Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VÍÚVA FOGOSA ENCONTRA UM PAUZUDO INESQUECÍVEL

Já escrevi um conto para esse site intitulado "Um pião muito gostoso come viúva fogosa". Por gostar muito de atiçar minha libido, escrevo o que aconteceu comigo para partilhar com as pessoas que tem esse mesmo costume ou que gostam de valorizar sua sexualidade de forma prazerosa. Asseguro que são fatos reais e quem quiser continuar mantendo contato é sá escrever p o e-mail no que se encontra no final do conto. Fiquei viúva muito jovem e vivia cheia de tesão. Por vários motivos privei-me de sexo por mais de 1 ano. Eu passava o dia inteiro "pegando fogo" literalmente, por diversas vezes tomava banho para acalmar, tamanho era meu tesão. Qd tocava minha buceta ela estava quente e molhada. Eu não sou tão feia e chamo atenção dos homens por causa de minha bunda. Eu sentia q era desejada, mas não tinha coragem de tomar iniciativa. Por recomendação de minha ginecologista, que via minha situação se complicando, comecei a amadurecer a idéia. Em casa, no afã de meus desejos, me masturbava várias vezes. Era paliativo, o desejo voltava logo que pensava na possibilidade de uma transa de verdade (isso era constante). Depois de algum tempo estava resolvida que não esperaria mais e que, na primeira oportunidade iria realizar meu desejo mais íntimo que era de ter um homem ao meu lado, ser lambida, chupada, penetrada... Passei o Natal na casa de meus pais no interior, mas precisava voltar à minha cidade antes de terminar o ano, pois tinha pendências financeiras para resolver. Um amigo do meu falecido marido sempre se prontificou a ajudar-me, era educado, amigo... juro que até então não imaginava acontecer nada entre nás. Acontece que ele sim!!! Falei que precisava fazer esta viagem ele disse: _ Que coincidência, também vou para lá com minha cunhada e outro amigo. Eles irão fazer alguns exames, se você quiser posso te levar. Aceitei na hora e até desejava que algo acontecesse entre nás, simplesmente para saciar meu desejo recolhido. Mas, seria difícil, ele estaria levando outras pessoas, isso iria complicar... Que nada! Quando passou cedo para me apanhar estava sozinho e disse que os outros tinham desistido. Fiquei tensa e feliz ao mesmo tempo. Parece que saía um vapor de minhas entranhas. Ele tentava disfarçar seu tesão porque era meio tímido, e não conseguiu tomar nenhuma iniciativa durante toda a viagem. Pensei: "E agora? Será que não vai acontecer nada? O eu que eu faço?" Percebi algumas atitudes que demonstravam seu desejo... Quando trocava a marcha do carro, sua mão roçava de leve minha perna. Eu enlouquecia, mas ele nada de reagir. Quando descemos para tomar um lanche no meio da viagem ele faltava me engolir os olhos. Finalmente chegamos e fomos direto para minha casa que estava vazia e fechada naquele período de férias. Percebi que a iniciativa tinha que ser minha, principalmente pelo respeito que ele tinha com meu falecido marido. Ao entrarmos percebi o volume em sua calça aumentado. Fui até meu quarto e ele ficou na biblioteca, folheando uns papéis. Num ímpeto, para não voltar atrás, fui até lá e disse: _ Posso te pedir uma coisa... Ele, meio surpreso, mas imaginado o que era, disse: _ Claro! Pode falar! _ Eu quero ter você hoje! Não estou suportando de tanto tesão... Ele me abraçou forte e beijou-me com furor. Pensei que iria desfalecer. Quanto tempo não sentia aquilo. Todos os meus músculos se contraíram naquela entrega. Sua boca era muito gostosa, seu beijo ardente... _ Sá não quero que seja aqui, não vou me sentir bem, você entende? _ Claro que sim! Vamos para onde você quiser. Quero saber uma coisa.... Você já ficou com alguém depois... depois do que aconteceu? _ Não, você será o primeiro.... Ele me beijou vorazmente, passava a mão no meu corpo inteiro e ficava repetindo..."Eu não acredito... eu não acredito..." Fomos rapidamente par um motel. Quando saímos de minha casa indo em direção ao motel, mil coisas passaram por minha mente. Estaria fazendo o que era certo? Se não fosse dessa forma, como estaria sanando meus desejos que eram tantos... às vezes pensava que ficaria louca com tanto tesão recolhido e como sempre o valores familiares, as repressões de infância, o puritanismo falavam mais alto e eu retraía em minhas atitudes, Mas hoje não, hoje será diferente, pensava comigo. Ele suava, estava meio nervoso. Vestia uma calça branca que realçava bem o tamanho daquele pau. Tive a impressão que ele iria estourar sua roupa. No motel ele pediu uma suíte maravilhosa. Mal entrei e ele me arrebatou em seus braços, beijando-me com voracidade. Meu Deus! O cheiro dele era maravilhoso, seu corpo praticamente sem pêlo brilhava com o suor que transpirava. Ah, era tudo que desejava... tudo que precisava para conseguir viver melhor, ter mais tranquilidade... Minha calcinha estava tão molhada no fundo que fiquei vergonhosa. E esse sentimento era tamanho não sá por isso, mas por até aquele dia nunca ter sido de outro homem. Guardava comigo uma série de dúvidas e incertezas. Suas grandes mãos foram deslizando pelo meu corpo, despindo tudo que atrapalhava minhas sensações. Ao ficar de calçinha e sutiã ele ficou surpreso de tal forma que me impressionou. Disse de forma admirada: - Sua bunda é linda!!! Como a desejei quando visitava você. Você passava na minha frente e eu me sentia provocado. Abraçávamos e beijávamos intensamente. Ele passou sua língua pelos meus braços, seios e barriga. Virou-me de costas para cima e roçou seu corpo no meu fazendo-me estremecer. Ele era o homem que eu merecia naquele momento. Quase negro, isso era o meu fascínio, corpo bem masculino e em forma, esse homem fez-me ver estrelas quando começou a chupar minha buceta. Tudo em mim estremecia, parecia que tomava choques... Tive orgasmos triplos. Ele falava palavras carinhosas no meu ouvido, e intercalava com sacanagens dizendo que eu era uma égua. Quando vi o tamanho de seu pau não tive dúvidas de que ele era um cavalo, já que o do meu falecido nem chegava aos pés do dele. Até tive medo que ele me penetrasse. Ele soube fazer tudo com muito cuidado, metia e beijava minha orelha, falava que estava gostoso e quente... Quando percebi estava tudo dentro, pressionando meu útero. Perdi a conta do tempo que durou nossa transa naquele dia, mas calculo que foi por quase 6 horas seguidas. Estava entardecendo e tivemos que voltar para a cidade dos e meus pais.Quem quizer manter contato com uma pessoa amante da leitura erática, cheia de fantasias(e que quer realizar), bom nível e discreta escreva para mim: [email protected]





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos fudendo uma buceta gostosacontos eroticosfudendo bucetinhas de dez anoszoofilia casada conto xacracontos eroticos gays filho adotivopai gosano dentro da eintiada. ela gritaela so faz anal cagando contosContos eróticos dando de mama pra minhas irmãzinhasrelatos eroticos forçadoLingua na buceta contosconto erótico terminando a reforma com esposacontos eroticos crente gordinha rabuda insaciávelzoofilia contos eroticos homem fudendo co éguas.brchera chulezinhocontos com filha da esposaSafadinho aaa uuucontos adoro dar minha bundinhacontos eroticos dei pro irmao da igreja buceta de cajarana frente a mamãe motel sábado padrastoconto erótico de mulheres crente traindo maridocontos sogro polpa foraContos gays vestido de mulher a noite na borrachariaConto meu marido me devorou na madrugadaTenho 60 anos e minha bunda ta se mais contosContos eroticos titio me chupando forte as tetas ate ficar vermelhinhasContos de masturbação com objetos no ginecologistaConto erotico amlr pica dele machuca mais eu gostoContos erotico vi a buceta da minha maegozei com a minha.irma no meu colocontos chantageando minha mae peituda no matoFui a depilação ela me lambeu contopediu pra ver a buçeta da aniginhaContos eroticos de solteiras rabudasdeixamos ela bebada e comemos gostosocontos de pura putaria entre pais e fcontos eroticos primeira vez siririca com 07 anos sozinhagrelao era enorme lesbica contosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eu minha esposa meu pai e meu irmao na putariaCasa dos Contos Eróticos nora gostosa no banheiroconto minha esposa rabuda deu pra familia todo na salacontos er deixa que levohistoria erotica meu enteado novinho e bem dotado me arregaçou todacontos minha irmãzinha tinha mania de sentar no meu colocontoa eroricos minha mulher meu inimigocontos eróticos mulher bundudacpntos erotocps nupciasvideos de sexo com cintirinhas finas e bundonano trem uma coroa ficou acareciando meu pau verídicocontos eróticos de professoras de cegosPeguei meu entiado masturbando com minha calcinha.conto eroticomeu marido nao sabe o que sou capazcontos eroticos casada de patos fode cm u corno sabefoto travesti deitada na cama de pau duro e sua amiga casada mamando no seu casseteconto o Pastor me comeuConto comi minha mae no celeiroconto erótico papai obedecerconto gay troquei cu por empregocontos 8 aninhosconto esposa no cineminha piroquinha dura no cu do molequeconto erotico mamae viu eu comendo o papaiConto mete tudo papaicontos com injeçãocarlão socando ate as bolas no cu da vadiacontos gay menino bundudocontos eroticos padremeu tio me dava a mamadeirabuceta esticada aberta gozandofode a mulher do irmao para provar que ela é uma putacontoseroticosesposapraiacontos de filhas enrrabadas pelos pais de pénis grandes e grossoscasada se vendendo pro caminhoneiro-contoscontos eroticos travesti sendo estrupadacontos exitantes de sexo na marrra delicioso historias reaisconto erotico a mae do meu amigo na cozinhadei a bunda contoscontos eróticos crentecontos eróticos de gay comi a bunda do irmão do meu colegaconto eu so queria que minha mae batese uma punheta pra mimConto as primas na roçacontos eroticos a buceta da minha mae e a coisa mais gostosa do mundosendo assediada na sala de aula contos eroticosbeijador e pegador na buta gotosacontos erótico com filhinhas das amigascontos eroticos gays bem recentes ocorridos no rio de janeirocontos eroticos filho da minha vizinha amante maravilhosocomo mama um pau o bofe reclamo que eu tava sucando