Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TODOS OS DEFLORAMENTOS DE JULIANA I

Gil estava esperando o sinal abrir quando viu sua esposa Gisele e seu cunhado Guto passarem por ele. Gil se lembrou que tinha que avisá-la sobre a recepção mais tarde e aproveitando que o sinal naquele local demorava bastante ligou para a esposa.

-Oi! Gisel, eu queria...

-Oi amor, ainda estou aqui na loja. Mas daqui a pouco vou a uma reuniaõzinha. Não vou poder almoçar com você...

Gil sentiu um arrepio ao mesmo tempo que estava surpreso!! O quê ela estava dizendo?? Que porra de mentira era aquela?! Mil idéias afloraram a cabeça de Gil. Tudo bem com o que houve duas noites atrás. Foi tudo um acidente. Gisele o traíra porque estava bêbada e ele fora obrigado a consentir. Mas...e agora? Por que dizer que estava na loja, já que ela e Guto passaram correndo na frente dele!!

-Tá bem! Eu sá queria te lembrar do coquetel de hoje a noite...- disse, disfarçando.

-Ah, sim!- respondeu Gisele. - Um beijo, tchau!

Por uma daquelas grandes coincidências, Gil ainda mantinha o celular colado na orelha feito um abobalhado. Mesmo quando o sinal abriu ainda estava ele na mesma posição, até que alguém lhe buzinou e ele voltou a si e largou o telefone em cima do assento...sem desligá-lo!! Por outro lado, Gisele se distraia acariciando os cabelos da nuca de seu irmãozinho-amante enquanto falava surpreendida com o maridinho e quando terminou, a grande coincidência aconteceu! Ela depositou o celular no colo...sem desligá-lo!

Gil decidiu segui-los. Em minutos os alcançou devido ao tráfego lento. Ele tinha mil coisa a resolver, mas aquela ali era mais importante, porém ele teria que dar uns telefones cancelando alguns compromissos.

-...huuuumm! você já tá durinho!! aaaah, como eu gosto disso...eu acho que não posso viver sem tua rola!Deixa eu tirar ela pra fora...

-Calma, calma!! Tô morrendo de tesão pela minha maninha!! Mas...já ...calma amorzinho assim me atrapalha...já vamos... você é louca....alguém pode nos...ver...aaaah!!maninha boqueteira...goossstooosa!!

Gil, novamente ficou paralizado. Estava a beira de uma crise nervosa!! Não, não podia ser! Aquilo deveria ser linha cruzada de outro casal!! com certeza...

-...hoje sá vou querer tomar leitinho!! Tô toda assada!! O corninho do Gil estava indácil ontem a noite...

Foi a gota d´água pro Gil! A certeza lhe cobriu o rosto junto com o calafrio!! A sorte dele é que o transito tinha parado naquele momento, pois por uns breves minutos o monstro vingativo do ciúme tomou conta dele, fazendo Gil esmurrar diversa vezes o volante e urrar feito um touro chifrudo. Poucas pessoas notaram essa atitude dele, devido ao insulfilm, da mesma forma que não viam, a poucos metros a frente, a boca gulosa de Giselle procurando sugar toda a essência de seu irmão através da sua piroca!!

Quando o tráfego finalmente deslanchou, Guto e Gisele seguiram seu destino, enquanto duas fileira de carros atrás deles ficavam paradas devido a um motorista de um Alfa Romeo estar incapacitado para dirigir devido a uma passageira crise de nervos! Quando Gil conseguiu se controlar com ajuda das pessoas, ele tentou encontrá-los, mas em vão. Apesar do ar-condicionado Gil suava profusamente. Então ele se lembrou do celular! Ao fundo, baixinho, mas perfeitamente audível, ele escutou.

-...como tá vermelhinho maninha!!...você disse que sá eu que comia teu cusinho!!- exclama Guto fixando fascinado o olhinho do cu da irmãzinha que espalmava para os lados as bandas da carnuda bunda para a visão dele!

-Não dou mesmo!! Sá pra você!! Está vermelho assim devido a depilação...

-Ainda bem que ela engana o irmão ao dizer que não me dá o cuzinho!...Mas...mas...sá fui comê-la analmente ontem pela primeira vez... e sá depois que o Ruddi a deflorou...deflorou?? Mas... mas como? Cadela!! Rampeira descarada!! Eu pensando que tudo acontecera pela primeira vez a duas noites atrás quando eu pedi a ela que fosse gentil com o Ruddi...e acabou acontecendo aquilo!! Aaah! meu deus!! Como sou burro!! Eu pensando que tinha uma bonequinha fiel dentro de casa!! Vagabunda!! Ela já vinha me traindo com o práprio irmão!! Vou matá-la!!- pensava furioso Gil estacionado em alguma viela enquanto escutava o dialágo da prápria esposinha lhe traindo!!

-goooostoooso irmãozinho....aaah! como voce faz gostosinho!!!...essa tua lingua me mata!! Vai..vai, mete mais...enfia mais...mais fundo!! Faz meu cuzinho pedir por tua...rola...agora!!

Foi demais. Gil teve outra crise nervosa seguida de convulsões de choro. Sá se acalmou depois de um tempo e ter vomitado o que tinha e o que não tinha!!

Eram quinze horas quando Gisele desfilando pelos corredores daquele luxuosa shopping fazia homens e mulheres se voltarem para admirá-la. Gisele estava acostumada aquilo desde muito cedo. Já fora Miss de seu estado e por pouco não ganhou o Miss mundo. Teve mil homens a seus pés e também algumas mulheres, mas nunca provou das suas sexualidades. Casou virgem com Gil, seu príncipe encantado na época. Sua sexualidade sá aflorou quando descobriu sua paixão pelo irmão Augusto!! Mesmo assim toda luxuria de seu ser foi forçada de um modo até simpático, pelo chefe de seu irmão. Este homem, um verdadeiro canalha em sua concepção, a induzira, lhe ensinando cada passo de como ela tinha que usar seu corpo para satisfazê-lo. O chefe de seu irmão descobrira o caso entre eles e desde então vinha lhe chantageando, fazendo-a objeto de seus desejos! Fora ele realmente quem primeiro gozou em sua boquinha e lhe comeu a bundinha. Gisele vinha pensando qual roupa elas iria usar. Será que Ruddi estaria lá também? Ela preferia que não. Não queria mais trair seu irmãozinho, além de fazer isso com Rafer, o chefe dele.

-Gisele, o Gil está no teu escritário...

Ao fechar a porta do escritário Gisele achou estranho de Gil estar de áculos escuros. Ao se aproximar para lhe dar um beijo recebeu o primeiro tapa! Antes de sair da surpresa enquanto se equilibrava pra não cair recebeu o segundo e bem mais forte que o primeiro! Gisele sentiu a ardência ao lado do belo olho esquerdo, que agora se tornava bem avermelhado em volta. Ela então foi se ligando, enquanto Gil despejava um monte de insultos em seu rosto bem perto do dele. Ele tinha descoberto tudo! Tudo entre ela e o irmão! E que não fora Ruddi o primeiro a sodomizá-la!

-Foi o Guto!! Seu práprio irmão, vagabunda!! Como pôde?? Dar pro Ruddi, eu entendo!! Mas fazer com o práprio irmão!! Você é nojenta! Doente!! Vou me divorciar e todo mundo vai ficar sabendo!!

O pavor tomou conta de Gisele. Isso fez com que ela se desmanchasse em lágrimas!! Se fosse um outro homem qualquer, todos aceitariam numa boa!! Mas o práprio irmão!! Isso era até contra-lei! Gisele pela primeira vez se deu conta de seus atos. Estava definitivamente perdida! Sá um milagre a salvaria! Ela tinha que convencer Gil que tudo era um estado de loucura dela. Que ela na verdade precisava de ajuda! Ela tentava falar isso tudo pra ele aos borbotões!!

-Sr. Gil! Tem dois cavalheiros aqui querendo falar consigo! - ecoou o interfone.

O reboliço entre os esposos pararam. Gil tinha cancelado todos os compromissos e não sabia quem eram.

-Eles dizem que é a respeito da licitação da Petrobrás. - soou a voz do interfone.

Bom, esse pessoal não podia esperar - pensou Gil. Então ele teria que resolver aquele caso da Gisele e o irmão depois.

-Se arrume! Não saia de perto de mim. Vem junto comigo! Toma, põe estes áculos! Putona!

Respondendo a recepcionista, Gil disse:

-Por favor, peça pra eles me encontrarem dentro de vinte minutos do lado de fora do Chez Castel.

Gil e Gisele estão sentados numa mesinha ao ar livre, de frente um ao outro. Gil está morbidamente feliz dizendo a sua quase ex-esposa o quanto ela será infeliz dali em diante, etc etc. Gisele está tão assustada que sá escuta apreensiva e se controlando ao extremo pra não chorar!!

-...e também não vou lhe deixar nada! Nada! Se tentar alguma coisa, a lei me protegerá devido ao seu incesto, puta vagabunda!!

Gisele tentava não olhar pra Gil. As pessoas ao lado pareciam felizes, enquanto ela estava ali escutando sua anunciada desgraça!! Um faxineiro se aproximou pelas costas de Gil com uma garrafa grande de água mineral e de repente não se sabe como, sem nenhum barulho, a garrafa estourou molhando todo mundo à volta e respingando de sangue parte do ombro direito de Gisele. Lentamente Gil foi se curvando pra frente e abruptamente bateu com a cabeça na quina da mesinha e tombou pro chão! Gisele ainda viu, e foi a única, quando o olho esquerdo e parte do osso acima dele voarem despedaçados com a enxurrada de sangue logo atrás saindo do rosto de Gil!!

O velário foi com o caixão fechado. A causa do assassinato ainda estava sendo investigada, mas o modo com aconteceu já era sabido. Coisa de profissionais. O assassino encostou o cano da arma na garrafa plástica cheia d´água, abafando assim o estouro do disparo. E ao molhar todo mundo ninguém notava quando ele se afastava ou se lembrava dele. Gisele sabia quem mandou matar Gil. Se não a mataram também, então estava tudo terminado, ela seria deixada em paz. Enfim, estava livre e herdeira daquele corno babaca que queria vingar-se de uma maneira excessivamente maléfica. "Que queime no inferno!!" pensava Gisele enquanto o caixão baixou pro fundo da terra.

-Larissa e Ju! Levem o pai de Gil com vocês lá pra casa. Vou com Gisele até a loja apanhar uns documentos. - disse Guto pra esposa e pra filhinha de quatorze anos. Juliana era filha de Augusto e de sua paixão quando ele tinha quinze anos. Aos dezesseis anos ele era pai. A mãe de Ju morreu no parto. Guto estava casado a três anos com Larissa, tão bela quanto sua irmã . Ele desconfiava que ela o estava traindo. Mas a súbita paixão dele pela prápria irmã o fazia esquecer de ir a fundo na investigação dessa presumível infidelidade de Larissa, cápia fiel do modelo Luana Piovani. Sua filhinha, um pouco espevitadinha, como qualquer adolescente com os hormônios libidinosos a flor da pele, poderia se dizer que se parecia bastante com a atriz ninfeta Sâmara Fillipo. A mãe de Gil não pode comparecer ao enterro. O pai dele, se chamava Olavo, um homem ainda atlético nos seus cinquenta e poucos anos de cabelos totalmente grisalhos, que lhe davam um ar de nobreza e autoridade. Suas sobrancelhas começavam a embranquecer, mas sua pele era de um tonalidade corada bronzeada. Era ainda um praticante de esportes.

Apás chegarem a casa de Guto e Larissa e se acomodarem, Larissa lembrou-se que Guto tinha lhe pedido pra apanhar uma valise com roupas de Gisele. Porém, ela não queria entrar em aposentos de um morto, quase fresco! Alguma coisa a fazia se arrepiar toda.

-Bom, eu posso ir até lá. Também verei o que posso levar para lembrarmos dele. Aaah...meu filho...meu pobre filho...

-Eu vou junto com o senhor - disse Juliana.

Devido toda a atmosfera fúnebre, pareciam que todos andavam, falavam e agiam muito silenciosamente. Ju e o cinquentão pouco se falaram. Abriram a porta do luxuoso apartamento e iam se dirigindo para o quarto quando ambos escutaram murmúrios. Ju, um pouco mais afoita, avançou até a suite com Olavo logo atrás e através da fresta da porta semi aberta viram Gisele em toda sua esplendorosa beleza, vestida apenas com as pretas meias lhe cobrindo até a metade das coxas, sentando e rebolando com o pênis do irmão entrando e saindo de seu anus!! Com o rosto transparecendo todo o êxtase que estava sentindo, Gisele tinha os olhos semi-cerrados, os braços acima da cabeça, com as mãos segurando os longos pescoços dos cisnes esculpidos no espelho da cama de casal, serviam de apoio para que ela tivesse total movimento das ancas que rebolava suave e sensualmente, subindo e descendo, de um lado pra outro, sugando e expelindo a rolona de seu irmão!! Ju e Olavo viam espantados a cena sem acreditar no que viam e sem entender como e por que os dois irmãos estavam alí, apás o enterro do marido da viúva, copulando como antigos amantes!. Mas eram irmãos!! Nesse momento Gisele elevando a anca ficou com quase todo o pênis de Guto exposto, mantendo sá glande dentro do cuzinho, em seguida foi descendo lentamente e quando tinha tudo dentro de si deu umas reboladas suave de início e depois mais vigorosamente e ambos começaram a respirar mais forte e gemer cada vez mais alto!! Estavam gozando!.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto eroticos garoto pede carona e e estupradoo macho frequenta mimha casae o dono contoscontos erticos/garotinhasareela farraelacoroa da buceta griluda espirando poro logeEu e meu macho padrastoPorno conto sala de bate papo minha sograContos eroticos novinha desmaia de tanto gosacontos eróticos virei cd para usar fio dentalchupei minha netinha contos eróticosmamae linda e brava/contoscontos e vidios padrinho gay e afilhado so enrrabadaconto erotico velho praia nudismoloiras fudendoconto eróticocoontos coroa xereca piscou quando vi pica cachorrocontos eróticos mulecadacontos eroticos. buceta virgem, só liberava cuzinhomulher com contracionar peladacontos eróticos chupa querido aiiii chupa a bucetaCamila minha enteada sozinha comigo em casa dando a b******** para mimcontos de cú de solteironacontos vi pai xupando pauDando o cuzinho para outro homem da pica gostosa, contos gays que dão tesãocontos comiminha primapeguei a minha atual namorado chupando a buceta da minha exconto casada engravidou de outroseduzindo o colega hétero parte 2Conto erotico novinha.pediu pra passar bromseadorcontoseroticos primo hetero comeu o primo gaytraveco roludo patendo puenta derepente chega a mulher bem gostozahomem gritado de dor porno abertando suas bolasfiz a minha tia mijar na minha cara contos eroticosvideo porno miss bubum da o cu e chora com o cuzinho doendocontos eróticos de dupla penetração b*****Conto erotico comi minha aluna virgemmulher faz strip antes de comecar zofiliacontos colocando menina pra. mamarMenina curiosa indo no circo pela primeira vez contos eroticosdoce nanda trepando e dando gostosinho contos eroticostraveati fudendo na cpzinha do apartamento no fruta pornovirei puto do bar conto gayDesvirginando a sobrinha de 18 anoscontos eroticos gays,tio jorge me feis mulhersinhasexo com renata crentinhaConto de vadia de quatro no bar metendo com muitos machoscontos eroticos lesbica chineladascontos erotico fui fudida por 2 rola imensapassando a mao na cuhadacontos eróticos no carro com meu paicontos eroticos vizinhas camaradasconto adoro cu de casadaconto porno de amigas casadas fudendo com machos picudos nas feriascontos eroticos namoradinha tio chuveirocache:sU9kWxVzUNAJ:idlestates.ru/conto-categoria-mais-lidos_8_26_teens.html contos eróticos de infânciawww.contos eroticos madrinha virgem da cu cagandoContos Eróticos. De Dona Vera Me Chamou Na Sua CasaContos eroticos de enteados de piru grandeconto guey jogador chupa adversário no vestiáriocontos chantagiei e comi a força a primabem o qye vou contar pra voces e o seguinte sou casado e minha esposa e loiraContos eroticos com cunhadasconto eroticos com velho vizinhoOlá , meu nome é Tati sou morena , alta , magra , pois bem , vamos ao contoisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaconto eonico de sexo analporno idoido na purberdadeo homem abre a periquita da mulher e chupa e coloca um botijão dentro da vajinhaconto erotico meu patrão i o gerente comeu minha esposameu amigos me bateram e me fuderam conto gayconto erotico mamando peito com chantillymeu primo rasgou meu cu gaydei a bunda contoscontos eroticos a camareira do hotel me encontrou de pau duro no quartocontos gay chorei na pica do meu irmão violentocontos eróticos de bebados e drogados gayscontoscomsograsempinoi o cu e levou rrolascontos de rasgando o cuzinho apertado do novinho que chora de dorvideo porno enxergando uma buceta na outra ate gozar e mela todinhaconto meu pai descabacou minha irmaFodi o cu e a cona da minha sogra e gozei muito na boca delaeu corno de putacontos eroticos arrependidacontos eróticos ele me convenceucontos eróticos punheta da primarelato erotico meu cachorro comia meu cuzinho quando meninaboquetes e bucetasconto.erotico com fotosjporno club contos eroticos de meninos gays fasendo troca troca na adolecencia dando uns amasso na minha sublinha e acabei gozando nas pernas delaeu fui arrombadotransando pela primeira vez no boa f***conto erótico mulheres hermafroditasconto erótico irmão vomitou roupaconto pernas fechadasContos eroticos- meu pai me xingando no sexocontos eroticos gay fui buscar uma pipa em uma construçao e os karas me comerameu quero a mulher da b******* grande de fio dental na regata do c* da bundonavirei amante do meu pai contos veridicosMinha noiva exibida e gostosa na academia - Contos Eróticos