Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEU ERASMO PARTE 2



Continuação do conto Seu Erasmo.

Passei o dia pensando no que havia acontecido na casa de Seu Erasmo. Eu era sá um garoto, que horas atrás não sabia o que era sexo e em apenas uma tarde um homem que eu praticamente não conhecia havia enfiado os dedos em mim e, principalmente, havia comido a minha bunda. Não que eu não tivesse gostado. Eu gostei muito, principalmente porque não doeu tanto, o pau dele não era grosso, então eu senti mais prazer do que dor. É que eu não sabia, sequer, que a gente podia enfiar alguma coisa na bunda. Eu era bem inocente nestes assuntos.

Logo no dia seguinte, depois que saí da escola, passei na frente da casa do alfaiate, e estava fechada. Quando já me distanciava, ouvi um “ei, menino, vem cá, que tua roupa ta pronta!”. Olhei e vi o velho da janela, me olhando meio sorrindo e me chamando. Quando cheguei à porta ele já estava abrindo, deixou eu entrar e me interrogou:

- Contou pra sua mãe?

- Não.

- Nem pra ninguém?

- Não.

- Gostou do que eu fiz contigo?

- Não sei – disse encabulado.

- Como não sei? Não gostou? Não gostou do meu pau?

Eu fiquei calado. Ele me puxou para um sofá, onde ficavam restos de tecidos e mandou eu tirar a roupa. Eu tirei a camisa e a calça e desta vez estava de cueca.

Seu Erasmo se aproximou. Baixou minha cueca e alisou minha bunda. Ele me dominava, eu não sabia como, ficava meio hipnotizado com o que ele fazia. Seu Erasmo me deitou no sofá velho, de bruços, massageou minhas costas e pernas, depois, com calma, abriu minha bunda. “Cuzinho lindo”, ouvi ele dizer, enquanto começou a lamber meu rego. Passava a língua de baixo pra cima no meu rabo, esfregava a barba rala e enfiava a língua bem fundo, mas bem fundo mesmo. Aquelas carícias me alucinavam e em poucos momentos eu estava empinando a bunda pra que ele metesse a língua até onde quisesse.

Depois de me excitar bastante, Seu Erasmo mandou que eu chupasse o seu pau. Embora excitado, naturalmente que me recusei, porque jamais tinha feito aquilo. Ele não reclamou e passou a cuidar de novo da minha bunda, melando de saliva e enfiando dois dedos nela. Dei um gemido fundo, tentei escapar daquela dedada profunda, mas ele segurou meu corpo e meteu os dedos até o fim. “relaxa”, ele dizia no meu ouvido. E os dois dedos eram socados com calma no meu rabo, indo até o fundo e depois saindo quase que totalmente, para depois entrar novamente com firmeza. Sem tirar os dedos do meu rabo, seu Erasmo foi aproximando o pau da minha boca, sem falar nada, sá aproximando.

Os dedos continuavam a brincadeira na minha bunda. Meu prazer estava concentrado ali. Eu sentia os movimentos que ele fazia e nem percebi quando seu pau encostou em meus lábios. Abri a boca instintivamente e seu pênis entrou na minha boca. Ele metia com cuidado. “sente o gosto”, ele dizia, e eu sentia o gosto do seu pau. “mete mais na boca”, e eu deixava o pau entrar mais, molhava com saliva e ele gemia. Eu gostava quando ele gemia, sentia que ele também estava gostando.

Depois que eu chupei bastante, seu Erasmo me colocou no braço do sofá, de costa pra ele, cuspiu na mão e melecou minha bunda. Eu respirei fundo, prevendo o que viria e senti o seu pau na entrada. Como da última vez ele enfiou fundo até o fim. Eu gemi, tentei escapar, mas o pau alojou-se em mim lenta e firmemente. Seu Erasmo me segurou pelos quadris e começou a socar lentamente no meu rabo. A dor ia passando e o prazer percorrendo todo o meu corpo. Eu respirava fundo e já empinava a bunda para receber o seu pau totalmente. Desta vez ele ficou mais tempo dentro de mim, me fudendo com firmeza, arrancando gemidos. Quando dei por mim estava gozando em cima do sofá. Seu Erasmo percebeu e enfiou mais fundo ainda, passando a socar seu pau com força no meu cu. Eu gemia e aguentava o tranco, sentia o corpo pesado dele, o pau enfiando-se dentro de mim, até que ele gozou. Senti um líquido quentinho entrando e ele relaxando sobre mim. Passou alguns minutos ainda nesta posição, apenas respirando, e depois levantou.

“bundinha gostosa”, sussurrou, enquanto me dava uma palmadinha e ia para o banheiro. Com poucos minutos voltou, já vestido, me entregou as roupas que minha mãe havia encomendado pra mim e novamente perguntou se eu voltaria.

Na segunda-feira eu venho, confirmei. O velho sorriu e disse que ia me esperar. Eu contou como foi na terceira parte deste conto. Contato: [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos porno de incesto real pai filha e mae juntosconto erotico de esposa de bunda grande com o gordoleitinho no copo. contoscontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos vestido colado e curtoconto erotico ajudando minha tia no encanamentobotou tudo nela bebadajapa enfia o dedo no seu cu virgemflagrei o garotinho lanbuzado de porracontos eroticos camisolaconto erotico fodendo a michelecontos eroticos mulher do pedagiocontos eróticos dei o cu ea buceta da cunhadinhadando pro cunhado contos eroticosterceira idade de calcinha no cucontos eroticos de lolitos com tios de amigosbumbum arribitado na rolacontos eróticos cunhado retardadohistorias eroticas vovo come menima cucontos eroticos comendo o cu da amiga bebadacontos eroticos de travesti com mulher com gemidos escritosmorro de tesão pela a minha madrasta/videosfui chupadocontos eroticos senhora do quadril largoconto erotico eu meu marido e o entregadoviado dando o rabo desfasandolésbicas chupando sopinhaspriminho tesudinhocontos eróticos meu filhotempo minha filha gostosa e g************* do c* dela contos eróticosconto erotico em familiatetas da sogra contoscontos eroticos 16cmcontos esposa e a visinha fodem com cãocontos eroticos tapou a bocaContos eroticos de novinha cega fudendocontos eróticos de pai e filhacontos eróticos de minininhas que adorava ser abusada dormindolalargado na bucetarelato eróticos violênciacontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhocontos eroticos gay ainda menino virei putinha do velho me fazia de menininhaconto erótico vesti cinta liga pro meu filhoconto gay fui abusado no alfanato pelo os fucionariocache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html amiga da minha filha tezudinhameu filho ajudou a lavar a minha buceta eu lavei o pênis conto eróticoconto erotico a mulher me encoxou no onibusContos eróticos menininha novinha e putinhacontos eroticos meus amigos me comeram no acampamentos gayscontos eroticos enrabada pelo professor de academiapivete x e minha esposa contosrelato casada dandocu em fesContos eroticos menininhamulher tranzndo com ponei realconto erotico -comi minha namorada e sua irmã dconto lesbica desde novinhaum pivete me engravidou contoscadela tarada contos zoofiliaconto gay dando na apostaContos eróticos irmã peludacontos eroticos com pescadorContos eroticos minha tia anda so de calcinhaeu sou de bauru sou casada e gosto de encoxadas nos onibus cunhada espiando contocache:http://idlestates.ru/conto_5928_sou-julietana-van-levei-uma-surra-de-rola.htmlpadre poe a rola no buraco para ser chupada pela pecadoraContos eróticos chupei muito e fiquei louco pela bucetinha da sobrinha novinha novinha da minha esposaguais sao as deusas da punhetacdzinhas como tudo começou contosfeira conto heterohttp://okinawa-ufa.ru/conto_7625_tirei-o-cabaco-da-prima-dentro-da-cana.htmlConto erotico minha esposa e o pau enorme do nosso cachorrocontos eroticos enfermeira saco peito grandeContos eroticos novinha virgem sendo arrebentada pela mulecadascontossexotravestiContos eroticos eu rabuda puta