Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU, MINHA NAMORADA E UM CARA NA ESTRADA

De afeminado nada tenho, mas adoro quando minha namorada enfia o dedo ou a língua em mim enquanto me chupa. Andamos conversando sobre o que poderíamos tentar de novo e ela sugeriu de comprarmos um consolo pra que ela me comesse enquanto me chupasse ou tocasse pra mim. Achei que seria sem graça, pois o tato não seria o mesmo do dedo ou da língua dela. Ela então me perguntou se eu teria coragem de experimentar um pau de verdade. Me assustei na hora mas me despertou interesse. Papo vai, papo vem, ela me convenceu até que seria legal chupar um pau, que eu era bem liberal e iria gostar da sensação. Combinamos então de viajar no final de semana para fazermos isso bem longe de casa. Fomos para uma pousada em Penedo. A idéia era encontrar alguém na noite para eu chupar e talvez dar. Fomos na sexta direto do trabalho para tentarmos na sexta mesmo. Notamos que algumas pessoas andavam pela estrada que chega no centro de Penedo. Fomos até a pousada pra tomarmos um banho e também pra deixar ficar mais tarde. Disse pra ela ir apenas com um vestido, sem nada por baixo. Saímos pra jantar já tarde e, por volta das 23:00 hs, saímos pra tal estrada. Fomos até a principal e não vimos ninguém. Na volta pedi pra ela se masturbar. Ela levantou a parte de baixo do vestido pra se masturbar, e eu abaixei a parte de cima do seu vestido, deixando seus seios de fora que, por ela ser branquinha chamava bastante atenção. Notamos uma pessoa na estrada, ela ameaçou levantar a parte de cima, mas eu disse pra deixar assim. Passei bem devagar, era um cara, quando passamos ele a viu e parou na estrada. Voltei e passei novamente, ele continuou parado na estrada, percebeu que queríamos que ele a visse. Parei o carro e fiz sinal para ele vir. Ele se aproximou e notamos que era meio afeminado ao nos cumprimentar. Ele logo perguntou o que estávamos procurando. Disse que procurávamos alguém pra eu chupar pois era uma de nossas fantasias. Ele disse que se eu quisesse poderia chupá-lo, que poderia dar uma volta com a gente. Eu disse que queria chupá-lo ali mesmo pois a estrada estava deserta. Pedi pra ele colocar pra fora, ali de pé mesmo, e segurei no pau dele. Sá de botar a mão já fiquei cheio de vontade de chupar. Minha namorada voltou a se masturbar dizendo que eu poderia fazer o que quizesse com ele pois não me acharia afeminado, era apenas fantasia. Pedi pro cara se aproximar, coloquei o pau dele na boca e ele segurou minha cabeça. Nesse momento lembrei que faço isso com ela, e fiquei muito excitado. Comecei o sobe e desce com a boca com vontade. Depois de algum tempo o cara perguntou se podíamos trocar. Olhei pra ela que fez com o olhar que sim. Pedi pra ela dirigir e entrei no banco de trás com ele. Ele logo se abaixou pra me chupar. O cara chupava muito bem. Ele disse pra passarmos da entrada de Penedo, pois era mais deserto. Assim que passamos da entrada ela perguntou se eu não queria dar pra ele. Não falei nada, apenas levantei o banco do carona pra frente pra dar mais espaço, pedi pra ele sentar com as pernas fechadas e sentei no colo dele. Sentir o pau dele bem duro entre minhas pernas era átimo. Daí me soltei mesmo. Passei saliva na minha bunda e encaixei seu pau no meu cú. O pau dele era pequeno e foi entrando devagarinho. Ele passou a me masturbar pois tb gostava de pau. Nunca tinha experimentado nada parecido. Ela notou uma rua que saía da estrada, entrou nela e parou o carro, pois não estava aguentando ficar de fora. Ela deu a volta, abriu a porta de trás onde estávamos e se abaixou pra me chupar. Foi a melhor coisa que já experimentei, ser comido e chupado ao mesmo tempo. Não resisti e gozei. Ele perguntou se eu podia comê-lo. Saímos do carro, encostei na lateral do carro e ele encaixou sua bunda no meu pau. Disse pra ela tocar pra ele. Não demorou e ele tb gozou. Nisso ela me disse que tb queria gozar. Pedi pra ele sentar no banco e pra ela chupá-lo, ficando com a bunda pra cima pra eu comer. Quando ela gozou tivemos a mesma reação. Ajeitamos nossa roupa e disse que deixaríamos ele de volta no mesmo lugar. Ele pediu nosso telefone, mas eu disse pra ele nos dar o dele. Anotamos o telefone, deixamos ele e voltamos pra pousada. Adoramos a experiência e já estamos fazendo planos pra experimentar novamente. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos, gosto de sentir o esperma escorrendo dentro do meu cuconto fudendo minha sogra velhaSogra boqueteirá mamando genro contoseroticosconto branquinha casada trae com negoesConto porno dotado no vilarejocantoerotico dei para negrão na praia de nudismomeu pai fudeu meu cu na marra conto eroticoconto herotico engravidem uma branquinhaconto transamos no escurinho da festacontos eroticos arrombei minha sobrinha pequenameu filho me encoxaram a noite bunduda,punheta com objetos no cu contoscontos eróticos de brigas e submissão okinawan gélico pornôcontos de homem que teve relacoes sexuais com a mae com buceta raspadacontos de incestos posando na sograconto erotico confessei para o meu maridovideo porno minha vizinha mim vizitou aki em casacontos eroticos comi a velha beatagoogleweblight/buceta virgem/ fotosconto gay metemos.o dia todoboa f*** mulher leva travesti para comer o maridorelatos reais minha eaposa pediu pro amigo comer o cu virgem delao ajudante de pedreiro chupou minha rola quando eu tinha dez anosContos Comendo A filha da amigameu padrasto tirou minha calcinha e comeu meu cuzinhoele pega ela nos ombros pra chupar sua bucetacomendo cusinho da baba da minha.sobrinhanao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  Contos: namorada safadacontos eróticos de novinha dando para garanhãocontos eroticos vestido coladoContos eroticos... Cunhada usando um vestidinho curtoContos eroticos casal lesbicas esperimentando roludocheirinho.gostoso da bucetinha contoscontos eroticos entre jovens irmaos gemeosbucetinhas perusinhoporno puxo o cabelo dela de quatro e arregaço sem docomemos minha namorada contos eróticoscontos eroticos a1. vez da bichinhaSobrinhas do prazer contosContos quanto o cu quentaai meu cu porrnodoidopintinho durinho molequePorno conto a sindica olhando minha picacontos eroticos aposta na escolacontos de velhas gordas tomando gozada na caraconto erotico de enfermeiro aplicsndo injecaocontos eróticos namorada perder a virgindade com outrocontos eroticos de amante e esposa juntascontos erotico levwi minha esposa numa suruna de suprwsaagora soquei o pau no cu da garotinha do condominio ela so tem onze anos contoscontos eróticos incesto férias com mamãeeu arreganga minha buceta pra elehistoria de contos eroticos com pasteleiroconto erotico na roça com papai ôtiraram a roupa da esposa contoconto como foi que eu chupei a bucetinha de uma loirinha de cinco aninhoscontos bebendo porraooooooooohhhhh porra pornovirei amante do meu pai contos veridicosConto erotico negao casada loirafui sondar e fui comido contoscrentes excurcoes contoscontos lesbicos de carceleiraquero ver duas mocinhas branquinhas estragando a bucetinha na outraconto erotico pai comendo a filha mais novacontos eróticos eu quero te fuder mas aqui vão verporno anal mae filho em viagemcontos eroticos de sexo de coroas de 45 anos e garotos de 23