Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

INICIANDO MEU MANO

Sá pra se situar, meu nick é Kevin Gab´s, bom, nestes meus dezoito anos de vida eu já aprontei muito, a historia que eu vos conto hoje aconteceu quando eu tinha meus treze anos. Pais separados, tinha mudado de casa diversas vezes, numa destas mudanças conheci Allan, um dos filhos do meu padrasto. Ele tinha 19 anos, era loiro, baixinho, olhos melancolicamente azuis, aspecto frágil e indefeso. Garoto fechado, do interior, a mãe dele não aguentou cuidá-lo, muitos filhos para criar. Logo na primeira noite já cheguei junto, quis ver a ferramenta dele. Ele estava dormindo e acabou acordando quando o toquei, ele não estava querendo deixar eu ver, aí eu disse “desencana! aqui na cidade isso é normal entre a gente”. Ele resistiu mais um pouco, fez um charme lindo que sá ele sabe fazer, mas acabou deixando eu ver e pegar no pinto dele. Apás uma semana, durante a noite, já estávamos fazendo tudo que a idade dele permitia, é claro, aquelas putarias de meninos pré-adolescentes, beijos, apertos, lambidas, chupadas, essas coisas. Eu já gozava, mas nunca quis forçar nem apressar as coisas se ele não se sentisse pronto. Sempre conversávamos sobre garotas e garotos, sobre o futuro, ele perguntava a sensação que dava o orgasmo, coisas do tipo, sabe? era um carinho, um amor puro, inocente. Como a casa não tinha muito espaço, ele dormia no meu quarto, e quando eu acordava cedo, acordava ele com um selinho demorado e perguntava se tinha passado bem a noite. Gostava de tudo nele, e acho que ele também tinha um carinho enorme por mim. Foi tudo muito bem até que meu padrasto saiu do emprego e começou a ficar o tempo todo em casa. Achou uns serviços de reforma para fazer e nos ajudávamos ele. Meu padrasto brigava com a gente por qualquer coisa, exigia muito mais do Allan do que de mim e ficava bravo diversas vezes ao dia com ele, chegando até a bater nele. Ele não reclamava, afinal, se reclamasse não teria para onde ir. Até que um dia o Allan derrubou verniz na varanda de casa, e meu padrasto bateu muito nele e mandou ir para o quarto e ficar lá até o outro dia, era começo de noite e meu padrasto foi fazer uma entrega. Entrei no quarto, o Allan estava chorando muito, realmente chateado, com os olhos marejados de lágrimas me perguntou porque eu não o protegi. Se eu queria tanto ficar perto dele, porque não o defendia do pai dele, porque não impedia que ele tirasse a cinta pra ele. Eu disse que fiquei com medo, que sentia muito, mas que nunca mais o pai dele iria bater nele, não enquanto eu estivesse naquela casa, e ele se acalmou e acabou dormindo aninhado nos meus braços. Desse dia em diante eu passei a proteger o Allan, nos dias que se seguiram eu assumi a culpa por vários deslizes dele, e isso quase me custou uma surra por “eu” ser desastrado. Cinco dias apás esse acontecimento, meu pai ganhou a ação de guarda e eu teria que voltar a morar com ele. No dia da mudança, eu convenci minha mãe a mandar o Allan para morar com o padrinho, pelo menos lá estava a salvo das surras do pai. Neste dia, foi nosso ultimo encontro, rapidinho, no canto escuro da sala, nossos últimos desesperados beijos e abraços. Prometemos não esquecermos um do outro. Realmente não o esqueci, mas desde aquele dia nunca mais o vi, ele mudou para outra cidade, onde vive o padrinho. Cinco anos depois, vejo que foi o único amor verdadeiro que já senti na vida, não foi aquela paixão de arrebatar a carne, nem aquela necessidade de não estar sozinho, foi apenas amor, o mais inocente, sadio e puro amor que já encontrei em toda minha curta vida.



Kevin Gab´s

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico minha irma fedorentajogo de carta em aposta conto incestogostosas arreganhado os labios da buceta e mastubando porno doidotranse com meu pai no onibuscontos deixa tiocantos erótico só dei do Forró Bombadocontos eroticos esposas na praiacontos zoo meu marido sem eu saber viciou o cao passando minhas calcinhas para ele cheirarafilhada carente contoconto erotico emcochando um travesti e fudendo a força em onnibuscontos eróticos com mulher vizinhawww.goroa nis Sogra fudendosogra chortinho provocando genro cozinha lavandowww.contoerotico.pai e flha na chacaracomo fazer pra minha sogra ter tezao por mimSou envagelica, Meu amigo negão roludo comeu meu cú. Conto erótico heterossexual.masturbando com obras em xasa contocomi a minha filha contos eroticosfogosá taradamuller comesando a goza gostozocontos eroticos sogra de camisolaxvidio mulher xota de cabritacontos eróticos t******* na beira da praiacontos bem novinhacontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casacontos eroticas eu e minha amiga fomos fodidas por um preto caralhudocontos selvagens arregacei o rabo da minha esposacontos de sogro subjugando a nora e filhoporno de vizinha e fisinhomeu padrasto meu donoMeninas mamando no swing contoseroticosDesvirginando a sobrinha de 18 anosminha mãe e eu jogando strip poker contoscontos eroticos com mae e tia dando cucontoseroticos meninicecontos eroticos bostacontos de incestos e orgias com minha esposa gravida minha irma nudistaseu e minha sobrinha no cine pirno contofui violentada por um travesti que deixou minha buceta toda meladacoroa se***** cagou no pau de Natáliacontos eroticos fudendo a mae travesticontos eroticos chorando com o pau enterrado no cu arrancando bostasou puta do padrasto-conto eróticoconto erotico comi minha irma casada no ranchocontos eróticos morena com o carro quebrado ( gangbang.)só não doidão priminha gostosacache:http://okinawa-ufa.ru/conto_20940_assalto-no-condominio.htmlcontos agora ela so quer se for com duas picasme arrombou corno contosConto erotico vizinha bobinhacheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contoscontos eroticos estupreicontos eróticos no carro com meu paicontos fedor de buceta no pauvirando moça contosContos filho deixa mae so de calcinhameu amigo me domina e me faz de escravo do sexo gayconto. tirandobo cabaço da minha namorada na frente da familia delavideos de gay apostei o meu cu e olha no que deunovinhaenteadanuacontos eroticos fui leva a gostosa da cumade beba na casa delaminha tia esfregou/a/bunda/dee/vestido/no.meu/pau.Contos gay coroacontos eróticos tentei escapar do sogro tarado não deusexo com sadan Cao contosconto mulher casada encoxada na padariacontos eroticos meu amigo veio fazer trabalho e acabo me comemdogoza muitorapidamente na sogra contos eróticos comi o cuzinho da larinha conto erotico com menina e cachorrofilme com historia de erotico de tiozinho taradaocontos meu namoh me cmeuconto erotico mulherzinha gaycontos eroticos chorando com o pau enterrado no cu arrancando bostacontos de incestos mae puta e filho espertoesposa perdeu a aposta contos