Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A DESCOBERTA DE FABINHO (PARTE 1)

Fui passar férias na casa dos meus vozinhos e apesar de não ter meninos ou meninas da minha idade eu ficava o dia todo explorando o local.

Ao lado da casa tem uma marcenaria e o dono é muito simpático, o meu avô todos os dias levava lanche para ele e desde que eu cheguei na casa, eu passei a levar no lugar dele.

Fizemos amizade e eu comecei a ir fora da hora de levar o lanche.

Tudo começou quando o Rogério (DONO DA MARCENARIA) quis me explicar como era o trabalho dele.

O Rogério me guiou para uma mesa enorme e disse que era ali que serrava a madeira e ele foi me explicando e diversas vezes, passou a mão na minha bunda.

Na primeira passada de mão eu me assustei, mais as outras eu nem liguei. Depois das explicações sobre a serra elétrica, ele me levou para um quartinho cheio de ferramentas em uma estante.

Rogério= Pega para mim aquela serrinha ali?

EU= Qual?

ROGÉRIO= Aquela na caixa azul. (E APONTOU PARA A CAIXA)

Quando fui pegar a caixa, ela era muito pesada e o Rogério foi me ajudar sá que ele segurou na minha cintura e encostou o seu pinto na minha bunda e ficou se esfregando em mim.

Isso aconteceu em segundos, mais eu senti o seu pau duro na minha bunda e a sua respiração forte no meu ouvido. Não disse nada e nem manifestei qualquer tipo de reação, sá me virei e entreguei a caixa nas mãos dele.

Disfarcei e olhei para o seu short e vi que ele estava sem cueca e o seu pinto tava tão duro que apontava para frente e ele nem disfarçava.

Voltei para casa dos meus vôzinhos e liguei a TV, mais nada me distraia e quando pensei no que tinha acontecido, fiquei de pau duro.

VOVÔ= (gritando da cozinha) Fabinho!!!!!!!

EU= O que foi vôzinho!

VOVÔ= Leva um pedaço de broa para o Rogério e pergunte se ele prefere café ou suco.

Entrei na marcenaria e o Rogério me tratou como se nada tivesse acontecido. Ele pegou a broa de milho e disse que preferia o café.

Fui buscar o café e voltei com uma garrafa térmica, peguei o copo e entreguei na mão dele e fui abrindo a tampa e despejando no copo.

EU= Cuidado, tá muito quente! Meu avô fez o café agorinha.

ROGÉRIO= Pode deixar que eu vou tomar bem devagar.

Levei a garrafa para o balcão e me debrucei nele, para esperar o Rogério terminar. Ele levantou do banquinho que estava sentado deixou o copo ainda cheio de café no balcão e se esfregou em mim novamente.

O meu coração pulava e parecia que ia sair pela boca. O Rogério foi abaixando o meu short e com o seu dedo massageando a entrada do meu cuzinho.

O meu avô entrou e no susto levantei o short, peguei a garrafa de café e sai correndo.

à noite fui dormir e no dia seguinte quando acordei estava todo gozado. Tomei um banho, me troquei, tomei café e fui para a marcenaria.

Chegando La, encontrei o meu avô com o Rogério, dei bom dia e voltei para casa (DECEPCIONADO). Comecei a ficar ansioso e para a minha tristeza o meu avô passou o dia todo ajudando o Rogério.

à noitinha, bem depois do jantar fiquei pela varanda pensando na vida, foi quando o Rogério abriu a porta e ficou olhando para mim por alguns segundos e voltou para dentro, deixando a porta entre aberta.

Fui à cozinha e preparei um sanduiche e pão com mortadela e um copo de refrigerante.

EU= Vou levar esse sanduiche pro Rogério e já volto.

Os meus vôzinhos estavam na sala cochilando com a TV ligada e não me responderam. Entrei na marcenaria com o pão e um copo com refrigerante.

EU= Rogério!!!!!!!Trouxe um lanche para você. Minha avá não sabia se já tinha jantado e mandou eu trazer.

O Rogério apareceu completamente pelado e com o seu pinto duro e como se fosse à coisa mais natural do mundo e a minha vontade era de agarrar aquele pinto mais não tive coragem, e esperei que ele tomasse a iniciativa.

Ele pegou o copo e o pão e levou para a cozinha e eu fiquei ali parado como se fosse uma estátua, o Rogério voltou e sem dizer uma sá palavra ficou na minha frente e eu hipnotizado com o pinto dele que parecia bem maior.

Finalmente consegui me mexer respirei fundo e segurei o pinto dele que estava duro como uma pedra, o Rogério segurou a minha mão e a conduziu num movimento de vai e vem. Ele tirou a sua mão da minha e eu passei a fazer sozinho e sem a sua ajuda.

Nunca imaginei em fazer aquilo na minha vida, nunca imaginei em sentir tanto prazer de estar com um homem. E minutos antes dele gozar, o Rogério me virou e me levou para a bancada, abaixou o meu short e botou o seu pinto entre as minhas pernas e fazia movimentos, como se me estivesse fudendo e eu senti o liquido quente sair do seu pau e escorrer pelas minhas pernas e eu gozei também.

Ainda em silencio, ele pegou um pano que estava ao lado e me limpou, subiu o meu short e eu fui saindo sem olhar para trás, sem mesmo dar uma boa noite.

Entrei em casa sorridente e saltitante. Eu nunca imaginei na minha vida ter atração por um homem, mesmo tendo 19 anos eu nunca tive duvidas sobre a minha sexualidade e no colégio ficava com muitas meninas.

Eu sá achava muito estranho porque o Rogério me tratava como se nada tivesse acontecido, era muito simpático e sempre brincalhão. Mais quando acontecia a sacanagem dele comigo, ele ficava muito serio e completamente mudo.

Para não dizer que nunca ouvir nada, ele gemia quando estava gozando.

Eu queria chupar aquele pau, queria beijar aquela boca e morder o seu peitoral, mais a única coisa que ele fazia comigo era eu bater uma punheta nele ou ele botar o seu pau na minha bunda e ficar e fingir que esta me comendo.

No inicio eu adorava, mais agora eu queria muito mais que isso.

Três semanas inteiras e o Rogério nada de me comer a não ser o que já vinha fazendo comigo.

Esperei ele tomar banho e em seguida fui atrás, o banheiro é muito simples sá tem mesmo o básico e não tem Box, na verdade não tem nada nem uma cortina, sá o chuveiro.

O Rogério ficou me olhando sem dizer nada como sempre. Tirei a minha roupa e entrei debaixo do chuveiro com ele.

Estiquei a minha mão e peguei o sabonete.

EU= Pode deixar que eu vou passar o sabonete para você.

Comecei ensaboamdo o seu peitoral e fui descendo até chegar ao seu pinto que na mesma hora ficou duro, passei tanto sabonete nele que quando comecei a punetá-lo a minha mão ficava escorregando. Resolvi tirar todo o sabão do seu corpo e principalmente do pinto e abaixei e pela primeira vez chupei um caralho.

Eu não tinha pratica nenhuma em chupar mais já tinha visto alguns vídeos com mulheres chupando os seus homens, então seria fácil e foi mesmo!!!

Peguei o jeito rápido e amei fazer aquilo e eu mais parecia uma putinha. Comecei passando a língua na cabeçinha e fui engolindo aos poucos, o seu pinto foi deslizando até a minha garganta e fui tirando bem devagar. Fiz isso umas 4 ou 5 vezes e comecei lamber e a chupar como se fosse um sorvete.

E foram 5 jatos de porra,o primeiro foi dentro da minha boca e os outros no meu rosto. O Rogério desligou o chuveiro e eu me enxuguei e botei a minha roupa, mais ele continuava molhado e pelado e me levou até a porta.

ROGÉRIO= Boa noite Fabinho.

Me virei e segurei no seu pinto.

EU= Eu ainda quero mais.

Sentei o Rogério em um banquinho e abri as suas pernas para que eu pudesse me posicionar bem, fiquei apalpando até ficar completamente duro, o segurei com a mão direta e botei-o na boca e dava beijinhos e com a mão esquerda, massageava os seus testículos.

Molhei o pinto dele todo com a minha saliva e levantei para acender a luz, tirei a minha roupa e voltei a chupá-lo, eu queria que ele visse tudo.

Comecei pela base e lambi até acima, lentamente. Virei a minha cabeça para o lado e simulei mordê-lo, suavemente, colocando os meus dentes na sua carne. Umedeci de novo com a língua e usei a minha mão para espalhar o líquido que estava saindo o seu pau.

O Rogério começou a se contorcer, olhei bem nos seus olhos e dei um sorriso sacana. Lambi a ponta do seu pinto e chupei sá a cabeçinha.

Passei a minha língua ao redor da cabeçinha e abocanhei o seu pinto por inteiro.

Os gemidos dele aumentaram e agora o Rogério me implorava para fazê-lo gozar.

ROGÉRIO= Vai, Fabinho!!!!! Isoooooooooooooooo!!! Fode o meu pinto com a tua boca.

Nunca ninguém me chupou assim!!! Que delicia!!!!!!!!!!!!! Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm, hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmm. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!!!!!

Vai, vai, vai, hummmmmmmmmmmmm!!

O Rogerio segurou com as suas mãos a minha cabeça e freneticamente enfiava e tirava a minha boca do seu pinto.

Ele gemia e me xingava ao mesmo tempo.

ROGÉRIO= HUMMMMMMMMMMMM! Vai seu puto, Faz o seu macho gozar.

Você é o meu viadinho,minha menininha, minha cadelinha. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm! Que delicia.

Quanto mais ele me xingava eu acelerava mais o meu boquete.

EU= Goza no seu putinho vai! Goza na minha boquinha.

ROGÉRIO= Vô gozarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!

O Rogério tirou o pinto da minha boca e se punhetou e eu com a boca bem aberta, esperando ele gozar.Esperando pela porra do meu macho.

ROGÉRIO= Toma!!!!!!!!!!!!! Toma leitinho do teu macho!!!

Era tanta porra que começou a sair da minha boca. Ainda fiquei ali lambendo até ficar bem limpinho.

Sentei no seu colo e aconcheguei o meu corpo no dele, e em silencio acariciava o seu peitoral e ele alisando os meus cabelos.



FIM (CONTINUAÇÃO)



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


nois comendo mulher do amigo bebadocontos-você mete teu pau no meu cuzinhocontos menininha curiosa safadinhaassistir pornô mulheres libiscos com muito tesãoputinhos seduzidos contosContos eroticos iniciando as meninasminha entiada me pega batedo uma punhetavi meu genro mijando e dei pra eleFilha babando pau do pai contoseroticosrebentando o cu da irma pequena contosContos eróticos dei em nova iguaçume arrombaram contos eróticoscontos eróticos de pai fudendo filha no carrolena beijando sua amga gostosochupadinha no xibiu contosfui iniciada em zoofilia desde pequenaultimo contos eróticos transando com tio acontos eroticos mamãe apanhandocontos eroticos com giuliacontos-vem foder sua putinhaEu, minha sogra e meu marido-contos-incestohistoria erotica meu enteado novinho e bem dotado me arregaçou todacontos eróticos família vavela minha mãe comigo no banheiroContos erotico zooo japonezapunheta com objetos no cu contosContos eroticos sequestradasentando no colo do irmaoconto erótico gay em cinema. De Recifecontos eroticos- supositorio no cu da filhacontos amante travestivideo conto traiu marido punhetatitio viu minha bucetinha e achou linda contoscontos eroticos - arrombando cuzinhoconto fui abusado pelo tio da van gayRenato shortinho coladinho fazendo na rolacontos sado marido violentosfoda gostosa com amigos contos virei puto do vovo conto gaycontos eróticos com enteada caipiracontos eroticos esposa velhomeu pai e meu irmao me comeram contos eroticoscontos eroticos-estuprei minha irmacontos eroticos diversos safadeza e assanhamentoContos eroticos minhas tetas roxas de tanto chuparemcontos noivas deram pra cunhadoestrupadas contoscontos baixinha popozudaContos eróticos menininha novinha e putinhacontos eróticos com vizinhacontos exitantes de aline bebada com variospornodoido negro bem dotado fudendo ocuzinho e a buceta de mulhet gtavida ecasadaVelho bat en do punheta pra putinha d tio sconfesso transando com trêsdei minha bucetao mestruada e ingravidei contossou branca e sempre quis da aum mulato mas sou casada contos contos eroticos fui cuidado meu sogro e ele viu meus pritosContos eroticos estrupei minha filha renata por ver filmes porno de pai e filha no meu computadorcontos eroticos, casada nova surpreende marido em cine pornoq p* gostoso ham hamcontos eroticos traiçaomuitus contus estupro na favelaminha filha e bela contos eróticosComtos mae e filha fodidas pelos amigos do paiesposa cheia de porra na praia de nudismo casa dos contoscontos eróticos dei o cu ea buceta da cunhadinhaminhamulhere meucachorrorelatos eroticos minha esposa baixinha e seu tio dotadoContos eróticos que rola grande no meu cu zinho apertadinhocontos eroticos dainfanciaContos eroticos incesto meu maridoconto erotico novinhos no semáforocontos eróticos eu e minha mãe na praiaContos eroticos minha esposa e a estagiariapintelhos na transparencia das cuequinhasvídeos porno metendo na minha tia depois do carnavalcontos de sexo com novinhas trepando com advogadosler contos eroticos incesto mae transa com filho e pai esta desconfiandoarregaçando, chorando e gozou contosrelatos eroticos/traicao consentidaMeu irmão chupa minha maeConto da prinha na primera transaContos Eróticos abusada todos os dias por estranhoscontos.casado curte travestiContos eroticos teens garotos apostaso as japonesinha cabiceiras trasandocontos eróticos fode ai rebola vadia isso abre isso aí que pau grandefotos de fodas de buceta gostosa do precinpio ao fim todas as coloca?.conto erotico casal dominadoconto erotico bandidocontos mulher coloca silicone no peito e na bunda para ficar gostosacontos porno traição da senhoraamanda casamos grande cabeçudo contosminha enteada tem doze anos mas tem um bumbum muito impinadinha gostosinhacontos de sexo com novinhas trepando com advogadosconto fui abusado pelo tio da van gaymulher domadora de cavalos de pau duroContos eróticos de viados que berraram nas rolasconto como foi que eu chupei a bucetinha de uma loirinha de cinco aninhoscontos erotico garota do interior peteu cabaçocontos eroticos menino arrombado