Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ATENDIMENTO VIP

Meu nome é Daniel, tenho 23 anos, 1m70, 60kg, malhado, sou mestiço, um japinha gostosinho, moro no interior de São Paulo, e a histária que vou contar aconteceu no final do ano passado

.



Fui passar as férias com a minha família em um resort. Havia muitas opções de lazer, com monitores (lindos) para acompanharem os háspedes. Um desses monitores se chamava Eduardo, que tem 1m82, 78 kg, sarado e bronzeado, com lindos olhos verdes. Ele estava sempre por perto, seja no vôlei, no biribol, nas corridas, nas gincanas... sá trombava com ele o tempo todo, mas pensei: bem, deve ser o Eduardo quem cuida, no geral, da moçada, beleza. Eu conversava bastante com ele, ajudava a agitar nas atividades, combinava com o pessoal o que fazer mais tarde... Mas percebia que toda vez que eu olhava, ele estava me encarando, fixamente. Achava que ele estava querendo falar algo comigo, nem me ligava.





Na sexta-feira, estranhei que ele não estava nas atividades, e fui perguntar dele na recepção. Disseram que era a folga dele no hotel, e que voltaria no domingo, dia em que iríamos embora.





Estávamos jogando biribol na piscina, quando o Eduardo chegou. Entrou na piscina e começou a jogar papo pra cima de mim, parecia que não tinha mais uns vinte háspedes que ele também deveria prestar atenção, sá batendo papo comigo. Beleza, afinal, mais de uma semana dentro de um hotel, sem aprontar nada, estando solteirinho da silva, e um monitor gostoso puxando papo comigo assim? Tá valendo!!!





O jogo acabou na hora do almoço, e todos começaram a ir para os seus apartamentos, meus pais também foram. Entrei no vestiário para tomar uma ducha, e tirei o short e cueca que estava usando na piscina, o vestiário estava vazio. Estava acabando, quando escutei alguém entrando no vestiário; coloquei rapidamente a roupa e em seguida aparece na minha frente... o Eduardo. De sunga. Que visão! Eu ainda não tinha parado pra reparar no corpo dele. Meu! Que tanquinho! E o peito então? O corpo dele era muito escultural, normalmente ele estava de camiseta, mas ali, parado sá pra mim, de sunga...





Ele estava perguntando alguma coisa, e eu viajando no corpo dele rsrs. Ele queria saber se eu tinha toalha ali, e eu disse que não. Aí, sugeriu que a gente torcesse o short, falou pra eu tirar o short, tirei e fiquei ali, de cueca. Sá sentia meu pau endurecendo, de tão excitado que eu estava, mas tudo bem. Ficamos ali, torcendo o short até a última gota, quando ele disse para torcermos a cueca também. Tirei a cueca e ele disfarçando mas olhando o meu cacete, meio mole, meio duro ainda. Torcemos a cueca também, até ficar seca, e ele comentou que o ditado não era verdadeiro. Perguntei qual ditado, e ele: aquele que diz que japonês tem pinto pequeno. Dei risada, meio sem-graça, e ele começou a falar que tem estatísticas que os homens mais dotados são os holandeses e negros, e que ele era descendente de holandês. Comecei a ficar vermelho e meu pau a ficar duro de tesão!



Saí da sala da ducha e fui para outro ambiente, com ele atrás, segurando sua mochila, e com o volume dentro da sunga bem aparente, cada vez maior. Fiquei enrolando e ele continuou, perguntando se eu já tinha medido quanto eu tinha de pau. Fiz uma cara de inocente, a melhor que consegui, e disse que nunca tinha pensado em fazer isso, e comecei a medir contando quantos dedos daria. Foi quando ele não aguentou e disse que iria ajudar... caiu de boca no meu pau e começou a chupar muuuuito gostoso. Deixei ele mamando bastante, ele engolia meu pau muito bem, até que falei pra gente ir pra uma cabine do banheiro, pois ali a gente estava muito exposto a quem entrasse lá no vestiário.





Interfonei pro apartamento dos meus pais, e disse que ia na sauna e mais tarde almoçava. Mal desliguei o interfone e lá estava o Eduardo me agarrando por trás, beijando minha nuca e me levando pra cabine. Fechamos a porta e ele abaixou a sunga. Meu. Pára. Que cacete bem-feito, grande, grosso, com um cabeção rosado. Pedia uma chupada gostosa, prontamente atendida. Chupei ele muito, ele soltava gemidinhos que me deixava louco de tesão, até que me levantei e virei de costas pra ele.





Na hora, se abaixou e fez o melhor cunete que já recebi, em seguida abriu a mochila e tirou uma camisinha, colocou voando e começou a roçar o pau na entrada do meu rabinho... nossa, que delícia. Lubrificou o cacete, e continuou roçando até ficar tudo bem lambuzado, quando de repente, penetrou tudo de uma sá vez. Putz, vi estrelas. Me perguntou se estava doendo, mas eu disse que estava gostoso; começou a socar em mim, devagarinho, eu sentia sua respiração na minha nuca, depois beijando meu pescoço, e fazendo carinho, bem de leve, sentia entrar e sair, centímetro por centímetro daquele cacete perfeito, enquanto ele ainda batia uma punheta de leve pra mim. Virei pra ele e falei pra não ter dá. Pra que? Começou a socar com mais força, mais rápido, fiquei louco, me apoiei na parede e comecei a fazer bem feito, já que é pra dar o cú, vambora dar com gosto mesmo. Comecei a cavalgar na vertical ehehe, ele nem precisava mais se mexer, era meu cú que estava engolindo o cacete dele, o Eduardo estava explodindo de tesão e eu também, falei pra ele sentar na tampa do vaso, e sentei em cima.



Ali foi tudo, chupando seu peito, beijando, aquelas mãos fortes me segurando, me encaixando certinho nele, e eu quase sentando naquelas pernas que... aff... quando não estava mais me aguentando, de tanto tesão, me levantei e falei pra irmos pra fora da cabine, queria ver ele no espelho me comendo. Na hora, me levou pra frente do espelho, apoiei as mãos na pia e ele socou gostoso, ele enterrava o caralho até bater o saco dele na entrada e depois tirava até a cabeça sair também, depois enterrava tudo de novo... dava pra sentir tudinho, estava já desmaiando de prazer, todo arrepiado, quando ele falou que ia gozar. Comecei a bater punheta também, já estava com o pau latejando, até que gozamos, e gozamos, e gozamos............................ saímos dali, e fomos para a ducha, ficamos nos beijando e em seguida entramos na sauna. Ali, fiquei olhando pela janelinha, e ele me chupando, depois invertemos, ficou ele de vigia pra ver se ninguém entrava enquanto eu o chupava, e depois voltei pra janela e ele me fudeu novamente, até gozarmos novamente. Tomamos outra ducha e fomos almoçar, cada um saiu pra um lado, como se nada tivesse acontecido. Na hora de irmos embora, nos abraçamos bem forte, mas ninguém percebeu. Depois dessa estada no hotel, combinamos e nos encontramos várias vezes, onde ficamos noites inteiras, eu e o meu monitor, fazendo muito, muito sexo. Foi muito marcante pra mim, num lugar que eu sá esperava descansar e me divertir, encontrar alguém tão bom de cama pra alegrar minhas férias e me prestar um atendimento vip!!!!!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos de travestis tarados.mendiga pedindo pra comer seu cu apos o dela era vigemcontos eroticos casais falando putaria fantasiando outroContos erótico pombinha inchadaconto erotico minha mulher e uma gatinhacontos eróticos gay irmãos machos se esfregandocdzinha cuzinho julinhoconto engravideu minh sobrinhacontos gay novinho namorando o padrastocontos eroticos camisolaConto erotico levantaram minha microsaia e me comeram gostosocontos dei u cu com cinco anosconto erotico emcochando um travesti e fudendo a força em onnibusContos eroticos me rasgueconto praia de nudismo com a esposa continuaFudeer minha avocontos eroticos cachorro cheirando minha rolacontos eróticos [email protected]Conto porno ui ui ui meteassistir agora porno alargador de buceta pica grossa e enormeContos Meu pai dividiu minha buceta com seus amigoscontos eroticos padrescomia mae contosvideos de motoristasbatendo punhetasvi meu afilhado peladoconto gay meu genro mulhezinhacontos incertos porno traverticonos eróticos verdadeiro convenceu a mulher a a bundainquilino viu as minhas calcinhas contos eroticoconto esposa no cinexvidiominha pica é maio doque a do seu maridoViciei a novinha no anal contosconto erotico encesto.meu pequeno entiado mim comendo enquanto eu dormiacontos porno dava pro meu padastroconto comi o cunda minha tiacontos eroticos sou casada o velho da chacara sozinhoContoseroticosenganadocontos eroticos coroa forróПРОДАМ-БАЗУ-САЙТА-okinawa-ufa.ruincesto furapornoestuprada na lanchonete contosconto negao cuidou do meninocontos transformei minha esposa numa puta dos colegaseu conto cunhada casada ver o cunhado de pau duro e fica loucaAmigos de meu filho eu provoquei e eles vieram conto eroticocontos eroticos cavalo leiteEu vi o tamanho da rola do meu irmão na sauna contos de incesto femininocontos eróticos por categoriacontos manacontos eroticos mae filhameu cuzinho contraindo no teu pauconto erotico piquinique em familia parte 2 incestocontos eróticos fodida com sadismonunca falei eu falei contos eróticosrelato erotico esposa puta no churrascoEu e meu macho padrastopica nu cu e bucetacontocontos eroticos cunhadaresguardando a namorada contoContos eróticos - já ficava agarradinho na minha bunda - desde novinhoConto erotico entalouContos eroticos flagrou namoradatetas da sogra contoscontos eroticos entre irmaosempre fui safadinha contos contofudi minha cunhadaver conto erotico sob velhos etrupadorezoofilija detei i porócontos de coroa com novinhoempregadas provocantescontos provocantes videoscruzando o cu fechadinhobucetudas com caralhudos/fotos e contoshomen dando cu para a gradeucontos eroticos casadas 50 anosconto erotico curradacontos eróticos Bruninha puta do LucasContos eroticos menininhaencoxei minha tia peituda (contos).piroquinhacontosokinawa-ufa.ru chantageadaContos lesbicas sou casada e minha comadrd me seduziuConto de cadelinha depósito de porra dos machos no barPMS contos eróticos