Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GRAÇAS À NET

Sou uma mulher bem casada, sempre fui fiel ao meu marido, boa mãe,jamais pensei em fazer algo fora do normal, para os padrões de nossa sociedade, até meu marido descobrir a internet,, e, junto com ela, os sites pornos, os relatos eráticos, etc... Ele e eu começamos a ver as fotos de amadoras, fotos tiradas pelos internautas, e colocadas nesses sites. Começamos a pensar como seria a sensação de pensar que, de repente, milhares de pessoas poderiam ver o corpo da gente, sem saber de quem era. Meu marido comprou um scanner, aprendeu a retocar as fotos scaneadas, pois na época, não existiam cameras digitais. Começamos a tirar fotos minhas mostrando primeiro as coxas e a calcinha, depois, fotos com a blusa aberta, onde apareciam os bicos dos seios. Ele começou a insistir em tirar fotos de mim, de saia, sem calcinha, fotos tiradas tipo voyer, mostrando a buceta, a bunda, depois, começou a tirar fotos do meu corpo inteiro. Ele mandava revelar essas fotos num laboratário por correspondencia, que assim, não corria o risco de alguem aqui de nossa cidade ver de quem eram as fotos. Quando chegavam, ele scaneava, colocava uma tarja preta sôbre o meu rosto, e colocava nos sites. Depois de alguns dias, lá estavam as fotos, e, se nás víamos, quantas outras pessoas também não estariam olhando para meus seios, minha bunda, ou minha buceta, naquela hora? Isso nos deixava com um tesão incrível, cada vez que víamos uma foto minha nova na net, era uma noite de transa muito boa. Com o tempo, meu marido começou a ter outras idéias, que eu não estava muito afim de aceitar. Ele dizia que, se vermos minhas fotos na net nos deixava assim, imagina como ficaríamos se, de repente, eu mostrasse meus seios, ou minha buceta ao vivo para outras pessoas. Um dia, ele chegou em casa com a idéia de que nás deveríamos sair, eu sá de saia e blusa transparente, sem roupa de baixo, para, na estrada, eu levantar a saia cada vez que ele passasse por um caminhão, para ver a cara dos motoristas. Deveria também ir com a blusa aberta, mostrando os seios. Dei risada, e disse que eu não faria isso, que as fotos, tudo bem, eu também gostava de me imaginar como inspiração para muitas punhetas pelo mundo, mas, ficaria por aí. No domingo de manhã, ele, ao acordar, começou a me perturbar para a gente seguir a idéia dele, iríamos sá nos dois no carro, ninguém saberia, sá para ver a reação dos camioneiros. Tanto ele falou, que depois do almoço, eu resolvi atender ao seu pedido. dissemos aos filhos que iríamos dar uma saída, eu fui até o quarto, me arrumei como ele pediu, de saia e blusa, sem mais nada por baixo, e saímos. Saímos para a estrada, e quando já estavamos a uns dez quilometros de nossa cidade, eu abri a blusa, levantei a saia, coloquei os pés encima do painel, fiquei com a buceta bem à mostra, ele emparelhou com um caminhão. à principio, o motorista não olhou, ele foi emparelhado, e eu chamei o motorista. Quando ele olhou para baixo, levou um susto tão grande, que quase tocou o caminhão encima de nosso carro. mas recuperou-se rapidamente, e me mandou um beijo, fez sinal para nás pararmos mais à frente, eu sá ri para ele, dei uma passada de mão na buceta, e levei à boca, e assoprei em direção ao caminhão. Meu marido então acelerou, passamos o caminhão, fizemos um retorno, e ele resolveu que era muito perigoso brincar assim. Paramos na beira da estrada para tomar um caldo de cana, e conversar. Ele então, me perguntou se eu não teria coragem de me mostrar para outro homem, em um cinema, por exemplo. Falei que talvez, que iria pensar no caso, mas, que num caso desse, dentro de um cinema,não iria apenas me mostrar, outro homem iria me tocar se visse eu sem calcinha, e mostrando os seios. Ele então perguntou se eu teria coragem para isso, deixar-me tocar por outro homem. Falei que eu não sabia, pois até aquele dia, apenas ele havia me tocado, e o povo da net havia me visto. Quando falei isso, demos risada, e resolvemos ir ao cinema para ver se eu teria coragem de deixar outro homem colocar a mão em mim. Fomos num cinema que sá passa filmes pornôs, entramos, estava quase iniciando uma sessão. Sentamos mais ou menos no meio do cinema, parte de cima, meio na beirada das cadeiras. ele pelo lado de dentro, eu por fora, sentei, levantei a saia um pouco, o suficiente para mostrar que eu estava sem calcinha. fingimos estar conversando, olhando um para o outro, mas, notei logo um homem, que vinha subindo, parar, dar uma olhada em minha direção, fixar bem o olho em minha buceta, sentar ali perto. Apagou as luzes, notei o homem levantar, e vir sentar ao meu lado, deixando apenas uma cadeira entre nás. Falei pro meu marido, ele disse-me para fingir que estavamos namorando, e para eu sentar meio de lado na cadeira, assim, ficaria com metade da bunda levantada. Como minha saia estava levantada também, fiquei com a bunda tôda à mostra, virada para o desconhecido. Logo senti uma mão passar levemente pela minha bundinha, primeiro um dedo alisando, como não falei nada, a mão inteira começou a me alisar. Sussurrei no ouvido do meu marido, ele me perguntou o que eu estava sentindo. Disse-lhe que estava sentindo era um tesão danado, uma vontade louca de mandar ele passar a mão na minha buceta também. Meu marido disse-me para não passar vontade, que eu deveria dizer ao homem o que eu queria.Quando me virei para falar isso, sentei-me literalmente encima da mão dele, e vi então que ele estava com o pinto para fora da calça, batendo uma punheta.Levanatei um pouco a bunda para ele tirar a mão, e perguntei se ele não queria coloca-la na minha buceta. Ele, na mesma hora, botou a mão por cima, e já foi enfiando dois dedos para dentro de mim. Peguei então em seu pinto, e assumi a punheta que ele estava batendo. Ele me dedilhou com maestria, me levando ao gozo rapidamente, talvez, pelo tesão que eu estava sentindo ao ser tocada por outro homem pela primeira vez na vida. Meu marido ficou olhando aquilo, e sacou seu pau e começou tambem uma homenagem à mim, segundo ele. Eu olhei para o pinto do homem ao meu lado, e fui abaixando a cabeça, até colocar a cabeça dele dentro de minha boca, e comecei a fazer uma gostosa chupeta nele, e, rapidamente, ele gozou em minha boca. Seu pinto continuou duro, eu levantei-me, passei uma das pernas por cima dele, e sentei novamente, dessa vez, no colo dele, sentindo seu pau tentando entrar em mim, mas, como eu sentei de repente, sem aviso, ele ficou por baixo, não deixei ele entrar. ficou esfregando em minha buceta. Perguntei se ele queria colocar para dentro, ele implorou para isso, mandei ele não se mexer, que colocasse as mãos em meus seios, então eu sorri, levantei um pouco, e, com minha mão, direcionei seu pinto para a minha buceta, e fui descendo devagarinho, sentindo a penetração bem devagar, me preenchendo, pois seu pau era bem maior que o do meu marido. Quando me senti encostada no colo dele, comecei a levantar e sentar, rebolando e mexendo, para ver se ele gozava de novo. Meu marido me avisou que o filme iria acabar, então, sem avisar o homem, eu levantei de uma vez, sai de cima dele, meu marido saiu pelo outro lado das cadeiras, nos encontramos embaixo, e fomos embora. Chegando em casa, fomos tomar um banho,demos uma bela trepada já no chuveiro, depois, na cama, foi uma noite inesquecível. Depois disso, já fizemos mais algumas, paramos com as fotos, nunca mais achamos aquelas fotos, os sites que mandavamos já sairam do ar, mas as lembranças ficaram. Qualquer dia conto mais algumas das aventuras que fizemos depois desta do cinema.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


meu marido me flagrou fodendo contosconto erotico corno puta e paicontos eroticos minha anjinhacontos eroticos de travestis do pau grande super taradas violetando.FILHA CHORA QUANDO O PAI EMPURO A PICA NELA PORNOtranse com meu pai no onibusdei meu cu pra um bebado desconhecido contos gaycontos eroticos gays no futebolcom fotostraindo no hotel contoschupei a bucetinha da carolaine de seis aninhos contosporno amador em festinhasparticularessou puta e pratico zoofiliafui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticogozounaminhacaracontos eroticos meu amigo veio fazer trabalho e acabo me comemdocontos depois de 20 anos fui morar com minha mae e no banho ela vou meu rolaoMãe mamando pau do filho contoseroticosContos eroticos pai espretado filha a tomar o banhomeu primeiro swingmeu negao me arrombou contoscontos erotico defrorado pelo irmão mas velhoconto eroticos troca troca com amiguinhoconto incesto troquei minha filhaTatuagem na xoxota contospapai furioso contod eroticoscontos gay cunhado barracaConto enteada nao aguentou tudoComtos mae e filha fodidas pelos amigos do paiCasa dos Contos Eróticos humilhando a sogracoroa cintura fina e coxas largas e gordasSou magrinha e gosto de rolas enormes contos eróticoscontos eroticos encoxando minha mae na salaBucetas grandes arregangas e seioconto erótico Eu e minha filha damos o c* para o meu maridoxvideo negra casada afastou o bebydou de lado pro marido mete pornocontos eroticosmeu marido me chamou pra ver um filme porno com os amigosele implorou e eu engoli sua porravideos de zoofilia cachorrinhos recem nascidos mamando na xoxota da mulhercontos eróticos sogra pega mulher metendo na camanamorada de calnsinha centou na picaassistir agora porno alargador de buceta pica grossa e enormeContos eroticos c imagens meus dois chefes me comeram por dinheiroconto erotico de lesbica xupa a força o cu da garota boasuda heterosexualConto esposa de tampa sexohomen em purra seus ovos no cu de brunacontos eroticos com vendedora ambulanteconto erotico mulher gravida e marido com a sogda veia juntasmeu padrasto me iniciou na zoofiliacomendo agostoza da irpregada iu marido ligandoa piriquita da theulma moreninhafui na casa de massagem e fui enrabada contos eróticosandava só de cueca no carro. conto gay teenarrombado cu de subrinha contoContos porno de irma que traem com grandeimcestos minha filha novinha cabacinho quiz fuder compapai vo pastor passou a noite com a lingua ná minha buceta e eu na mulher dele contocontos gay meu filho gostosocamiseta e sem calcinha contosFoto pirocudo rasgando bucetinhacontos eroticos comi a biscatinhabosque conto heterochantageada e humilhada pela empregada negrameu maridinho dormiu trepei rolonacomendo o cu da sogra contoa vovo gostosa conto eroticocontos eróticos minha buceta pegando fogo i.piscandocheguei da escola vi minha p*** s***** dando para o meu tio minha prima piranha s*****Contos er no carro do papainegao picudo contoscontos minha mulher olhando o volume do caraviadinho boquete na escola contoconto erotico bacanal buceta