Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA CUNHADA, CADA VEZ MAIS GOSTOSA...

Olá a todos, este é meu segundo relato, na ocasião de meu primeiro conto, era noivo e relatei como minha cunhadinha Sandra, a mais nova de três irmãs, que tem 1,78, 24 anos, cabelo preto e realmente tem uma bunda maravilhosa, sendo que, agora apás um ano de academia está com um corpo que parece capa de revista, sem falar na marquinha de biquíni daqueles peitinhos lindos.

Era uma segunda feira à noite, estava no serviço, quando meu celular toca e ao olhar na bina vejo que é minha cunhadinha Sandra, ao atender, ela chorando vai me dizendo que brigou com o namorado, com o qual está morando. Começa a falar que não sabe pra onde ir e que esta com medo de ficar em seu apartamento, nesse instante já brilhou a idéia de tê-la em casa sá de shortinho e sem calcinha com a bucetinha toda rosadinha e depiladinha como costuma ficar. Toda frágil pela situação e, eu doido pra dar toda a atenção que merece, falei que poderia ficar em casa o tempo que fosse necessário e que sá chegaria lá pelas seis e meia da manhã, ela aceitou na hora e que iria direto pra lá, pois seu namorado não a deixou pegar nenhuma roupa e estava apenas com vestido que tinha ido na balada.

Ao chegar em casa, entro sem fazer barulho pois queria ver minha adorável cunhadinha dormindo e com a expectativa ver sua bundinha, agora ainda mais gostosa pela academia, vou direto pro quarto e percebo a porta entreaberta, ao olhar pela fresta da porta quase tenho um ataque do coração, a vejo com a mão em sua bucetinha, já com dois dedos bem enfiadinhos lá dentro, batendo uma deliciosa siririca com a maior carinha de putinha, usando um vestidinho que vai até a metade de sua coxa, daqueles tecidos bem fininhos e com um decote que deixavam seu peitinho todo empinadinho. Ela estava com tanto tesão, que nem percebeu eu ali de pau duro, pingando de tesão, com olhos fechados ela ficou se dedilhando com a bucetinha toda raspadinha, até começar a gemer mais alto, quando percebi que estava gozando pelos seus gemidos, que pareciam de uma cadelinha safada. Derrepente ela abre os olhos e me vê com a mão dentro da calça começando a bater uma punheta, começa a chorar com vergonha, tentando contar sobre a briga, comecei a beijá-la, não a deixando falar nada e fui descendo e beijando até sua bucetinha, que já estava toda molhadinha de tesão, nessa hora ela começou a gemer tão gostoso que quase gozei, falava que seu namoradinho não merecia aquela mulher gostosa que era ela, que era um corno, e pedia para fuder sua bucetinha bem gostoso, como sá eu sabia fazer, falei pra não ter pressa, e fui colocando meu pau em sua boquinha que de pronto começou a sugar como uma loca, nessa hora já não se importava mais se alguém fosse escutar, ela gritava implorava para comê-la, falava: “ enfia na minha buceta, me fode, vaiiii, vaiiii, me come, come essa bucetinha, enfia no meu cuzinho, arregaça ele todinho, é sá seu, vai, vaiii, por favor, vaaaaiiiii... me come, me fode...”, com ela gritando e gemendo, fazendo todo aquele escândalo de putinha de motel, não aguentei e soquei de uma vez, sem dá, ela gemeu como eu nunca tinha visto antes, comecei um vai e vem sem parar, até que ela comeu a se contorcer e gozou de novo, tirei meu pau ainda duro e melado pelo leitinho de sua xaninha, fiquei olhando sua bucetinha rosadinha dando espasmos e ainda se contorcendo de tesão, devia estar tendo vários orgasmos, quando derrepente ela ficou de costas, abraçando com uma mão o travesseiro e a outra enfiando na buceta, tentando parar de gozar, quando percebi que levemente inclinou sua linda bundinha, deixando a mostra seu cuzinho, que piscava bem gostoso. Meu pau parecia que ia arrebentar, não estava aguentando mais de dor, de tão duro, precisava gozar logo, então, enfiei de uma vez, sem ela perceber naquele cuzinho apertadinho, modelado pela marquinha do sol, meu pau entrou rasgando, ela estava sendo estuprada pelo prazer, gritou mais uma vez, e começou a chorar de dor e de prazer, já não sabia mais o que estava sentindo, implorando pra que eu gozasse logo, ela já não tinha mais reação sá sabia gozar, não demorou muito, com umas cinco bombadas naquele buraquinho apertadinho, falei que ia gozar e ela me pediu pra gozar na cara dela, foi o que fiz, espalhei todo meu leitinho quente em seu rosto, esfregando meu pau em seu rostinho, fazendo com que ela o limpasse todinho com sua boquinha linda, sugou até a ultima gota, que coisa maravilhosa. Deitou-se no colchão desfalecida de tanto gozar, com a bucetinha e o cuzinho todo arregaçado de tanto prazer que tinha sentido, fui tomar um banho e saber o que tinha acontecido entre ela e o namorado corninho.

Se vc gostou do meu primeiro relato: ”Minha cunhada adora dar o cú...” ou deste segundo relato, pode votar ou me mandar um e-mail, ainda estou tentando comer minha outra cunhadinha, em breve escrevo outra histária pra vcs...

e-mail: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos morando com filhocontos eroticos aluno da auto escolacontos eróticos no carro com meu paidiana sentindo pica pela primeira vezcontos eroticos na floresta amigaconto erotico confessei para o meu maridocontos eroticos comi a mulher do traficantecontus estupro gostosa lindacontos eroticos q bocA e essa desse baianoporteiro fode esposa corno contotitiocolocadevagarcnto mulher de ssia entra no cineporno pela primeira vez e deu para variosconto erotico tarado comendo buceta da cabrita no.zoofiliavoyeur de esposa conto eroticominha mulher alargou meu cu contocontos eroticos levei rola com meu marido en casatravesty novinho querendo cimasturbarconto erotico da titia rabuda do rabao no carnavalconto erotico gay esconde escondeMae nao aquenta todo pau do filho no cu apertadodava banho em mim contossofri no pau de outro contoarregangou as pernasrelato casada dandocu em fescarla dando a buceta ora o seu filho de 18fiquei excitada e dei para um mendigocontos de encesto marianaboquete no casado contominha sogra foi estuprada e gostou contoscontos marido jogandoxvidios pomba i gala no cu do irmazinho gayMulher quadril fino buçeta arreganhada contos reais punheta gozadasMamando o netinho contoseroticoscontos eroticos de mulheres a adora surubacontos eróticos cu saindo pra foraPorno contos incesto aprendendo tudo com papai e mamae,desde cedo,carinhososgozando na irma mais velha conto eroticover uma mulhervelha arreganhando a priquita com os dedosconto casal bibuceta esticada aberta gozandocoroa amostranda a calcinha video feito casahistórias de cunhadas punheteiraEdna A tia da minha esposa contos eroticoshttp://comtos eroticos de estuprocontos eroticos comendo a enteadaconto erotico amigo bebado mulher carentecontos eroticos de travecos gostosas e taradas tirando o cabaço dos homemscontos minha sobrinha sentou pelada no meu coloconto gay sendo estuprado em que a dor é maior que o prazerBucetas grandes arregangas e seiogay de rio preto de calcinhacontos padrasto e enteadaminha tia casada matutinha contoscontos eroticos pauzudo comendo professora lindafotus de zoofiliaeu sempre quis,contos eroticoscontos porno amador de filha submucontos veridicos de mulher casadaminha esposa em puta vai mete vou gozar cotosconto erotico famosa da tv transado mendigocontos de mecânicos casadoscontos minha mae baixinha gostosacontos de sobrinhas sem calcinha na igreja sentada no colo do tioa calcinha de minha mae contosrealizei a minha maior fantasia transei com um jovem loiro do pau grande e meu marido assistindovideos porncao a e iasmos pintaominha tia se masturbano emganto eu durmotravesti.coza.com os.dedos no seu cuContos erotico comi minha irmã cadeirante