Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI MINHA NINFETA, A AMIGA E O MARIDO.

Meu nome é Salvatore, mas os amigos me chamam de Sal. Sou casado com a Malu, uma moreninha linda, 21 aninhos, 1, 63m, 50 kg, uma bunda linda, redondinha, lisinha, empinada e um rabinho quase virgem (fui o felizardo que tirou o selinho do rabinhto dela) e temos uma vida sexual plena e prazerosa. Nossa vida sexual sempre foi muito ativa, com sexo diáriamente, chupadas recíprocas em horários e locais mais inusitados, trepadas dentro do carro em frente de restaurantes (com risco de sermos pegos), anal maravilhoso em todas as posições possíveis, paradasy em "matel" em beira de rodovia, etc. Mas isso não impede que busquemos algumas aventuras que nos tragam mais prazer. Com esse objetivo compartilhei com ela minha fantasia de um "menage" feminino onde eu possuiria ela e outra mulher na mesma noite. Como ela concordou, dei asas a minha imaginação e sugeri a ela outras formas de prazer em nossa aventura. com ela se entregando aos carinhos da amiga que arrumassemos. Ela não se entusiasmou com a idéia, mas também não descartou-a. Dias depois, tive que ir ao Forum em Ribeirão Preto e convidei-a a ir comigo. Na estrada, antes de chegar, enfrentamos um engarrafamento por causa de um acidente. Logo começamos a nos beijar. Sempre que nos tocamos, a coisa pega fogo. Os beijos viraram um delicioso amasso e não demorou eu estava com os dedos enfiados na bocetinha dela que a essa altura já estava encharcada. Aproveitando o clímax bati uma siririca bem gostosa para ela ao mesmo tempo que enterrei um dedinho no rabinho dela. Ela gosou fartamente na minha mão e não demorou a retribuir o carinho. Abriu o zíper da minha calça, abocanhou meu pau de uma vez, enchendo a boca pois embora ele não seja tão grande é bem grosso. Nisso, o trânsito começou a andar... Disse-lhe que devíamos parar pois poderíamos ser vistos. Mas ela, enlouquecida pelo prazer, não sá não parou, como tirou a roupa toda, ficando nuazinha em pelo e continuou com o boquete, chupando as bolas e depois engolindo o pau quase inteiro. Extremamente excitado, com o carro em movimento, não conseguindo aguentar mais, segurei a cabeça dela e fiz com que enfiasse meu pau inteiro em sua boca. Ela engasgou, tentou tirar, mas sá soltei-a depois de gosar fartamente em sua boca. Não tendo como escapar, engoliu tudo. O trânsito parou novamente e ela aproveitando o momento, já foi subindo em cima de mim, escalou o meu pau e enterrou-o de uma vez em sua bocetinha. Não me fiz de rogado e comecei a fode-la com vontade. Ela correspondendo, começou a cavalgar loucamente meu pau e falar coisas desconexas, dizendo me fode meu garanhao, me fode meu macho, faz sua putinha gosar. Não demorou, nás dois explodimos juntos num goso longo e intenso para em seguida ela sair de cima de mim e se largar no banco de acompanhante. Quando nos demos conta, vimos que nosso carro estava parado ao lado de um caminhão e o motorista, que certamente tinha visto tudo, estava se acabando em uma punheta. Nisso, o trânsito começou a andar. Caimos na risada e seguimos viagem...Chegamos a Ribeirão no final da tarde e fomos direto ao Forum. Quando terminei meu serviço já estava anoitecendo. Fazia um calor insuportável. Convidei minha esposa para tomar um Chopp. Levei-a ao Pinguim, tradicional Chopperia de Ribeirão. Começamos a beber e relembramos os acontecimentos da tarde o que logo nos excitou novamente. Aproveitei para relembra-la da minha fantasia e fazer planos. Nisso, olho para a entrada da Chopperia e vejo um casal chegando. O homem era um cara normal, mas a mulher que o acompanhava era uma loira linda, dessas de parar o trânsito. Ela vestia uma camisa azul transparente, que permitia ver o soutien, e mostrar o lindo par de seios dela. Vestia uma calça comprida de couro, que lhe marcava o maravilhoso corpo e calçava um lindo par de sapatos combinando com a cor da camisa. Para minha felicidade o casal veio em nossa direção e sentou-se na mesa ao lado da nossa. Eu não conseguia tirar os olhos da loira. Acabamos por trocar olhares e fui correspondido. Com receio de confusão, pois ela estava acompanhada, tentei manter o flerte com discrição. Alguns chopps depois precisei ir ao banheiro. Estando lá, tomo um susto com a entrada do marido da loira. Para minha surpresa, o cara puxou conversa e mostrou ser boa gente e ter um bom papo. Chamava-se Jean e sua esposa Mariana . Quando vi saimos do banheiro num bate papo super agradável, como se fossemos velhos amigos, e acabamos juntando as mesas. As mulheres, a principio, um pouco retraidas. Papo vai, papo vem, a conversa fluindo gostoso, tive uma idéia e comecei imediatamente a colocar um plano em prática. Contei ao casal o que eu e Malu tinhamos feito na parte da tarde. Não poupei detalhes e vi que minha narrativa deixou todos excitados. Quando acabei, Jean já muito a vontade, contou-nos também com detalhes uma aventura deles. Mariana, sua mulher, tem uma prima e ele nos contou como comeu as duas juntas numa tarde. Fiquei louco com a histária dele. Pedi a Malu se eu podia contar a eles minha fantasia. Como ela autorizou contei que minha fantasia era justamente fazer o que ele fez, ou seja, transar com duas mulheres. O clima esquentou com minha confissão. Mariana, que estava sentada em minha frente, esticou a perna e passou o pé no meio da minha perna. Meu pau quase rasgou minhas calças. Ai me preocupei. E se Jean quisesse comer Malu? Eu ia deixar? E Malu, ia querer? No meio do meu desespero Jean revela que Mariana adora menage feminino e que ele é voyer, ou seja, que adora assistir. Ouvindo isso olhei para Malu, com um olhar implorando e fiz um convite de irmos todos para um Motel, deixando claro que a transa seria sá entre eu, Malu e Mariana e que Jean sá assistiria. Chegando no Motel eu era o mais entusiasmado pois não via a hora de realizar minha fantasia, comendo aquelas duas gostosas. Fui logo tirando a roupa, no que fui seguido por Jean e em seguida por elas. Pedi champanhe para animar e algumas taças depois estávamos todos bem a vontade. Puxei Mariana e Malu para a cama, uma de cada lado, e comecei a beija-las. Deslizei meu corpo até a xaninha de Mariana e comecei a lambê-la (primeiro ela, afinal ela era a convidada). Estava enxarcada e era cheirosa e gostosa. Nisso, Mariana e Malu se atracaram num beijo delicioso. Enquanto se beijavam, continuei o oral caprichado, sem pressa, em Mariana. Não demorou ela gosou na minha boca. Passei a chupar Malu. Sou tarado por ela. Minha mulher é toda deliciosa e me farto em seu corpo maravilhoso. Enquanto eu chupava Malu, Mariana não perdeu tempo e passou a mamar nos seios de Malu. Ficamos assim até Malu, se retorcendo de prazer, gosar abundantemente em minha boca. Saciadas, ambas, como que em agradecimento, atacaram em dupla meu pau. Meu pau ficou de boca em boca até que parou na boca da Mariana. Mais que depressa segurei a cabeca dela de encontro a meu pau e gozei grossos jatos de porra naquela boca linda, que engoliu tudo e lambeu meu pau até não restar uma gota sequer. Chegara a hora de foder aquelas duas mulheres deliciosas. Coloquei as duas de quatro sobre a cama, uma ao lado da outra de forma que ficou a vista e a minha disposição dois rabinhos e duas bocetinhas lindas, depiladas, cheirosas. Comecei lambendo o rabinho da Mariana e em seguida passei a chupá-la. Mudei para a Malu e fiz o mesmo. Sai dela, coloquei rapidamente um preservativo e enfiei meu pau com jeito mas com vontade no rabo de Mariana. Achei que ela fosse protestar mas ela começou a rebolar e pedir ...me fode, fode meu rabo, me rasga. Mais tarde ela me confidenciou que nao gostava muito de anal, mas que ela adorava. Tirei do rabo dela, troquei mais que rapido o preservativo e enfiei de uma vez no rabinho de Malu, que se abriu toda para mim. Tirei e pedi para ela sentar com o rabo no meu pau. Ela obedeceu. Senti o anelzinho ceder a pressão do peso do corpo dela e minha vara mergulhar naquela fonte de prazer. Que mulher gostosa. Enquanto era enrabada, Mariana e Malu se beijavam. Gozei. Enquanto eu descansava a pegação entre as duas continuou. Logo Mariana começou a chupar a bocetinha de Malu. Eu morrendo de vontade, mas exausto. As duas passaram a fazer um delicioso 69. Vendo isso uns minutos meu pau deu um pulo e ficou em posição de sentido. Não perdi tempo e enfiei-o na bocetinha de Mariana, que estava por cima, e comecei movimentos cadenciados enquanto ela pedia soca forte, soca tudo. Mantive o ritmo forte e constante até faze-la gosar. Sai dela e, como bom marido que sou, dei um longo beijo em minha mulher, como que agradecendo os momentos maravilhosos que estávamos vivendo.Ela desceu o corpo e passou a chupar meu pau. Insatisfeita, subiu o corpo e encaixou sua bocetinha no meu pau e comecou a cavalgar. Primeiro lentamente e depois num galope desenfreado ate explodirmos num goso juntos e despencarmos sem forcas, mas felizes e satisfeitos, um ao lado do outro e cairmos no sono Acordei horas depois sendo chupado. Olhei do lado e vi Mariana e Malu dormindo. Assustei-me pois Jean é quem estava chupando meu pau e chupava muito bem. Deixei rolar. Quando eu estava quase para gosar, segurei a cabeça dele com as pernas e gozei na boca dele, que engoliu tudo e continuou a me chupar. Nisso Malu e Marianaque tinham acordado e assistido tudo, como que para não ficar para trás, passaram a se pegar e a roçar uma bocetinha na outra e se beijar . Jean e eu assistimos aquela cena linda. Eu, como sempre o mais anirmado, fui logo enviando o pau no rabo da Mariana, que protestou - já estou toda esfolada - mas relaxou o anelsinho para o cacete continuar entrando. Jean foi para cima de Malu começaram a se beijar. Malu ficou de quatro e pediu para Jean foder a bocetinha dela. Ele olhou para mim como que pedindo consentimento. Eu disse que podia, mas que tudo na vida tem um preço, e dei risada. Quando ele estava fodendo a Malu eu tirei o pau de dentro da Mariana e fui por tras do Jean e cochichei...eu disse que tudo na vida tem um preco...e enquanto Malu e Mariana se beijavam, Jean fodia Malu eu enrabei o Jean, que reclamava...voce ta me rasgando...mas nao parava de rebolar enquanto eu enfiava o pau naquele rabinho lisinho e virgem. Assim acabei a noite...Comendo Geral!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Sobrinhas do prazer contoscontos eroticos fiz megane com meu maridorelato de corno que deu a esposa para o cunhadocontos eroticos de rabo inocentedominando com sadismo conto. eroticoviadinho tapas esposa dedos no cu conto marido consolominha esposa asistindu filmi de sexoporteiro fode esposa corno contocoloquei minha sobrinha de quatro virgempapai furioso contod eroticoscontos eroticos prazer solitario homemencoxando coroa casada em Jundiai conto realconto brincando na praia com minha irmãcontos erotico maridos camaradacontos gay fetiche em gordinhocomi o cu da vizinha cavala contoContos eroticos orgia forçadacoroa safado fofndo uma novinha déliciosa pornomeu marido viu os amigos dele me comerem contosContos eroticos de fortaleza - peguei minha esposa me traindoesposas traindo dando o cu,contos de 1988conto cutuquei pau na bundia delacontos eróticos gay meu meio irmãocomo brexar a cunhada no banheiro uma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornôsou putinha mesmocontos de quen comeu coroas dos seios bicudosgozei na minha sobrinha conto eroticoso mrninas na mastubando n causinha toda melada video mobilcontos erotico viajando com paitirei o cabacinho do viadinhosexo contos deposito de porracontos de coroa com novinhominha esposa deixa a buceta cabeluda e da pra o meu melhor amigo em relatoscontos eroticos de travecos gostosas e taradas tirando o cabaçi do viadinho.contos porno deixei o negrinho comer o rabao da minha mulherContos eroticos casal vendo pintudo urinarconto gay daniel e murilo me.comerammulher na siririca na hora de gozar o caminho piscatransando a sobrinha em pleno sono profundoconto erotico japonesa da.do o cucontos eroticos cunhada fofinhaContos erotico mulhrr casada dona de supermecadocontos eróticos traição com garoto exepionalprimeiraveznabundinhapintinho conto gayincesto . garimpeirosconto eróticos entre amiguinhas do colégio novinho delirando na primeira gozadaconto erotico tio juliocontos eróticos comi a bundinha da mulher do meu amigo com ele dormindo realContos minha irmã e minha putaporno meu marido me levou no swing so para ver outro gozar na minha bucetameu sobrinho jumento contose foi assim que comeram minha esposacontos eróticos seios devem ser mamadosComi minha sobrinha contos eroticosreais conto de incesto mamae mi deu pro pai e irmao mi comerminha esposa meteno com outro q delicia contos eróticos Bruninha puta do Lucasmamando a rola quente do meu padrastomulher nua e corpo melado de margarinaconto o sarado e a gordinhacontos erotico maridos camaradasonhar com a mulher tranzndo com outronao resisti a buceta da minha maetranzando com o cavalo enquamto meu pai se masturbacontos eroticos minha mae peludaConto as primas na roçamelequei a bucetaContos Mamadas no paizim