Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMIGA SAFADINHA, PERDI MINHA VIRGINDADE!

Meu nome é Sérgio, tenho 19 anos, moreno, 67k, 1.75m...

Tudo começou aos meus 19 anos, tenho uma amiga que vou chamar de leticia(nome fictício)19 anos, uma morena um pouco baixa, com cabelos pretos e bem lisos e um corpo muito gostoso, uma bunda redonda e bem feita, seios pequenos, mas é o tipo de mulher que vc olha e da agua na boca, quando nos conhecemos, foi numa balada e ficamos juntos, depois de 3 semana apos esse encontro, ela me liga pedido para me visitar, queria assistir o jogo da Brasil na minha casa, nessa época eramos ficantes, ela então chegou, entramos, meu pai tbm estava em casa, então fomos pro meu quarto de onda se podia ver a TV da porta, ficamos um bom tempo conversando, mas ao final da tarde, ao por do Sol, nos deitamos na cama e o clima começou a esquentar, comecei a beijar ela lentamente e com muita ternura(sou muito carinhoso) mas logo nosso beijo começou a ficar ardente, comecei a acaricia-la, no rosto, na cintura, na barriga, mas sem ousar muito, ela tbm retribuiu, mas ela foi mais ousada e começou a passar a mão em minhas coxas, perto de minha virilha, nessa hora estremeci, pois eu era virgem, ela cotinuou a carícia e eu chupando aquela boca e língua loucamente, crie intimidade e comecei a alisar seu pescoço e desci até seus seios, apesar de pequenos eram redondinhos e bem macios com os biquinhos bem durinhos, pois ela ainda estava de blusinha e sutiã, mas dava pra sentir bem os biquinhos, ela ao mesmo tempo que me beijava começava a soltar abafados gemidinhos, e eu comecei a me soltar mais, peguei firme naqueles seios e ela deu uma pequena amolecida sobre mim, eu estava deitado por baixo dela nessa hora e senti a pressão sobre mim, e senti ela colocar uma de suas pernas entra as minhas fazendo movimento e precionando meu pau, que nessa hora estava doendo, pois estava usando uma cueca pequena e a apertada, então com uma das mão sei uma ajeitada e livre a cabeça pra fora da cueca, ainda estava-mos nos beijando, então começo lentamente subir sua blusa, mas nessa hora me lembrei que a porta estava aberta e que meu pai podia entrar a qualquer momento, então a soltei e fui fechar a porta, ainda de pé tirei minha camiseta, e os tênis e as meias, pois quando fui encontra-la no ponto práximo de casa fui todo arrumado, voltei e agora eu me deitei sobre ela, e dessa vez eu coloquei minha perna entre as delas e comecei a fazer pressão, ela então disse gemendo baixinho "Assim vc me deixa louca" com essas palavras me soltei de vez, comecei a tirar a blusinha dela, ela vestia tbm uma calça jeans muito apertada, me deu trabalho mas tbm tirei, e a deixei sá de calcinha e sutiã, vi aquele monumento e novamente deitei sobre ela a beijando, comecei a descer sobre seu corpo beijando, cheguei ao seus seios, e mordisquei os biquinhos por cima do sutiã, ela gemia e com uma mão segurava minha cabeça, apalpei e fui puxando o sutian para baixo, até saltarem aqueles dois biquinhos durinhos para fora, cai de boca e fui sugando e apalpando o outro, e alternei, até que a ajude a tirar por completo, continuei mais um tempinho sugando e mordiscando e ela sá gemia baixinho e agarrava minha cabeça, então comecei a descer novamente, até que cheguei ao seu umbigo, comecei a beija-lo depois enfiei a língua e dei uma sugada forte que ela deu aquele gemido "sssssssssssss" e se contorceu, fiquei um tempinho ali saboreando o umbiguinho dela, então continuei a descer, entre entre suas pernas e vi que sua calcinha estava umida, e exalava um cheiro muito gostoso, passei a lingua e abocanhei ainda de calcinha, então puxei de lado e tive uma visão muito bela, eu que nunca tinha visto uma bocetinha assim de perto, era enxadinha e raspadinha, então abri bem a boca e abocanhei ela inteirinha e roçando a língua na abertura, como não sabia bem onde era o ponto certo, fiz isso e esperei sua reação, percebi onde era o clitoris, pois ela gemia daquele geito "sssssssssssss" apesar de ter tido uma boa teoria sobre tudo, ainda sim fiquei meio perdido, mas logo me abtuei, ela gemendo baixinho e dizendo "Isso, chupa gostoso vai" e eu saboreando o que podia, nunca imaginei que fosse tão bom chupar uma bocetinha, senti o liquido que saia, era salgadinho, e um pouco viscoso, mas era uma delicia, continuei até ela dizer "Vai assim, que eu to quaseeeeee ahhhhhhhhh" senti minha bica encher com aquele liquido, como eu não sabia direito, perguntei "Gozou?" e ela "Não deu pra resistir, vc chupa diferente dos que ja transei, nunca ninguém abocanhou minha bocetinha" eu fiquei vermelho, mas não disse nada, dai ela disse "agora sou eu, então deitei sobre a cama e ela tirou minha calça, fez igual a mim, me beijou, depois foi descendo meu corpo dando beijinhos, quando chegou ao meu pau, viu que a cabeça ja estava pra fora da cueca, e deu um beijinho e umas lambidinhas, eu comecei a gemer baixinho, ela então puxa minha cueca para baixo e a retira completamente, e volta entre minha pernas, pega meu pau, da pequenas tocadas para mim, e começa a lamber a cabeça, logo enfia na boca e suga forte, ao mesmo tempo que sinto uma pequena dor, sinto um puta tesão, quase gozo nessa hora, ela percebendo isso, maneira e começa a fazer bem leve, sugava devagarzinho e descendo cada vez mais enterrando meu pau em sua boca, ela deixou a boca bem umida e babou bem meu cacete, de forma que sua boca escorregava facilmente pra cima e para baixo, e continuava a punheta-lo, eu me contorcia e gemia, fazendo o que podia para não gozar, e ela disse "Vamos meu gatinho, goza na minha boquinha que eu to loca pra provar seu leitinho!" nessa hora eu não consegui me segurar, ela começou a fazer maia pressão e mais rápido, eu então me segurei na cama, me contorci, e deu um urro abafado, e soltei tudo o que guardava dentro de mim, jatos e mais jatos de porra quente, ela ficou com a boca encobrindo a cabeça do meu pau, mas era tanto que escorria pelos cantos, ela continuou a me lamber e eu todo largado na cama, meio sem forças, ela então terminou e se deitou sobre mim, meu pau não amoleceu, ficou ainda duro, mas estava esgotado, começamos novamente a nos beijar de uma forma de carinhosa, afinal nás dois estava-mos ainda cansados, ficamos trocando carícia delicadas e muito gostosas, até que senti minhas forças retornando, ela ja estava animada novamente, dai ela me falou, "Descansou? agora que vamos começar mesmo!" nessa hora ela se deitou na cama e abriu as pernas e disse "Vem meu lindinho", nessa hora eu gelei, pois eu não sabia como fazer, então eu disse a ela "Sabe de uma coisa? eu sou virgem ainda, e não sei como fazer, vc me ajuda?" ela ficou de boca aberta na hora, ficou sem jeito, e não quis acreditar que eu era virgem, e me disse "Se ta brincando comigo né? poxa pra quem fez o que vc fez não parece nenhum pouco com um virgem" novamente eu fico vermelho e digo "Me ajuda pq tenho medo de errar, de te machucar... sei la, to sem jeito!" Coloco a camisinha, e ela então segura meu pau e eu entro entre suas pernas, me posiciono e ela posiciona a cabeça do meu pau na entrada da bocetinha dela e diz "Empurra agora" eu comecei a empurrar e senti meu pau sendo envolvido por algo quentinho e macio, quando cheguei até o talo, comecei o vai e vem, bem devagar, logo peguei o ritmo da coisa, e ela tbm me ajudava mexendo o corpo de forma que ia contra o meu, fiquei assim e fui aumentando o ritmo cada vez mais, comecei a socar forte e ela a gemer mais alto, ela segurou minha cabeça e a puxou até conseguir chegar com a boca práximo a minha orelha, e gemia bem gostoso, aquele gemidinho manhoso que me possuiu por inteiro, soquei mais forte ainda ela falou "Isso...ssss Assim...ssss me fode gostoso...ssss bem forte vai...ahhhhh!", porem devido eu estar apoiado sobre meus braços, fiquei muito cansado e comecei a diminuir o ritmo e disse "To cansado, meus baços ja não estão aguentando mais" pois daquele jeito eu não ia aguentar muito tempo, dai ela me disse "Então vamos trocar de posição, vamos pra que eu mais gosto... de 4" ela ficou de 4 na beira da cama, de forma que eu fiquei de pé no lado da cama, então eu penetrei lentamente naquela bocetinha umida e deliciosa novamente, comecei a socar ja forte e ela a gemer mais alto e rebolar dizendo "Vai assim, acaba comigo, me fode, assim mesmo que eu gosto, puxa meu balo vai!", então que agarrei com força o cabelo dela, ela até fez uma cara feia, mas continuou aquele movimento alucinante, até que senti algo escorrer em minha perna, um liquido quente, ela gozou novamente e gemeu bem alto que até fiquei com medo do meu pai ter ouvido, então diminui o ritimo e a abracei dobrado meu corpo sobre o dela, e agarrando seu seios, ela me disse "Agora vou ficar por cima de vc, quero sentir esse pau com eu subindo e descendo nele" deitei sobre a cama, e ela veio, segurou meu pau, e foi descendo lentamente nele, começou bem devagar, subindo e descendo, as vezes dava rápidas reboladas, e continuava devagar, subia até quase sair pra fora e descia de uma vez, então começo a aumentar o ritimo, e eu ja no ponto de gozar, ela rebolou, subiu, desceu, nos últimos instantes ela deu uma puta aceleradara e robolou tão gostoso que não aguentei, segurei ela pela cintura e soltei tudo novamente e ela"Isso goza meu virgenzinho... goza gostosinho!"

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


macho coñoca calcinha e da o cuContos eroticos orgia forçadacasa dos contos mae e filha xupação de bucetaContos eroticos coroa estrupadacontos espiava minha tia velha peladacontos eroticos esposa velhoconto casa de praia estouro cabaçocasa do conto minha filha sentou no meu colo de mini saiacontos eroticos meu alunoSsssssss aaaaaaaiiiiiiiii gostoso gay transandoarromba minha buceta vai mete nessa tua vaca me come meu gostoso, flagra. conto eróticocontos d cachorros mamandocomendo e sendo comido por hipermegadotadocontos eroticos de estrupamendocasa dos contos mae e filha xupação de bucetapornô doido p*** fazendo fio terraContos minha doce sobrinha melcontos japonesa rabudamae acorda de fio dental vai na varandaContos erotico amigas devendocontos eroticos quanto vi aquele pau mostruoso o meu cu piscoesculachado por vários machos na frente do marido conto eróticoimagem cuzinho irma contosvizinha novinha da obra contocontos xupo pau desde novinhorapidinha calcinha pro lado conto eroticosavana na africa contos eroticoscontos de sexo gay insesto depilaçãoContos mulher estrupadas negrosconto comi uma buceta muito apertada que doeu meu pauMeu sogro meseduziu contocontos como dopar maridoCONTOS EROTICOS DE PATROINHA ABUSADA PELO FILHO DO CASEIROcontos erotico maes rabudas c a familia n festa.Como me tornei a cadela do meu padrato contos eróticocontos eroticos a talaricaContos eróticos comendo uma travestir lindaseduzida por uma lesbica contocontos erotucos escritos lesbicos transei com uma nerdcontos eroticos gay recem casadominha ex cunhada e minha amante ela e casada contosfui bolinada na.mesa junto.com.o marido.contosconto erotico incesto sonifero filhabucetadasaletecontos escola sexoconto estrangeiro picudocontos eroticos casadas canalhasconto erotico emprestando a noivamulher crente traindo o marido conto eróticocontos eroticos: menininhas virgens chantageadascontos eroticoPROIBIDO de incestoDei o rabo no estoque contoscontos eróticos esposa com sonofiquei excitada e dei para um mendigocontos eroticos vi a pepeca de minha amigapapai disse que me ama contos eroticoscontos de insesto fatos.comreaiscontos eroticos corninho limpamdo xoxota da esposa cheia de gozo do amanteconto irma casadacontos de coroa com novinhoComo eu faço para passar a minha pica dura na bunda da minha tiadeixa eu ver seu peitinho contoscontos de coroa com novinhocontos eroticos com padrasto negro gozando dentrocachorros rendidos gozando pornoContos de incesto familiarcontos cunhada mora nos fundo de casacontos eroticos fui bem fodida igual puta e chingada de vadiaistoriacontoseroticoscontos de incesto setada.no colo