Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

INICIANDO MEU MANO

Sá pra se situar, meu nick é Kevin Gab´s, bom, nestes meus dezoito anos de vida eu já aprontei muito, a historia que eu vos conto hoje aconteceu quando eu tinha meus treze anos. Pais separados, tinha mudado de casa diversas vezes, numa destas mudanças conheci Allan, um dos filhos do meu padrasto. Ele tinha 19 anos, era loiro, baixinho, olhos melancolicamente azuis, aspecto frágil e indefeso. Garoto fechado, do interior, a mãe dele não aguentou cuidá-lo, muitos filhos para criar. Logo na primeira noite já cheguei junto, quis ver a ferramenta dele. Ele estava dormindo e acabou acordando quando o toquei, ele não estava querendo deixar eu ver, aí eu disse “desencana! aqui na cidade isso é normal entre a gente”. Ele resistiu mais um pouco, fez um charme lindo que sá ele sabe fazer, mas acabou deixando eu ver e pegar no pinto dele. Apás uma semana, durante a noite, já estávamos fazendo tudo que a idade dele permitia, é claro, aquelas putarias de meninos pré-adolescentes, beijos, apertos, lambidas, chupadas, essas coisas. Eu já gozava, mas nunca quis forçar nem apressar as coisas se ele não se sentisse pronto. Sempre conversávamos sobre garotas e garotos, sobre o futuro, ele perguntava a sensação que dava o orgasmo, coisas do tipo, sabe? era um carinho, um amor puro, inocente. Como a casa não tinha muito espaço, ele dormia no meu quarto, e quando eu acordava cedo, acordava ele com um selinho demorado e perguntava se tinha passado bem a noite. Gostava de tudo nele, e acho que ele também tinha um carinho enorme por mim. Foi tudo muito bem até que meu padrasto saiu do emprego e começou a ficar o tempo todo em casa. Achou uns serviços de reforma para fazer e nos ajudávamos ele. Meu padrasto brigava com a gente por qualquer coisa, exigia muito mais do Allan do que de mim e ficava bravo diversas vezes ao dia com ele, chegando até a bater nele. Ele não reclamava, afinal, se reclamasse não teria para onde ir. Até que um dia o Allan derrubou verniz na varanda de casa, e meu padrasto bateu muito nele e mandou ir para o quarto e ficar lá até o outro dia, era começo de noite e meu padrasto foi fazer uma entrega. Entrei no quarto, o Allan estava chorando muito, realmente chateado, com os olhos marejados de lágrimas me perguntou porque eu não o protegi. Se eu queria tanto ficar perto dele, porque não o defendia do pai dele, porque não impedia que ele tirasse a cinta pra ele. Eu disse que fiquei com medo, que sentia muito, mas que nunca mais o pai dele iria bater nele, não enquanto eu estivesse naquela casa, e ele se acalmou e acabou dormindo aninhado nos meus braços. Desse dia em diante eu passei a proteger o Allan, nos dias que se seguiram eu assumi a culpa por vários deslizes dele, e isso quase me custou uma surra por “eu” ser desastrado. Cinco dias apás esse acontecimento, meu pai ganhou a ação de guarda e eu teria que voltar a morar com ele. No dia da mudança, eu convenci minha mãe a mandar o Allan para morar com o padrinho, pelo menos lá estava a salvo das surras do pai. Neste dia, foi nosso ultimo encontro, rapidinho, no canto escuro da sala, nossos últimos desesperados beijos e abraços. Prometemos não esquecermos um do outro. Realmente não o esqueci, mas desde aquele dia nunca mais o vi, ele mudou para outra cidade, onde vive o padrinho. Cinco anos depois, vejo que foi o único amor verdadeiro que já senti na vida, não foi aquela paixão de arrebatar a carne, nem aquela necessidade de não estar sozinho, foi apenas amor, o mais inocente, sadio e puro amor que já encontrei em toda minha curta vida.



Kevin Gab´s

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos gays cu de bebado nao tem donocontos de encoxadas reais porto alegresexo Sátão garotas da noite prazer zoofilia espanhola gostosa atualmorena cabelos pretos seios durunhos e aureulas escuras deliciaencoxando minha filha na viagemmae coroa mechama pra viaga com ela e durmo com ela insexto gostosa pornoconto erotico gay viram minha marquinhacontos eroticoso cu da cadelinhacontos amigas carentesmeu marido quis q eu derse pra ele e seu irmão conto erótico incestocontos de incesto por chantagem do filho com a maeContos eroticos com animaisContos Eróticos De Dei Na Minha Cozinha Para o.Amigo Do.Meu Filhocontos eroticos proibidos meu tio encheu minha boca de porracontos eroticos comeu meu cu no onibus e da cobradoracontos eroticos com a diretora da escolaconto esposa cabeluda de óculos liberada contos eróticos comendo grama grávidaminha esposa nem desconfia que eu gosto é de rola contos gaya filha da minha empregada vive me provocando contoscontos eroticos dormindo com meu filhomunher ce mastuo eu fipelada e o cu melado de manteiga no corpo inteiroesposa novinha gostosa dominada por velho roludo contos eroticoscontos eroticos a tia que mijocontos porno comi ela bebadacontos erotecos de esposa de espartilho no metrovadia de sutia e calsiha fio detalPapai e titio comeram minha bundinha contos eróticoscontos gay comendo o muleke do orfanatoconto gay cu de sobrinhoele falou que ia me deixar se nao me entregasse virgindadeno acampamento enquanto eu dormia contos eróticosContos.eroticos.crentizinha.abusada.no.cuzinhocontos de coroa com novinhominha entiada me pega batedo uma punhetacontos/o dia em que esfolei a cona da minha filhafilha dando para o primo novinho novinho amoitado do pai no XVídeosme fudenram esconde esconde contovideo porno mulher dando primeira vez na frente do marido casa de cuingue curitibamulher botando a x*** para o cachorro lambercontos eroticos enquanto trocava a lampada ela me chupavapau buceta dormia contosxvideo negra casada afastou o bebydou de lado pro marido mete pornocontos servente de pedreirocontos se caga na pica e gostaconto erótico acordei com alguém me comendo fodendo bucetinha molhadacontos de incestos detei de conchinha fiquei de pau durochantagem zofilia e insesto conto eroticoContos erotico dois policial dotadu fudel minha esposacantos eroticos so casado mais o negao arrombou meu cuA mulher do meu amigo gemeu baixinho na minha vara pra ele não ouvircontos eroticos jogo de cartas com a cunhada e a sogra juntasContos.eroticos..de.incesto.no.dia.decasarcontos eroticos tapou a bocaesfregacao de rola contos amigos punheteiroso pastor passou a noite com a lingua ná minha buceta e eu na mulher dele contocontos d mulheres q fodem cm pedreiros d piroca grandeSodomizada no incesto contoscontos eroticos. traiContos me bateu e comeu minhacontos erótico de casada bi certinhauma buceta enchada de ter cido estruprada samgrandovídeo pornô pica da cabeça enrolada redondadaxvidio gay coroa 82sem.kerer.emtrei.no.bamheiro.e.peguei.mimha.tia.peladona.com.a.xoxota.toda.cabeludaquando eu estava com o meu namorado e ele estava chupando o mwu peito ele me chamou de safada o que sera que ele quis dizer com issoconto eróticos estupro no orfanatocontos eróticos gays cavalgando no padrinhocontos fodendo a namorada de todo jeitopadrasto garrando novinha.comMinha irma adolecente taradinha em conto eroticocontos eroticos "sou casada" "me respeite"ela chupeu monhas bolas a noite inteira