Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEVOLVIDO O LIVRO E AGRADECIDO

Durante o curso na faculdade, precisei de um livro de anatomia e solicitei emprestado a uma linda garota (Nana) que foi prestativa e retirou o mesmo na faculdade dela e me emprestou, o livro tinha um prazo para ser entregue com multa prevista caso passasse da data. Nana era casada, 26 anos, linda com um corpo maravilhoso, sempre sorridente e atenciosa completavam a sua beleza. A data do empréstimo acabou expirando e tive que ir no domingo na casa dela para lhe entregar e deixar a grana da multa. Como motorista sou péssimo para encontrar endereços, porém este, estranhamente encontrei facilmente, chegando na casa dela, acreditando que o marido dela estava lá. Toquei a campainha da casa dela e ela me atende com um vestido fino e longo, contornando aquele corpo maravilhoso, sorridente como sempre porém um pouco nevosa, me convidou para entrar, entrei e encontrei o cunhado dela na sala que me cumprimentou e permanecer sentado. Entreguei o livro e a grana da multa, já querendo ir embora, quando pediu para eu desse uma olhada no seu computador que esta lento demais, como conheço um pouco fui até o quarto onde estava o computador e comecei a mexer, quando ela me perguntou se não tinha medo de encontrar o seu marido ali, falei que não apenas queria entregar o livro. Ela me disse que eu "dera sorte" pois ele estava de plantão no trabalho e que acabara de sair. O cunhado que ficara sozinho na sala veio até o quarto se despedir pois já iria embora. A partir comecei a entender o que ela quiz dizer que eu "dera sorte". O computador na verdade era lento por que já estava ultrapassado, portanto não teria conserto, e então fomos para a sala. Desde que nos conhecemos, em um hospital onde trabalhávamos, sempre percebi um olhar diferente dela pra mim, porém nunca passou disso, afinal éramos casados e não tínhamos outras oportunidades de ficarmos mais práximos, até este dia. Sentamos no sofá e começamos a conversar sobre anatomia, fazíamos o mesmo curso mas em faculdade diferentes, mas começar a reparar aquela linda mulher sorrindo constantemente, olhar de te quero agora, aquele decote insinuante e sozinhos ali, não resisti e falei que esta alí, não sá para lhe entregar o livro mas principalmente para tê-la nem que fosse na presença de seu marido. Pela situação parecia também que era o que ela mais queria naquele momento, a ponto de me supreender pela sede e tesão com que ela me beijou, invertendo a situação e vindo para cima de mim, comecei a beijá-la e a passar a mão naquele corpo escultural de menina-moça, levantando o vestido aos poucos e vendo a cada centímetro a maravilha que estava encoberto pelo vestido. Os beijos eram ardorosos, com muito tesão, parecia que estava sedenta por um macho há muito tempo. Tiramos nossas roupas, e ela não parava de dizer que estava ansiosa por este momento, há muito tempo, que era tudo que ela queria. Quando deitei de costas no sofa e ela veio por cima, segurou a minha "rola" (como ela gosta de chamar) e sentou em cima e começou a rebolar como uma vagabunda, estava estupendamente molhada, tamanho o tesão que sentia, pulava, enquanto eu me deliciava com aquela maravilha de corpo passando a mão por todo seu corpo, seus seios pequenos e maravilhosos, até que ela não aguentou mais e gozou e mmmuuuiiiiiiiiittttttttttoo, como eu não havia terminado ainda, deitei ela no tapete da sala e comecei a bombear naquela buceta cedenta pela minha rola, até que não aguentando mais de saborear aquele corpo, gozei muito mesmo, ficamos muito suados e cansados, mas a felicidade desde momento era incomparável, saborear uma mulher como aquela maravilhosa, gostosa e com fome por ti, é incrível. Fomos tomar banho juntos, dei banho naquele corpo, aproveitando para admirar aquelas curvas daquela mulher, embora casados não tocamos no assunto em nenhum momento. Voltamos para a sala apenas enrolados nas toalhas, e enquanto bebiámos um refrigerante, ficamos trocando carinhos até que tudo começou de novo, colequei ela de quatro e comecei a possuí-la por trás, e vi que bunda maravilhosa que ela tinha, e lhe falei não sairia dali sem comê-la também, mas nnegou dizendo que nunca tinha visto uma rola tão grossa e grande como a minha, e que atrás seria impossível, mas quem sabe em uma outra oportunidade, e que o que ela queria era matar todo o seu tesão que sentia por mim, mas pela frente, falando tudo entre gemidos e palavrões, até que ela começou a acelerar o movimento e gozou soltando um grito e ficou desfalecida de prazer. Foi quando tirei meu pau de dentro dela, sentei no sofá e ela deitou no meu colo para descansar, enquanto eu não me cansava de alisar e admirar aquela escultura de mulher. Ela percebendo o meu tesão, depois de ter descançado, e começou a fazer o que mais adoro que façam em mim, chupar a minha rola, mas nunca tinha sentido tal prazer, a dedicação, o carinho, o prazer com que ela chupava meu pau, me encantou, sentir o calor dos seu lábios, ela beijava como agradecida, toda a extensão da minha rola, beijava e lambia o meu saco, e subia de novo até a ponta, beijava, beijava, lambia, lambia, e enfiava o que cabia na boca e punhetava, até que chegou a hora que eu não aguentava mais, e disse que desse jeito eu iria acabar enchendo a sua boquinha, foi quando ela disse a palavra mágico "tá esperando o quÊ", eu sempre pergunto, pois tem garota que não gosta, é um pouco frustante para o homem ter que gozar fora, mas é uma questão de respeito, como ela tinha dado o sinal verde, segurei a sua cabeça pelo cabelo e comecei a bombar com mais intensidade, até que não aguentei mais e explodi dentro daquela boca maravilhosa, ela ficou chupando sá a cabecinha e tomando tudo tudo mesmo, depois ficou chupando todo ele que já estava meio amolecido, quando ela tirou a rola da boca, deu um beijo na cabecinha e estalou os lábios de satisfeita e de alegria. Depois de três horas de amor e carinho, nessa tarde de domingo maravilhoso nos recompomos inteiramente, nos beijamos muito ainda e tivemos que nos separar e eu voltar para minha casa. Já concluímos a faculdade mas mesmo assim nos encontramos diversas vezes e em vários locais para sacear a sede que um tem pelo outro.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


voyeur de esposa conto eroticoconto minha tia tesuda peladacontos gays adoro cheirar uma rolaVídeo lendo contos com vibrador na bucetaeu.tinha.cinco.anos.e.ja.dava.o.cu.pro.meu.primo.contos.prpibidoscontos eroticos me mastubo brechando minha vizinhaaJaponesa de salto conto eroticocorno enrustidopornô mobili com coroa e vamos até gozarContos quanto o cu quentaele pega ela nos ombros pra chupar sua bucetagozando na submissa deitadaContos eroticos minha mulher na festasexo contos mendiga estupropapai voce me acha bonita contos eroticosImagem Carla danada na zoofoliacontos eroticos comendoa crente no trabalhocontos eroticos de como eu perdi minha virgindade aos 16contos erotico comeram minha bunda na festaConto erotico sogro estuprando nora e gozando dentroconto erotico minha esposa foi tomar bannho e meu primo dotsContos de incesto de meninas de 14 aninhos em Belém do Paráconto erotico meu professor me encoxou para senti seu pauvídeo de gorda lavando o rabo ensaboadoconto negao cuidou do meninoContoseroticoscomsogrocontos eroticos advogadacontos eroticos com a princesinha do bairroconto entreguei os pés da minha mulher para um amigojanaina vem senta na picacontos eróticos comi a bunda da minha tia enquanto meu tio dormirmim mastrudo dia sou mulhe contosminha mae morreu no parto e meu pai mim criou contosadoro ser cadela contosconto de professor dando.o cu por alunoduas irma gwmias que gosta de inguli pora pornoocontos eroticos exibindo pra piralhoscontos eroticos aluninhacontos eroticos aluna e professorencoxada bem arroxadarelatos coroas defloraçãoescravasbonitas rebolandoooooooooohhhhh porra pornoencaixei o cacete do amigo de meu marido q tava ao lado e nem percebeu contosvidio porno d3 uam mulher branca 3 uma homem preyohomen bulinando o penis no chortO pau preto do papai contos eróticosfomos cem calcinha e fomos fodida por puzudos dotafos no bar contoconto erotico fraldario do mercadocontos eroticos primeiro cue bom de maismete na minha vizinha gordinhacontos eróticos esposa estuprada e desmoralizadaassistir vídeo pornô travesti da rola Gabs cabeça de graçacontos relatados por mulheres que foram abusada e acabaram gozandoContos eroticos novinha desmaia de tanto gosacontos minha esposa me ensinou a ser cornoestoria de cantos erotico minha tia sentou no meu colo e comi elaDei a bucha pro meu sobrinho virgemmeu tio safado gosta de mim ver de vestidinho curto pornoporno contos dopei minha tia dundonaconto erótico de mulheres crente traindo maridoporno comtos corno vendo cu da mulher depois que negao arombousarrou a bucetinha no meu ombro no onibusfui ensinar a sobringa dirigir ea fudicontos eróticos de virgens perdendo o cabaço a forçacontos de coroa com novinhocontos gay fudendo com o desconhecido no terreno baldiocontos meu espooso come minha buceta e outro come meu cuContos eróticos de norameu vizinho fica me olhando de shorthomens com pau instigantePrazer Gay:Contos sobre Valentão da minha vidacontos necessitava de rolaminha cunhada casada me esnobou contosConto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendodesvirginando sobrinhacontos eroticos papai 40 amigas i eu arrumasogra pernas aberta eu vi a caucinha comtos contos eroticos meu avô me obrigou a chupar elevideos porno mulher da a buceta com as pernas bem abertas io macho ainda chupa seus peitoes