Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O CONVENTO

Durante muitos anos desde meus 19 anos ate os 22, estudei e morei em um colegio de freiras no Pará, junto comigo estudavam e moravam 300 garotas nesta faixa de idade, os quartos eram divididos em quatro garotas por quarto no meu ficava eu (me chamo Kelly ), a Michele, a Denise e Lezinha, nunca sob o nome direito desta garota) o fato que narro passou no meu aniversario de 19 anos, tive junto com outras garotas que faziam aniversario no mesmo dia um bolo de aniversario que foi feito pelas meninas nas aulas de culinaria que tinhamos, todas os nossos professores eram mulheres e em todo o convento so tinha mulheres apenas um jardineiro que era surdo e mudo, muito bonito com traços indigenas que morava nos fundo do convento em um quartinho sedido pelas irmãs. O dia todo as minhas colegas de quarto que eram mais velhas falaram que iriam me dar uma surpresa, e eu curiosa como sou fiquei louco para que chegasse a noite. Depois das novelas la pelas 23 00 horas fomos para o nosso quarto e elas falaram que tinha chegado a hora, tomamos banho e como era de costume normalmente tomavamos banho de duas em duas onde esfregavamos umas as outras sem nenhuma maldade, pelos menos ate aquele dia. Fui tomar banho com a lezinha, uma loirinha mignon muito bonitinha de olhos claros, seios grandes, de pelos loirinhos em todo o corpo, ela era muito bonita, neste dia e percebia que os seus toques eram mais profundos, ao lavar as minhas costas ela cuidou muito da minha bunda alisando, com mais pressão, e aquilo começou a me deixar de rosto vermelho, mas gostava da caricia que estava recebendo mas não podia falar para ela. Quando sai do banho logo a seguir entrou a Michele e a Denise que demoraram uns quinze minutos e sairam rindo sem parar la de dentro, mas rindo baixinho devido ao horario. Sentamos todas na minha cama e elas falaram que eu teria que jurar que não falaria nada para ninguem. Jurei a elas fidelidade e elas pediram que eu confiasse nelas que elas iriam fazer um coisa muito gostosa comigo, disse a elas que se fosse realmente gostosa eu deixaria fazer sem problema. Elas me deitaram cada uma pegou um potinho de oleo de amendoas que elas tinham preparado e começaram a fazer massagem cada uma em um pedaço do meu corpo, se já tinha ficado com o rosto vermelho no banho agora esta com o corpo pegando fogo, porque a elzinha começou a fazer massagem nos meus seios enquanto a Michele e a Denise cuidavam cada uma de uma perna minha, alisando os meus pes e subindo pelas minhas coxas, eu falei para elsa que era melhor parar e tentava sair, e logo a Lezinha totalmente nua empurrava os seus seios contra os meus forçando eu ficar deitada e quase beijando a minha boca, ela dizia vc concordou que iria fazer tudo então fica quieta e fecha os olhos, quando fechei meus olhos pude sentir muito mais as caricias que recebi e aquilo foi me causando um calor bem no meio das minhas coxas, que eram massageasdas pelas duas que hora chegavam bem perto da minha xoxota, que estava umida parecendo que estava mijando, tive as minhas maos levantas sobre a minha cabeça e amarrada na cama, nisso a Lezinha passava o bico do seus seios bem perto da minha boca, fechei os olhos mais forte ainda, mesmo querendo abri-los para ver aquele bico tão perto da minha boca, as meninas la embaixo agora passavam oleo na minha xoxota e massageavam uma de cada vez a minha buceta me deixando louca, depois de amarrada começei a sentir a boca e a lingua da Lezinha nos meus seios, queria pedir para parar mas so fiquei no queria, porque estava muito gostoso e logo a Michele que era um tesãozinho de morena toda jeitosinha começou a lamber a minha xoxota, não aguantei e implorei me solta, para com isso, não faz assim, mas a cada toque dela no meu grelinho eu gemia de tesão e elas esqueciam o que eu estava falando, logo a Denise que não sabia onde estava, veio tentando beijar a minha boca, que eu mantinha fechada, mas logo ela descia para minha orelha e começava a passar a lingua no meu pescoço e o meu instinto começou a caçar a boca dela, que agora me castigava e não deixava eu beija-la, começei a fazer beiçinho com carinha de choro e parece que isso fez ela ficar louca, pegou meu rosto com as mãos e enfiou a lingua fundo na minha boca, nunca elas tinha feito isso comigo, por diversas vezes eu me cobria nas madrugas escutando os gemidos delas na noite, sabia que elas faziam alguma coisa mas não sabia o que era, estava agora sendo chupada pelas minhas amigas que me faziam de gato e sapato, elas agora revezavam de lugar, enquanto eu tinhas minhas pernas arreganhadas e chupada de tudo que e jeito, meus bicos doiam de tanto que estavam duro, recebi muitos beijos na boca e varias dedadas na xoxota e tambem na minha bundinha, Derepente elas me largaram e tive os meus olhos vendados, e a Michele avisou que agora a festa iria começar, e eu que achava que estava no final, senti umas mãos mais grossa a passarem sobre o meu corpo e começei a tremer mais começei a tremer mais ainda quando tive a minha xoxota invadida por outra lingua,, uma lingua mais forte que me possuia bem diferente da delicadeza das meninas, fiquei louca, suas mãos agarravam a minha cintura, com força com dominação, eu estava excitadissima com tudo aquilo, senti aquela pessoa subir pelo meu corpo chupando e lambendo a minha barriga os meus seios, chupando, e quando chegou perto da minha boca tive a venda retirada pela Denise e pude ver que era o jardineiro, que loucura estava ali amarrada sendo esmagada pelo aquele moreno, de olhos verdes que não podia pronunciar um palavra sequer, que agora procurava a minha boca que recebi, com muita paixão, elas desamarraram minhas moas e eu pude abraçar todo aquele corpo, senti a boca de uma dela na minha xoxota de novo enquanto a outra pegava o pinto do jardineiro e colocava na minha xoxota, fiquei dura imovel, ate que senti uma forte dor e depois uma sensação muito gostosa e prazerosa de ser invadida cada vez mais por aquele corpão, ele começou a fazer movimento de entrar e sair bem devagar e foi acelerando os movimentos me agarrei no seu pescoço enlaçei a sua cintura com as minhas pernas enquanto tive o seu pinto entrando na minha alma, quase desmaei quando senti tudo aquilo dentro de mim, olhava para os lados e via a Michele tocando na sua xoxota feito uma louca enquando do outro lado podia ver a Denise e a Lezinha se chupando uma a xoxota da outra, eu estava loucamente possuida pela aquele clima e aquele lugar, tinha as minhas entranhas arreganhada e cada ver queria mais meu corpo começou a tremer e tive um choque eletrico em todo ele e depois fiquei mole enquanto sentia um liquido grosso sendo jorrado pelo pinto daquele moreno lindo que nada falava, mas que me invadia e me possuia como se fosse o meu dono, o dono do meus desejos mais escondidos e profundos, a Michele falava no meu ouvido para gozar, que eu estava gozando, ele pedia para eu gozar muito e eu meio acordada meio desmaiada tremia o meu corpo sem parar, ate que ele caiu sobre mim tb fungando no meu ouvido, logo depois ele saiu e todas nos dormimos, de manha eu acordei abraçada a Lezinha e na outra cama a Michele dormia junto com a Denise. Acordei com elas me beijando a boca e me desejando feliz aniversario, que presentão.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos de irmã e irmão, irma com mega bundaoconto erotico vendedor.de.mandiocacontos eróticos encoxada no ônibusconto erotico pagando o aluguelMulher quadril fino buçeta arreganhada foi chantageada pelo meu colega de trabalhominha filha chantagista contosContos na lua de mel o corno lambeuegua deixa homer comer sua buceta virgcuzinho da zildagostei de ser enrabadocontos de vovo me comeu com seiss anosComi cu claraContos sou casada mas colei o velcro com a vizinhacontos eróticos bem depravado de bem picanteconto viado muito taradocontos eroticos a tres corno mesma camamulheres batendo punheta nos animais como cachorros e ponhespono conta erótica de relato velha dando o cu e cagando no pauele me seduzio e quebrou meu cabaço historeas reaiscontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãotravesti do pau vermelho cabeça g****** jato sexocontos eroticos porno medinga deu cuRelato minha mulher no shopping sem calcinhacontos eroticos de professorascontos eroticos minha sobrinha adorava mamar minha picaconto erotico;eu e a professora de artescontos eroticos iniciei meu marido a da o cuconto gay de pai com vaqueirocontos eroticos de teen com coroascontos eróticos minha mãe fumou baseado e comi elameu intiado me come eu e a minha finlha contos eroticoscontos eróticos afim do papai contos eróticos para ler a sogracontos eroticos xoxota pra o malvadoconto erotico o pedreiroContos Comendo A filha da amigaContos eroticos de patricinhas trasando com os ficantesvelho pirocudo comendo filha loira de uniformeMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contos meu chefe me comeu e minha filhaContos inserto com as subriasdando o cuzinho pro pintinho contoscontos er irmas vizinhaContos eroticos minha mulher na festacontos eroticos depois da brigaZoofilia contos menininha chega do colégio animaismeninas não percebem de shortinho com a x******** parecendo ladocasa dos contos eroticos metendo no cu cagadocontos eroticos de como eu perdi minha virgindade aos 16se masturbar antes de durrmi faz bemcontos de incestos e surubas ferias entre irmas fazendadsCONTOS EROTICOS MAMAE METEU COMIGOconto erótico de incesto de sobrinha e tio casa de contos sem querer me apaixoneicuzinho guloso contocontoseroticospapaininfeta chupa buceta e cospe a goza com nojocontos comi minha cunhadaDei o cuzinho quando já era coroa contos eróticoscontos eroticos comi a bunda da minha tiacontos eróticos conacontos eroticos velho pauzudoconto acabei comendo o cuzinho delacontos caipiras amadores bucetasflagrei conto gayhomem enrrabadocontos eróticos eu e minha amiga transamos na baladaestuprocontotive que dar contos eróticosifeta sandalilhacontos pornos mamae carinhosa