Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA IRMÃ, A MELHOR TUTORA.

Meu nome é Caio e tenho 19 anos, mas tudo que vou relatar foi quando eu tinha 19 anos e mal sabia das coisas. Nesse época minha irmã de 20 anos, a Ana Claudia, conseguiu uma bolsa na faculdade e não queria morar sozinha em São Paulo. Somos do interior de Minas e meus pais resolveram me mandar junto com a minha irmã pra ela não ficar sozinha. Eu até que curti, mas eu é que ficava sozinho, ela sempre saia com um monte de cara e dormia na casa deles. Mas tudo bem, deixa ela ser feliz. Sempre fui um moleque normal, jogava bola direto, gostava de educação física e desde os 19 anos fazia academia. Eu adorava ficar em movimento. Como temos uma piscina em casa, nadava direto e com o tempo meu corpo aos 19 anos já era bem malhado, tudo naturalmente, dois anos nesse ritmo frenético dos esportes. Junto com o corpo bem malhado, veio minha pele bronzeada, dificilmente eu voltava pra minha cor branquelo original. Sá no inverno quando era mais frio, que eu deixava de pegar um sol na piscina. O gostoso era que no inverno eu acostumava dormir com a minha irmã de conchinha. Era uma delícia. Nessa época dos 19 anos, eu sá pensava em futebol, videogame e zoar com os cara, nunca tinha pensado efetivamente em mulheres. O máximo que acontecia era no vestiário os caras falando de sexo, que queria meter gostos em determinadas colegas e tudo mais. Sérgio vivia me aporrinhando dizendo queria fuder gostoso com a minha irmã e que ela era a musa da punheta dele, aquelas coisas. Me irritava bastante mas eu deixava passar. De fato minha irmã é muito gostosa. Tem um corpo do caralho, é toda durinha, menina veio pra São Paulo fazer educação física, nem preciso dizer o quanto ela é gostosa. Eu nunca tive uma atração efetiva por ela, mas tinha que confessar que ela usava umas roupas em casa que de vez em quando me deixava de pau duro. Uma vez, dormindo de conchinha com ela, sua bunda se encaixou bonito no meu pau durinho, ereção matinal. Ela se mexia enquanto darmia e aquilo me matava de tesão. Mas eu a respeitava, corria pro banheiro e logo já pensava na Verônica do colégio e então batia altas punhetas pensando naquela menina desviando o tesão contido pela minha irmão. Um dia, do nada, os caras começaram a falar sobre a Verônica, que ela gostava de dar para os caras que ela saía, por isso ela era exigente, essas coisas de moleque. Fiquei meio envergonhado quando fiquei de pau duro quando falaram da Verônica, por sorte somente o Sérgio viu, um dia conto umas paradas com esse cara. Bem, acontece que a Verônica me chamou pra sair e isso se espalhou pelos caras do time de futebol da escola como uma onda. Todo mundo vinha pondo pilha em mim que eu ia perder a virgindade e etc, mas eu tava morrendo de medo. Quando voltei pra casa até minha irmã sabia e como minha irmã era uma vadia nata, ja sabia que a Verônica sempre dava pro cara que saía. Enfim contei pra minha irmã que eu tava com medo e que nunca tinha feito nada disso. Foi aí que tudo aconteceu. Ana me pegou pela mão e me levou no quarto dela. Lá tinha uma cama de casal muito gostosa, por isso gostava de dormir lá as vezes. Ela me jogou na cama e foi tirando a blusa. Seus peitos pularam pra fora. Eu quis interromper, falei que ela tava louca, mas ela me deu um tapa e me jogou na cama.rn- Cala a boca que eu sei que tu fica de pau duro quando dorme comigo. Acha que eu fico esfregando em você sem querer?rnrnEu levei um susto, porém, meu pau endureceu na hora.rn- Escuta, punheteiro. Seu pai foi um comedor do caráleo e conseguiu comer a mamãe que era a garota mais gostosa da escola. E ela dava pra um monte de garoto gostoso. Ou seja, a nossa família da no coro há muito tempo e hoje você vai aprender a fuder, como todos na nossa família fazem. Acha que o papai te mandou aqui pra ficar de bobeira. Eu que tive a ideia de te ensinar tudo quando chegasse a hora. Então cala a boca e ve se aprende.rnrnEu estava em choque. Mas com o pau latejando mais que nunca. Como a Ana era gostosa, puta queo pariu. Em segundos ela ficou nua, pulou em cima de mim e me beijou de um jeito absurdo.rn- Chupa minha língua - ela implorava.rnFui fazendo tudo que ela pedia. Enquanto chupava sua lingua, a mão dela abria o ziper da minha calça e tirando meu pau pra fora. Enquanto eu sentia a lingua dela na boca, ela me punhetava, era um prazer absurdo. Ela pegou minha cabeça com as mãos, puxou meus cabelos e forçou me forçou pra os peitos.rn- Me chupa agora, filho da puta, me chupa.rnrnOs desejos dela eram mais que ordem, como eu chupei aquela vadia. Eu mamava deliciosamente naquele biquinho, que peito delicioso. Duas tacinhas de tesão. Tão logo ela me tirou de seu peito e subiu mais pra cima até sua buceta encaixar na minha boca. Segurando meu cabelo e montada na minha cabeça, ela pediu pra que e chupasse e sem dá eu chupei aquela buceta deliciosa. Que gosto era aquele? Minha irmã conseguia segurar meus cabelos com uma mão e me punhetava com a outra. Ela ia me conduzindo, me ensinando o que fazer. Tão logo eu gozei muito na mão dela.rn- Filho da puta! Agora? Enquanto você não gozar dentro de mim, vamos ficar aqui. Tudo bem, tenho a noite toda.rnEu e ela ficamos num amaço do caralho, se esfregando e rolando na cama. As mãos delas sujas de porra fora toda limpa enquanto se esfregava em mim. Que tesão. tão logo eu voltei a ficar de pau duro e foi aí que ela ficou de quatro.rn- Primeira posição, se ela pedir, foda ela gostoso. De quatro é mais que bom, vem filho da puta mete em mim vai!.rnSegurei a cintura da Ana e meu pau quente encostou na portinha da buceta, ela gemeu e forçou pra tras. Meu pau entrou com tudo, que delícia!rn- Agora vai, comigo, dança comigo, irmãozinho, me come vaaaai, ahhhh. Eu e ela entramos no rítimo do vai e vem. Que delícia de buceta. Eu estava comendo deliciosamente minha irmã. Eu salivava de prazer. Nunca comi uma buceta tão boa assim. Nem a Verônica que vim a fuder no dia seguinte, foi tão bom como minha irmã. Mesmo a Ana sendo uma pessoa que dava muito por aí, ela tinha uma buceta muito apertadinha, que delícia. E ela sabia fazer tudo, sabia conduzir. Incrivelmente ela sabia o que eu gostava e o que ela gostava. Acho que a nossa ligação de irmão fazia do prazer muito melhor. Então ela se cansou e deitou na cama abrindo as pernas.rn- Agora mete papai e mamãe, vai, vem irmão, vem filho da puta!rnEu fui, segurei a cintura e meti muito rapido. Meu tesão estava explodindo. Ela gemia mais e mais alto. A Cama balançava absurdamente. Ela fez força, me segurou pelo braço, se jogou pra frente e me fez cair deitado na cama. Agora quem estava me cavalgando era ela. Ficou pulado por alguns minutos gemendo, puxando os práprios cabelos e me arranhando. Que loucura! Ficamos nessa um bom tempo e ela gozou, gritou mesmo, enquanto gozava se agarrou em mim e berrou no meu ouvido. Mas eu ainda não tinha gozado e faltava pouco. Entao ela me disse que quando a garota goza mesmo, ela fica toda sensível, então não conseguia fazer eu gozar metendo na buceta, então ela desceu e me chupou loucamente. Que boca era aquela? Chupou mas chupou tanto que eu gozei muito. Como eu ja tinha gozado achei que ia sair pouco, mas a boca da minha maninha encheu porra e ela engoliu tudo sem parar de chupar. Enfim, ficamos de conchinha chupando a lingua um do outro. E não é que eu consegui fuder a menina mais uma vez. Dessa vez gozei tudo dentro dela, foi du caralho. Dormimos até o meio dia do dia seguinte. Os dois perderam aula. Mas tudo bem, eu tinha uma outra noite gostosa me esperando, dessa vez com a Verônica. Aprendi com a melhor, essa minha irmã é du caráleo. Que gostosa. Sempre que ficávamos entediados eu e minha irmã transávamos. Sempre testando e experimentando de tudo. Mas isso é outra histária...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto gay sendo a femea do titioprimo de rendinha metade da bunda de fora em calcinha cabelo que sai para foracontos eroticos peguei meu sobrinho de Pau durocontos gay fudendo com o desconhecido no terreno baldioaquelas olhadas safadasnovinho delirando na primeira gozadaPerereca ou buceta de cunhadameio das pernas uma pica dava inveja grossura esposaconta erótico minha mulher dando o cuzinho pra mais de dez homens num cinema pornohomem sendo estrupado en oficinaContos eroticos coroa tarada chama dois travesti pra tomar banho d piscina em casaminha irma uma pretinh que adora trepa comigo pornocontos eróticos de incesto entre padrinhos e afilhadameu cuzinho ta sangrandocontos pornô de incesto a mamãe gritou igual uma puta quando enfiei o meu pauzao na sua bucetinha cabeludacontos minha sobrinha sentou pelada no meu coloconto erótico o Enfermeiro da rola de jumentoconto erotico o soldado arrombou minha bucetarelatos erotico marido queria ser cornoo lubrificante feminino é melado e pegajosoconto erotico doce bruninha novinha no colocontos meu primo me estrupo quando tinha oito anoscontos eróticos comendo a mulher do irmão na festa do final de anocontos casal nu praiacontoseroticos primos e a sua primacontos eróticos sobre tia bucetudacontos erotico real na cidade de campinas esposa e estuprada na frente do maridopau buceta dormia contoscontos/eu e minha mulher fomos assaltados e enrabadoscache:http://idlestates.ru/conto_5928_sou-julietana-van-levei-uma-surra-de-rola.htmlporno de marido bebedo em casa obricando a esposa a fazer sexo com eleconto erotico o motorista me comeu e meu marido nao viucheirada e dando a bunda contossou putinha mesmofidendo uma nnda gigabte carnudaemprestei minha esposa putariacomtos bdsmconto gay meu empregado deu cuos policias comero minha muler porno contos eroticomenina assanhada contosContos eroticos chupando pau suado,sujo pentelhocavalogozou forte na boceta da safadafilme aconzinha porncontos fui passear com minha esposa na casa de um amigo e virei cornoConto erótico mãe filha cachorratraveco dominando e excitando macho em banheiro, contos com fotoscomo o cheiro da maça contoscontos eroticos de mulher casada cagonacontos eróticos caseiros com o filho rapaz do patrãoconto de sogra dando para genromulher sentando na embragem com o cu e buceta contos deixa tiocontos eroticosirmazinhaputinha desde novinha contos eroticoscontos eroticos cavalo leitecontos esposa evangélica e cunhadamenina sapeca danada enganou todos contos eroticosminha mulher puts molecada contoscontofudi minha cunhadacontos eróticos de travesti comendo b*****contos porno professora e a tiaConto erotico siririca bem humida meladinhacontos baixinha popozudacontos eroticos gay game apostachupando o clitoris da minha cunhadavirgem tendo um orgasmo contos eroticosContos tirei cabaço da menininhaboquete no filho contosContos de casadas gravidas fudendo com dois ao mesmo tempocontos eroticos menina de 07anos dando a xaninhaconto porno come o cu da minha cunhada e a amante e sua amigaconto erotico ele me encoxou no onibuscontos esfrega buc gozada corninhoContos eroticos sequestradacomendo cu da geizieli