Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O GORDO RICO.

Depois de ser brutalmente estuprada, eu peguei ádio dos homens. Então resolvi ficar rica e tirar tudo o que eles tinham. E o primeiro foi o Gustavinho, um garoto rico que eu conheci no chat.rnrnDepois de muitas conversas marcamos de sair uma noite. Naquela primeira noite eu vi que ele tinha um BMW X5, azul escuro, completo. Se não fosse dele, pelo menos era do pai dele. Depois de um papo em que ele sá prestava atenção no meu decote (sou ruivinha, pequena, seios fartos, cintura fina e coxas grossas, com delicados pezinhos), Gustavinho me deu a deixa: era do pai dele a fortuna toda.rnrnComeçamos a "namorar" e em apenas dois dias eu já estava sendo apresentada ao pai dele, um gordo enorme que me devorava com o olhar. Sorri dentro de mim e comecei e fazer meu show, indo na casa do Gustavinho sempre de sandalinha, saia curta ou shortinho, camisetinha ou blusa decotada. O pai dele babava por mim, às vezes perdia a fala.rnrnFoi então que um dia o gordão pediu para o Gustavinho ir até a empresa dos dois ver um documento, e eu disse que esperaria por ele. Até aquele momento eu deixava o Gustavinho louco com lambidas na orelha, passada de mão no pauzinho dele, mas nada de sexo. Sá queria tirar tudo do pai dele, não dele. Assim que o Gustavinho saiu, o gordão veio com um papinho de "que eu era muito linda" e que o "filho dele era sortudo". Sorri maliciosamente pra ele, prometendo tudo o que ele quisesse. rn- Pena que o Gustavinho é magro demais.rn- Como assim?rn- Eu vou cntar algo, seu Marcelo, mas por favor não conte pra ninguém.rn- Tudo bem, menina. O que é?rn- Eu tenho tara por homens gordos.rnO charuto dele caiu da boca. Quando eu mordi o lábio inferior, ele me agarrou com suas mãos gordas pela cintura e me tascou um longo e federorento beijo, que eu correspondi. Empurrei ele contra uma poltrona e abaixei suas calças, de onde pulou seu caralho. Era pequeno, grosso e fedia a mijo. Aquilo me deu um tesão muito grande, fiquei maluquinha. Cuspi no pau dele e comecei a chupá-lo como nunca antes na vida. Ele sá gemia 'ooohhhh.... ohhhhh... gostosinha... ooohhh... que boquinha quente... ooooohhh' e eu engolindo o pau, chupando o saco, punhetando, arranhando a imensa barriga dele. Depois, parei o boquete para subir em cima dele. Nesse dia eu estava de saia, de modo que sá afastei a calcinha preta fio dental de lado e sentei naquele caralhinho grosso. A barriga incomodava, a cabeça nem sequer encostava na minha bucetinha lisinha, mas eu roçava ela mesmo assim e gemia como se ele estivesse me arrombando. Passava os bracinhos em torno do pescoço dele e chupava sua orelha, seu pescoço enorme, sua boca. Ele disse que ia gozar e eu deixei gozar, me esporrou toda.rn- Gostou?rn- Adorei, menina. Você é bem safadinha.rn- A gente pode sair pra ir num motel, se você quiser.rn- Ótimo.rnNos dias e semanas seguintes, saí com ele várias vezes. Num dia, mal chegando ao motel, me esfreguei de costas pra ele e pedi pra ele me foder gostoso, com força. Ele me derrubou na cama e montou em cima de mim. Eu abri bem as pernas na posição de franquinho assado e senti todo aquele peso enorme me esmagar contra a cama. Ele suava enquanto me comia, sempre urrando 'ohhhh.... ohhhh... ohhhhh....', lambia meu rosto e não parava de socar na minha bucetinha. Sentia a barriga flácida dele contra mim, me envolvendo, e eu gemia como se estivesse gostando. Arranhava suas costas, enfiava a língua na orelha dele, ele suava em cima de mim, sempre socando a sua pica na minha bucetinha. Depois ele me pegou de quatro, tentando comer meu cuzinho. Eu dei pra ele, sem dúvidas, sentindo como ele suava nas minhas costas enquanto metia com força e segurava meus seios fartos com uma mão e puxava o cabelo com a outra. No fim, ele gozou na minha bundona redonda e branquinha, enquanto eu nada de gozar (também, como conseguiria? rsrsr).rnrnNo fim de três meses trepando direto com aquele gordo enorme, ele jã tinha me dado apartamento, casa na praia, carro do ano e, quando ele morreu de infarto - acho que estava trepando demais - fiquei ainda com um seguro de vida milionário. Com ele, paguei uma orgia com cinco caras muito gostosos, todos negros, mas esse é outro conto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


loira louca por pau gg contosconto de chorei com a pica grande de um negao no meu cu virgemquero ler conto erótico sogro f****** com a noraconto ele me comeu pelo buraco da paredeVer vidios porno de exetos e contos eroticos somente de pai chupando a bucetinha propria filha, pequenininha da filinha caçula que e pequena de tudo que nem tem penugem na bucetinha ele chupa na mara:) bianca casada dando a bunda ea buceta contos eroticosdando pro namorado da mae contos eroticosgayfidendo uma nnda gigabte carnudacontos virando mulher por usar roupas femininascontos amiga xoxotudacontos sado marido violentoscontos eroticos esposas no swingconto espiando transa do tiocontos eroticos troca casais com gravidezcontos de i****** aprendemos a fazer sexo em casaminha prima chupou meu pau virgem contoscoroas fudendo em cima da arvoreContos minha nora enfiou o vibrador no meu cucontos airoticos gay desmaiando no pau do padrastoencoxol com jatos de porrapotranca de mini saia fodendoContos eroticosComi minha irma na cozinhapotranca de mini saia fodendocontos de fudendo coroas dos seio bicudo de maisConto sexo em grupo quatro caralhosContos eróticos gostosa na praia com o maridomeio das pernas uma pica dava inveja grossura esposaSempre que entrava no banheiro viabo chuveirinho e lembrava de mimas.gostosas.cimasturbando.duas.vesespaugrossocontoseroticoscontos reais vendo a mae ser curradadepois do anus e da vagina tem outraentrada pro penis entrar?Relato minha mulher no shopping sem calcinhacolocou toda.no.cu e elabse.mijoucontos minha mulher transava e me beijavacontos eróticos minha amiga jogadora dormiu na minha casafilme porno com gay aguentado dois punho no cu de uma vez mais grinta de dorcontos de encoxada em mulheres passivasSsssssss aaaaaaaiiiiiiiii gostoso gay transandoeu meu primo e minha mulher contoscontos eroticos sou puto do meu padastrocontos - menina safadinha IIIContos eroticos fagrei mnha esposa fodendo com dois carasa madrasta ingênua contos eróticoscontos pornos filho tarado e mae carinhosameu negao me arrombou contoscontos eróticos com secretáriaa primeira vez com homem casadobucetinhas perusinhocontos de tiosFeirao big foto penetrando no cuzinhoensinei a bater punhetamulher amarrada no curral para o pone com elavolume na calça encoxadamenina matuta contos eroticoscontos erotico fis a filinha pequenininha adolecete do amigo meu chupo meu caceteincesto brincando com irmã de pig escondecontos com teen fodida aos onze anos por tres roludoscontoseroticos chupando meu tioso grelu esticadocontos eroticos peguei a mulher do amigo a força ela dormindo e soquei nelaabaixei e vie a calcinha da minha por baixo da mesa contoscontos eroticos pe de mesacache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"amigo emrabando o outro contocontos de negão advogado comendo loira clienteconto pai por favor mim enxugaesposa torcendo de biquini em casa conto eroticocontos a filhinha de fii dando p i papaiTRAVESTI CHUPÁ OUTRO TRAVESTI E BEIJO NA BOCA E FUMANDO O CIGARRO conto travesti me enganouconto erotico praia em familiaContos eróticos novinha de bikeContos eróticos picantes-padrasto e sobrinhaconto erótico gay em cinema. De Recifezofilia devuaeta