Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI A FILHINHA DA EMPREGADA!!!

O conto q vou relatar a seguir aconteceu a uns cinco anos atraz e por incrível que pareça é verídico.

Meu nome é Fred e na época tinha meus 19 anos. Tenho estatura física normal e fisionomia simpática. Existe um detalhe que outros homens achariam vantajoso, mas na verdade, às vezes me incomoda: tenho um dote de 24X7,5.

Isto é complicado quando ocorre de estar afim de comer um cuzinho, por exemplo... dificilmente as mulheres permitem temendo a dor!

Vamos ao conto... Era férias de final de ano e minha família havia viajado. Como eu estava com alguns trabalhos pendentes logo no primeiro ano de faculdade, fui obrigado a ficar em casa para resolver estas pendências. Como Dona Clara, nossa empregada havia viajado com eles, sua filha de 19 anos vinha diariamente cuidar da casa.

Num desses dias, minha namorada passou cêdo em casa e eu estava deitado ainda. Fui obrigado a me levantar e recebê-la. Veio logo me relando e dizendo que queria uma foda bem gostosa antes de ir para o trabalho! Começamos a brincadeira ali mesmo na sala, acabando no quarto daí uns 20 minutos. Quando fui acompanha-la até o portão foi que reparei que havíamos deixado a porta da sala entraberta. Ao entrar novamente me assustei com a presença de Mírian, já dentro de casa ativa em suas arrumações. Mírian me cumprimentou e se desculpou por ter entrado sem avisar, explicando que a porta estava entreaberta.

Mírian, na época tinha 19 anos, mas aparentava ter uns 14. O corpo em formação e por ser bem alta para a idade, apresentava grandes coxas morenas e roliças, cintura fina e uma bundinha redonda e empinadinha. Os peitinhos um pouco menores que dois limões e um rostinho infantil, mas lindo!

Na ocasião, fiquei preocupado se Mírian tivesse visto ou ouvido alguma coisa mas logo passou esta preocupação.

Com o passar dos dias nos tornamos grandes amigos e ela ficava horas às vezes vendo meus trabalhos de design gráfico (cursava publicidade).

Pude perceber que com o passar dos dias Mírian vinha ficando mais solta e inclusive passando a usar umas roupinhas mais atraentes, deixando sempre as coxas a vista e usando sempre blusinhas sem sutiã.

Passei a olhar sempre suas pernas e bunda e reparei que ela gostava de se exibir pra mim.

Um belo dia vêio trabalhar com um vestido solto, nitidamente sem sutiã e as belas coxas morenas bem a mostra... estava um tezãosinho!!!

Não conseguia fazer outra coisa a não ser observá-la o tempo todo. Num dado momento entrei na cozinha para pegar uma água e ela de frente para a pia e de costas pra mim me proporcionou um visual ainda mais atraente... As costas a mostra, cinturinha fina... bundinha empinada... coxas grossas e roliças... Fiquei fitado naquela delícia por alguns minutos, sem dizer uma palavra, pensando que ela não havia percebido minha presença. Em certo momento Mírian me perguntou o que eu tanto olhava. Tomei um gole da água e disse que estava observando seu lindo corpinho.

Ela num ímpeto se virou de frente com um pequeno sorriso no rosto e uma fisionomia indescritível e me perguntou se o seu corpo me atraía. Custei a responder mas afirmei que sim, saindo rapidamente da cozinha. Quando sentei em frente ao computador Mírian chegou sorrateiramente até a porta do quarto e me confidenciou que estava com um certo trauma, me perguntando se poderia se abrir comigo. Afirmei que sim e ela então me relatou que no dia que chegou em casa e eu estava transando com minha namorada, ela havia visto tudo, pois a porta do quarto aberta denunciava a cena e que sentiu uns calores por dentro. Disse que chegando em casa, como sua mãe estava viajando com minha família, ela ligou para o namorado (tinha uns 19 anos), porem seu plano não deu certo. Segundo ela, o esperou com um minúsculo pijaminha para seduzí-lo mas ele, criado nas primicias do princípio de sua igreja evangélica, quando ela colocou seus peitinhos a mostra e o pediu para chupá-los, teve uma resposta negativa com o argumento de que sexo seria sá depois do casamento. Aquilo a deixou constrangida ao ponto de se julgar feia e pouco sexi. Me perguntou então o que eu achava de seu corpo. Não perdi a oportunidade para elogiar, agora de forma mais íntima e permissiva. Falei detalhes de tudo, ítem por ítem, principalmente a bundinha empinada e os peitos pequenos e pontiagudos. Mírian ficou um pouco enrubecida e chegou um pouco mais perto (eu estava sentado e ela em pé). O vestidinho denunciava que estava sem sutiã mais uma vez. Chegando mais perto me perguntou então se os elogios aos seus peitos eram verdadeiros. Afirmei mais uma vez ainda com mais elogios. Mírian chegou bem perto e desceu uma das alças do vestido, colocando aquele peitinho bem práximo do meu rosto e ofereceu para que eu experimentasse toca-los, então. Toquei levemente nas lateriais até chegar no biquinho rosado, quando Mírian deu um suspiro. Desci a outra alça de seu vestido e fui de boca em um peitinho, enquando a mão acariciava o outro. Ela simplesmente passava delicadamente a mão em meus cabelos e respirava ofegante. Não dissemos mais nenhuma palavra. Comecei a passar a mão em suas coxas grossas, lisas e macias. Alizei sua bundinha e voltei novamente, agora para o interior das coxas... quando alcancei sua bucetinha ela estremeceu!!! Acho que era a primeira vez que alguem a tocava e todas as sensações para ela eram novidades e descobertas. Meu cacete já não cabia no short. Fiquei de pé e nos beijamos fartamente. Meu cacete encostando na frente de sua bucetinha molhada, latejante!

A conduzi para a cama e desfizemos das roupas em um segundo!!!

Coloquei meu cacete na frente de sua cara e ela um pouco assustada devido ao tamanho, começou a acariciá-lo e beijá-lo... A cabeçona quase não cabia em sua boca... deitei-a na cama e fui direto à bucetinha virgem... incrível!!! toda lisinha, sem nenhum cabêlo... comecei a chupá-la e Mírian chegava a se contorcer de tesão..

Coloquei-a de bruços e comecei a passar minha enorme vara em seu reguinho... ela rebolava desconcertadamente, alucinada pelo tesão que sentia...

Voltei novamente à bucetinha e comecei a passar a cabeça na entrada de sua grutinha... era completamente desproporcional!!! Não dava para imaginar aquele tamanho de cacête em uma bucetinha tão pequena... Mesmo assim, peguei um gem e fui logo adiantando o trabalho lubrificando a cabeçona e sua bucetinha... Mírian parecia estática, sem entender o que eu estava fazendo...

Comecei bem de leve, tentando achar uma abertura que desse pra encaixar aquela cabêça enorme... Mírian gemia e se contorcia... Num dado momento, a cabeça quase dentro, e eu tentando ser o máximo carinhoso, Mírian levantou os quadris fazendo que a cabêça entrasse de uma sá vez... cheguei a sentir uma forte dor por estar tão apertado... Mírian deu um grito, quase um urro e a imensa vara foi sendo enterrada naquela bucetinha... Bem, não sei como mas consegui enfiar mais de 23 do meu cacête, coisa que minha namorada custava a aguentar.

Fiquei ali por uns 5 minutos, quando não aguentando mais, gozei fartamente ali dentro daquela bucetinha. Míriam já havia gozado inúmeras vezes. Ficamos num beijo prolongado e o meu cacête lá dentro, até amolecer um pouco. Quando tirei, fiquei observando uma quantidade enorme de porra escorrendo daquela grutinha, misturada com o sanfue que sujou grande parte do lençol.

Mírian ainda ficou trabalhando em minha casa ainda uns 19 dias e claro, tranzávamos todos os dias e por várias vezes. Quando Dona Clara retornou, tivemos que dar um tempo mas mesmo assim nos encontramos várias vezes, e algumas delas irei relatar em outros contos...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos caderamte analconto gay aloprado gostoso virei putacomendo ela de saia com vizita discretamentecontos porno professora e a tiaNetinhas mamando pica contoseroticoscontos eróticos patroa da mãebati uma siririca pra meu cunhado contoswww.contos gays na bebedeira cerveja e xixicontos eroticos xoxota pra o malvadoconto xota cu irmãzinhaContos erotico com equilina da minha patroa marido de pau pequenocontos eróticos de casadas rabudas traindo seuPorrnodoido dois traveti comendo a outra e ficando de pau duro conto erotico esposa e sograporno marido da vizinha foi viajar e fui pozar na casa delarelato de mae dando a buceta para o filhodirigindo sem calcinha contosdei a buceta pra não me entregarem contos reaiscontos eróticos esposa estuprada e desmoralizadacontos erticos/meus doi primos revesaran em mincontos eroticos descobri que era gay e não sabia parte5vídeo de mulher conto dar o cu ele micha de dorcontos eróticos cunhado retardadomostra como fuder bem gostoso e a pica entrendao na bucetaenteada v******** com marquinha de biquíni doidinha para dar o c* para o paicontos eroticos comendo o rabinho da bebadacontos porno chantagiando a cunhadacontos dei pro mulequinho de ruaconto gay xoxotao de garotocomentário de. mulher que ja a buceta pro donzelocontos erotico peguei carona na hora erradacontos eróticos surpresa travesticontos eroticos irmaoxvideos preneditadoconto erotico cuzinho virgemcontos eroticos depois da brigacontos papai ajudou meu cavali mim fuder e gisar ba bucetaincesto conto dia de trovoadacontos perdendo a virgindade dormindocontos eroticos namorada brava e virgembuceta virgem sendo chupada e descabaçada por coroas contoscarnavaldeputariascontos eroticos incesto vovô e titio me fuderamcontos eroticos sinistrosA melhor foda da minha vida, contoscontos esquentando a relaçãomarido corno nao ve mulher paasa a mao no pau d outrocontos eróticos de negros em carnavalamiguinho do filho contos eroti,osvalesca chupando e o namorado olhandocontos meu genro fez virar p*** deleconto porno gay putinha de váriosContos noiva vireia a putinha do vizinhocontos eróticos fio dentalcontos eroticos de casais realizando fantasia com comedorminha mulher se exibiu pra várioscontos minha primeira vez a trescontos eróticos cu saindo pra foracontos eróticos filhinha bobinhacontoerotico virgem pai 2filhasa travesti me meteu a pica fiquei apacjpnadocontos eroticos deliciacontos eroticos chantagiando a prima da mulhergreluda se masturbando com seu cão no quartouma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorrosobrinho dopa sua tia historia eroticacontos ela punhetava todosconto titio me fudendocontos eroticos primeira gozadacontos eróticos homem velho casa caipirinha novinhaestou sendo chantageada mas não posso contar meu marido quantos eróticoscontos tia me devepegei minha sobrinha mastubano e acabei comeno elacontos eroticos tava todos na praia eu vim buscar minha sogra que tava trabalhaPeguei meu filho e mandei ele chupar minha bucetacontos eróticos de bebados e drogados gaysporno doido sumindo um emorme prinquedo na pusetacontos.gozou na mendigacontos eróticos fui Penha a força por doisconto erotico a buceta enorme da minha esposao cavaloenfiou seu pau com tudo no meu cu gritei de dor videos pornocontos tia marta vem meu sobrinhoo mete nessa xerecagozando na bucetinha apertada da cunhadinha que fica muito brabaMeu amigo chupou uma mendigacaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhoContos eroticos tristeza primeira vezcontos erotico esposa eo gayconto gay filho ve o pai com o pau duro e perguta o que a quinlosequestro e muitas lambidas no greloConto erotico aproveitei e forceiconto erotico mihna esposa arrumo um traveo prs eu fude ediz e comr q vc gostacontos linguada homemvirei puta assumida eu confessoconto porno meus filhos mi secava levei eles na praiacontos eróticos incesto o homem da minha vidacontos eróticos manausmulheres peladas com muita manteigacontos de coroa com novinhoquad erotico a aposta