Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FÉRIAS QUENTES 4 - VIOLENTADA NA GARGANTA!!!

Dias depois da terrível noite com meu cunhado, fomos a uma festança de família, comemorando os 19 anos de uma prima. Festança mesmo, em casa de festa, com DJ e muita comida e bebida. Um luxo! Eu ainda não me sentia bem, seja no corpo, com o rabo muito dolorido, seja na alma, com as sensações que descrevi no conto de férias numero 3.

Meu coroa estava na festa e era a primeira vez que o via depois dos fatos narrados com o pai de Sofia, no conto de férias numero 1. Ele estava com a esposa e quase não nos falamos. Lá pras altas horas, quando todos estão bem mais “altos”, meu coroa se aproximou de mim e disse para eu esperar cinco minutos e ir para a parte de trás da casa de festa, que havia uma parte em obras, que ele ia estar nesta obra me esperando. Disse e saiu. Esperei mais de cinco minutos e saí disfarçando, achei a tal obra e, depois de ter certeza que ninguém me viu, entrei.

Mal entrei, ele me abraçou e me beijou dizendo que estava com saudades. Então percebi que o beijo dele era bem diferente do pai de Sofia. Meu coroa me dava um beijo quente, de puro sexo, para me excitar. Suas mãos rapidamente viajavam meu corpo, em segundos meus seios estavam para fora do vestido e ele os mamava com tesão. Não era carinho, nem tão pouco amor: era apenas sexo. Depois de se fartar em meus seios, ele me virou de uma vez em cima de uma bancada de obra, jogou meu vestido para cima de minhas costas e, quando ia arriar minha calcinha eu o detive e disse que não queria. Senti quando ele botou o pau pra fora, duro, encostando-se a minhas coxas. Ele sabe que isso me enfraquece, mas dessa vez fui firme. “Não quero, por favor”. “Posso chupar sua boceta, então?” Eu disse que sim e ele se abaixou atrás de mim e começou a me linguar. Eu comparei com a chupada do pai de Sofia. Meu coroa apenas me chupava. Com as mãos, abriu minhas nádegas e chupou meu cu, que ardeu. Eu disse, “Aí não, sá a xota”. Alguns segundos e ele me puxou para ficar em pé de novo, de frente para ele. “Você está com o cu arrombado, May????” Eu não consegui responder. “Ele está machucado, não consegue ficar fechadinho, o que você fez????” Meus olhos encheram de lágrimas. “Você foi enrabada por outro? Você deu o cu para outro?” Eu balancei a cabeça afirmativamente. “E ele era bem pirocudo, não era?” Eu disse que sim de novo. “Sua maluca, não te disse para ter cuidado? E se você estragou seu cu? E eu, que estava na seca por esse seu rabinho???? Como fico agora????”

Eu, então, me lembrei da “lição” da garganta profunda e me ajoelhei, para fazer o mesmo com meu coroa e dar a ele, ao menos, uma alegria. Peguei o pau dele e fiz uma espanhola para o pau dele endurecer de novo. Logo, a cabeça já batia em minha boca. Então peguei o pau e comecei a chupar. Depois, comecei a engolir. Quando consegui colocar até o talo, encostando minha boca na barriga de meu coroa ele suspirou fundo. Lentamente, eu fui mamando aquela piroca, tirando a boca e, depois, indo até a garganta. Ele segurou minha cabeça e disse “Cu arrombado, garganta profunda... você está me saindo uma putinha bem filha da puta...” Então, empurrando minha cabeça com força, me fez entalar com a pica de uma vez na garganta. A baba saiu voando pelas laterais da boca. Ainda segurando minha cabeça, meu coroa começou um movimento de vai e vêm na minha boca, atochando até a garganta, como se fodendo com minha boca. Eu não conseguia engolir a saliva e, cada vez que ele empurrava, a baba saía pelos cantos da boca. Logo, ele deixou a pica na minha língua e começou a gozar. Então empurrou o pau até o fundo e, dessa vez, além da baba, vazou porra pelos cantos. Ele começou a socar mais forte minha boca, a pica ia fundo na garganta, eu não conseguia engolir, a porra escorria e as lágrimas desciam, borrando minha maquilagem. Eu pensava: arrombada no cu, arrombada na garganta!!!! Que destino patético o meu! Meu coroa fodia minha boca, a pica atochava em minha garganta. Eu estava sem ar, ficava engasgada, tentei tirar o pau varias vezes, mas ele segurava minha cabeça e não parava de martelar a pica na minha garganta. Eu comecei a “gritar” para ele parar, minha boca estava dormente, não aguentava mais. Então ele empurrou minha cabeça pra dentro, meteu a pica bem lá no fundo e eu pensei que fosse vomitar. Meus olhos reviraram de tontura, o ar me faltava e meu coroa gozou de novo. E muito, e tanto que descia direto por minha garganta. Com a pica ainda entalada, eu tive um espasmo, como se fosse vômito, e a porra voltou toda, explodindo na boca, saindo pelos cantos dos lábios e até pelo nariz. Meu coroa, então, tirou a pica e eu nem conseguia fechar a boca, que escorria baba e porra aos montes. Me sentei de vez no chão pois não tinha forças para ficar de joelhos. Meu coroa então me disse ao ouvido “que pena, May” e foi embora. Eu fiquei uns mintuos ali, arrasada. Depois me levantei e fui ao banheiro me recuperar. Era uma imagem péssima: olhos borrados, com maquilagem descendo pelo rosto; boca toda melada e babada... eu repeti para mim mesma “Que pena, May...”.

Saí do banheiro e voltei para a festa. Na pista de dança encontrei meu tio (do conto “titio pega geral”) dançando com minha irmã mais nova!!!! Mais do que nunca, não queria minha irmãzinha seguindo meus passos de vadia!!!! Disse pra ele sair de perto dela, deixar ela em paz. Ele sorriu, chegou junto de meu ouvido e disse: “Tarde demais, Mayara. Qualquer dia te mando a fotinha e te conto como foi, ta?????”

Aquela festa já tinha acabado para mim. Naquele momento, acabou, também, meu bom senso. Desnorteada, passei o resto da noite sentada com meus pais. Olhava minha irmãzinha. Com a mesma idade que eu, quando comecei o caminho de sacanagem que me levou aonde eu estava.

Mas... aonde eu estava??????



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos de mães e filho de pau grandeconto erotico menina senhor bigodao contos de crentisinha cusudacontos eróticos na rua de vitória esconto safadotia machucando o penis do sobrinhonem peitinho teen grita na pau do vocontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosConto erotico puta de merdaProvoquei e foi arrombada porno conto traí meu marido contoscontos erótico acabei indo pela primeira vez num sítio de naturistapornor novinha peitnho compido bico finocontos eroticos me arromboucontos eroticos filha so.de calcimcontos de coroa com novinhohistória de contos eroticos novinha sentou no meu colo dentro do ônibus na viagemcontos eroticos minha filha de fio dentaltransando com a namorada mais perfeitachupando o vizinho conto erotico gaywww.contopadrinho.comcontos eclxado a tia de sainhacontos eroticos com acordei com meu cachorro me penetrandocontoerotico sou postituta adoro safadeza na familiaEscravo de minhas cruéis donas (conto )menina sega do trabalho e vai tranza com a amigacontos erticos madrinhas putascontossexotravestiparou na borracharia pra arrumar o pneu e levou pau gay fudendocontos eroticos/comeu novinha peludinhacontos eróticos escrava é putonaFinquei o pau no cu da manaconto xotA cu filhinhoconto meteno nositio.comcontos amiga xoxotudame chamou de arrombado dotado conto gaycontos eroticos estupradas por animaisConto eroutico espora come maridoconto erótico a cunhada do Snoopybaraguay da buceta grande e carnudaxxvideo de pica enorme socada no cu de ninfeta chorando gritandoo ai 5minSou a boqueteirá da pica do vizinho contoseroticoscontos de loiras c****** trepando com negão estrangeirocontos minha filha tem mega grelaoMinha mulher gosta de mostra a buceta pros meus amigos ai eles comem Ela contos eroticosempregadinha contocontos eroticos com a diretora da escolaconto padrasto da pica enormecontos eriticos de pai e amigos fodendo a força seu filho gaycontos aempregada nordestinacontos esposa nua frente familiasou mega bunduda.contos eroticosconto pega na siriricaContos eroticos sequestradacontos eroticos a mae do meu amigocontos eu e minha nora vomos enrabadas na praiaconto erotico mae negra coroa dando cuContos erotico de garotinha estupradas.xvidio transas arrecei casadosconto erotico reconciliaçãoconto fiquei pelado na frente da médicaconto erotico arrombei o travesti do baile funksou empregada contos eróticoscomendo a mulher em frente ao marido contoconto erotico maes rabudas na praia c faContos eroticos briguei com o marido dei pra outromarido mostra esposa rabuda de fio pra amigos contos gang bangconto de casada fudendo com outroContoseroticos.com.br/home.php?pag=3conto de sogra dando para genrovirei puto do bar conto gaycasada pelada em lugares movimentados contoscontos cavalonas evangelicasconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadoContos eroticos- meu pai me xingando no sexocontos eroticos cunhada crentecontos eroticos gay quando eu tinha oito anos esperei meu pai ficar bebado e dei o cu pra elecontos eroticos fui enrabada dormindorelatos eroticos minha esposa me traiu depois me contouconto acabei comendo o cuzinho delavelhos acabam com as tetas da vadia de tanto mamar contoscontos eroticos vom mulher compadre e comadre duplscontos eroticosproibidocontos eróticos orgasmo no ônibuscontos eroticos com meninas deficientesconto erótico pedreiro transando com a vereadora na reforma da casa delamacho coñoca calcinha e da o cuchera chulezinhoconto erotico incesto sonifero filha