Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FÊMEA DE MAMÃE E PUTA DOS MACHOS DELA

Oi gente, meu nome é Juliana e tenho 25 anos hoje e sou casada com o Beto que tem a mesma idade que eu, sou loura natural, 1.65mt, 52 kg, coxas grossas, seios grandes, uma bunda bem carnuda que sempre fez com que eu fosse muito cantada e encoxada em diversos lugares, minha buceta tem lábios bem grossos e inchados fazendo com que minhas calças e shorts fiquem bem marcados pelo desenho de minha vagina, já ouvi varias vezes na rua o seguinte comentário “nossa que bucetão” (risos), mas adoro meu corpo e gosto de ser admirada.

Bem o que vou relatar é seguinte, quando eu estava com 19 anos perdi meu pai em um acidente e ficamos eu e mamãe morando sozinhas, foi muito difícil no começo e isso fez mamãe e eu nos tornarmos grandes amigas, passados dois anos eu agora com 19 anos já tínhamos superado a perda e evitávamos de falar sobre o assunto.

Mamãe é uma mulher muito bonita e conservada, na época ela tinha 38 anos e as características físicas muito semelhantes as minhas fazia dela uma mulher desejada na rua e entre amigos da família, mas eu notava que apás a morte de papai ela nunca mais tinha ficado com ninguém e ate a roda de amigos parara de frequentar, eu sempre dava força pra ela nesse sentido, mas ela desconversava e ficava por isso mesmo.

Como éramos muito amigas, eu sempre me abria com ela em todos os assuntos principalmente sobre sexo e relação com meus namorados, notei que quando eu contava alguma coisa sobre sexo ela sempre queria saber de todos os detalhes e isso a deixava visivelmente excitada, eu achava normal já que ela há dois anos não tinha um homem em sua cama, e com isso eu passei a contar todas as minhas aventuras sexuais pra minha mãe sá pra vê-la excitada e eu também ficava toda encharcada com isso, muitas vezes até inventava algumas aventuras e contava todos os detalhes pra poder ver seus mamilos duros e inchados de excitação.

Certa vez quando terminei de contar mais uma das minhas aventuras pra ela tive que sair logo em seguida, mas voltei por ter esquecido o celular e surpreendi minha mãe numa gostosa masturbação que evidentemente era por causa da minha historia, ela não me viu, então eu pude olhar seu corpo bonito e carente sobre a cama, a mão esquerda apertava com força os seios grandes, duros e cheios de tesão, enquanto a mão direita massageava a vagina carnuda e depilada como a minha e dois dedos escorregavam para dentro da buceta completamente molhada e faminta, aquela cena fez minha buceta encharcar na mesma hora, tive um estranho desejo de entrar no quarto e ajudar minha mãe chegar a um orgasmo maravilhoso, mas com medo do que eu estava sentindo saí rapidamente de casa antes que ela me visse e fui ate a casa de uma amiga estudar sem conseguir tirar da cabeça aquela cena com minha mãe se masturbando deliciosamente.

Quando voltei olhava minha mãe de um outro jeito, como ela usa muito dentro de casa apenas uma camiseta grande e calcinha, agora eu não conseguia mais parar de procurar com os olhos um ângulo onde eu pudesse ver a cor da sua calcinha a transparência, o tamanho já que eu sabia que mamãe sempre usou calcinha muito pequena.

Desde pequena sempre quando saia de casa dava um beijinho na boca de meu pai e de minha mãe, e até hoje temos esse costume, então no outro dia antes de sair me despedi com um desses beijinhos sá que desta vez molhei levemente seus lábios com minha saliva quente, ela me olhou estranhamente, mas não disse nada, já na rua pensei que eu não devia ter feito aquilo, mas foi espontâneo, acho que estava desejando minha mãe e isso me assustava.

Quando voltei ela veio me receber e também me deu um beijinho o que não era de praxe quando eu voltava pra casa e também pude sentir sua saliva nos meus lábios, aquilo me deixou assustada e excitada ao mesmo tempo e percebi que minha mãe também estava tendo os mesmos desejos confusos que eu.

Durante a tarde minha mãe tomou um banho demorado sá que desta vez saiu do banheiro vestindo apenas uma calcinha pequena de algodão, quando eu a vi andando pela casa daquele jeito senti um frio na barriga e não conseguia tirar os olhos daqueles seios grandes e duros e daquela calcinha muito cavada que deixava bem visível o grande volume da buceta muito carnuda de minha mãe.

Ela desfilou mais pouco pela casa sentindo meus olhos admirando seu corpo, depois chegou práximo de onde eu estava e me perguntou com uma expressão estranha no rosto se eu não tinha mais nenhuma aventura minha pra contar a ela, nessa hora fiquei mais assustada ainda e pressenti que alguma coisa muito louca estava para acontecer naquele dia.Quando respondi afirmativamente, ela me tomou pela mão e disse que queria ouvir deitada em sua cama, eu estava vestida com um vestidinho leve e curto todo florido e com uma calcinha pequena que deixava parte dos meus lábios vaginais de fora e enquanto eu era conduzida pela minha mãe ate o seu quarto sentia os líquidos da minha vagina molhando minhas coxas.

Chegamos no quarto e deitamos na cama de mamãe, então comecei a contar uma transa que tive com um rapaz que conheci no cursinho, sá que desta vez minha mãe quis detalhes minuciosos e se referia as partes intimas do rapaz de um jeito muito vulgar me perguntando se a “rola” dele era grande, se eu massageei o “saco” dele, se eu “mamei o cacete” dele, aquilo me deixou pasma, minha mãe falava como uma puta sem se importar com o fato de eu ser sua filha, mas como eu também estava excitada continuei contando minha transa e minha mãe mais ousadamente ainda apertava os seios na minha frente e esfregava uma coxa na outra dizendo o tempo todo “ai que delicia”, eu de pasma passei a ficar mais tezuda com aquilo e já demonstrava minha excitação também esfregando minhas coxas uma na outra sentindo meus líquidos quentes escorrendo nelas.

Quando terminei de contar minha aventura com o rapaz do cursinho, notei que a calcinha de mamãe estava toda molhada, ela me viu olhando para o seu sexo e abriu as penas, depois passou a mão no tecido de algodão da calcinha que estava todo molhado e me mostrou a mão melada dizendo “olha o que você fez com a mamãe” e riu debochando da minha cara de assustada, depois continuou dizendo “aposto que a sua esta tão molhada quanto a minha” imaginando o que estava pra acontecer eu não disse nada e sá olhei pra minha mãe com expressão de desejo, então sem me dizer nada ela ergueu meu vestido e viu os lábios grandes de minha buceta escapando pelos lados da calcinha toda encharcada, admirada ela comentou “nossa filha até seu sexo é parecido com o meu” em seguida passou a mão pela minha vagina molhada me obrigando a soltar um gemido agudo, depois deitou ao meu lado e com o rosto bem práximo ao meu acariciava meu cabelo com uma mão e com a outra massageava minha buceta alagada fazendo eu me contorcer e gemer o tempo todo, então enquanto eu estava com os olhos fechados eu senti os lábios molhados de minha mãe se apertarem contra os meus e sua língua quente entrar na minha boca quase me levando a um orgasmo, naquele momento esquecemos nossa condição de mãe e filha e nos entregamos totalmente aos desejos da carne, ela beijava minha boca com força esfregando sua língua na minha me fazendo delirar de tesão, enquanto seus dedos entravam na minha buceta me fazendo rebolar na sua mão, depois sua boca descia ate meus seios e sugava meus mamilos com muita força me fazendo gemer alto e descontroladamente, eu agarrava seus cabelos e apertava sua boca contra meus seios e fazia ela devora-los.

Depois ela deixou meus mamilos que já estavam roxos e doloridos e desceu sua língua pela minha barriga ate chegar no meu sexo inchado e melado de tesão, então ela segurou minha calcinha e puxou com força para cima fazendo o tecido enterrar totalmente na minha vagina me provocando dor e muito prazer, depois começou a dar leves tapas no meu clitáris e esfregar o tecido da calcinha sobre ele me levando a loucura, nunca um homem fez isso em mim por isso descobri com minha mãe como isso é delicioso, então ela com a cabeça entre minhas pernas enterrou sua língua quase toda dentro da minha buceta me obrigando a dar um grito de prazer e erguer o quadril abrindo ao Maximo meu sexo pra sentir sua boca nele.

Minha mãe chupava os lábios carnudos da minha vagina e enfiava sua língua dentro dela, depois segurava meu clitáris entre os dentes e me torturava passando a língua sobre ele, não suportando mais tanto tesão eu segurei com força os cabelos de minha mãe e com sua língua dentro da minha vagina rebolei sem controle esfregando minha buceta na sua boca e no seu rosto e gritando como uma vadia, gozei na boca de minha mãe como nunca tinha gozado com homem nenhum, nunca tive tantos espasmos e contrações durante o orgasmo como naquele dia, soltei os cabelos de mamãe e cai pesadamente na cama quase desmaiada, minha mãe ainda continuou lambendo e sorvendo todo o meu gozo chupando minha buceta me causando uma deliciosa sensação de relaxamento e prazer.

Enquanto eu me recuperava daquele incrível orgasmo mamãe deitou seu corpo sobre o meu e beijava minha boca fazendo eu sentir o cheiro e o sabor do meu gozo naquela boca deliciosa que me dera tanto prazer, eu já recuperada e novamente excitada passei a beijar sua boca com desejo, lambia seu pescoço a sua orelha fazendo-a arrepiar e suspirar seu hálito quente e cheirando a sexo sobre meu rosto, acariciava as costas e a bunda cobiçada de mamãe, imitando ela peguei sua calcinha pelos lados e puxei com força para cima fazendo o tecido enterrar-se entre sua nádegas carnudas tirando um gemido gostoso da sua garganta quando o tecido esfregou sobre seu cuzinho, excitada minha mãe apertava sua buceta contra a minha me deixando novamente cheia de tesão.

Minha mãe abriu as pernas e sentou sobre minha barriga com suavidade me fazendo sentir o liquido quente do seu sexo que vazava através do tecido da calcinha sobre minha pele, então ofereceu seus peitos duros e grandes para que eu chupasse, aqueles seios que tinham me alimentado agora eram oferecidos a minha boca para que eu pudesse aplacar a carência e os desejos sexuais de minha mãe.Abocanhei aqueles peitos lindos de mamilos inchados e suguei com muita força como ela tinha feito nos meus fazendo ela gemer e rebolar sua buceta molhada sobre minha barriga lambi mordi e chupei com força aqueles seios deliciosos que eu tanto cobiçava, pegava-os com as duas mãos e passava-os sobre meu rosto e minha boca levando mamãe ao delírio.

Dizendo que não aguentava mais de tesão mamãe segurou na cabeceira da cama e colocando os joelhos ao lado de minha cabeça ofereceu pra minha boca sua buceta grande de lábios muito carnudos e toda melada de tesão para que eu a fizesse gozar também.Eu estava prestes a sentir o sabor daquela buceta que me trouxera ao mundo e que agora era objeto do meu desejo, era a primeira vez que eu colocaria o sexo de uma mulher em minha boca e logo o de minha mãe, essa inversão de regras me deixou mais excitada ainda e com a boca salivando de vontade eu coloquei meus lábios sobre o tecido da calcinha de algodão e suguei com força fazendo minha mãe gemer e pude sentir o liquido quente e viscoso passando através do tecido da calcinha molhando meus lábios e entrando na minha boca, nunca imaginei que fosse tão agradável aquele sabor e sentindo o sabor na minha boca e o cheiro delicioso práximo do meu rosto disse para mamãe “que delicia” ela ouvindo isso olhou para mim que estava entre suas pernas e com um olhar maldoso e excitado começou a esfregar sua buceta carnuda que estava dentro da calcinha melada sobre meu rosto molhando minha boca, meu nariz, meus olhos e minha face e disse “chupa logo a buceta de sua mãe sua putinha, ou vai querer ficar de castigo” aquilo foi dito com uma expressão perversa e excitante, ouvindo aquilo me senti humilhada e muito tezuda ao mesmo tempo e com uma expressão de obediência muda puxei para o lado o tecido da calcinha de minha mãe e pude ver aquela buceta grande e carnuda a dois centímetros de minha boca.

Ela estava toda depilada e completamente encharcada esperando por minha boca, maravilhada com aquela visão não resisti e enterrei minha língua naquelas carnes macias e quentes sentindo minha língua escorregar facilmente dentro daquele sexo cheiroso e molhado, eu chupava e lambia feita uma esfomeada, colocava aqueles lábios grossos e inchados dentro da boca e apertava sugava e lambia o tempo todo fazendo minha mãe gritar e rebolar como uma cadela no cio, ela me chamava de putinha o tempo todo e me mandava chupar com mais força e eu obedecia e aumentava minhas chupadas e mordidas naquela buceta deliciosa.Mamãe rebolava com tanta força no meu rosto que quase me fazia ficar sem fôlego, então eu decidida a faze-la gozar em minha boca apertei seu clitáris entre meus dentes como ela tinha feito comigo e esfregava minha língua com força e muito rapidamente.

Mamãe gritava rebolava como uma verdadeira puta quase me fazendo machucar seu clitáris com os dentes, ela gemia alto e constante e depois ouvi mamãe soluçando e chorando tamanho era seu tesão e então ela começou a rebolar violentamente sobre meu rosto esfregando aquelas carnes deliciosas com rapidez por toda a extensão da minha face quase me afogando em seus líquidos, e foi assim que mamãe despejou na minha boca e por todo o meu rosto um gozo violento de dois anos de tesão contido, seu corpo estremeceu e ela soltou seu peso sobre minha boca e rebolando como uma vadia soluçava e gozava varias vezes na minha língua me fazendo quase gozar também tamanho era meu prazer em vê-la daquele jeito, quando terminou seus orgasmos ela continuou esfregando seu sexo pelo meu rosto e na minha boca me fazendo chupar e limpar todo o gozo da sua buceta o que eu adorei enquanto ela dizia “minha putinha deliciosa a mamãe ama você minha cadelinha, você vai chupar minha buceta muitas vezes ainda porque a mamãe adorou gozar na sua boca minha filhinha gostosa”.

E assim ficamos por algum tempo abraçadas e nos beijando na cama de mamãe e depois fomos tomar banho de banheira onde mamãe me colocou entre suas pernas e me abraçava e me fazia carinhos de mãe e depois me beijava a boca como uma amante me deixando confusa e ao mesmo tempo apaixonada por ela.(Continua)

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


areganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandoconto irma dormindoconto cachorro tirou minha virgindadecontos eroticos provocando no barcontos erotico irmao cafetao da irmaContos eróticos primeira vez colégiomalhando bundundaconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninasContos eróticos comendo uma travestir lindafoda interracial dezenho foda com a sinhacontos erotico, quatro travesti me estruparamler conto erotico dando a xota na cabano pro tiocontos eroticos do vovôEstorias eroticas comadrecontos femininos reais encoxadas e zoofiliacontos eróticos minha calcinha bi matocontos eroticos paguei as dividas da minha funcionária noiva rabudacontos cunhadas gostosascantos eroticos so casado mais o negao arrombou meu cucontos eroticos a tia que mijoconto erotico papai me passou a rolasuruba dios cachorro macho dando o cu conto banho com tia olhandocontos eroticos comendo a tabata mulher do amigomeu padrasto me estrupo ranco meu cabaco do cuzinho e buceta quando eu era novinhacontos eróticos de menina transando com o tio bonzinhocontos comi a minha sobrinha filha virginhaconto erótico dei pro meu genro na praiaContos eroticos de amigos q fuderam as amigaseu quero história comendo a minha vizinha e ela nem dá bolacontos eroticos traindo marido na Salacontos eroticos pauzao do papaiconto gay estuprado pelo o ajudante de pedreiroContos eroticos o comedor da familia do soniferoconto viadinhoContos comi a menininhacache:TjHC3uy6Jc0J:idlestates.ru/conto_5450_comi-xota-e-cu-da-maninha-e-o-cu-do-irmaozinho.html fode a mulher do irmao para provar que ela é uma putaContos eróticos padrastohistorias eróticas com coroa de 80 anoschupando uma bct de novinhas dormindo indefesasviuva darlene fudendo muitocontos eróticos de virgens com irmãode tanto insistir em ver minha mulher em cima de outro pau ...dando.para irmaos contoscontos eroticos minha namorada virgemcasa do conto erotico filha da patroa em reforma do aptrelatos de corno manso.vacilei o meu amigo comeu a minha mulherJaponesa de salto conto eroticoconto erotico tia putao amigo do meu marido me enrrabou pohe eroticoshistorias eroticas fudendo a madrata crentecontos dormindo com a tiacunhada com previlegios pornsputinha desde novinha contos eroticoscontos eroticos com enteadacomendo i gozano deto da negá no salão de carnaval 2017contos gays sendo o viadinhos dos adultos que me humilhavamcontos sentando no colo novelaconto ela topou me trairesposa na praia de nudismo passa lama contocontos eroricos de menina virgens que adorou ser estuprada pelo opadrasto e seus amigosgostaria dever filha cupano apica do pi dorminocontos paguei mais comi a putacontos eroticos gays bem recentes ocorridos no rio de janeirocontos eróticos de bebados e drogados gaystirei a saia da minhan e fudi com ela no banheiro pornodoidocontos eroticos traindo marido na viajandoFui obrigada a da a bucetacontos eroticos gay medicocontos eroticos amigo gay experimentou meu biquineminhas sobrinhas conto eroticoconto de quarentona a fuder com desconhecidotransando ate pedi arrego