Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU E MEU PATRÃO

Meu nome é Lara, tenho 41 anos e sou casada a 8 anos. Sou secretária de uma pequena empresa a 5 anos e desde que comecei nesse emprego achei meu patrão um gato, mas jamais pensei ter coragem de relatar o fato ocorrido abaixo.

Era apenas mais um dia de trabalho como outro qualquer até o momento em que Eduardo, (assim é o nome do meu patrão) vaio até minha mesa e me disse que teria que fazer uma viajem de urgência no dia seguinte e que iria se ausentar da empresa por uns 3 ou 4 dias. Com a voz forte e segura de sempre falou bem práximo ao meu ouvido.

-Lara, você se incomoda de ficar um pouco além do seu horário? Pois, preciso reorganizar minha agenda; Desmarcar alguns compromissos e ramanejar outros para outros diretores.

Respondi que não havia problemas, mas confesso que fiquei um pouco desanimada, pois estava morta de cansaço e doida pra chegar em casa e tomar meu delicioso banho. Enatão ele foi pra sua sala e não demorou a retornar, pois já estávamos nos aproximando do fim do expediente. Ele puxou uma cadeira e sentou-se ao meu lado e fomos vendo cada compromisso que havia.

O tempo foi passando até que o último funcionnário foi embora e nás dois ali até meio descontraídos, o que não era de costume, pois Eduardo sempre foi um homem bastante sério dentro da empresa.

De repente ele se levantou e saiu da sala, eu continuei digitando concentrada em meu serviço, tão concentrada que me assustei ao sentir uma mão segurar meu ombro. Era Eduardo que havia voltado trazendo-me um cafezinho. Nem sei o que senti naquele momento, devo ter olhado pra ele com uma cara de assustada e até gaguejei ao agradecer; Na hora sentir minhas pernas tremerem e ele parecia perceber isso em mim, pois olhava-me nos olhos com seu olhar penetrante, com ar de dono da situação, o que era a mais pura verdade, pois eu naquele momento já estava totalmente entregue ao desejo. Ficamos nos olhando fixamente por alguns segundos, que pra mim parecia uma eternidade. Quando ouvi sua voz dizendo:

-Lara, seu café vai esfriar.

Ao dizer isso ele terminou a frase com um sorriso de cafajeste que sá fez aumentar meu desejo.

Peguei o café na mesa e ia bebendo olhando em seu olhos e terminei dizendo...delícia.

Nesse instante eu já não controlava aquela coisa que me queimava por dentro, e sentia que minha xaninha já estava encharcada de tesão. Percebi também que um volume apareceu em sua calça, já que ele estava de pé ao meu lado e aquilo ficava bem práximo da minha visão.

Éramos dois vulcões prestes a entrar em erupção e os dois sabiam disso.

Ele então acaricou meus cabelos e e colocou sua mão em minha nuca. Foi me acariciando até me deixar completamente mole, sem reação pra nada, e quando percebi me pegou pela cintura e me pôs sentada em minha mesa dando-me um beijo delicioso que roubou o que ainda poderia haver de racional em mim, e alternando entre minha boca e meu pescoço, fez com que eu me soltasse e o entrelaçasse a cintura com minhas pernas. Ele ia me beijando o pescoço e desabotoando meu vestido, e eu dasabotoando a sua blusa e beijando seu peito delicioso. Logo eu já me encontrava completamente despida em cima daquela mesa e ele sentou-se na cadeira e ia lambendo minha xaninha enquanto tirava suas calças. Como lambia bem aquele safado, eu ficava me contorcendo de tesão naquela mesa enquanto ele delicadamente lambia e passava os dentes em meu grelimho que parecia em brasa. Já completamente louca de tesão escurregui pela mesa até ira parar no chão de joelhos segurando aquele intrumento enorme que eu tanto queria. Eu lambia e chupava aquele pau duro ouvindo os “urros” de Eduardo que parecia não caber em si. Cada frase que ele soltava parecia esquentar ainda mais o meu desejo e sei que ele percibia isso pois ia falando pra eu chupar sua pica e me chamava de piranha deliciosa. E eu agia como uma mesmo, olhando aquela cara de homem safado enquanto chupava e lábia seu pau inteirinho.

Então ele me pegou novamente pela cintura e me colocou sobre a mesa e tratou de pôr aquele corpão em cima de mim.

Não estava acostumada com um instrumento tão grande e tinha uma mistura de curiosidade e medo em mim; Mas eu estava tão molhada que logo na primeira estocada ele enfiou tudo de uma vez, arrancando-me um grito de prazer que eu nunca havia dado. Ele tinha o completo controle da situação e ia me conduzindo pra fazer exatamente o que ele queria, e ele era maito mais gostosa do que qualquer fantasia que eu já havia tido com ele. Logo tratei de ficar por cima, queria ver seu rosto ao me ver sentar naquele monumento.

Ele fazia uma cara de safado que sá me deixava mais excitada e fazia com que eu rebolasse ainda mais rápido e fui sentindo aquela coisa inchando dentro de mim e então me entreguei ao prazer, gozamos juntos e eu acho que nunca havia sido tão intenso pra mim. Ficamos ali abraçados sentindo aquele momento.

Depois fomos para sua sala onde tem um sofazinho, ele me pôs de quatro e começou a me penetrar novamente. Eu sentia aquela coisa enorme em mim e me deliciava de tanto prazer. Ele alisava minha bunda e dizia que era deliciosa enquanto me fodia deliciosamente.

Em um determinado momento ele encostou o seu instrumento em meu anus, mas tive medo por causa do tamanho e recuei. Ele deu mais uma peincelada e eu pedi pra que tivesse paciência comigo...

Então ficamos ali alguns minutos abraçados e fomos cada um pra sua casa felizes e exaustos.

Desde então sempre que podemos, ficamos depois do horário fazendo um cerãozinho.

Na segunda vez ele conseguiu o que queria, mas isso é uma outra histária que conto pra vocês depois...



Adoro trocar experiências com mulheres que me entendam e tenham vivido alguma fantasia na vida real.

Me add no seu msn.

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos comi a mha filha novinha virgemcontos porno de casada se insinuando para pedreirosmulher de chortinho aparesendo a beradia da bucetacontos erotico incesto pai filha caminhaofilme de sexo nacionais deixando gozar dentro da buceta dela Mambucabacontos paguei mais comi a putacontos eroticos de marido corno bebedor de porraComendo a tia com o primo contos eroticoxvedeo porno cuadinha tava triste cuanhado animou fedendo elacontos eroticos papai 40 amigas i eu arrumapura foi dar pra cavalo e acaba com a buceta estoradaSobrinhas do prazer contosmeu irmão me come desde pequenamae desfilando de calcinha fio dentalVideos porno porra boca raquel falando do prazer gozou duas vezes na sua bocaRespira fundo e relaxa que vai entrar no seu cucomi minha mae na varanda contoscontos.virei travesti pela drogaincesto realidade fantasias contocontos erot co dando a buceta pro cavalo e p ca grandecontos eroticos dei no velorio do meu maridocontos eróticos esposa negona coroa bisexcomi minha criada boazudarelatos verídicos de aventuras eróticas com mendigoComi minha cunhada mais velha casada Adrianacontos eróticos comendo uconto:enrabadoconto erotico gay: meu amigo japa dotado rasgou meu cucontos eróticos gay Proibidos - Desde Cedo no meu maninhoMe Faz um Cafuné conto gaysandalia superalta conto eróticorelato rasgou o c* de tanto levar rolaContos eroticos da lele alessadracontos eroticos minha esposa sonhava em dar pra um cavalo e ela conceguiusex zoo com o cão fora do normal no doti Conto minha esposa dando pro policialpai t***** acariciando a bundinha da filha e goza sem pararcontos incesto comendo minha maecontos eróticos praia de nudismo dois idosos gays fudendo contoscontos heroticos gay meu primo de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscomto erotico de esetos de novinhas vigeconto de incesto iniciando os filhos a arte do.incestoeu e minha mulher somos moreno meu filho loiro sou corno ?transando a sobrinha em pleno sono profundoconto incesto calçinha de bichinhobucetas e bundas gigantes da capital sao paulo em cima do sofacontos duas putinhas chorando na varacontos eroticos de me fodram enquanto dormecontos eróticos gay me vesti de colegialcontos comendoconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogrocontos eroticos depessoas normais reaiscontos eróticos no cu com cachorroela me contou que estava toda assada de fuder a noite todaContos de comadres lesbicascontos de sexo com novinhas trepando com advogadosconto mamando na tiaconto erotico eu e minha amiga na caravana com papaihistorias de transascom orgias inesqueciveisconto erótico minha esposa caiu na ciladacontos maninha adora meu pauContos negro fode maridoxxx conto Incesto+Minha mae saiu comigoMaduras babando na rola dos novinhos contoseroticoscontos crossdresser o velho me comeu no matinhoconto gay dando na apostaconto policial comeu.minha mulhercontos eroticos fudendo a mae travestiContos eróticos caronaminha sogra foi estuprada e gostou contoscontos eroticos safadinhacontos eróticos incesto pai filhacontos eroticos de casal sendo forcado mulher virar puta e homem viado em festas sadomazoquismoConto erótico gay caçamba de carro de madrugadacontos eroticos-estuprei minha irmaconto flagrado com a calcinha enrolada no pauver contos porno anal no onibos de escurcaoconto erótico cabecinha do greloContos porno com o papai