Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BRINCADEIRA REAL

Brincadeira Real



Como havia prometido, vou contar como aconteceu a minha primeira experiência real: já era uma verdadeira “expert” em brincadeiras e sacanagens me divertindo sozinha (adoro usar o feminino para pensar nessas coisas).

Entrava com frequência em chats com diversos apelidos, muitas noites ficava horas teclando e deixando os meus parceiros virtuais loucos com os meus devaneios. Contava sobre minhas peripécias com legumes que enfiava sem dá enquanto conversava abertamente com eles. Sempre me produzia para entrar nas salas de bate papo, usava uma grande coleção de adereços (brincos, batom, pulseiras) e roupas adequadas para a ocasião (meias, espartilhos, vestidinhos minúsculos e, é claro, uma bota preta além de calçinhas bem apertadinhas), Ficar na frente do computador esperando ser chamada causava um tesão enorme, despertar o interesse de vários usuários era o máximo para mim. Depois de brincar muito, geralmente saía das salas e me masturbava imaginando ser possuída de verdade com os muitos parceiros que conhecia.

Meu medo era me envolver com estranhos que pudessem ter outras intenções que não fossem o prazer.

Em uma noite especial comecei a teclar com um cara bem interessante, casado e até certo ponto inexperiente (percebi pelo seu jeito de escrever). Ele me pareceu sincero, inteligente, e ao mesmo tempo bem sacana. Brincamos contando as nossas preferências, ele era do tipo ativo e disse que adoraria conhecer alguém que fosse como eu, ou seja, que gostasse de se produzir usando roupas femininas. Contei que era “tecnicamente” virgem, pois nunca tinha experimentado uma noite real de sexo com alguém como contava imaginar. Esse detalhe o deixou maluco, muito excitado mesmo. Contei todas as minhas fantasias, de como me imaginava fazendo sexo com ele, as posições que sempre estavam na minha cabeça e as roupas que poderia usar no nosso encontro. Nos encontramos mais duas vezes na sala de bate papo e a conversa evoluiu muito desse modo.

Ele sempre me convidava para um encontro real, mas eu disfarçava e continuava me esquivando, medo e excitação me confundiam. Passava o dia inteiro imaginando, esperando e desejando um novo contato.

Em um sábado, animada com tudo que estava acontecendo, começamos novamente a conversar. Ele me disse que aquele era um dia perfeito, estava sá (sua mulher tinha viajado) e ele estaria sozinho a noite toda. Já eram umas dez da noite quando começamos a nos falar. Ele disse que eu poderia ir à sua casa, insistiu muito e deixou bem claro que queria apenas se divertir.

Na sua casa eu disse que não iria (achei muito arriscado) e propus (nem seu como tive coragem, o tesão talvez!) que poderíamos ir para um hotel. Seria perfeito para o nosso encontro, um lugar discreto e que não nos comprometeria com vizinhos.

Achamos rapidamente na net uma vaga em um hotel perto de casa. Disse que queria ir antes para “me preparar”. Pedi uma hora sozinha antes de sua chegada. Tudo ficou combinado, coloquei minhas roupas e adereços em uma mochila e fui sem pensar muito (se pensasse talvez desistisse!).

O quarto era lindo, apesar de não ser um hotel de luxo, tinha tudo que precisávamos, duas camas grandes (é lágico que não pedi um quarto de casal para não dar bandeira na recepção), vários espelhos (adoro isso!) e um banheiro limpo.

Produzi-me com capricho, meias e calcinha pretas, um espartilho para marcar a minha cintura e defini-la, um vestido com mangas longas, pulseiras prateadas, brincos de pressão, luvas pretas, batom vermelho forte, minha bota de couro alta e a minha peruca Chanel. Quando me vi no espelho do banheiro estava deliciosa, um arraso, linda, sensual, uma verdadeira princesa pronta para minha primeira noite. Estava tão molhada que cheguei a marcar o vestido na parte da frente. Parei e quase desisti de tudo, uma mistura de medo, tesão e até vergonha me fizeram pensar em sair correndo daquele lugar, o que estava fazendo? Olhava no espelho e me achava a mais linda, mas também pensava que poderia estar fazendo um papel de boba, será que ele viria? Poderia ele ter desistido? Esperei por intermináveis minutos e decidi relaxar ascendendo um cigarro e tomando uma taça de vinho. A bebida me relaxou realmente e pude até brincar rebolando na frente dos espelhos que posicionei de maneira estratégica.

Repentinamente ouvi uma pancada na porta, fui ver pelo olho Magic e era ele. Muito mais bonito do que imaginava. Perguntei pelo seu nome e ele respondeu positivamente. A hora chegava.

Abri a porta e corri para o banheiro, ele entrou e instantaneamente fiquei com um grande tesão. Disse, com a voz mais doce que pude fazer, para ele me esperar que estava acabando de me arrumar. Ouvi o barulho do vinho na taça, e sua voz grossa me perguntando se queria beber mais.

As luzes estavam baixas, tinha planejado isso também. Sai triunfalmente do banheiro e pude ver em seus olhos a admiração e o espanto com a minha produção.

Ele me disse:

-Você é linda! Que gata! Vem cá! Quero te ver melhor.

Dei uma reboladinha sacana e cheguei perto.

Nos abraçamos e demos um selinho.

Nos sentamos nas cadeiras da mesa do quarto e ficamos uns minutos encabulados com a situação, demos algumas risadas e ele me serviu mais um copo de vinho. Como não sou de beber muito, fiquei um pouco tonta com aquilo e logicamente mais solta e atrevida.

Demos as mãos e nos olhamos, o práximo passo foi darmos um beijo que foi esquentando rapidamente, em instantes já estávamos em um amasso louco. Ele desceu as mãos e tocou em minha bunda depilada, fui aos céus com aquilo, também comecei a percorrer o seu corpo e sentir o seu pau duro por dentro das calças, Mais vinho e já estava totalmente a mercê de suas caricias cada vez mais ousadas. Não parávamos de nos beijar e de sentir o corpo um do outro, Tirei o seu pau para fora. Era lindo! Grande, duro e bem grosso. Comecei a masturbar-lo com força e jeito. Beijei o seu peito e desci. Era a primeira vez que sentia um pau em minha boca, Beijei e depois chupei com vontade, Adorei o cheiro e o gosto que tinha, Ele enquanto isso, brincava com a minha bunda e o meu anelzinho que já piscava sem parar. Ficamos naquela sacanagem por muito tempo.

Ele me levantou, beijou o meu pescoço e desceu a alça do vestido, Uau! Fiquei no cio com aquilo, tenho muito tesão nos peitos, ele tinha descoberto esse segredo, ficou muito tempo beliscando, apertando e lambendo os meus mamilos de menininha, pequenos, mas durinhos de tesão. Quase gozei com aquilo, oferecia meus peitos para ele, uma loucura!

Fomos para uma das camas, fiquei de quatro alisando minhas pernas e me oferecendo, ele veio por trás e rapidamente já estava de camisinha. Colocou a minha calçinha para o lado e começou a lamber o meu anelzinho, senti uma sensação inesperada, quase gozei de novo com aquilo, ele me deu muitos beijos na bunda e posicionou o seu pau para começar a penetração.

Estava tão excitada que nem senti o dor que imaginava, seu pau era muito grande e grosso, mas parecia ter nascido para entrar em mim. Ele foi me invadindo lentamente, com firmeza e precisão. Em minutos já sentia seus pelos em minha bunda, ele estava inteiro dentro, e eu podia ver toda a cena pelos espelhos. Estava de quatro com um imenso pau em meu cú. Estava maravilhosa no reflexo dos espelhos, me sentia como uma atriz de filmes, como uma deusa do sexo.

Começamos o vai e vem. Rebolava como uma piranha. Ia para frente e para trás, me abria completamente, senti um calor mágico e pouco tempo depois tive meu primeiro gozo anal da noite. Já tinha sentido aquela sensação antes, mas daquele jeito e naquela intensidade nunca. Parecia que ia desmaiar.

Trocamos de posição e sentei sem dá, cavalguei com uma deusa enquanto ele me beijava a nuca e a boca.

Já sabendo do que gostava, ele desceu a alça de meu vestidinho e começou a alisar novamente os meus peitinhos, era tudo que precisava para gozar novamente. Oferecia os meus mamilos durinhos, subia e descia a alça para provocar-lo, fazia caras e bocas, fiquei louca de tesão com aquilo.

Ele já não aguentava de tesão e disse que ia gozar também, sai de cima e pedi para que gozasse em meus peitinhos durinhos e molhados. Não demorou e senti sua porra quente em mim. Isso foi demais!

Ainda suguei o resto de gozo daquele pau, o gosto de porra me fascinou, espalhei pelos meus mamilos, barriga e rosto.

Estava exausta e realizada, depois tomamos um delicioso e quente banho.

Ainda fizemos mais algumas loucuras naquela noite, mas isso eu conto depois...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos porno sogroque enteada pernadarelato erotico cheirei a calcinha da sogracontos eróticos de professoras de cegosdei o cu pro pastor,contosvelhinho roludo comeu minha namorada contos iniciantesconto erotico tudo aconteceu na cachoeira com meu maridoContos erocticos aaaai papaicontos eroticos dona zefacontos erroticos deixei o cu da minha prima todo abertonovinha.da.favela.com.amiga.olhando.homem.tocar.punhetaComi a b***** da minha cunhada Flávia contos eróticoshistorias eroticas vovo come menima cucontorcendo de prazer mulher com mmulhercontos eróticos de traição de casadas testemunhas de Jeovácontos gays adoro cheirar uma rolacontos eu era enrabada toda noite pelo taradocontos eróticos minha mulher foi f***** por um travestichupando coroa empinadinha boa de f***fala mulher pelada bonita gostosa peituda o capoeiristadei o cu bem gostosocontos eróticos comi minha sogra num domingofalei pro meu amigo que queria ver ele fodendo a minha esposaencoxol com jatos de porracontei para minha amiga que trai meu namorado e o namorado dela com seu amigos me comwramCasada leva marido bebado e o sogro fode a gostosa contotarada limpa o sebo da cabeça da rola com a línguacontos incesto o cofrinho da mamaecontos eroticos me mastubo brechando minha vizinhaanora bunda gostosa provaca sogro conto eroticovideo dei o rabo padrastomeu grelo est louco de tesaocasadoscontoszoofiliacontos eroticos feminino cunhadoporno contos colégioconto gay mim casei comdando/o cabaço pro titio conto exitantecondos erodicosemplorando pra ganha leite eroticos contosconto de professor dando.o cu por alunocontos eroticosde tia fudendo com sobrinhominha sogra e meu sogro me convidou pra sexo a tres verídico contopau cheiroso contocontos erotico o assalto meu marido participouconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadoGay passiva com dois negoes contosloira casada malho e adoro negao contoscontos eroticos de encoxadastomates conto heteroencoxando a gostosa no velorii contostoquei uma punheta pro cara enquanto ele dormi relatosreais contos eroticos de praia de nudismoum negao pegou minha mulher contowww.contos de a primeira gozada no incestocontos eroticos sou crente casada mas tenho fogo no cuContos eróticos:meu querido professorhoje eu comir a bucetinha da ester de cinco aninhosbem novinha virgem chorando najeba gigante contoscontos eroticos espiritopeguei meu pai comendo meu amigo conto eroticotesaozinho tenn dando o rabinhocontoseroticosiniciandopeguei papai cheirando minha calcinha contos eroticoscontos eroticos gay recem casadoamigas pegao mendigo na rua da banho e depois/punheta/elecontos meu primo me comeudormindobundinha cobiçado conto erótico gaywww condos erotiscos garotas mastubandofui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticocontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leiteamanda casamos grande cabeçudo contosmeu cunhado tirou o cabaço do cú da minha esposaconto erotico leitinhorelato fui trocar o gaz e arrombei o cu da crentemeu genro comedor de cucontos eróticos: gostosa não resistiuconto eróticos do sobrinho do meu maridoContos Bota no cu tio