Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MNHA ODISSEIA SEXUAL-ENGOLINDO PORRA III

MINHA ODISSÉIA SEXUAL-III

Em meu último conto escrevi que VAL. enfurecido me jogou dentro de uma poça de barro, esse dia fui para casa entrei em uma depressao, nao tinha vontade de fazer nada, somente queria VAL. ao meu lado, coisa impossível, sabia que esse macho estava por ai fodendo bucetinhas, às vezês tinha sonhos com ele calvagando em Ventania comigo ao seu regaço, e despertava pela noite com um vázio em minha alma, isso significava uma coisa estava apaixonado por esse macho, apaixonado por seu estilo cowboy, por sua pele morena, suas botas de couro, suas camisas de peao,seu cinturao que tinha gravado um cavalo e um touro,seu corpo perfeito esculpido pelo trabalho no campo, quase nao tinha defeitos, ou somente um, o de fumar, como ele sabia que odiava tabaco, ele quando via que me aproximava mais do normal colocava o cigarro de palha na boca, como se eu fosse mosquitos que lhe pertubavam seus olhos, depois desse fatidíco dia VAL. sempre me evitava, ia em sua casa ele sempre encontrava um jeito de estar fora, uma vez estava em uma fazenda ajudando com o ganado, outra estava de caça, outra estava em um rodeio, sentia muito sem sorte na vida, meu macho semental já me evitava nao queria tampouco usar-me como fazia com as bezerrinhas, agora já tinha muitas meninas para foder, nesse ano meu pai faleceu mas um golpe em minha vida, minha mae era tudo para mim agora, ela estava grávida, isso ia mudar minha vida fiquei mais que triste, VAL.me fez uma visita e disse que sentia muito e em que podesse fazer por mim era sá falar, e essas coisas de família, minha mae sempre gostou muito dele sempre apoiava porque via que eu era muito apegado a ele, aconteceu que meus tios, pais de VAL. como viviam de arrendo de tierras, esse ano a colheita foi de mal a pior, e tiveram que vender os cavalos para pagar algumas dívidas, deixaram um que era essencial para o trabalho, os mais bonitos e fortes venderam para ter melhor preço, VAL. como estava quase a pié nao teve outra opçao em buscar-me para pedir-me emprestado Ventania, mas quando eu sabia que estava em casa sempre o evitava, mas como a paráquia era pequena nao conseguia sempre dar-lhe esquinaços, ele sabia o horário que eu descia do ônibus escolar que vinha da cidade e me deixava em uma estrada perto de casa, como estava na 7ª série, na paráquia tinha ensino somente ao primário, isso era por a tarde estava indo sozinho e tinha uma plantaçao de milho nos dois lados da estradinha, estava pensando sobre o trabalho que tinha que apresentar no colégio no dia seguinte, derrepente alguém coloca a mao em minha boca e com a outra me ergue por a cintura e me leva para dentro dessa plantaçao, e eu tentei escapar mas vi que era impossível,esse cheiro de macho já conhecia, VAL. com uma voz baixa disse-me:_ PORQUE ESTÁ ME EVITANDO, PENSEI QUE GOSTASSE DE UMA BOA PICA EM TEU CUZINHO? respondi com voz firme e amargada:_ NAO EU JÁ NAO GOSTO MAIS, NAO QUERO NEM TE VER EM MINHA FRENTE, E ME SOLTA PEAO FEDIDO, ESTA FEDENDO MERDA DE VACA.ele sem jeito nao queria se render a um pirralho como eu disse:_ TE SOLTO SE VOCÊ ME DEIXAR VENTANIA PARA IR A UM RODEIO,COMO VOCÊ JÁ SABE ESTOU A PIÉ E VENTANIA VAI FAZER MUITA PRESENÇA.com uma sorrisa resmungo:_ SE ME BEIJAR DE LENGUA E DIZER QUE ME AMA DEIXO O CAVALO POR SÓ UM DIA, nisso ele me vira e me pega por meu cabelo e me beija e me disse:_ GOSTO MUITO DE VOCÊ É MEU PRIMO PREDILETO, MAS AMAR ISSO SE TE FALAR É MENTIRA, É ISSO QUE VOCÊ QUER? meu pinto ficou duro na hora, mas nao queria ser usado novamente, aquela poça d’agua estava em minha mente,. ele me soltou e fez um gesto para que ajoelhasse e tirou sua jeba desse jeans apertado que sempre levava, e com suas botas dobrou algumas canas de milho que estorvavam, assim que no resisti e cai de boca nos 19 cm que conhecia faz tempo,me segurou em meu cabelo como se fosse uma novilha e me toreou com movimentos de entra e sai, assim que meu macho estava cheio de leite eu o chupava com fome de pica, no fundo de minha boca isso por 5 minutos,detalhe VAL.sempre arrumava um jeitinho de esconder minha pica ele nao gostava de ver, assim que eu batia uma punheta meio que escondido, adorava sentir as veias grandes dessa pica,como era perfeita e tinha 1 ano atrás rasgado meu cuzinho, nesses movimentos VAL. meu macho semental acelera e soca esse pauzao em minha goela e goza em minha boca e faz eu engolir toda essa porra que era muita, quente, gosmenta e meio que engasgo, e começo a tossir,bem na verdade minha garganta era pequena com quase 19 anos,ele ficou preocupado e deu-me algumas palmadas em minha costa, e me leva para tomar algo em uma venda que tinha perto da estrada que nessas horas da tarda tinha muitos jovens e adultos, jogando e bebendo para passar o tempo nessa paráquia que nao tinha outra diversao, a nao ser o futibol,isso claro aos domingos, queridos leitores recordo que em meu primero conto escrevi que tive algumas experiências sexuais antes, sim é verdade, tive algumas brincadeiras sexuais com uma priminha, e tambem com um primao, vou a contar esse fato, BETO tinha 25 anos, forte cheio de pelo nas pernas, era um primo por parte de meu pai e ele tinha mais 3 irmaos, família grande, um certo dia foram os 4 em minha casa havia um campo de futebol, e se reuniam lá para jogar, com brincadeira em frente de meus outros 3 primos ele tira essa piroca mole branca venosa,e a meneia para meu lado, quase que tenho um enfarto tinha vontade de tocá-la mas estava de tonterias, fiquei com água na boca, aquele instrumento mole grande me fascinou, queria sentí-la, na verdade surgiu uma oportunidade quando fui dormir na casa de meus tios que ficava longe de nosso sitio, era duas camas grande juntas para dormir os 5, eu e meus 4 primos,e como meu primo BETO estava bebado,fedendo a cachaça, os outros mais que espertos deixaram somente um lugar livre na cama, era justo ao lado de meu primo pauzudao,gostei da idéia e por a noite encostei meu trasero nessa pica, e meu primo meio que dormia, eu estava um poco nervoso, mas segui meu plano, vi que a jeba tinha ganhado vida, nao resisti coloquei uma mao,como meu primo estava com uma bermuda antiga de jogadores de futibol seria fácil tirar a jeba de dentro desse esconderijo, agi com cuidado para nao acordar os demais primos que estavam dormindo profundamente, aconteceu que o monstro nao queria sair dessa bermuda que estava apertada, tive que manobrá-la para conseguir trazê-la em minha boquinha faminta,quaze me gozo quando a pongo em minha boca, era um manjar nunca sentido antes, essa pica grande e cabeçuda que tinha mas de 22 cm nao me decepicionou, a segurei e comi esse mastro duro como madera, meu primo gemia de prazer, tinha que correr o risco dele me pegar chupando seu brinquedao, gemia baixinho se contorcia na cama,eu tentava engolir essa jeba monstruosa que era impossível, abaixei minha bermudinha passei cuspe tentei por essa cabeçona nesse olhinho que tinha,me manobrava, fazia de todo e nada,meu primo já acordado e vendo que eu nao ia conseguir engatar para enfiar, resolveu ajudar,agarrou-me para junto dele e me entreguei na hora era isso que eu queria, coloquei cuspe em meu cuzinho meu primo tentou penetrar e nada,trocou de posiçao e nada derrenpente a cabeça meio que entra e sinto uma dor terrível, e a jeba nao ia mais para dentro,como meu primo viu que era impossível e com medo de lacerar meu cuzinho,fez eu chupar esse paú delicioso, comecei a abocanhar com ansiedade,chupava as bolas grandes de meu primo esse soltava suspiro, tentava enfiar esses 22 cm em minha boca, me engasgava, tirava colocava em mina boca húmeda e sedenta de pica, assim durante 19 minutos de delicioso tira e bota,consegui com vibraçao e alegria que meu primo esporrasse dentro de minha boca gramos de porra quentíssima,que tive que engolir toda para nao sujar o lençol de porra,suguei todo o sémen desse brinquedo delicioso que foi amolecendo, entao guardei dentro da bermuda e dormimos, no outro dia como se nada tivesse acontecido, assim fui a minha casa contete.

Bem voltando ao fato que VAL. levou-me nessa venda, era uma casa de madera que tinha uma mesa de billar,vendia toda espécie de docês, bebidas alcáolicas e refrescos, VAL. como era de presença quando chegou chamou a atençao, entrou sem me consultar comprou-me um refresco, e pediu uma pura para ele e tomou em um golpe, e começou a fumar, como a venda estava impreginada de fumaça,tive que me acostumar a situaçao,como sempre nao queria falar comigo, sai e fui falar com ADELSON, esse rapaz de 19 anos era irmao de uma menina que meu irmao estava gostando,eram de uma família Evangélica( crente) e como meu irmao tinha sido batizado para casarse com essa guri, começei uma amizade com esse rapaz,Adelson era muito briguento, buscava sempre motivo para brigas e discuçoes, esse garoto tinha os olhos azuis, tinha já tamanho de um homem adulto,bonito e perfeitamente varonil,isso me atraiu, na verdade tinhamos uma amizade bonita, nao queria sexo com ele, porque era um desconhecido,preferia somente com meus primos,ademais era cunhado de meu irmao, mas nossa amizade era pura, sempre estavamos juntos, quando eu falava mais com os outros garotos Adelson como represália ficava dias sem me dirigir a palabra, eu nem sabia porque disso, e nem me dizia os motivos, nao queria dizer, tinha medo de tocar nesse assunto, fazia quase uma semana que nao via Adelson fui falar com ele, ele nao resistiu e como se nada tivesse passado me ofereceu um copo de vinho que bebia, e pegou meu refresco jogou fora,gostei da idéia e bebi o vinho com meu amigo, sempre fui acostumado a tomar água ardente de minha avá,assim que meu primo VAL., sempre parecia que nao me via para nada,nao agradou muito esse ato de Adelson, VAL. com 4 cachaça de alambique na cabeça, estava jogando billar com os outros jovens que sempre havia nessa venda, e sempre quando mudava de posiçao para jogar, o esperar a vez do adiversário jogar dava uma olhada para minha direçao, sempre me vigilando,bem na verdade estava com meu melhor amigo, nada de mal nisso, mas para VAL. meu macho semantal isso era uma traiçao e pensava que já tinha trocado de macho.

E pior que meu macho estava perdendo a partida,esta nervoso, transpirando, passando a mao na testa para tirar o suor, eu nao queria esperar mas outra partida para ir embora porque minha mae ficaria preocupada por minha demora, Adelson se ofereceu em me deixar em casa, aceitei sem relutar, fui até VAL.e disse para ir por Ventania quando quizesse que ia embora com Adelson na motocicleta que esse tinha, meu primo disse que era para eu esperar que ia me levar em casa quando terminasse essa partida,sai da venda subi na garupa da moto de meu super amigo, meu macho semantal veio atrás de mim e me puxou pelo braço,me tirou da moto, e com cara de mal humorado olhou meu amigo firmemente, como dizendo que sabia oque estava passando entre nás,fiquei com muita vergonha e sem reaçao, e pedi para meu amigo ir, que tinha que permanecer com meu primo enfurecido mas muito sábrio com seus sentimentos para nao demonstrá-los, assim que fomos a minha casa por meu cavalo, sempre meu macho pauzudo me esperava na plantaçao de milho para fornicarmos,até que chegou a época de colheita acabou com nosso esconderijo.

Em esse mesmo ano mudei de horário para estudar por la noite para ajudar no campo durante o dia, aos 19 anos já tinha pelo nas pernas, estava com uma bundinha redonda, 19 cm de pica, começei a gostar de coisas de hombre, como futebol, ainda tinha um ar angelical nao muito afeminado, vivia doido para comer minha priminha ou também meus primos,mas estava agrudado em meu peao de rodeio,aconteceu que quando o ônibus escolar vinha da cidade deixava eu e Adelson a 1 km de nossas casas assim que tinhamos que caminhar juntos todos os dias,notei que Adelson sempre olhava para minhas pernas com desejo, e às vezês ele me seguia quando ia deixar uma amiga de classe que estavamos ficando, como ela vivia na cidade depois da aula eu deixava ela em sua casa para dar uma fodinha rapidinha, ela era muito bonita tinha 24 anos, ele sempre com brincadera me coxava e passava a mao em meu trasero, sempre me defendia quando tinha algum enfrentamento no colégio,assim que comecei vê-lo como um pretendente, imaginem queridos leitores nao é difil pensar que nao ia demorar para cair nessa pica, tinhamos uma amizade afixiante, que muita gente comentava coisas más, Adelson sempre me assediava, até que um dia nao aguentei, fomos jogar futebol na casa de alguns amigos, por la tarde cansados dirigimos para casa, no caminho estreito que passava entre uma mata, Adelson diretamente me disse hoje vou comer teu cu nesse mato, eu nao queria isso, porque com meus primos sim eram da família, mas para estranhos tinha medo de vazar, e já sabe, mas se fosse um troca-troca todo ficaria em secreto, comentei com ele sobre nossa amizade ele jurou que ia melhorar nossa amizade porque seriamos homem e mulher, bem nao resisti entrei com ele na mata um poco confuso, na verdade estava indeciso, más ele nao tinha indecisao alguma, me pegou em meu trasero e abaixou minha bermuda, ele viu que eu estava dominado,minha rola ficou dura no ato, e dirigi sua mao em minha rola, ele começou a maneá-la, que peneumático bonito torto com a cabeçona rosada com dois bagos grandes me virei e meti em minha boca meu amigo foi ao delírio, a comi até o talo, queria demonstrar a meu amigo que eu era quase um profissional assim ele iria viciar em meu rabinho, calculei rapidamente com meus dedos tinha 19 cm,ele fez eu virar o cu para ele e olhou la dentro de meu cu e deu uma cuspida e meteu um dedo, entrou sem resistência, meteu outro, entrou tudo,entao o malvado viu que eu estava molhadinho preparado para o coito, me ajeitou, segurei no tronco de uma árvore, e ele de um golpe atolou todo esse monstro dentro de meu cuzao arregaçado porque meu macho VAL. abriu o caminho totalmente, era a primera vez desse meu amigo, entao rebolei, deixei ele loco de tesao,e mudei de posiçao que me encanta a de frango assado,adoro ver a pica desaparecer até os bagos,o danado aprendeu meteu bem fundo dentro de mim, dei um beijaço na boca desse machinho e ele correspondeu, e dizia para meter essa piroca dentro de teu amigaço,ele estava molhadinho de suor, esse cheiro me enloquecia, nao sei onde ele aprendeu me chamava de puta gostosa, viadinho arregaçado, e jogou dentro de mim quase um quilo de porra,senti saindo por minhas pernas e gozei em sua barriguinha tanquinho, o pobre ficou um poco avergonhado fui e dei um beijo em sua boca carnosa, ele sorriu e despedimos, e o troca-troca foi adiado, continuamos essa bela amizade sempre fodendo nos matos, no escuro, na cachoeira,isso fez eu deixar de pensar por um curto periádo em meu macho semental, VAL. o domador de cavalos.

O PEAO DE MEU AVÔ-

Queridos leitores esse peao na verdade era uma espécie faz de tudo no sitio, carpinava, arrumava uma cerca torta,cortava a erva daninha do pasto, nao sei sua idade, creio que tinha 19 anos de idade, nao gostava de estudar mal sabia ler, era muito bruto mesmo, eu gostava da campania desse rapaz ele me chamava de capitao gancho, por os desenhos animados,creio que eu fazia alguma palhaçada com um gancho posto em minha jaqueta, eu ficava até tarde da noite na casa do meu avô jogando cartas con Eloir esse era seu nome verdadeiro, a muito tempo fiquei sabendo que ele tinha sido preso na cidade de Campina da Lagoa robando um velhinho, bem senhores desculpem-me que gosto de dar muitos detalhes e às vezês a histária alonga muito, e na época falavam do tal chupa-cabra entao nao queria me arriscar à mais uma ventura com o desconhecido, preferia dormir com Eloir o peao, como estava muito frio tinhamos que dormir com muitos cobertores, e apostavamos quem no outro dia iria arrumar a cama, o seja dobrar os cobertores e arrumar a cama, como dormiamos em um quarto com porta eu sempre fechava a porta, um dia sugeri para apostar outra coisa para mudar de rotina, Eloir aceitou, a proposta era deixar encoxar e gozar no trazeiro do perdedor,jogamos, ganhei, ele resistiu, entao exigi a palavara de honra, ele se virou abaixou o bermudao que levava que bunda gostosa meu paú enlouqueceu, preparei passei custe para bater punheta e também tentar socar ela nesse cu delicioso, e virgem,trepei encima dele resistiu querendo,entao disse que lhe compraria as cordas de seu violao que estavam rotas,ele gostava de cantar música sertaneja, mas seu violao já nao colaborava muito,ele aceitou na hora, fiquei feliz ia tirar meu atraso nesse cuzinho de bofe,tinha 19 cm duríssimos, primero chupei seu cuzinho, o peao abriu a bunda para mim, seu cuzinho estava piscando de tesao, essa era a hora, pus na portinha com cuidado foi deslizando para dentro, a metade estava enterrada, comecei a punhetar seu miembro duro como uma rocha,começou a gemer, isso me deixou loco, eu estava comendo o peao,na verdade todos diriam em uma enquete que foi ao contrário, mas la estava eu enrabando o homem varonil, estava os dois corpos colados, acelerei os movimentos em esse cuzinho apertado que às vezês sentia minha pequena pica se esfolar,consegui destruir a resistência, que todos os cuzinhos virgens têm ao inicio de uma defloraçao, socava com ansiedade esse ex-cabaço e Eloir meio que eufárico estava dominado como uma cadela no cío, dei uma liçao de rola em esse meu amigo, que ele nunca ia esquecer, E GOZEI PROFUNDAMENTE E quando despertei ele já tinha saido para trabalhar...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto real casada gravida na surubaFui estuprada com penis de borracha contocontos eroticos peluda fedidacalcinhas usadas da minha tia,safada contoscontos eroticos sonifero na primacontos eroticos corno bosqueconto minha cunhada me surpreendeucadela piscando em uma metendo picalevei varias dedada do meu pai pornodoidoHistorias erotica de pai que da castigo a filhatereza okinawa pornorelatos comi a crente na marraconto da safada deu o cuzinho na caronasexo emprestei minha mulher pra um amigo que estava preso conto eróticoscontos de coroa com novinhoorgias na balada de todo tipiContos eroticos seios machucadoscontos eróticos comendo minha patroazoofilia googleweblight.comdona Florinda abrindo pernas mostrando calcinha porncontos gay senta na minha piroca mulekefui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticoporno estrupo do chefunho cnto eroticscontos eróticos no elevadorConto de sexoEnfiando a cabeça da pica na buceta virgem filhaContos eróticos casada os pintores me espiandoContos sou casada mas colei o velcro com a vizingacontos comi a japonesa rabuda casadacontos eroticos pauzudoporno doido costureiro medindo os seioscontos eroticos de calcinhaa amiga resolve acordar a amiga com a mão na buceta delacontos eroticos mamo nele até dormirwww.contos de a primeira gozada no incestopeitos da prima pulando fora da blusa no sexocontos eroticos com menina de 07anos na praiamarido menage experiencias swxuais veridicascontos eróticos comendo a gentecontos de incestos mae puta e filho espertocontos d flanelinhas fudendo pesado com mulherescontos eroticos comi a enfermeira no hospitalcontos eróticos gay com homens dotados no churrascoFodi o cu e a cona da minha sogra e gozei muito na boca delanoivo corno no altar contos eroticosmaisexo vidio de zoofilia com travestisconto erótico com foto titio me rasgoucontos eroticos primeira gozadacontos eroticos negrinha casada ficou bebada na festa mais de treze caraas fizeram suruba com eladando pro cunhado contos eroticosgozounaminhacaraconto gozada dormindowww.dei a buceta com dez anos contotranzando com o cavalo enquamto meu pai se masturbacasada reclamando do vizinho contos eroticoscontos de coroa com novinhoorgias/contosConto erotico incesto japones, pais japoneses liberaisconto erotico enganei a bobinhameu amigo travesti me comeu contoscontos minha esposa vigia a casa pra eu fuder a visinhacontos sentando no colo novelacontos esposa e a visinha fodem com cãoconto porno puta suja de estradaeu era novinho ele mas velho e comeu meu cu eu nao tive como evitarmeu cachorro meu machoaprimeira coroa que transei vou contar como aconteseuvai cunhadinha goza na minha bocacontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandroscontos eroticos com velhocontos eroticos escritos incesto vovô e eu.liberei minha noiva loira pra dois contoseu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestodesabafo sou casada trai meu marido com eletricistacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anos