Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O DIA EM QUE COMI A DONA MARIALINA

Certa vez uma amiga de minha mae convidou nossa familia para passar uns dias numa cidadezinha do interior de minas gerais. Iriam varios membros e amigos da familia para uma festa de um parente dela. minha familia e varias outras pessoas ficaram na casa da mae da amiga da minha. Ela era uma senhora de uns 60 anos, estatura média, pele bastante branca, usava oculos, cabelos grisalhos, mas ainda conservava a forma. Era muito simpatica e sempre nos tratava muito bem, servindo comidas deliciosas. Ela logo se simpatizou comigo, como se eu fosse um de seus netos. Sempre ficava me dizendo como eu era um bom garoto e que havia me tornado um rapagão muito bonito.



Certa vez fui tomar banho e vi q nao havia sabonete. Ele logo se prontificou a pegar, deixando na porta. eu estava de toalha e vi que ela me olhou de cima a baixo fazendo uma expressao de alegria. fiquei achando estranho a possibilidade de uma senhora daquela idade sentir desejo. deixei para lá, apesar de me divertir com a ideia.



Num domingo todos da casa foram logo cedo para a fazenda de um dos parentes. como havia passado a noite em claro nao consegui acordar para ir com eles, e fiquei dormindo. sei que dona Marialina tambem nao foi pois reclamou de cansaço. quando acordei ja era quase hora do almoço. ela me deu bom dia e disse que estava saindo para ir a feira e comprar algumas coisas e que eu ficasse a vontade e tomasse café, pois ela nao tinha tirado a mesa ainda. resppndi que tudo bem e agradeci. comi um pouco e me sentei no sofá da sala. era um sofá bem confortavel, assim como o resto da casa, em formato de L. assisti um pouco de televisao e me entediei. o clima na regiao estava frio e eu estava de calça e blusa.



Na mesa de centro da sala havia uma gaveta onde ele disse que seu filho mais novo que morava antes na casa guardava suas tranqueiras. estava trancada. me lembrei de uma chve que havia visto no seu antigo quarto. peguei-a e testei. deu certo. dentro havia realmente tranqueiras sem muita utilidade, mas no fundo achei umas revistas pornograficas. finalmente tinha achado uma distracao! comecei a folhea-las e rapidamente fiquei de pau duro. como sá havia eu na casa e sabia que a dona Marialina ia demorar, comecei a bater uma punheta ali mesmo. depois de um certo tempo fechei os olhos e continuei a me masturbar. quando menos percebi senti uma coisa encostando no pau. abri o olho espantado e vi dona marialina pegando timidamente no pau. o susto foi ainda maior! nao sabia o que dizer mas ela rapidamente disse: " nao se assuste" enauqnto fazia os movimentos no meu pau. "desculpe dona Marialina, é q eu..."

"nao se preocupe meu bem, isso é normal. voce estava sozinho e estava fazendo oq qualquer jovem da sua idade faz nao é"

"é..."

"entao. nao se preocupe..." falava enquanto me masturbava.

"sabe, voce é um rapaz muito bonito, deixe-me apenas toca-lo e poupa-lo do trabalho, certo"

respondi meio encabulado:

"certo..."

e continuou os movimentos. entao ela disse baixinho:

"voce tem um belo de um pinto" e foi abaixando a cabeça enquanto lambia os labios. lentamente encostou os labios na cabeçinha e começou a lamber, logo depois comoçou a cupar a cabeça de meu pau. eu nao podia acreditar que aquela senhora estava ali me chupando!



entao ela me masturbava e chupava a cabeça do meu pau, enquanto soltava de vez em quando um pequeno gemido. entao ela disse. "ha anos nao vejo um penis duro assim, que gostoso... o seu é realmente grande, meu bem" e começou a chupar todo meu pau, colocando todo na boca. e como chupava bem! sua boca era muito gostosa e ela ainda sabia como fazer.



dai ela disse: "deixa eu tirar isso (colete de frio) pra ficarmos mais a vontade" e voltu logo a me masturbar. eu disse meio apreensivo: "a senhora trancou a porta? nao é melhor tomarmos cuidado?"

"nao te preocupas meu filho, eles sá voltarao a noite. ninguem vai me pegar com o seu pinto na minha boca" e deu uma risadinha. continuou chupando meu pau, de baixo a cima, lambendo e chupando cada vez mais enquanto me masturbava. e como fazia bem! eu estava totalmente excitado com a mamada daquela coroa. ela entao pediu para que eu tirasse a blusa isnsinuando para prosseguirmos, pq estava muito bom. fiquei de pé para tirar e minha calça foi caindo, e ela começou a tira-la e puxou um pouco sua saia, me aproximei para que ela me chupasse mais, mas quando vi que ela havia puxado a saia me abaixei e disse: "vamos ver oq temos aqui..." e a reclinei pra tras, ela respondeu: "hummm venha pra cá..." inclinado pra tras no sofá. afastei mais a saia e abri suas pernas. naquele hora estava tomado pelo tesao naquela coroa e ela estava de pernas abertas esperando que eu fizesse algo. tirei a presilha de sua calcinha preta e vi sá restava a meia calça q ela estava vestindo devido ao frio. sem pensar muito, raseguei-a bem no meio e ela soltou um "ohhhh" de excitacao. foi entao que vi aquela xana rosada e de labios grandes e com pelos longos um pouco ruivos brancos. passei o dedo no clitoris e coloquei minhas maos nos joelhos dela. nessa hora ela começou a roçar a mao em sua xana enquanto olhava pra mim, nitidamente querendo minha pica nela. coloquei ela deitada no sofá e ela com a pernas abertas sá esperou que a penetrasse. me posicionei, levantando suas pernas, e ela ainda estava com o tamanco de salto que saira. cheguei bem perto e comecei a esfregar meu pau na sua buceta. com um pouco de dificuldade ele entrou até a metade e ela deu uma tremida e um gemido e entao comecei a empurarrar para que entrasse todo. ela parecia um pouco tensa nessa hora, acredito q pelo tempo q nao transava. ela soltou um gemidinho longo e disse: "entra todo em mim".



comecei com movimentos devagares, sá entrando e saindo com calma, enquanto ela soltava gemidos de satisfacao.sua buceta cada vez ficava mais molhada. entao forcei um pouco mais e aumentei a velocidade, ela deu outro choquezinho, mas logo começou a gemer querendo mais. eu a puxei para encostar no recosto do sofá e ficar mais na beirada do sofá. abri e levantei bem suas pernas e comecei a bomba-la com meu pau entrando todo nela. sua buceta estava muito quente e gostosa e aquilo estava me dando muito prazer. ela gemia, enauqnto eu a bombava com muita força e entao ela abriu a blusa de botoes e começou a cariciar os seios. eles eram de tamanho medio e estavam com os biquinhos bem rosadinhos e duros. comecei a massagea-los e dei boas chupadas naqueles seios que apesar da idade, estavam uma delicia. ela falava "vem, vem meu querido, me come". ela gemia enquanto o barulho da minha bombada ia aumentando e meu saco batia com força contra ela. foi entao q vi que ela aguentava muita pica, pois havia 19 minutos que eu metia com força nela e ela nao demostrava estar perto de gozar, apesar do grande prazer.



entao eu disse "vamos mudar de posicao, dona marialina?" "como voce quer me comer agora?... hein?"

"fica de quatro pra eu te pegar"

"entao me pega pro tras, seu safadinho"

e se virou empinando a bunda. nao podia imaginar que uma senhora daquela idade ainda tinha uma bunda gostosa daquela. era grande e bem branquinha, sá esprando por meu pau. nao resisti e comecie a lamber aquela xoxota molhada, passando a lingua tambem cuzinho, o que a fez gemer muito dizendo: "ha quanto tempo nao sinto uma lingua na minha xana, meu querido". quando parei e ela se acalmou um pouco, ela disse:

"mete esse penis em mim, meu querido"

"vou meter agora dona Marialina"

e comecei a penetrar. encontrei certa dificuldade de novo, mas depois que entrou e ela começou a gemer, voltei a bomba-la. ela gemia pedindo mais. comecei a acariciar seu cuzinho com meu polegar. ela deu umas tremidas, denunciando o prazer. coloquei mais um pouco e vi que ela ficara muito excitada, acelerando o hora do orgasmo. entao ela disse num tom mais alto:

"me arromba! arrombra minha fenda! vai, me arromba!" e entei aumentei ainda mais minhas bombadas fazendo minha pelvis bater com violencia em sua bunda e fazendo um braulho alto enquanto eu ficava louco de tesao. e entao ela gemendo alto falou:

"eu vou gozar, eu vou gozar!"

respondi:

"eu tambem dona marialina, vou gozar gostoso!"

"entao me da seu leitinho, goza em mim, goza, meu pauzudo!"

e entao ela começou a gemer alto e sua vagina contrair, gozando enquanto eu a bombava. assim que ela gozou sátive tempo de tirar meu pau e ver a porra sendo esguichada na sua buceta, no seu cuzinho e na sua bunda, numa grande quantidade. depois de um tempo ela disse:

"que maravilha... fazia tempo que eu precisava de uma foda dessas..."

respondi:

" a senhora é demais, dona marialina..."

" é sempre bom foder de vez em quando... posso estar velha mas nao vou deixar de dar e foder tao cedo, meu bem..."

"e a senhora ja tem um par fiel"

"é bom saber, meu filho, pois adorei sua pica" disse sorrindo "agora vá se lavar, vou levar uma toalha limpa para voce, certo?"

"certo"



Dona Marialina me deu banho em sua banheira e quando os outros chegara fingimos que nada havia acontecido. essa foi a historia do dia em que comi a velha mais fogosa que ja conheci.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos cunhadinha dormindocontos eroticos esposa evangelicaContos eroticos prédiocon erotico comi lora greluda por 10 pilaconto a vizinha tetuda casou mas seu casamento t maua travesty gordinha me fez gozar sem tocar no pau comtos eroticoscontos eroticos fudendo minha bisavoGozei dentro da xereca peluda da minha vizinha coroa enxutaconto minha mulher e um cao d rua fodendoengravidei minha irmã contosconto erotico fui cagar e o cachorro me comeu nao resisti e dei pro cavalo tambem zoofiliamorena elisangela dando o cuzinho gostoso de cabo friocasadasna zoofiiliacontos eroticos fui fodida feito puta e chingada de cadela vadia pelo meu tiorelatos eroticos forçadotia dando pro negao contocondos erodicos con maesCunhada olhando o volume do cunhadoContos eróticos reais de AngolaCasa dos Contos Eróticos nora do rabo gostosoboqueteira gaucha contosapata velha greluda e ninfetaCercada por varios contos eroticosninfeta conto eroticocontos eroticos putas brancas e pretos caralhudosconto porno meus filhos mi secava levei eles na praiaconto minha madrasta me transformou em mulheramigocome casal conto eroticocontos eróticos bunda enorme.e os bandidoscontos. minha irma casada é minha puta escravacontos minha mulher deu na frente de casaeu fiz meu vizinho me chupar todinha e gozei na boca dele pornodoidoconto damdo p o comedorX vídeos com minina xupeno o pau do homem no matocontos fui faser a obra du meu tio arobei sua mulhercontos minha filha enrroscada na minha picaconto erotico velho taradinho e eu d geans socadacontos novinhascontos eróticos de bebados e drogados gaysconto meu marido choro quando o negao me estrupocontos eroticos dei pa paga dividacontos eroticos escravocontos eroticos tia suruba com sobrinhosContos eu transo com meu sogro pauzudoconto erotico minha pequena tesudacontos eróticos um cavalocontos crossdresser o velho me comeu no matinhoContos eroticos-lesbica plugpAi pegador filha a fossa no quarto pornoconto erótica- meus amigos fuderam minha noivafoto travesti deitada na cama de pau duro e sua amiga casada mamando no seu cassetecontos eroticos vizinha de camizola curtinhacontos prima batendo uma pro primovideo porno safada falando obsenidadesmulher acima d 90kg crente contoscontos eróticos de incesto minha mae no meu coloMulheres se jutao para fazer xexo contossonhar com a mulher tranzndo com outroporno comendo a buceta da gostosa emsima dos retalhosbrincando de upa cavalinho contos pornode santinha a putinha e um pulo contos eroticosconto ele comeu minha noivaminha cunhada casada me esnobou contoscontos eu espiano minha mae peitudaTia de xana peluda e sobrinho metendo conto eroticoContos erotico cdzinha onibusaprimeira coroa que transei vou contar como aconteseuContos com picas bonitasboqueteira gaucha contoas mais linda esguichada na punhetacontos eróticos minhas afilhadinhas da bocetinha bem novinhazoofili negao magro com umaacontos de orgia com maecontos porno de incesto, interior da bahia com o irmao acidentado de moto, contos porno