Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BOAS AÇõES TRAZEM BOAS RECOMPENSAS

Esse é um conto atípico a maioria do site, como o meu pseudônimo diz não sou um garanhão pegador que leva uma mulher diferente pra cama todo dia, eu sou um tipo incomum. Ainda acredito no cavalheirismo, mas também não sou nenhum santinho. Quem tiver interessado sá na luxuria do conto melhor descer um pouco por que a parte a seguir vai contar como conquistei a garota.



Era noite, tinha terminado de sair de um barzinho, o happy-hour tinha acabado mais tarde, já eram meia noite, e como eu não gosto de tomar cerveja, o que me ajuda a não ter barriga, tinha tomado umas doses de vodka. Como sou o único que mora do outro lado da cidade tive de ir andando até o terminal. Passar pelo centro a noite não é muito aconselhável, mas eu com quase 1,90 e um pouco largo já não sou a melhor opção pra se assaltar, tanto é que até hoje nunca fui assaltado.

Continuando, eu vinha tomando conta de mim mesmo quando passei por uma rua não muito bem iluminada e vejo duas pessoas se agarrando, dou sá uma olhada, e sigo em frente, mas noto alguma coisa tava errada na cena, volto, do mais uma olhada e vejo um cara com uns 1,70 agarrando uma garota, um pouco maior que ele, foi ai que eu vi meio ge longe que no rosto dela estavam escorrendo lagrimas.

Não pensei duas vezes. Dou um assovio bem alto e grito depois.

-Seu policial tem um cara tentando roubar uma moça aqui.

Apontei para o cara e ele na mesma hora e saiu correndo. Eu corri até a garota e vi se estava tudo bem com ela.

Ela me empurrou então eu disse pra ela.

-Calma, mas é melhor agente sair daqui, não tem nenhum policial e o cara pode voltar.

Ela não disse nenhuma palavra sá saiu de lá comigo acompanhando, ela tava com a roupa bem amassada, e um pouco suja. Eu disse pra ela.

-Mais ali pra frente tem um posto policial e se você quiser, eu te acompanho até lá.

Ela sá fez que sim com a cabeça e foi de cabeça baixa até lá, sem falar uma palavra. Ela entrou e eu fui pegar meu ônibus, que tive de correr pra não perder.

Depois disso não soube mais dela, até uns dois meses depois.

Eu faço faculdade, e sou estagiário, então... trabalho de banco algumas vezes é uma das minhas tarefas. E como ficar horas na fila é um porre sempre levo um livro. Nesse dia sá fui ver a caixa a hora que ela me atendeu.

Eu baixei meu livro foi ai que a vi de novo, ela era a caixa que ia me atender e ficou branca na hora. Ela olhou pra mim e eu sá sorri pra ela, ela ficou toda sem jeito. E disse.

-É... oi... você, eu nem te agradeci aquele dia.

-Nem precisa, faria isso por qualquer um que precisasse.

Ela ainda ficou toda sem jeito, eu fui passando pra ela as contas a pagar, ela ficou transtornada ao ponto de ir me dando cinquenta reais a mais.

-Calma moça, isso aqui é seu.

E devolvi o dinheiro. Já ia saindo da fila quando ela pediu pra alguém ficar no lugar dela e veio atrás de mim, segurou meu braço, depois me abraçou e disse:

-Muito obrigado por ter me salvado.

-Que isso, não precisa mesmo.

Ela me soltou e perguntou meu nome, eu disse e ela disse que se chamava Camila. Uma moça muito bonita. Loira, olhos claros, traços leves e corpo de academia. Mas ficou sá nisso nesse dia, foi ai que eu virei um frequentador assíduo do banco dela, e ela sempre me atendia, eu sempre jogava conversa fora com ela. Como sou meio sem iniciativa ela me convidou pra sair e ir num barzinho.

Eu sou bonzinho mas não idiota, uma garota linda me convidando pra sair, é claro que eu topei na hora.

Fomos num barzinho eu peguei a peguei em casa, e ela tinha se produzido toda. Cabelo, maquiagem, uma camisa branca curtinha mostrando o pircing no umbigo e uma saia jeans bem curta. Eu também não tava mau arrumado mas ela ficava muito sensual com aquela roupa.

Antes de beber conversamos bastante depois como não bebo cerveja ela tentou me acompanhar na vodka, eu tenho uma resistência boa para bebida e ela tava de estomago vazio. Digamos que ela ficou soltinha bem rápido e começou a apimentar a conversa, ela perguntava se eu a achava gostosa, e com um ar bem sensual disse que ainda tava me devendo e que queria muito pagar a dívida. Eu notando que ela tava bem alterada já pedi a conta e fui levá-la pra casa. Ela reclamou um pouco, mas depois eu disse que levaria ela no colo até o carro e ela consentiu em irmos.

No carro ela me atacou, pulou no meu colo já me beijando, eu aproveitei os beijos mas como sou bonzinho e não sou de me aproveitar de moças bêbadas coloquei o cinto nela e a levei pra sua casa.

Quando chegamos lá ela já estava dormindo no carro, então peguei sua chave dentro da bolsa estacionei o carro num lugar de visitantes e levei-a no colo até o apartamento dela.

Foi meio complicado abrir a porta com ela no colo, mas eu consegui, como ela mora sozinha levei ela até a sua cama, consegui fazer ela ficar consciente ao ponto de tirar a roupa quando já estava de baixo do cobertor mas foi tudo que ela fez antes de dormir.

Fiquei numa sinuca, ela sá tinha uma chave e a chave não passava por baixo da porta, e eu não podia ir pra casa e deixar ela de porta aberta ou trancada pra dentro de casa. Então resolvi me ajeitar no sofá de três lugares que ela tinha na sala. Era de sexta pra sábado então não precisava me acordar muito cedo, mesmo assim escrevi um bilhete e coloque no lado da cama dela avisando que eu iria dormir na sala.

Então fui dormir tirei a camisa pra fazer de travesseiro, o sofá era meio apertado mas consegui uma posição não tão ruim para dormir.



Para aqueles que querem saber sá da parte luxuriosa desse conto ela começa aqui.



Não sei quanto tempo fiquei dormindo, mas alguma coisa começou a me chamar a consciência. Quando abro os olhos vejo aquela garota linda, sá de lingerie vermelho sangue e com meu pau enrijecido em suas mãos. Levei um susto mas não deu tempo de fazer nada, no mesmo momento que ela me viu acordar ela abocanhou meu pau e começou a fazer um boquete muito gostoso, esqueci de comentar mas ela faz escola técnica de enfermagem. Não sei se é verdade mas as enfermeiras sabem mesmo como incentivar um paciente.

Eu falei pra ela que ela não estava em juízo perfeito, que ela ainda tava bêbada, que eu não podia me aproveitar dela assim. Ela olhou pra mim com uma cara de safada e disse.

-Você ainda não entendeu, eu é que to me aproveitando de você, e adoro esse seu jeito de bonzinho.

Terminando de dizer isso ela abocanhou meu pau até onde conseguiu. Não deu muito tempo eu já estava quase gozando e avisei a ela, foi a mesma coisa que dizer a uma mulher de TPM que tem uma barra de chocolate na geladeira. Ela começou a mexer ainda mais rápido com uma mão, com a outra mexia nas minhas bolas e deixava toda a cabeça na sua boca, não deu um minuto gozei como louco na boca dela, ela engoliu tudo, e a safada não parou, me deixou louco, ficou chupando até ele ficar de pé de novo.

Com isso o tesão a toda eu me levantei peguei ela no colo e levei ela pro quarto. Deixei-a em cima da cama, arranquei minhas roupas e a ataquei, arranquei seu sutiam e comecei a beijar, lamber e morder seus seios, depois subi pra dar um beijo quente nela. E comecei a beijar e morder seu pescoço, ai descobri que esse era um de seus pontos fracos. Ela me abraçou com suas pernas e começou a rebolar no meu púbis mesmo ainda estando de calcinha. Eu me soltei e fui descendo passando pelos seios, mordendo sua barriga, descendo pelas coxas até seus pés onde massageei um pouco pra ela ficar com mais tesão ainda.

Depois fui subindo pelas suas coxas passando a mão por fora. E arranquei sua calcinha com os dentes. Nisso ela gemeu bem gostoso.

Joguei a calcinha longe e me concentrei naquela grutinha. Sem nenhum pelinho, ela disse de um jeito bem safado que tinha feito especialmente pra mim, ai mesmo que eu cai de boca, abocanhei com gosto, lambendo de cima a baixo, mordendo o clitáris, e usando também a técnica de falar com o clitáris dela na boca, o que fez ela pegar minha cabeça e forçar contra seu púbis, foi ai que eu comecei a penetra-la com um dedo, e nesse mesmo momento ela gemeu bem alto e gozou, mas para retribuir a maldade que ela tinha me feito não parei por ai, continuei lambendo e enfiando o dedo em sua bucetinha até que ela se contorceu toda e me puxou pelos cabelos pra parar.

Eu a fiz gozar mais uma vez antes de parar, nisso ela já estava acabada, mas eu ainda tinha muito fôlego, então deixei ela descansar um pouco, deitei-a de bruços e comecei a fazer uma massagem bem gostosa nas suas costas, braços e pernas, pra relaxá-la, não deu cinco minutos ela já tava toda molinha, e toda relaxada. Eu sai de cima dela e disse:

-Bem então acabamos por hoje?

-Nem fodendo que eu vou perder a oportunidade de aproveitar um pau gostoso desses.

Não deu nem tempo de reagir ela pulou em cima de mim, puxou uma camisinha da gaveta, encapou, e já se encaixou, ela pulava e rebolava como uma louca gemia alto e eu apertava seus seios, passava a mão pelas suas costas, e mordia seu pescoço, e foi nesses momento que ela gozou mais uma vez. Acabada ela caiu em cima de mim.

-Agora eu é que não vou perder a oportunidade de comer uma bucetinha gostosa dessas.

Coloquei-a de quatro e fui mexendo gostoso até gozar com ela, e dessa vez quem caiu acabado fui eu, e nás dois ficamos abraçados completamente suados e cansados, e foi ai que vimos o sol nascer por uma fresta da cortina do quarto dela.

Eu e Camila namoramos por uns três meses, depois ela se formou, arranjou um emprego legal em outra cidade, então nosso namoro acabou.

Espero que tenham gostado do conto. E Obrigado pela atenção. E sejam bonzinhos que às vezes as recompensas são boas. Hehehe.



Tenho mais algumas histárias de boas ações bem recompensadas, com tempo eu vou contando

Beijos nas meninas abrços nos senhores. Durmam com os anjinhos (ou as anjinhas como preferirem)



Quem se interessar: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contofudi minha cunhadaela gritou dizendo q seu cu tava doendo contosmelequei a bucetacontos eroticos gays e mendigocontos eroticos gemi no cacete do marido da minja amigaconto erotico minha irma fedorentacontos-começo a rebolar no teu pauConto erotico banho maemenina sapeca danada enganou todos contos eroticosquelegal vouponhaContos eróticos trempai q come filha no sitiocontoscontos d mulheres q fodem cm pedreiros d piroca grandecontos eroticos de travesti com mulher com gemidos escritosContos eroticos filha rabudamulher aguentamdo casete de cavaloempregada gostosa transando de bruço com patrãocontos eróticos de incesto a forçacontos eróticos: gostosa não resistiucontos de sexo com vovocontos eróticos homem maduro gostoso da pica grande f******Qualquer coisa agreciva por sexo incesto contosnavia tu ta rebolano bemcontos porno o bandido arrombou o cu do meu maridoX vídeos com minina xupeno o pau do homem no matoconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogrover conto veridico minha baba abusado por minha babavideos porno minha mulher me satisfazendo na cama presente de aniversárioamiga da buceta e bunda grandes contos eroticoscontos comendo a menina no carnavalcontos de casadas rabudas que adoram uma piroca preta enterrada no raboplanta sexo chupa seio gozomamilo gigante vazando contocontos eroticos minha filha de fio dentalxvedeo porno cuadinha tava triste cuanhado animou fedendo elaconto erotico transei com meu filhoContos porno dei cu p me sogro por chantagemcontos eroticos fudendo a mae travestiaquelas olhadas safadasfui dormir na casa do meu primo e ele acordou de pau duromulher gozando a um metro de distansia e mijandowww.xvideos .com videos de mulheres fazendo zoofilia sexo com golfinhocontos safadezas com a tia casada inrrustidacontos eroticos lesbicas cintavoyeur de esposa conto eroticoconto erotico arrombei o travesti do baile funkcontos eróticos minha esposa recatada chorouchupei a bucetinha carnuda dela contoscontos treinador gay da escolinhacontos er safadoTia chupou todinha de pernas abertascontos erotico d fui dormi so d calçinha com papai me ferreiContos dois na minha mulherminha mae morreu no parto e meu pai mim criou contosler contos pornô de incesto durante um assaltanto eu fui obrigado a fuder minha mãeconto herotico fiz ela grita de dor na buceta mas estorei o cabacinho delacache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html esposa liberando para amigos no acampamento contocontos tia marta vem meu sobrinhoo mete nessa xerecacontos eroyicoa muito rabudaFiquei com minha sobrinha no colo a viagem toda contoscontos minha mulher vendo meu tiocontos eroticos zt i: blackmailconto erotico real meu marido me liberou dar o meu raboemcabeçando no cu bucetavídeos de porno primeira vez dando cu ela chora fico Duda ora tirando pau do cu fica porno a maunovinhas escoteiras abusadasContos eróticos minha tia me chupousobrinho da um susto na tia gostosa e ela desmaia e ele mete oh pau bem fundo ne e gozar dentro dela e quando ela acorda ta toda gozadaconto erotico fui cagar e o cachorro me comeu nao resisti e dei pro cavalo tambem zoofiliacontosgay comi meu priminho bricando d lutinhabuceta gegadeContos prima das coxas peludadei o cu pro pastor,contosconto gazada farta na boca da excontos eroticos comi a noiva do otario