Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA E 6 GARIMPEIROS

Inventamos de viajar de carro. Eu e minha esposa. Ora eu dirigia, ora era ela. Seguíamos a caminho de Porto Velho, por uma estrada de terra ao lado do Rio Madeira. Tinham nos aconselhado a não cruzar o rio pela terceira ponte, porque justo essa ponte ia dar num garimpo que ficava numa clareira desmatada na floresta. Era um vilarejo cheio de problemas, de abusos sexuais e imoralidades de gente sem-vergonha. Foi o que nos disse uma senhora na cidadezinha anterior.

― Quer saber, é melhor evitar essa ponte ― eu disse. Minha esposa dirigia. ― Pega a quarta ponte, minha flor de maracujá, sá por precaução.

O Rio Madeira passava pela janela do carro me dando sonolência.

― Quer saber ― minha esposa disse ― aquela senhora parecia uma beata de igreja, dessas que cobrem o corpo do calcanhar até o pescoço pra fingir que são certinhas aos olhos do Senhor.

Eu ri do comentário. Ela estava indignada. Não suportava gente moralista.

― Essas beatas, meu bem, cobrem o corpo mas ficam com a boca de fora SABE PRA QUE?!! Pra chupar uns pau depois da celebração. Atrás do altar. O pau do pastor, do padre, o caralho do capeta... Ouve o que eu digo... ― Eu ri de novo. Cochilei um pouco depois.

Sonhei com o que a beata dissera.

Que o garimpo se limitava a uma vila de prostitutas e homens brutos que se enfiavam atrás de lascas de ouro nos buracos das minas improvisadas sá pra trepar com uma, duas, três, ou até cinco prostitutas de uma vez. Era um antro de orgia dos infernos. Então acordei.



Descobri que fiz besteira deixando minha esposa dirigir naquele trecho.

Acordei com a minha esposa gemendo um gemido sofrido e sufocado como se tivesse alguma coisa enchendo a boca. E tinha. Dois cacetes. Ela tinha pego justamente o caminho proibido.

Uns seis sujeitos a estupravam. Fiquei assustado e sem saber o que fazer. Tinha um casebre aqui e outro acolá. Bateias largadas no chão. Umas mulheres vestidas como vadias aqui outras acolá. Uma delas agachou ao lado do carro e mijou na terra com o mato roçando-lhe a vagina. Essa, me disse, vendo minha expressão de pavor diante do gang bang ao vivo que me doía na testa.

― É sua esposa?

― É. ― Respondi, atônito. Minha esposa parecia desvairada no êxtase de tantos cacetes.

― Você vai ter que pagar pelos seis. ― A prostituta me avisou.

― O que?

― Essa vadia aí ta fodendo com seis, vai ter de pagar porque prejudica o nosso rendimento, tá entendendo, corno? ― A prostituta riu mijando um jato que empoçava fazendo lama.

Não teve jeito. Minha esposa voltou toda arrombada pro carro. Toda roxa da pegada dos caras. E eu ainda tive de pagar praquela cafetina mijona o equivalente por a minha esposa ter trepado com os seis garimpeiros sujos naquele lugar primitivo...



Quando dirigíamos já longe dali, ela exibia um sorriso como eu nunca vira de tão feliz. E confessou ter adorado. Não ter resistido. A beata a deixara molhada ao falar em orgia dos infernos, homens brutos e vila de prostitutas... 'Parecia mais o paraíso', ela disse, 'e ninguém nunca saberá, bezinho, relaxa, você ainda podia ter comido aquela puta mijona e a gente até podia ter ficado mais tempo lá...'

A princípio, não respondi...

Mas enquanto eu dirigia, horas depois, já vendo as luzes da cidade de Porto Velho se aproximarem na distância, ela chupava o meu pau tão gostoso que minha mente clareou.

Eu gostei. Disse que na volta passaria por lá de novo. Com uma condição. Que ela mijasse pra eu ver. Eu tinha gostado de ver a puta mijando na terra até fazer lama, como um bicho selvagem, foi o que eu disse, e gostei mesmo mas... Agora não sei direito se naquela hora o meu pau ficou tão duro por vê-la mijando ou por ver minha esposa sendo enrabada com selvageria por aqueles seis garimpeiros. Tanto faz. Ia testar as duas coisas pra descobrir a origem do tesão. Sá de pensar... dei uma estocada do quadril pra cima que pegou no fundo da garganta dela, ela tossiu, babando na minha cueca, mudei a marcha, ela me chupava com o carro rodando a cento e vinte por hora na rodovia. A língua dela ia a duzentos por segundo na cabeça acesa do meu pimentão. --- [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos porno chantagiando a cunhadacontos eroticos de mulheres com cegosContos eróticos arrombei a linda noiva santinha do meu vizinho ciumentocontos crossdresser minha mae me fez meninaconto erótico chupada do nada escondida mel sugar babarchantageada e humilhada pela empregada negracontos eroticos estupro submisso f de semanacontos de lambidas gostosamandou fotos nua e recebeu chantagempau buceta dormia contosa madrasta ingênua contos eróticosmeu pai batendo punheta.eu foi fala com ele e ele madou eu bate pra eleamanda boquete contoscontos eroticos gozando no cu da coroaconto padrinho picudocontos eroticos de como meu amigo me comendopau buceta dormia contosconto erotico meu amigo gay chupou meu grelinhocontos gay trans teencontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos grinaldacontos eroticos diversos safadeza e assanhamentohttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto-categoria_2_114_gays.html&ei=e8yqT8MC&lc=pt-BR&s=1&m=564&host=www.google.com.ar&f=1&gl=ar&q=Contos+Fudendo+um+hetero+com+o+cu+sujo&ts=1485672497&sig=AF9Nedkia2TWDM2T0ozn41vBE5bkl1pQLAcontos eroticos apostei meu marido e pedircontos eróticos masturbaçãovideo de mulher transando no atelier delacontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofaViolentei a deficiente contos eroticosconto erótica- meus amigos fuderam minha noivacontos delícia de cacetaof****** a b******** da minha enteada Camila e ela Gozou muito no meu paucontos eróticos de novinhas dando para garanhõescontos bi minha tia me pegou dando pra o meu tioconto comi a buceta da mae do meu amigocontos nao tinha camisinhacontos eroticos papai gozando na minha bocahome afuder mulher com penis mais grandecontos de incestos mae puta e filho espertocontos etoticos dpcontos erotico viajando com paimeu irmão mim fudeu sem camisinha e eu fiquei gravidaeu minha esposa demos carona o cara era um pintudoContos comeu o cu virgem day minhamulher minha irmã no meu colo contisnovinha sendo emcochada nafilacontos eroticos dava balas e comia cu do pivetecontos eróticos casamentoeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocontos vendo o meu cunhado a fode minha irma betinhadei a buceta pro catador de lixoContoseroticoscomsogroContos casado com travesti mas ele fudia com todos d familiaContos Eróticos tamanho do pau de Meu sobrinho Na Praia De NudismoAgradecido, coloquei-me à disposição para conduzir a enferma no dia seguinte até ao posto de saúde, no “ side ... dando contoscontos eroticos da vagabunda do cornocontos eroticos de sogras velhasconto minha mae rabuda e eu meu paicontos eróticos com mulatasmeu marido bebeu e meu cunhado me comeucontos eróticos fode ai rebola vadia isso abre isso aí que pau grandeCíntia irmã de Johnnycomendo a empregada contoContos eróticos fiquei desemprego e o nosso velho vizinho rico comprou minha mulher 3contos virei a cachorrinha do meu amigotravesti gozando no próprio sutiãcontos de travestis comendo os patroescontos eroticos fetiches. suzane deu pro paicom perdi minha virgindade com um policial contoA briga do casal contosquadrinhos pornos de patrao dominadorcontos eróticos surpresa sou uma bonecaConto erotico o farmeceutico de 60 anosContos crossdresserContos eroticos com esposas que foram arrombadas pelo tio do maridochupou tio i phoneconto erótico mini saia e fio dentalconto gay negro trapezistacontoseroticostesaomulher chama homem pra chupar sua b***** dela já foi gozar e alguns amigos queridosContos eróticos de noraconto erotico espiando mama no zoocoroa me fudeumulher dano a bucetanãoaguentamais mais o homem não prContos eroticos irma mas velhalésbica meu cu foi arrombado contocontos estava louco pra dar o cu acabei dandocantos eroticos so casado mais o negao arrombou meu cuas gostosas passando bronzeador no seu corpinho nadacontos eroticos sou casada dando para dois garotos parte 2contos eróticos com senhor de idade com rapazcontos eroticos amiga seduz sua amigaminha sobrinha pediu pra mim gozar dentro da sua Bucetacontos minha tia anus dilatadocontos eróticos casadas safadasfotos de esposa de corno pegando no mastro grandecorno safada do Pará corto eróticoschupando buceta soltando fumaçacontos eróticos mãe e filho de araraqura