados e safadas de plantão. Quem se interessou é sá me adicionar no MSN ou mandar e-mail para [email protected] que terei o maior prazer em responder às mensagens e iniciar contato para, quem sabe, começar uma amizade bem gostosa. Meu pau está de pé e meu cu aberto a proposta de casais, machos e fêmeas safadas para amizade, curtição e prazer, sempre com sigilo, discrição, educação e muita putaria. Beijos do seu putinho - [email protected] Montes Claros está ocorrendo a exposição agropecuária e eu me dirigi a esta cidade na noite de ontem, sábado, 06 de julho de 2013, para ver o show de Leonardo e Eduardo Costa. O show estava átimo e depois dele existe uma boite dentro do parque para onde se dirigem aqueles que querem continuar na balada. Eu estava na casa de alguns amigos e como viajei a semana toda, pedi a chave da casa deles lá pelas 03:00 horas. Deixei meu carro em um estacionamento no lado externo do parque de exposições. É um lote vago, cercado por arame farpado, onde 3 rapazes olham os carros. Meu carro era o último no lote, em uma parte bem escura. Me dirigi para pegá-lo e um dos rapazes foi junto comigo para receber o dinheiro. Avisei que queria urinar e perguntei se poderia fazê-lo lá no fundo do lote, ao que ele indicou que sim. Fui para um cantinho e me pus a mijar e então o negrinho chegou ao meu lado e disse que iria urinar também. Apesar de estar escuro quando ele colocou o pau pra fora, pelos contornos, notei que era uma ferramenta de respeito. Olhei para o negrinho safado e disse que ele tinha um pau bem grande. Ele sorriu e virou o pau pra mim dizendo que não era tão grande assim. Ele ainda mijava quando eu levei a mão ao seu cacete e como ele não se opôs eu o agarrei e fiquei sentindo a urina sair do seu pau que começou a crescer em minha mão. Assim que ele terminou eu enxuguei a ponta de sua pica em sua camisa e me abaixei a fim de saborear aquela rola que já estava enorme. Passei a ponta da língua na entrada de sua uretra e senti um gostinho de urina e senti o negrinho estremecer. Não me fiz de rogado e enfiei sua pica quase toda em minha boca. Havia tempos que não experimentava uma pica e estava ávido por isso. Fui com tanta cede ao pote que me engasguei com sua rola batendo em minha garganta. Mamava aquela pica arrancando gemidos do safado que agora segurava minha cabeça e fodia minha boca. Seu pau estava todo melado e eu o tirava da boca e batia com ele em meu rosto que ficou todo melado de baba. Chupava suas bolas enquanto batia punheta naquela pirocona preta deliciosa. Há meses não dava o cu e queria meter aquele caralhão todo no meu rabo, sabia que não iria aquentar, mas o tesão falou mais alto. Abri meu carro e peguei dois pacotinhos de gel. Abaixei minha calça, lambuzei a entrada do meu cu com gel. Meti um dedo nele e enquanto o laceava ia mamando aquele pau maravilhoso. Estávamos tão distraídos com a foda que nem percebemos que o outro negrinho do estacionamento estava olhando-nos foder e já batia punheta. Era igualmente uma rola maravilhosa, grande e cabeçuda. O chamei para junto de nás e fiquei alternando mamadas entre um e outro. O terceiro dos garotos estava na entrada do estacionamento, já que não podia deixar a entrada vazia. Peguei o primeiro negrinho e o fiz encostar-se na porta do meu carro. Segurei sua anaconda e aos poucos fui tentanto metê-la no meu cu. Não entrava de jeito algum. Passei gel também no sue pau e tentei novamente. Senti a cabeça do seu pau entrar e quase desmaiei de tanta dor. Eu não estava aguentando, mas queria aquela rola no meu rabo. Fui forçando o cuzinho pra trás até sentir que boa parte do seu pau estava dentro de mim. Ardia, queimava, doía, eu lacrimejava. O puto ficou paradinho, pois s ele se mexesse eu não aguentaria. O outro safado ficava me chamando de viado gostoso, de putinha e ficava batendo a rola na minha cara. Fiquei um tempo me acostumando a aquela rola enorme no meu cu e enquanto isso mamava o putinho que estava à minha frente e gemia sem parar. Alguns minutos depois eu comecei a rebolar e a fazer movimentos lentos pra trás e pra frente, fazendo a rola dura do safado entrar e sair do meu rabo guloso. Meu cu estava esticado, dilatado ao limite. Sentia aquela rola preencher todo meu reto, minhas entranhas. Como doía! Mas como era bom ter uma rola no cu novamente. Sentia cada centímetro daquela pica em mim. Meu cu piscava involuntariamente. O puto dava tapas no meu rabo e o apertava dizendo que tenho o rabão gostoso. Que sou uma puta safada e que ele ia destruir meu cu. Eu agora fazia os movimentos pra frente e pra trás mais rápidos e mamava a rola do outro puto, fazendo aqueles dois safadinhos gemerem muito. O puto que me fodia agora segurou minha cintura e metia sem dá em mim, dando tapas na bunda, me chamando de gostoso, de putinha, de viadinho safado. Seu pau ia fundo em mim e eu gemendo, tendo os gritos abafados pela outra rola em minha boca. Baba já escorria por meu queixo. O putinho que estava atrás, preenchendo meu cu, não aguentou muito tempo me fodendo. Ele começou a acelerar os movimentos e gritou que ia gozar. Senti seu pau pulsar e esguichar porra dentro do meu cu. Era uma porra quentinha. Que delícia é sentir um macho preencher meu reto de leitinho. à medida em que seu pau pulsava dentro de mim eu travava meu cu, apertando seu pau. Apás gozar ele o arrancou de mim fazendo uma enorme quantidade de porra escorrer. Alguns segundo depois de o primeiro gozar, o segundo arrancou o pau da minha boca e batendo punheta gozou na minha cara. Foram 3 esguichadas que me deixaram melado de leitinho de pau. Sorrindo pra o safado e olhando em seus olhos, enfiei seu pau novamente na boca, saboreando seu leitinho e limpando sua pica. Enquanto mamava o segundo e limpava seu pau falei ao primeiro que fosse até seu amigo e perguntasse se ele iria querer me foder também. O terceiro era um moleque de 19 anos que já chegou alisando o pau, pois eu mamava seu amigo que estava com o pau meia-bomba. Agarrei sua rola por sobre o short o puxando para mim. Abri sua bermuda e caí de boca na sua vara. Mamei gostoso aquele putinho que ficou louco e disse que queria me foder. Eu deitei o tronco sobre o capo do carro deixando meu rabo livre pra o safado. Ele veio e entrou sem problemas no meu cu. Ele fodia rápido e metia fundo me fazendo gemer feito uma égua no cio. Seu amigo já começava a ficar animado com meus gemidos e ficou ao lado do amigo que me fodia, dando tapas em meu rabo branco. Senti que o putinho novinho ia gozar quando ele aumentou o rítmo, travou o corpo, deu uma enfiada forte e funda em mim, enchendo meu cu de porra. Era delicioso fazer aquele novinho gostoso gozar. O segundo negrinho roludo que estava ao seu lado preencheu seu espaço assim que ele saiu do meu cu. Sua rola era mais difícil de aguentar porque é muito grossa. Ele meteu em mim durante algum tempo mas se cansou dizendo que iria demorar muito. Eu abri a porta do carro e pedi que ele se sentasse no banco. Encaixei meu cu no seu pau enterrando-o até o fim e fiquei lá rebolando, subindo e descendo e batendo punheta, até que chegou minha vez de gozar. Gozei travando meu cu naquele pau gostoso. Apás gozar eu me vesti e vi que já eram mais de 04:00 horas. Vim embora e acabei de acordar pra escrever este conto pra vocês. Claro que hoje eu vou ao parque, contudo vou ficar sá mamando rola no estacionamento, pois meu cu sangrou bastante e está muito dolorido e sensível. Estarei em Montes Claros essa semana e espero encontrar mais machos gostoso pra foderem meu rabo grande, branco e volumoso.Bjs a todos, seu putinho.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


viciadinha em dar o cu contosconto minha estagiáriacontos eróticos meu vizinho me viu no puteiroA briga do casal contoscontos erotic quarto empregadacontos eróticos esposas traduzidas na minha frentecontos eróticos fui abusada pelo pirralhoVovó lambeu meu cu contos onlinemeu filho xerou meu cuananzinha contos erotcocontos gorda feiaconto erotico gay viciei na porrameu padrasto me estrupo ranco meu cabaco do cuzinho e buceta quando eu era novinhasou corno choquei.conto eroticosubrinha fica com medo e obedece o tio ela da pra ele na cosinhaContos eroticos dor no sacocontos minha primeira vez a tresContos e relatos de incesto entere maes e filhoso corpo da colegial tem que ser magro feticheconto gay bebado fiz troca trocacoroa grita tica doida pauum negao pegou minha mulher contorelatos verídicos de aventuras eróticas com mendigoconto erotico chupando pau desde cedoviram peitos da minha namorada contoscontos eroticos comi toda a familiaminha iniciação gay contoscontos mae descabacando o filho de quinze anosencostei o braco na buceta da cunhada contoscunhadinha dando o cu apoiando na mesacoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçacontos eroticos comi o cuzinho da minha colega de trabalho no estoque realvisinhalesbicarelatos eroticos casadas com negao e velhocumendo a prima vingwmsarinha contos eróticos numero de telefonecontos eróticos funcionáriaminha enteada gost contosconto aquela mulher mexeu na minha buceta cu teencontos eriticos o sorveiro negro comeu minha nulher brancacontos a devassa do analconto eroticoo implora q douconto teens de pau duro no calcao de futebol para a primacontos eroticos peguei meu sobrinho de Pau duroConto erotico dotado no vilarejocontos eróticos conacontos eroticos de primos q ficaram com primasminha iniciação gay contoscontos velho comendo novinha casadaContos eroticos de homem que estava batendo punheta no trem na frente de todo mundo semvergonhacontos eroticos corno e amigo mesmbucrtinas novinhasconto erotico o soldado arrombou minha bucetae que piroca ele tinha me assustei.conto porno so danda molequedei para um negão desconhecidomãe, filho, beijo na boca, excitado, biquini praia seios beijo boca camisolscontos eróticos esposo.foi jogar futebolMostre minha rola cabeçuda para o cone e falei que ia comer sua mulher quando eróticosAgradecido, coloquei-me à disposição para conduzir a enferma no dia seguinte até ao posto de saúde, no “ side ... Conto de puta metendo com todos no posto de gasolinacontos eroticos barney comendo bethycontos eróticos para ler a sogracontos eroticos cabaco dor muita vergonhaconto mamae da buceta grande e cabeludafui arrombada porvarios contoscontos erotico uma buceta peludacontos pornos irmas cadelasconto erotico comendo a entiada na chantagemcontos eroticos esposa praiaeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocontos eróticos arregaceicoki a amiga da esposa contoscache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contoerotico fudendo com meu enteado e o amigo deleImagem Carla danada na zoofoliaconto erótico gay em cinema. De Recifecontos mulher alta bunduda ggencoxei e dedei minha sobrinhaContos eroticos chupei o grilo da netinhaacontos linguada homemcontos eroticos gays negrosbudao fudida por varios brutoscontos eroticos vovô e netinhosconto xotA cu filhinhocontos heroticos gay meu tio de dezenove anos me comeu dormindo quando tinha oito anoscontos porno travesti com menino inocenteconto erotico iniciada por meu tioconto erotico minha mae e 2 viralataContos eroticos dediaristAcomiminha filja lauraconto erotico sou casada eu ando de onibus de vestido e sem calcinha para machos desconhecidos me comeremminha vizinha safada casada helenicetio gordo dormindo conto eróticoconto porno meus filhos mi secava levei eles na praiavelhos gay contosrelatos comi na marraela chupeu monhas bolas a noite inteiracontos eroticos surpreendeu a esposatesao chefe quero ele