Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEM QUERER PESQUEI UM GAROTO

Ola rapaziada, meu é marcos mas todos me chamam de Marcão eu diria que sou um cara normal, casado, dois filhos cerca de 1,75m, olhos castanhos, 72 kg, um corpo legal mantido com muito trabalho e um joguinho de futebol pelo menos três vezes por semana. E um dote razoável de 21cm tipo chapeleta e bem grosso. Vamos ao que interessa, bem a cerca de sete anos atrás juntamente com mais oito pessoas fui a uma pescaria no pantanal mato grossense ficamos cerca de quinze dias no pantanal e lá me aconteceu algo que eu jamais imaginei que poderia acontecer comigo. Como eu já disse sou casado e até então não havia tido qualquer tipo de relacionamento sexual com outro homem, nem mesmo troca-troca.até porque nunca senti vontade em ter esse tipo de relacionamento. Mas, como tudo na vida tem a primeira vez, aconteceu e eu gostei muito do que aconteceu. Vamos a narrativa.Chegamos no pantanal numa sexta –feira de madrugada eu e meu oito camaradas entre eles um colega (Carlos ) e seu filho Luiz Eduardo (Dú) um garoto que na época tinha 19 anos, a pescaria começou logo em seguida movida a muita cachaça e cerveja. Bem como eu não sou de beber, no final daquele dia sá restava sábrio eu e o Du os demais estavam todos baqueados e por isso fomos deitar muito cedo, o local onde estávamos instalados era muito simples era um barracão com alguns freezer e uns colchões espalhados pelo chão e por acaso eu fique em um colchão bem ao lado do Carlos e o Du que por serem pai e filho dividiam um colchão de casal.Devido o cansaço e a bebedeira em poucos minutos estavam todos dormindo pesadamente. Por volta das 22hs eu acordei assustado pois senti alguma coisa sobre minha virilha e como estávamos no pantanal imaginei ser uma cobra peguei uma lanterna e olhei por todo o barracão e não vi nada de estranho voltei a deitar mas quando estava quase dormindo senti novamente alguma coisa pousar de leve sobre minha virilha mesmo como medo deixei e deu pra perceber que era uma mão e que estava apalpando a minha pica eu vestia um destes shorts velho de futebol que de tão velho não tinha forro e eu estava sem cueca e conforme a mão ia acariciando a minha rola ela ia ficando dura e pela posição em que todos haviam deitado deu pra notar que quem me acariciava pica era o Du não sei porque mas, o fato de saber que era um moleque de 19 anos que estava pegando na minha rola, me deu um tesão danado e eu colaborei com ele encolhi a barriga e disfarçadamente fui puxando o shorts até que minha pica estava quase toda pra fora, toda melada o pré-gozo vertia como água minha barriga tava toda lambuzada eu acho que ele sabia que eu estava acordado pois ele desceu todo o meu shorts deu umas punhetadas e depois deitou de costas pra mim a principio eu não sabia o que fazer tinha receio que os outros acordassem principalmente seu pai que estava bem ao lado no mesmo colchão mas o tesão falou mais alto virei-me de lado e fui me encostando em seu corpo bem devagar comecei a encoxa-lo esfregava minha pica em sua bunda e ele facilitava meu pau ficou em seu rego eu empurrava meu corpo contra o dele e ele ajudava empinando a bunda pra mim ao pouco fui descendo sua cueca até o joelho agora já esfregava meu pau direto na bunda dele eu sentia um tesão tão grande que a quantidade de pré-gozo era tanta que eu lubrifique a portinha do cuzinho dele sá com o pré-gozo acho que ele não tinha noção do tamanho da pica que estava roçando a portinha do cu dele pois ele se ajeitava de tal forma que meu pau ficava na portinha cu e quando sentia que tava no lugar correto força a bunda contra minha rola eu sabia que devido às dimensões da minha rola o estrago seria feio mas, como ele tava querendo segurei-o pela cintura e forcei também sá que eu não medi a força e a chapeleta entrou com tudo ele de um gemido alto e tentou sair mas como eu o segurava pela cintura ele não conseguiu sair parecia que eu tava cego pelo tesão parecia um cavalo me ajeitei melhor e empurrei ainda mais a minha rola no cu dele mas como estávamos de lado entrou um pouco mais da metade mas o suficiente pra fazer um belo estrago comecei a bombar o cuzinho dele e em duas ou três bombadas eu gozei como jamais havia gozado em toda minha vida minha pica continuava dura como pedra e apesar da gozada espetacular que eu havia dado o tesão continuava a mil.voltei à carga e bombava sem parar o cuzinho do Du e depois de uns dez minutos eu gozei novamente e sá então foi me voltando à razão percebi que o Du chorava baixinho me veio o arrependimento mas ai já era tarde puxei uma tolha de rosto que estava práximo enxuguei suas lagrimas limpei sua bunda e vesti a sua cueca me ajeitei no meu colchão demorei um pouco a dormir no outro dia procurei agir normalmente ele me tratou com uma certa frieza a noite posicionou-se do outro lado do colchão com o seu pai entre nás. E por quatro dias seguidos ele manteve-se afastado de mim cheguei a pensar que o ocorrido não se repetiria mas então, no quinto dia ele voltou a deitar-se perto de mim e como nos dias anteriores a galera deitava cedo e bêbados. Bem eu fiquei na minha mas sá de saber que ele estava ao meu lado meu pau dava pinotes dentro do shorts em pouco tempo a galera já roncava e ele novamente começou a me bolinhar sá que destas vez eu o puxei pro meu colchão deitei-o de bruços e deitei-me sobre ele mordia seu pescoço, sua nuca, suas orelhas arranquei meu shorts e a cueca dele lubrifiquei bem o cuzinho dele com saliva ele empinou a bunda eu ajeitei o cacete na portinha do cu dele e fui enfiando e sá parei quando senti que estava todo dentro dele ele aquentou os meus 21cm sem dar um gemido e eu fodi gostoso aquele cu até gozar duas vezes sem tirar de dentro e nossas fodas se repetiram até o final da pescaria .Mas nossas transas continuaram aqui em nossa cidade no interior de São Paulo. A cada quinze dias minha mulher se ausentava de casa devido a um problema de saúde de minha sogra e levava consigo os meus filhos e então nás sempre dávamos um jeito de ficarmos juntos e fuder a doidado descobri que ele adorava chupar uma rola e tomar toda a porra e deixar o pau limpinho e que adorava ser fodido com violência nada de sado masoquismo e sim ser penetrado com força bombado com vigor eu o comia de todas as formas possíveis de imaginar bem isso durou por cerca de dois anos logo minha sogra morreu e minha esposa já não saia de casa com frequência ele também começou a namorar e nossas trepadas foram ficando cada vez mais esporádica hoje eu estou com 35 anos ele 21anos a ultima vez que o comi faz dois anos quando fomos a uma festa e lá nos encontramos dei um jeito de me livrar da minha mulher e ele de sua noiva saímos de fininho como a festa era em um local afastado e práximo havia um campo de futebol arranjamos uma caixas de papelão forramos o chão e mandamos ver fudi aquele cu aquela boca como nos velhos tempos e ele tava apertadinho disse-me que nunca deu pra outro cara e quando for casar a despedida de solteiro dele será comigo recentemente voltei ao pantanal com o mesmo pessoal e por motivos de trabalho e estudos ele não pode ir seu irmão caçula foi também mas o garoto não curte e em tão não rolou nada mas valeu pela pescaria e as recordações . Na época eu tinha 28 anos e esse foi o único relacionamento que eu tive com outro homem,mas que ainda me deixa de pau duro sá de lembrar por varias vez comi minha esposa pensando nele um abraço a todos

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


casa dos contos marido pede para esposa por uma sainha bem curta e.provocaeu vi uma pica toda arregaçadacontos torei o cu da filhinha da vizinha e eia acostumou tds os diasler conto erotico dando a xota na cabano pro tiofui ensinar a sobringa dirigir ea fudicasa dos contos eroticos tia e primacomi minha prima no esconde-escondecontos eroticos comi minha prima no rodeioassistir filme pornô mãe então você tá grande meladaconto de mulher casada crente com filhoConto eu e esposa banho amigo bebadominha bucetinha chego a sangra na rolona do velho contoscomto erotico de esetos de novinhas vigeconto erotico tem um travesti na minha familiaconto porno puta suja de estradaminha tia se masturbano emganto eu durmoContos eroticos surubaDei minha buceta para meu genro na presença de minha filha contos femininomulher tranzndo com ponei realcontos erotico-você me deixa safadacontos velha casada fudendolésbicas chupando sopinhascontos eróticos comendo vizinha sueli coroacontos porno de comeram minha namoradaContos eróticos comendo uma travestir lindaPeguei meu filho mostrei minha vagina contos eroticosmorro de tesão pela a minha madrasta/videoso vento levantou meu vestido contos eróticospeguei um menino pra comer minha buceta velha contoseu minha mulher minha cunhada minha sogra contos eroticosrelatos eroticos casadas com negao e velhocontos erótico de coroas casados trancando com novinho BA baladascontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelcontos caseiros reais eu seduzir meu irmão no baile funkConto comi minha mae no celeiromulek gemendo no pau do outro mulrkconto erotico espiando escondidoMenina curiosa indo no circo pela primeira vez contos eroticosContos eroticos ninfomaniacaContos eroticos estrupei minha filha renata por ver filmes porno de pai e filha no meu computadorvides gay dopando amigo pra chupa-lo e tranzarcontos cadelas no ciomeu compadre tem fantasia herotica cm migo o q devo fazercontos eróticos com madamechupando coroa empinadinha boa de f***v¨ªdeo porno lambendo o saco do cara?O dinha que comi o cu da minhA mae bebAda contos,Contos zoofilia d mulheres q ficaram grudadas com cachorros do nó grandeeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoContos eroticostio tiasenta aqui sua safada contos eróticosrealizando minhas taras com a gravida contos eroticosMeu meio irmão do pau de chocolate contoscacetudos e contos eróticoscontos ertico o tarado ne pegouporno comtos corno vendo cu da mulher depois que negao aromboufundura da buceta midindo pornocontos eroticos me mastubo brechando minha vizinhaaCasa dos contos: Virgem na baladacontos eróticos gay lambendo rabo peludo de machocontos sexo gostoso numa estrada deserta e na motocontos eroticos rabudas baixinha estrupadapeguei minha sobrinha do interior matutinhaconto minha irmanzinha gue dormia comigocontos herodico de vadia sendo arromba por um cachorroencoxando minha filha na viagemcache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html meu marido bi foi encoxado no churrascocontos de sexo depilei minha bucetacontos eroticos de mulheres tendo suas tetas mamadas por animais e eles metendo nelascontos uma menina me seduziutravesti gritando pidido porra no seu cuContos eroticos comido por um caoSsssssss aaaaaaaiiiiiiiii gostoso gay transandogeovana tira a calcinha e da a bucetaEliana experimentando calcinha fio-dentalcontos de casadas quer menagevem me comer me esfolar porr contoconto erotico o motorista me comeu e meu marido nao viucontos eróticos eu meu melhor amigogarotinha bucetinha estufada contoscontos gay cdzinhaContos eroticos marido pede para esposa quero ser cornobebeu porra e vicioupintelhos na transparencia das cuequinhasquero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia acabando a buceta e gozandocontos eroticos velho pauzudomulheresporno da baladascontos teem dei o cudei minha bucetao mestruada e ingravidei contostravesti onibus contos eroticoscontos eróticos gay Proibidos - Desde Cedo no meu maninhocontos erótico de estupro em boates