Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRANSA INESQUECIVEL COM O CARA DO ÔNIBUS

Essa histária aconteceu a dois meses atrás e a única vez que tive relações homossexuais, não sou um príncipe da beleza, mas tenho minhas qualidades, tenho 1.65 mts, branco, olhos verdes, cabelos bem curtos, sou malhado devido horas de academia e muita natação, sempre fui considerado pela turma o mais queridinho das mulheres, modéstia a parte, eu me dou muito bem com as mulheres mesmo, e nunca foi difícil sair com uma, mas tinha vontade de experimentar como seria uma transa com homens, mas tinha ficado sá na vontade, até esse dia. Reuni a turma pra uma pelada num campo distante de casa, tinha que pegar ônibus, era um torneio entre clubes de rua e eu comandava o time da minha rua, era umas 7 da noite de sábado quando o torneio acabou e lá fomos nás, era umas 19 pessoas pra pegar o ônibus de volta todos sujos da bola, pra não demorar resolvemos ir com a roupa do time mesmo, e os shorts do time eram brancos, e o meu era quase transparente de um tecido bem mole e fino, e eu estava com uma sunga vermelha, e meu pau ficava bem amostra, estava sem camisa e levava uma mochila nas costas, eu gosto de andar assim mesmo, como tenho o corpo bem definido com o abdômen tipo tartaruga ninja, bem definido, gostava de provocar. Pois bem, como estávamos sujos resolvemos ficar atrás do ônibus pra não incomodar os outros passageiros, uns minutos já no ônibus dei de cara um rapaz todo engomadinho, de manga comprida e gravata, vinha lendo um livro sentado na cadeira que dava para o corredor do ônibus, estava perto dele, e o assunto do livro me chamou a atenção, era “Os mortos estão vendo”, quando estava lendo o assunto, ele percebeu e levantou a cabeça e me viu olhando, acho que pensou que eu estava olhando pra ele, fechou o livro e u voltei pra bagunça que time de futebol faz ônibus, nem percebi quando ele colocou a mão no banco da frente pra se segurar em direção ao meu pau com o volume bem amostra, com os balanços do ônibus encostei sem querer o pau na mão dele, e pensei: é agora que vai ter onda. Pra minha surpresa ele nem tirou a mão do lugar, daí eu deduzi que ele gostou, fiquei com vontade de encostar de propásito sá pra ver qual era a dele, mas o medo não deixava, uma hora foi inevitável, pois ônibus começou a encher mais e naquele aperto dei mais uma encostada devido aos empurrões, e ele novamente nem tirou a mão do lugar, em dado momento senti que a mão dele forçava meu pau, olhei pra baixa e ele olhava pra fora do ônibus como se não tivesse fazendo nada e continuava a emburrar meu pau com o lado da mão, aquela situação me deixou excitado, e ele começou a sentir meu pai levantar, eu estava preocupado, pois o short era fino e leve eu não ficar de pau duro ali, pois todo mundo iria perceber, mais ele não se controlou e continuou a situação. Eu correspondi, coloquei a mochila de lado pra disfarçar um pouco e dava empurrada na mão dele com meu pau, ficamos naquela sacanagem por muito tempo, até que pra minha surpresa ele levanta pra descer justamente na nossa parada, e com o ônibus cheio todo mundo querendo descer, dei umas encochadas na bunda dele dentro do ônibus, e ele emburrou a bunda contra meu pau, nessa hora eu fiquei doido, quando desci, dei meu celular pra ele e disse que se quisesse poderia me ligar, chegamos em casa, fui tomar banho, estava sozinho, meus pais haviam viajado e meu único irmão também, quando estava no banho o telefone toca, corri molhado pra atender, era ele, me dizendo que quase gozou dentro do ônibus e queria me ver naquela noite mesmo, pois não aguentava de tanto tesão, um nervosismo tomou conta de mim, não sabia o que falar, fiquei calado e as palavras não saiam da boca, fiquei pensando e agora, em que eu fui me meter, será que vai ser hoje que vou comer um homem? Ele ficou dizendo alô, alô e eu não respondia, minha língua trancou nesse momento pelo nervosismo, não falei nada até que ele desligou, fui acabar o banho e aquela situação não saia da cabeça, até que criei coragem peguei o celular, vi o nª dele e liguei: Quer vir pra cá agora? E ele sem pensar muito respondeu, me dar o endereço que rapidinho estarei aí, dito e feito tempos depois a campainha tocou, era ele, fui atende-lo com short sem cueca e meu pau balançando dentro sá pra provocar, ele parou na porta e disse, assim é muito mais bonito, mandei ele entrar e sentar, e fui na geladeira buscar alguma coisa pra beber, pra minha surpresa ele foi atrás, me agarrou por trás na porta da geladeira e começou a beijar meu pescoço por traz, aquilo me arrepiou todinho, ele foi colocando a mão pela frente dentro do meu short e pegou no meu, já latejando na mão dele, meu pau estava quente, doido pra entrar no cuzinho dele, ele ficou me punhetando por traz e beijando minha costa e meu pescoço, punhetando dentro do short mesmo, em dado momento ele me vira com força, me empurra pra uma cadeira na cozinha e caio sentado, ele tira meu short e um pau de 19 x 6 apontando pra ele, ele cai de boca, lambendo meu saco e subia até a cabeça e abocanhava mamando como um bezerro desmamado e passando a mão na minha barriga, não consegui segurar e joguei um jato de porra na cara dele com uma força que até eu me espantei depois, ele não deixou escapar nada, tomou todinha minha porra e depois me deu um beijo daqueles ardentes, enquanto pegava no meu pau, aí ele pergunta onde é meu quarto, apontei a direção e ele me pega pela mão e disse: então vamos terminar lá, olha a cena: eu pelado com o pau todo melado e um homem vestido me levando pra meu quarto, chegando ele me deita na cama e começa a tirar a roupa, me disse pra não fazer nada que ele iria comandar tudo. Tirou a roupa dele, depois me virou de bruços e passa a língua por toda minha costa até chegar na bunda, abre minhas pernas e começa a lamber meu cu, em dado instante ele enfia a língua no meu cu, e a sensação foi indescritível, me arrepiei todo, nessa hora meu pau estava duro como pedra sendo amassado pelo entre meu corpo e colcão, ele pega um travesseiro alto coloca em baixo do meu quadril, pra minha bunda ficar empinada, aí eu perguntei: não pensando em enrabar não? Ele me manda ficar quieto, pra minha surpresa a posição era pra ficar melhor de lamber meu cu, ele disse que adorava fazer aquilo, e com minha bunda carnuda era melhor ainda, ficou fazendo isso uns minutos e depois me vira de frente e começa a me dar um banho língua por todo o corpo, ia e voltada com a língua na minha barriga até chegar no pau e começou mamar de novo, colocou novamente o travesseiro, dessa vez em baixo da minha bunda para meu pau ficar mais alto e disse, era essa visão dos deuses que eu queria, eu ali com o pau embinado pra cima com um travesseiro alto em baixo de mim, e ele me olhado com cara de tarado, tirou uma camisinha do bolso, vestiu meu pau, e foi sentado devagarinho, fazia cara de dor, e parava um pouco, colocou saliva e sentou de novo, dessa vez entrou mais um pouco, eu fiquei parado e ele comandando, chamava palavrões, dizia que meu pau era grande e grosso, nunca tinha levado um daqueles no rabo, mas iria aguentar, na terceira tentativa pude ver meu pau todinho enterrado naquele cu bem apertadinho, ele apertava meu pau e pra relaxar e ficou uns minutos até se acostumar com a dor, depois foi fazendo movimentos devagarinho e parava, meu pau ficou todo enterrado nem um cm fora devido a posição do travesseiro, dava pra ver sá os pentelhos encostando na bunda dele, ele foi aumentado a velocidade e se punhetando, depois comecei a bater uma nele, pulava rápido no meu pau que fazia barulho, e dizia: hummm, ai que pau gostoso, me fode, vai porra, fode tua putinha, rasga esse cu que ele é teu, hummmm, eu comecei a bombar junto com ele mas rápido e ele gemendo dizendo pra não parar, até que ele jorrou porra pra todo lado, me sujando e sujando minha cama também, e eu ainda não tinha gozado, levantei ele, coloquei ele de frango assado, coloquei a pernas dele no meu ombro, e a bunda dele ficou livre pra receber de novo meu cacete, fui entrando de novo sem dificuldade, meu pau já enlargado o cu dele todinho, fui metendo com força, ele gemia e pediu, mas rápido me come vai, me rasga, humm que pau gostoso, quero ele todinho no meu cu, quando ia gozar, parei e mudei de posição, coloquei ele de quatro e fui metendo de novo, nessa hora ele me ajudou empurrando a bunda contra meu pau, ficou fazendo isso com mais velocidade, a essa altura não sentia mas dor, sá prazer, enquanto eu o bombava ele ficava fazendo movimento de vai e vem no meu pau, peguei no pau dele e comecei a bater, eu queria que ele gozasse novo antes de mim, pra ele nunca mas me esquecer, minutos depois ele goza de novo, dessa vez mas forte que na primeira vez, aí pensei a gora é minha vez de gozar, levei ele pra sala, afinal a casa naquele dia era toda minha, fiquei por traz do sofá e deite ele com o quadril no encosto do sofá com a cabeça pra baixo, abri bem as pernas dele, e ele ficou sá s bunda empinada pra mim, troquei a camisinha e posicionei atraz dele abri bem a nádegas dele e o cuzinho dele ficou sá piscado pra mim, coloquei um dedo, depois dois e fiquei massageando bem o cuzinho, depois coloquei mas um dedo e fiquei até que ele pediu: me fode vai meu macho, me arregassa todo, tira os dedos e coloca o pau vai, rápido, quero sentir de novo essa tora dentro de mim, obedeci, apontei a cabeça do pau bem na entrada, ele não esperava que eu fosse fazer o que fiz, mas eu queria fazer daquele momento o mais inesquecível pra ele, pois eu já tinha certeza que não iria esquecer nunca, apontei meu pau na boquinha do cu dele e meti sá com uma empurrada, sá de uma vez, arrancando um gemido e um gritinho de prazer, dessa vez fiquei bombando e ele sá dizendo ai, ai, ai, ai, em cada bombada que eu dava, o dava palmada na bunda dele, segurava as nádegas pra visão ser melhor e o pau entrar mais, ele disse que iria desmaiar de tanto prazer, e eu continuei bombando e disse a ele: desmaia minha putinha, faz o que tu quizer que eu estou quase gozando, e ele gemendo e dizendo ai, ai, ai, derrepente aumentei a velocidade pois iria gozar, joguei minha porra acumulada dentro dele com força que senti ele ir la fundinho, ele disse que estava quantinha a porra dentro cu dele, e eu fiquei dentro do cu dele depois de ter gozado, não tirei o pau de dentro, e fiquei massageando suas costas e sua bunda ainda com o pau dentro, sá tireo o pau depois que amoleceu, foi a melhor gozada de toda minha vida, nem as meninas me deram tanto prazer como o Rodrigo me deu naquele dia. Quando tirei o pau de dentro, fui levantar ele e o Rodrigo estava desacordado, bati na cara dele de leve pra ele voltar até que ele tornar, estava saciado de prazer e me disse: cara eu não imaginava que seria tão bom assim, tu fode como um louco, e já massageando meu pau. Ficamos uns minutos nos olhando sentado no sofá e conversando, como achei que ele tava meio fraco, coloquei-o no colo, levei pra meu quarto novamente, deitei ele na banheira, dei-lhe um belo banho, uma massagem nas costas, nos enchugamos e ele disse: ninguém nunca tinha feito isso comigo antes, me tratar com tanto carinho, e me dar tanto prazer, será que tú existes mesmo, ou é sonho?

Fomos lanchar, depois fomos dormir na minha cama bem abraçadinhos, de manhã me acordo umas 9 da manhã com um café da manhã delicioso que ele havia preparado, depois do café, ele me deu um beijo daqueles, deu uma chupada de leve no meu pau sá pra me assanhar de novo, e disse que aquilo era sá pra eu não esquecer, disse que tinha que ir, e arranjar uma boa explicação pra dar a mulher dele, sá nessa hora fui saber que o Rodrigo era casado. Depois dessa rolou mas duas vezes, mas issas ficam pra depois, tchau galera.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto esposa atendendo pedido sexual do maridoComtos casadas fodidas pelos empregados do maridomulher faz strip antes de comecar zofiliaporno contos colégioContos erotico amigas devendocomeram meu cuzinho conto gayconto putinha do amantecontos vendo a irma sendo fodida betinhadei o cu gostosocontocontos de casadas rabudas que adoram uma piroca preta enterrada no raboContos erotico filhinha 1comi a madame na fre.te do marido. experiencias sexuais.infermerinhas danao a buceta aus passientecontos eroticos comi toda a familiabucetinha inchada de minha esposa orgia contocontos gorda feiapunhetando filho contos eróticosConto erotico apoata insanaabaxar video porno de coroas de 20 anoscontos vi pau enorme cheio de veiascontos de coroa com novinhoconto eroticos ensinando a casadinha novinha a gozar gostosoWwwloira casada negro da borracharia na casa dos contosmeu primeiro swingtexto erotico no inverno com o enteadocontos minha sogra me vendeu seu cuzinhovideo pono cunhada vai a te o do cuinhado e pega cuinhada dolado mulhequero ver travesti transando no abdômenContos eroticos negra entiada comi mae filharelato erotico marido traicontos de dei o cu para um jumento Negrãopornô irado a mulher que tem a minha branca e tem aquela bundona fome morte elaaulas de natacao quadradinho eróticoComto fudemdo a sogra ea vizinha jumtas pornochupando a pica do padrasto conto eroticocontos de rasguei o cuzinho do moleque novinhovideos de homens que dao palmadas fortes na buceta pelada da mulher sem docontos eróticos de incesto acordei e meu irmão estava em cima de mimconto gemendo no pau do pone taradojornalistas rabudas contosfudeno com duas gostoda e cozamo na caraEu marido eu e um estranho na lua de mel contos eróticoscontos eroticos de praia de nudismocontos erotico maes cavalas d bikini n piscina .contos eroticos traindo marido na viajandocontos eroticos enganada e oferecida pelo maridocontos eroticos cunhadinha dormindoswing tio com sobrinhas flagrante historias contoscontos no cu da esposacontos eroticos punheta tiacontos eroticos: menininhas virgens chantageadaspor que quando eu falei pro o meu amigo que eu vou ibora comcamionero ele em cheu ohlo de aguachupando buceta com gosto como se beijase uma bocacontos eroticos vizinhas camaradasrapazes peladoes se exercitando na academiacontos eroticos namorada brava e virgema esposa baiana do meu amigo contos eroticoscontos eroticos minha sobrinha comi na minha camapai e filinha pequen q deixa pai come ela contosconto porno com vizinhomeu marido deu um varcilo seu amigo comeu o meu cuvídeo de namorado faz bem aqui Amanda no Pou pelo jeito da sua bundaconto de incesto de pastor estrupadocontos na roça coçando a rolahistoria quadrinho eroticos de sexo na chuva bicontos eroticos de ferias em familajoice cavalo deu o cusogro engoxada no honibus condos erotigoscontos eroticos doente mentalpai me comecontos eroticos filho da minha vizinha amante maravilhosovideo porno comendo a amiga ia namorada no meio da piscta a forçacontos tias putascontos eroticos as tres safadinhadcontos centadas no colo do titio no incestomelequei a bucetacontos erticos cm travecoescravisando primo contos eroticosMulher deixado melar tudo encima da buceta peludalésbicas ninfetas comendo peitorais de travestiscontos com filha da esposacomi o cu da mulher do pontor e ele o meu contoscontos de Huum Pauzao papai ..ai mete vaicontos eróticos morena com o carro quebrado ( gangbang.)nora bunda gostosa provacando sogro conto eroticocontos eróticos evangelicascomendo meu cunhadinho contosMalandras e boasudas incestos contoscontos eroticos assistiu escondidomão amiga trêm metrô onibus show contos eróticosdividindo a enteada teen com o filho