Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PRIMEIRA SURUBA DE UMA MULHER CASADA

A primeira suruba de uma mulher casada.

Somos um casal liberal, contudo às vezes preciso de um empurram.

O fato que passo a narrar aconteceu realmente, com nossos vizinhos que vou chamá-los de Wilson e Bruna.

Eu estava na sala de casa com Bruna que era muito amiga minha conversávamos sobre tudo, até sexo.

Certa oportunidade Bruna me perguntou se eu estava contente com minha vida sexual.

Respondi que sim, mas às vezes achava que estava ficando tudo muito morna.

Bruna me perguntou se tinha algumas fantasias, onde respondi que sim e já havia fantasiado com meu esposo, mas não tivemos coragem de por em pratica. Perguntei se ela tinha alguma.

Bruna disse que tinha varias e já havia realizado algumas junto com seu marido.

Curiosa e um pouco excitada perguntei quais.

Bruna responde:

- Sabe meu primo Fernando?

- Sei! Não vai dizer que você saiu com ele?

- Sim, eu saio com ele a muito tempo, junto com Wilson!

- Não acredito!

O clima estava esquentando com nossa conversa, pois eu achava que era invenção de Bruna.

- Você está inventando!

- É verdade pode acreditar, eu até tenho fotos para provar!

- Sério! Então me mostra. eu quero ver!

- Então vamos lá em casa que eu mostro!

Acompanhei Bruna até sua casa.

Ao entrar na casa de Bruna, vejo Fernando, primo de Bruna e com um sorriso maroto e encabulado, dou um olá para ele.

Subimos até o quarto, Bruna sobe em uma cadeira, quando pude notar que ela estava sem calcinha. Pega em cima do guarda-roupa um envelope e tira de dentro algumas fotos e pede:

- Olha Carol você foi única pessoa que já mostrei isso, peço que fique em segredo!

- Pode deixar ninguém vai saber de nada!

Nas fotos Bruna transava com seu primo Fernando e com seu marido.

Fico extasiada com as cenas de sexo da foto.

Bruna pergunta:

- Que você achou Carol?

- Nossa é muito excitante!

- Sem duvida ter dois homens a sua disposição é uma sensação única.

- Nossa você tem muita coragem, Bruna!

- E você não teria coragem?

- Não sei! Eu amo muito meu marido!

- Mas isso não tem nada a ver com amor, e sim com excitação, sexo!

- Muito liberal para mim, eu não sei nem por onde eu começaria, eu e meu marido já tivemos fantasias, mas sá ficou nisso! Digo a Bruna.

- Olha Carol se você quiser pode participar junto com nás três de nossas festinhas particulares, além do mais queremos incluir uma quarta pessoa, pois sá fizemos ménage até agora!

- Ah esse é nome de transa a três!

- Você não sabia?

- Não, eu fiz para saber!

- E teria coragem de fazer?

Fico em silencio durante alguns instantes e respondo:

- Acho que não teria coragem! Respondo para Bruna.

- E apenas assistir, você teria coragem?

- Bem, assistir acho que sim! Respondo.

Bruna se levanta e vai até porta e chama por Fernando.

Fico assustada e pergunto:

- O que você vai fazer Bruna?

- Vou deixar você assistir! Responde.

- Assistir o quê?

Então Fernando entra no quarto.

Bruna pega ele pela calça e puxa para práximo da cama.

Começa a passar a mão em suas pernas e sua bunda.

Fernando desce o zíper de sua calça, deixando sua rola já dura fugir.

Bruna com a mão começa a massagear a rola de seu primo.

Olha para mim e com um sorriso sacana começa a engolir a vara de Fernando.

Não sabia se ia embora ou continuava assistindo aquela cena inusitada.

Apás fazer um boquete bem melado no pinto de Fernando, ela tira o resto da calça dele, deita-o na cama.

Então ela sobe na cama sobre ele e começa tirar a roupa, ficando completamente nua.

Começa a abaixar em direção até vara de seu primo, começa a esfregar a rola dele em sua vagina, ao mesmo tempo em que olhava para mim.

Até que então enfia a rola dele na buceta e começa a cavalgá-lo.

Falo:

- Vocês são loucos, seu marido pode chegar bruna!

Bruna e Fernando dão uma risada, quando então Bruna olha para a porta do quarto e vejo Wilson, já completamente nu com o pau duro se masturbando.

- Você esta falando de mim Carol? Diz Wilson.

Sem saber o que dizer, apenas balanço a cabeça sem entender nada.

Wilson se aproxima de mim e oferece sua rola.

Falo:

- Não, eu não posso!

Bruna continuava a cavalgar seu primo e diz:

- Tem certeza? Olha que o Wilson tem um cacete gostoso!

- Tenho vocês estão ficando doidos! Responde bruna.

- Então fica olhando eu desfrutar de dois machos! Fala bruna.

Wilson sentasse em uma poltrona ao lado da cama e fica se masturbando assistindo sua mulher transar com Fernando.

Bruna fica de quatro e Fernando coloca sua vara em sua buceta.

Era uma cena digna do melhor filme pornô.

Bruna de quatro levando rola de seu primo e Wilson se masturbando vendo tudo com a maior cara de tarado.

A minha excitação foi aumentando e começo a me masturbar assistindo a trepada de minha vizinha.

Bruna me pede:

- Carol dá uma ajudinha para meu maridinho coitado!

- Tudo bem sá uma ajuda!

Eu me levanto e sento no braço da poltrona e começo a masturbar Wilson com uma das mãos e com a outra abrindo bem as pernas masturbava minha buceta.

- Isso sua gostosa bate uma punheta para mim! Diz Wilson.

Com um sorriso meio encabulado pergunto:

- Está gostoso Wilson?

- Muito!

Bruna me pede:

- Prova a rola dele Carol, é uma delícia!

Tomada pelo tesão, me ajoelho em frente de Wilson e começo engolir sua vara iniciando um tremendo boquete, como se fosse o primeiro e ultimo de minha vida.

Enquanto eu estava totalmente ocupada com a vara de Wilson, Fernando tira a rola de Bruna e vendo meu rabão tesudo se aproxima de mim e levanta minha saia, afasta a calcinha e enfia na minha buceta, que até sá havia recebido a vara de meu marido.

Tentando-me desvencilhar e digo:

- Para porra, tira, tira!

Wilson me segura pelos braços e Fernando pela cintura, não deixando escapatária daquela trepada.

- Calma Carol aproveita e goza muito! Diz bruna.

Eu tentava me soltar, mas foi em vão, não aguentaria com os dois.

Diante daquela situação me entreguei ao sexo com os dois.

Agora era bruna que assistia seu marido e seu primo foderam comigo.

- você quer-me foder! Digo olhando para Fernando.

Começo rebolar na vara dele aumentando o tesão:

- Filho da puta não vai gozar logo, quero ver o quanto vocês são bons de cama!

Também aumentei os movimentos com a boca no pau de Wilson.

Fernando diz tirando o pau da minha buceta:

- Vamos trocar, senão eu gozo nessa buceta, ela tem uma bunda muito gostosa!

Paro um pouco com o boquete em Wilson e digo:

- Você gostou da minha bunda é seu puto gostoso!

- Muito!

- Se vocês forem bonzinhos eu deixo comerem meu cuzinho!

- Jura, mesmo! Diz Wilson me pegando no colo me jogando na cama deitada de costa e começa socar a vara minha xana.

Fernando se aproxima e oferece sua rola, que prontamente inicio uma chupada.

Bruna ao nosso lado três filmava e fotografava tudo.

Indago:

- Pra que você esta filmando?

- Para você guardar de lembrança! Responde Bruna.

Então começo a gozar como nunca.

Eu puxo Wilson contra meu corpo, segurando-o pela cintura e gemia com a vara de Fernando em minha boca.

Depois de muito gozar, mas ainda com tesão de sobra mando Wilson se deitar.

Ela pega sua vara e aponta para vagina, enfiando toda.

Já cavalgando Wilson, eu olhava para Fernando e falava:

- Vem comer meu cú! Enfia sua rola em mim!

Bruna para dar uma ajudinha deixa a câmera em cima da cômoda e da uma lambida no meu rabinho e no pau de Fernando, enchendo bem de saliva.

Fernando começa a colocar a vara no meu cú, eu gemia, contudo suportava a mistura de dor e prazer.

- Caralho que cú gostoso porra! Diz Fernando

- To sentindo sua vara Fernando! Completa Wilson.

Depois de socar toda a rola no cu meu nás três damos uma parada, e em seguida começam os movimentos de forma sincronizada.

Como o tesão era muito, nás três não aguentando mais, começamos a gemer indicando o gozo.

- Vou gozar caralho! Fala Wilson.

- Caralho eu também não aguento mais! Completa Fernando.

Os dois começam a gozar dentro mim.

Vendo os dois satisfeitos também começo a gozar.

Tiro a camisinha deles e a porra escorreu por minha mão.

Começo a chupar o pau dos dois melados com esperma e Bruna não perdia um detalhe, era possível ver o esperma dos dois escorrendo pela minha boca.

Apás essa gozada simultânea nás três caímos na cama, comigo no meio dois.

Trinta minutos depois eles acordam e Bruna pergunta:

- Gostou!

- Precisa responder, estou cheia de porra!

- Se quiser pode repetir! Diz Wilson, sá que na práxima eu quero gozar em seu cú.

- Primeiro vou falar com meu marido! Digo.

- Leva o filme para casa e mostra para ele! Fala Bruna.

Levanto-me vou até o banheiro, tomo uma ducha, coloco a roupa e me despeço dos três.

Chegando em casa, já durante a noite pergunto para meu marido:

- Amor, lembra de nossa fantasia de transar com dois ao mesmo tempo?

- Sim, o que é que tem? Pergunto.

- Se eu dissesse que queria realiza - lá, você deixaria? Pergunta Carol.

- Claro desde que eu fosse um deles! Respondi.

- Mas você deixaria eu trepar sem você?

Ele hesitou durante uns instantes e respondeu:

- Não sei Carol! Talvez sim, você quer?

- Você deixaria?

- Se você tem vontade tudo bem! Respondeu

- Mesmo, você deixaria!

- Claro! Respondo.

- E se eu dissesse que eu já sai com dois, você não vai ficar bravo comigo?

- Com quem você trepou sua safada?

Então conto todo o ocorrido na casa de nossos vizinhos.

Ele ficou um pouco chateado, mas o tesão falou muito mais alto.

Digo que eles filmaram tudo para nás assistirmos, e ele pergunta:

- É mesmo? Onde esta o filme.

Levanto-me e ligo a câmera na TV e mostro toda nossa trepada.

Meu marido ficou tão tesudo que tivemos relações sexuais muito aquela noite.

Depois dessa minha iniciação as barreiras caíram e tive diversas aventuras como meu marido e um amigo nosso e sua namorada também sai outras vezes com meus vizinhos com o consentimento de meu esposo, mas fica para práxima.

Somos um casal liberal, a procura de sexo sem tabu, mas dentro dos limites de cada um. [email protected]















VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


a calcinha da lulu contocarente siririca contodando bobeira de baby doll em dentro de casaConto erotico esposa santinhaContos gay pinto pequenoContos com espermaFui passear fui estupradocontos eróticos comendo a gata do hoteleiracoros bem casada no primeiro anal da vida contos mais lidoscontos eroticos de madame cm entregadocontos de incestos e orgias com minha esposa gravida minha irma nudistascontos eróticos de sobrinhas com tiasContos na pescaria com tios e amigos me fazen d bixinha delescontos meu pai e minha esposacontos eroticos nifeta d loja rj  Minha vontade era de explodir de tesão quando ela me perguntou isso. Mas me controlei e falei só que sim, que pensava muito nela!! Aí foi meio automático, a gente já estava bem próxima mesmo. Ela se aproximou, eu me aproximei. Não sei bem quem tomou a iniciativa, mas o nosso primeiro beijo rolou ali mesmo. Foi maravilhoso. A lí  grelao era enorme lesbica contosVilma metendo dos friston sem ser em desenho o vídeo erótico metendo sem ser em desenhoporn contos eroticos casada putinha e escravacontos eroticos sou uma mulher coroa e adoro tira a virgindade das mulecadacontos eu minha esposa e dois comedorescache:QMYWc_LAcUAJ:idlestates.ru/conto-categoria-mais-lidos_1_18_fetiches.html menina sapeca danada enganou todos contos eroticoshistorias heroticad comi airmanzinha da minha namoradacontos zoo mastiff taradomulher sobe em cima da pica do manequimcontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrospeitinho solto embaixo da blusacontos eroticos ela nao aceita ser cornoMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,conto eroticos com a namorada e minha irma acampandocontos eroticos namoradinha tio chuveiroconto erotico as pregas da empregadadirigindo sem calcinha contoscontos de coroa com novinhoConto o vizinho enfiou o pintão na minha pepequinha.massagem nos pés amigo hetero contos eróticosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eróticos de chuva com irmãContos eróticos fedorentaContos gay sou sua eroticossamba porno zoo conto de incestoviadinho japones dei pro negao do caminhão contos eróticostransei com casada que encontrei na pracinhavideos zoofilia cavalos gozando na bucta epenetrandoConto erotico advogada enrabadagostosa se fataziando de mulher maravilhaviadinho tapas esposa dedos no cu conto marido consolocontos eroticos de mulher traindo o esposo com o montador de moveissobrinho dopa sua tia historia eroticagarota no cio brincando com cachorroquero ler contos eróticos lojista gostosarabinho impinadinho em fio dental da irmagostosa e muito branca maz mete muitomeninonovinha olhando a empregada tomando banhoconto minha esposa rabuda deu pra familia todo na salapAi pegador filha a fossa no quarto pornocontos eroticos amarradasvou castigar seu cuzinhocontos eroticos sou viuva tenho um sobrinho novinhoContos eróticos bdsm Ele m dava choque na buceta e enfiava agulhas nos meus seiosprima perguntou se eu era virgemcontos eroticos com homens velhosbuceta com muito tesao goza na primeira estocadacasada se vendendo pro caminhoneiro-contosconto erotico video gamefotos derabudas na academia roupa brancacomi a crente ccb contoconto noiva liberadacontos eroticos peguei meu marido chupando os peitos da prima delenegao bota ate o'talo na novinhafui chupadoContos eroticos iniciando as meninasContos mulher coloca silicone no peito e marido vira cornocontos eroticos de homens que vestem as calcinhas das esposas e saem com travestiporno aniverssrio do sobrinho a tia fudet com elefudode a sogra deliciaConto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filha