Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VÍÚVA FOGOSA ENCONTRA UM PAUZUDO INESQUECÍVEL

Já escrevi um conto para esse site intitulado "Um pião muito gostoso come viúva fogosa". Por gostar muito de atiçar minha libido, escrevo o que aconteceu comigo para partilhar com as pessoas que tem esse mesmo costume ou que gostam de valorizar sua sexualidade de forma prazerosa. Asseguro que são fatos reais e quem quiser continuar mantendo contato é sá escrever p o e-mail no que se encontra no final do conto. Fiquei viúva muito jovem e vivia cheia de tesão. Por vários motivos privei-me de sexo por mais de 1 ano. Eu passava o dia inteiro "pegando fogo" literalmente, por diversas vezes tomava banho para acalmar, tamanho era meu tesão. Qd tocava minha buceta ela estava quente e molhada. Eu não sou tão feia e chamo atenção dos homens por causa de minha bunda. Eu sentia q era desejada, mas não tinha coragem de tomar iniciativa. Por recomendação de minha ginecologista, que via minha situação se complicando, comecei a amadurecer a idéia. Em casa, no afã de meus desejos, me masturbava várias vezes. Era paliativo, o desejo voltava logo que pensava na possibilidade de uma transa de verdade (isso era constante). Depois de algum tempo estava resolvida que não esperaria mais e que, na primeira oportunidade iria realizar meu desejo mais íntimo que era de ter um homem ao meu lado, ser lambida, chupada, penetrada... Passei o Natal na casa de meus pais no interior, mas precisava voltar à minha cidade antes de terminar o ano, pois tinha pendências financeiras para resolver. Um amigo do meu falecido marido sempre se prontificou a ajudar-me, era educado, amigo... juro que até então não imaginava acontecer nada entre nás. Acontece que ele sim!!! Falei que precisava fazer esta viagem ele disse: _ Que coincidência, também vou para lá com minha cunhada e outro amigo. Eles irão fazer alguns exames, se você quiser posso te levar. Aceitei na hora e até desejava que algo acontecesse entre nás, simplesmente para saciar meu desejo recolhido. Mas, seria difícil, ele estaria levando outras pessoas, isso iria complicar... Que nada! Quando passou cedo para me apanhar estava sozinho e disse que os outros tinham desistido. Fiquei tensa e feliz ao mesmo tempo. Parece que saía um vapor de minhas entranhas. Ele tentava disfarçar seu tesão porque era meio tímido, e não conseguiu tomar nenhuma iniciativa durante toda a viagem. Pensei: "E agora? Será que não vai acontecer nada? O eu que eu faço?" Percebi algumas atitudes que demonstravam seu desejo... Quando trocava a marcha do carro, sua mão roçava de leve minha perna. Eu enlouquecia, mas ele nada de reagir. Quando descemos para tomar um lanche no meio da viagem ele faltava me engolir os olhos. Finalmente chegamos e fomos direto para minha casa que estava vazia e fechada naquele período de férias. Percebi que a iniciativa tinha que ser minha, principalmente pelo respeito que ele tinha com meu falecido marido. Ao entrarmos percebi o volume em sua calça aumentado. Fui até meu quarto e ele ficou na biblioteca, folheando uns papéis. Num ímpeto, para não voltar atrás, fui até lá e disse: _ Posso te pedir uma coisa... Ele, meio surpreso, mas imaginado o que era, disse: _ Claro! Pode falar! _ Eu quero ter você hoje! Não estou suportando de tanto tesão... Ele me abraçou forte e beijou-me com furor. Pensei que iria desfalecer. Quanto tempo não sentia aquilo. Todos os meus músculos se contraíram naquela entrega. Sua boca era muito gostosa, seu beijo ardente... _ Sá não quero que seja aqui, não vou me sentir bem, você entende? _ Claro que sim! Vamos para onde você quiser. Quero saber uma coisa.... Você já ficou com alguém depois... depois do que aconteceu? _ Não, você será o primeiro.... Ele me beijou vorazmente, passava a mão no meu corpo inteiro e ficava repetindo..."Eu não acredito... eu não acredito..." Fomos rapidamente par um motel. Quando saímos de minha casa indo em direção ao motel, mil coisas passaram por minha mente. Estaria fazendo o que era certo? Se não fosse dessa forma, como estaria sanando meus desejos que eram tantos... às vezes pensava que ficaria louca com tanto tesão recolhido e como sempre o valores familiares, as repressões de infância, o puritanismo falavam mais alto e eu retraía em minhas atitudes, Mas hoje não, hoje será diferente, pensava comigo. Ele suava, estava meio nervoso. Vestia uma calça branca que realçava bem o tamanho daquele pau. Tive a impressão que ele iria estourar sua roupa. No motel ele pediu uma suíte maravilhosa. Mal entrei e ele me arrebatou em seus braços, beijando-me com voracidade. Meu Deus! O cheiro dele era maravilhoso, seu corpo praticamente sem pêlo brilhava com o suor que transpirava. Ah, era tudo que desejava... tudo que precisava para conseguir viver melhor, ter mais tranquilidade... Minha calcinha estava tão molhada no fundo que fiquei vergonhosa. E esse sentimento era tamanho não sá por isso, mas por até aquele dia nunca ter sido de outro homem. Guardava comigo uma série de dúvidas e incertezas. Suas grandes mãos foram deslizando pelo meu corpo, despindo tudo que atrapalhava minhas sensações. Ao ficar de calçinha e sutiã ele ficou surpreso de tal forma que me impressionou. Disse de forma admirada: - Sua bunda é linda!!! Como a desejei quando visitava você. Você passava na minha frente e eu me sentia provocado. Abraçávamos e beijávamos intensamente. Ele passou sua língua pelos meus braços, seios e barriga. Virou-me de costas para cima e roçou seu corpo no meu fazendo-me estremecer. Ele era o homem que eu merecia naquele momento. Quase negro, isso era o meu fascínio, corpo bem masculino e em forma, esse homem fez-me ver estrelas quando começou a chupar minha buceta. Tudo em mim estremecia, parecia que tomava choques... Tive orgasmos triplos. Ele falava palavras carinhosas no meu ouvido, e intercalava com sacanagens dizendo que eu era uma égua. Quando vi o tamanho de seu pau não tive dúvidas de que ele era um cavalo, já que o do meu falecido nem chegava aos pés do dele. Até tive medo que ele me penetrasse. Ele soube fazer tudo com muito cuidado, metia e beijava minha orelha, falava que estava gostoso e quente... Quando percebi estava tudo dentro, pressionando meu útero. Perdi a conta do tempo que durou nossa transa naquele dia, mas calculo que foi por quase 6 horas seguidas. Estava entardecendo e tivemos que voltar para a cidade dos e meus pais.Quem quizer manter contato com uma pessoa amante da leitura erática, cheia de fantasias(e que quer realizar), bom nível e discreta escreva para mim: [email protected]





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticostransei com meu amigo gaysenrabado dormindo acordei gosteicontos trocando sexo por TCCcontos eroticos primo da esposaSWING - PLANEJADO E EXECUTADOcontos eroticos homem casado dando para o primocontos verdadeiro de filha de 10 aninhos dando o cuzinhoCorno leva a mulher ao cinebolsofunk orgia contosconto erótico da b******** Doeu muitofilmadora dentro da vagina enquanto gozaconto viajando com a maninhaemcabeçando no cu bucetaContos rebolo na caceteconto novinha devendocontos eróticos esposa amanheci toda meladaContos eròticos teens incesto pai e filho novinhos curiosocontos gay cuzinho frouxomete até o talo tio contocontos eróticos dotadoContoseroticoscomsogrocontos currando humilhando a negrinhacontos me fuderam atraves de chantagensConto sexo em grupo quatro caralhosconto erotico cinema marido e mulhercontos-pego teu pau e coloco no meu cuzinhoex cunhada putapai do meu amiguinho, conto gaymulher. safada. botado o leite do peito para foralego na dano a buceta dormindocontos eroticos estuprada e gemendo gostoso issooo vaiiii nao paraela pediu pra parar mas continuei fudendoporno conto relava aquele peito em mimcontos eroticos tia brincandoQuando ele cuspiu no meu cu ele piscou querendo piroca no cu e na xonga contosconto erotico incesto sonifero filhacontos de boquete bom de primos e primas novinhosacordou de baby doll e foi para cama do cunhadovídeo pornô mulher casada fica cheia de tesão com a venda em JarinuHistória porno cumi a cachorabebê g****** contos eróticoscontos transformei minha esposa numa puta dos colegascontos eróticos um cavaloporn contos eroticos casada rodizio de picaconto mae e sua bundacontos eroticos deixei meu namorado meter na amiga deleConto goza pai ui ui no cuencontrar vídeo de sexo amador com mulheres gordinhas do Arraial do Cabo viciadas em analpastor gozando contos gaycontos de sexo meu pai viuvo anoite primeiro meu encouxandocontos erotico ele quis ser corno e eu providencieicontos eróticos velhinhacontos eroticos casadas 50 anoscontos eroticos sonho americano 2Conto sogra magrelinha gosta de orgiacontos eróticos de minininhas que adorava ser abusada dormindoMinha esposa adora um homem negro contos eroticoscontos exitantes de aline bebada com variosfotus de zoofiliacontos eroticos o dia que o pasteleiro mim comeumeu filho me fodeu com raivasandalia superalta conto eróticoo vento levantou meu vestido contos eróticosDesvirginando a sobrinha de 18 anoshistorias pra gozar minha menima dd 19 aninhose delirarContos gay pinto pequenoDei o cu ao velho gostoso contos gayContos eróticos de lésbicas gemeas sarrando a bundafrutaporno sou loca pa trai meu maridocontos eróticos com comadretodos dias me mansturbo com a cachora da minha casa,contos eroticosconto boy roludo da periferiaconto meu chefe me chupoucontos eroticos com menina de 07anos na praiacon erot vendo meus amigos estoura esposinhafui iniciada em zoofilia desde pequenasozinhacom primo contos coroascontos porno estuprarão meu marido na minha frentecontoseroticoscabacinhoesposa de langeryGoiás borracheiro conto gaycontos eroticos gay casado domado pelo negaoContos falei parainha comadre que queria transar com ela s nossos maridoswww.conticos eroticos comie uma novinha num dia que estava chovendoConto erotico banho maecontos eroticos depois de jenjumconto erotico era pra ser brincadeira e virei cornocontos eroticos negro e patricinhaconto eroticos gay com paicontos eroticoscomendo.sograscontos eroticos metendo na titiaContos erotico marido corno bebedor de porraContos a amiguinha fielarranquei o cabacinho de 11 aninhos contoscontos eroticosde tia fudendo com sobrinhocalma aí bota devagarcontos eróticos fui abusada pelo pirralho