Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENCOXANDO AS CRENTRES

Sexta feira passada... Seis e Meia da tarde... Centro da cidade, eu esperando um busum para voltar pra casa... Fazia um pouco de frio e garoava bem...

O ponto de ônibus tava lotado de pessoas que voltavam do trabalho, escolas e outras atividades mais... De repente, eu ví encostar naquela parada de ônibus, um circular da Vila-ilha Evangélica - bairro que fica bem pertinho do meu, aqui em Sampa.

Gente, aquele busum tava tão lotado que nem chegava a fechar a porta. Assim que eu ví uma moça evangélica - morena, cabelos longos, trajando uma saia vermelha colada ao corpo - eu subí atrás dela...

Como mal conseguíamos andar pelo corredor, nás dois ficamos antes da catraca, já que havíamos embarcado pela porta dianteira. Alí dentro do busão tava um calor infernal, pois as portaa a maioria das janelas tavam fechadas, deviod ao frio de fora e à chuva insistente...

Eu usava uma calça moleton sem cueca. Já saí assim, prevendo que aconteceria uma bela encoxada na volta pra casa...

Aquele busum tava cheio de crentes gostosas e rabudas. Tinhma um monte de "neguinho" se arpoveitando daqueles rabos evangélicos. Então, tratei de sarrar no que eu havia escolhido...

Encostei meu caralho duro bem no meio daquela bunda go stosa, carnuda e empinada da tal crente. Logo percebí que ela era casada, pois havia uma aliança enorme em sua mão esquerda. Mue pau queria se enfiar naquele cuzão gostoso. A safada tava querendo se esquivar de todo jeito. Me dava empurrões e cotoveladas. Chegou a olhar-me de cara feia, mas eu não arredava de trás dela. De vez em quando, eu descia a mão direira, fazendo-a tocar no rabo da morena. Sentí a marca de sua calcinha nos dedos. Dei-lhe uym leve beliscão no bumbum. Porra, nessa hora quase que o "tempo fechava de vez pra mim". A mulher reclamou em voz alta - " VC QUER PARAR COM ISSO, MOÇO?"...

Ela conseguiu se virar um pouco, ficando de ladinho pra mim. No entanto, ao fazer isso, ela virava o rabo para um outro carinha tarado que nem eu. Notei que ele tava se deliciando com ela também. Ela tamém olhava para ele de cara feia... Mas nás dois não desistíamos de continuar bolinando e encoxando aquela bunda gostosa e aquelas coxas roliças...

Apás um tempo de sarro insistente na crente morena, eu notei que ela começara a se entregar aos nosso ataques. Claro, ela fazia isso de forma muito discreta. Parecia ter desistido mesmo de fugir dos assédios incensantes sofridos. Daí, eu e meu "colega" encoxador nos revezávamos no rabão dela. Ela mesma parecia controlar o tempo para cada um de nás. Se virava para um, depois para o outro. Sempre deixando-se ser encoxada no rabo. Até que numa certa hora, eu exagerei na medida. Enfiei os dedos no meio do rego dela. A mulher ficou uma "arara". Deu-me um safanão no meio do peito... Voltou a "dar preferência" pro outro tarado...



Bem, percebí que havia uma outra gostosa pertinho de mim. Esta estava aconpanhada de uma Senhora - parecia ser mãe dela. Pelo jeitinho de se vestir e se portar, eu desconfieie que ela também era evangélica. Um rabo delicioso coberto por uma apertada saia jeans. Fui me chegando para trás dela, na base do empurra-empurra. Foi difícil, mas depois de uma feada brusca do busão eu conseguí parar bem atrás dela. Ela sentiu logo minha tora grossa e dura tocar seu rabo carnudo. Deu-me uma discreta olhada por cima do ombro direito, mas não fez nada para fugir. Conituou a conversar com a tal Senhora - a quem ela logo chamou de "Mãe", confirmando minha dúvida. Aquela era bem mais safada e putinha do que a primeira evangélica que encoxei. A vadia deixou-me sarrar à vontade em seu traseiro. Empinava o rabo para sentir-me bem por trás. Dei várias dedas no mei do cuzão dela. Ela sá conversava com a "Mammãezinha". Fiquei impondo um ritmo de vai e vem no seu rabo, como quem estivesse fazendo sexo anal. A safada se deixava levar na onda daquele sarro gostoso. Sem ter mais a mínima condição de segurar o gozo, eu fiz uma meladeira geral por dentro do meu moleton... Gozeu jatos e jatosa de porra, alí mesmo no busum, sarrando no rabo gostoso daquela crente casada e safada... Que delícia de encoxadas...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


menina abrindo a buceta saindo gosocontos eróticos longos viagemdoce nanda contos eroticosvizinho tezudocontos eróticos irmãcontos eroticos mae filho morando sozinhos na kit netminha amiga sapa e eu chupando contogozei gostoso e tive que ir pra casa com a buceta cheia de porra. contos eróticoscasada que gosta de apanhar traindo porno contocontos eroticosda secretaria viciou a dar o cu para o patraocoroa coxuda gozando contoscontos evangelicacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html marido come a loira em silencio na cosinha e mulher espia boa foda sexocontosheroticos travesti pirocudoschantajiei minha irma peituda para tranzaAdorei meu primeiro anal contos eróticoscontos eroticos chantagem na escolacontos eroticos ela nao aceita ser cornoconto erotico gay cuzinho cagando piscando matoeu gemendo de calcinha em cima da picona do meu macho contos gaysContos eroticos casada na excursãopai cacetudo conto gaycontos eroticos peguei meu marido chupando os peitos da prima deleencaixando na buceta meladacontos eróticos de bebados e drogados gayshomem casado,sendo penetrado gostoso no frango assado.cache:I2DqTkBB7PgJ:idlestates.ru/te3/out.php?l=tb&uid=2 contos/eu e minha mulher fomos assaltados e enrabadoscontos arrombado no banheiroContos eróticos à força de negros brutosconto ele comeu minha noivacontos eróticos gordinhascomi a minha filha contos eroticosconto erotico amigo babaca e cornoContos de viadinho de shortinho socado querendo dar o cuConto puta de buceta cavalo magalarga roludoConto erotico dei no elevador e meu marido nem percebeumoleque no ônibus contos eróticos gaycontos eroticos com a princesinha do bairrogostosa sografiodentalconto erotico eu fui no ensaio da escola de samba e dei o cu laA esposa crente e o prazer do gemido na penetraçãofoi da aboceta vije e a romboConto, soubaixinha e mulher de um.cornoComtos erotico meu entiadocontos eroticos fodendo a mulher do pintorconto erotico na orgia com sogroconto de encesto filho vetido de noivinhabucetar garnde paresendo. umar. jegar. de negonarcontos de incesto irmao mais novoconto viadinhovadia de sutia e calsiha fio detalContos eróticos seduçãodormi com meu irmao contosuma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorrominha piroquinha dura no cu do molequecontos servente de pedreiroenchi a boca na pomba grossaminha cunhada quis que eu a visse nuacontos eroticos. traicontos socando a rola na negrinharelatos reais eróticos - saciada em casacontos eroticos de rafinha do mercadofiquei de pau duro quando mi.ha esposaporno contos minha noiva e meu paiconto meu marido choro quando o negao me estrupocontos minha esposa vigia a casa pra eu fuder a visinhaconto erotico mihna esposa arrumo um traveo prs eu fude ediz e comr q vc gostaconto casada chantagiada deu pro meninoconto fudendo minha comadricontos eróticos [email protected]rola na professora contoconvidando o amigo para arromba o cu da namoradaminha sogra falou que tem dificuldade para gozarContoseroticosenganadorelato casada dandocu em fescontos eróticos meu tio cego mim. fudeuconto erotico comi uma cinquentonafudedo a tia bombadaconto travesti com menina virgemmenina matuta contos eroticospornô doido p*** fazendo fio terravagina que contrai o penisuma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorrotransei com minha amiga e rocei mela contos eroticosContos eroticos mulher cuzeirapau cheiroso contoesgassou a buceta virgem