Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA BEBEU A PORRA DO NEGÃO PELO EMPREGO

Eu e minha esposa estávamos atravessando uma fase difícil, pois ela tinha perdido o emprego. Resolvi levar minha esposa até o escritário da empresa e falar com minha chefe a respeito, apesar de saber que a mesma era muito ríspida e intolerante. Pedi pra minha esposa aguardar na sala de espera e entrei. Minha chefe é uma amazonense, baixa e cor de jambo, com as coxas bem grossas e os seios bem fartos. Sempre anda de salto alto e vestidinhos justos e curtos, que realçam ainda mais o seu corpo. Também não é novidade nenhuma que mantém uma relação com o chefe do RH, um negro alto e forte. Entrei na sua sala e expliquei o problema da minha esposa, além de colocar a extrema necessidade de colocá-la em algum emprego. Minha chefe ouviu calada, por trás de seus áculos e quando terminei, perguntou:

_ O quanto vcs precisam deste emprego?

_ Muito...muito mesmo.

_ Hum...então venha até aqui e entre debaixo da minha mesa.

De início fiquei estático, sem acreditar no que ouvi. Mas seu olhar sério não a deixava mentir. Dei a volta na mesa, que era fechada pela frente e aberta por trás, e me ajoelhei debaixo da mesma, com meu rosto na altura de seus joelhos. Ela falou cinicamente:

_ Você vai saber agora que nunca uso calcinhas, querido...rs.

Minha chefe então abriu lentamente as coxas, revelando uma buceta grande e peluda, toda molhadinha de tesão. Meu pau endureceu na hora dentro das calças.

_ Gostou, querido? É bonita?

_ É linda, Senhora.

_ Então pode vir saborear, queridinho...

E falando isso, passou a mão na minha nuca e comprimiu lentamente meu rosto contra sua bucetinha molhada. O cheiro gostoso do seu sexo fez com que eu a penetrasse totalmente com a língua. Minha chefe sorria cinicamente enquanto rebolava vagarosamente passando toda a xerequinha melada em meu rosto. Eu adorando aquilo tudo como um bom puto! Minha esposa ia ser empregada e eu ainda chupando a buceta gostosa da minha chefe. Mas eu ia me arrepender amargamente, pois o plano dela era outro. Enquanto me fudia com a buceta, pegou o interfone e falou com a secretária da sala de espera:

_ Pode mandar a esposa do funcionário entrar, querida.

Eu nem acreditei no que ouvi. Tentei levantar a cabeça, mas minha chefe a comprimiu entre as coxas, mantendo-a afogada na enorme buceta dela. Minha esposa é bem branquinha, é loira, tem os cabelos compridos, e faz o tipo alta e magra, com dois seios rosados empinadinhos e furando a blusa. Tem as pernas longilíneas e lisinhas, que terminam em uma bundinha arrebitada e uma xerequinha pequena, rosinha e depiladinha. Minha chefe então falou pra minha esposa:

_ Querida, seu marido teve que atender um cliente e sá deve voltar em algumas horas. Entretanto, ele me passou a sua necessidade de emprego. O quanto precisa dele?

Minha esposa então respondeu que precisava muito, pois estávamos endividados, e que faria qualquer coisa para merecê-lo. E eu ouvindo tudo aquilo com a cara toda melada de buceta sem poder falar qualquer coisa! Foi aí que a vagabunda da minha chefe disse pra minha esposa que o chefe do RH teria que aprová-la, e que para isso, teria que chupá-lo ali mesmo, na sala do escritário. Meu coração parou! Ouvi os soluços da minha esposa, dizendo q aquilo não era justo e q precisava muito do emprego, além de ser casada. Minha chefe friamente falou q se precisava, faria qualquer coisa, e q qto a ser casada, seu marido não saberia de nada. Apás relutar um pouco, pra minha surpresa, minha esposa concordou, desde q fosse apenas aquela vez. Eu não podia acreditar. Minha chefe sorriu e, pelo interfone, mandou chamar o chefe do RH. Em poucos minutos ele entrou na sala. Era um negro alto e forte, adepto de musculação e esportes. Minha chefe mandou q minha esposa metesse a mão em suas calças e tirasse a piroca dele pra fora. Eu não podia ver nada, apenas imaginar, pois estava debaixo da mesa com o rosto todo enterrado na buceta da minha chefe. Minha esposa enfiou a mão dentro das calças dele e tirou sua pica pra fora:

_ Nossa!!! É enorme!!! (gritou minha esposa assustada).

Uma total sensação de impotência e humilhação tomou conta de mim. Comecei a ouvir o som da boca da minha esposa sugando aquela tora preta, misturando-se aos gemidos de prazer do crioulo e da minha chefe, que a esta hora já havia recomeçado a rebolar em minha buceta. Minha chefe começou a sacanear:

_ Hum...se arrependeu, querida? Não tá gostando desta pirocona?

Pelo barulho da saliva, vi que minha esposa tirou o cacete do negão da boca:

_ Ái, é deliciosa...nunca vi uma piroca tão grande e grossa. Se meu marido souber me mata...que caralho delicioso!

E recomeçou a sugar a piroca preta com vigor. Minha chefe gemia enquanto fudia meu rosto inteiro com força. Acho q minha mulher chupou aquele caralho por uma meia hora, até q o negão disse q queria gozar. Minha chefe mandou q minha esposa engolisse a cabeça do caralho e mandou o chefe do RH depositar a porra na boca dela. Sá ouvi o negão urrar enquanto despejava toda porra melada e grossa no rosto e na boquinha da minha mulher, q recebeu tudo obedientemente. Minha chefe sacaneou de novo:

_ Engole tudinho, amor...abocanha o pau dele! O carpete do escritário é novo e não quero sujá-lo de jeito nenhum. Isso...assim...deixa o gozo sair na sua gargantinha. Isso...agora vem cá, crioulo gostoso...vem cá e põe este caralho na minha boca q vou deixá-lo limpinho.

Na verdade, minha chefe queria humilhar-me. O negão deu a volta na mesa e parou ao lado dela. Quase morri de susto. Ele tinha uma piroca enorme, grossa e veiúda! Mesmo ainda semi-rígida, parecia um antebraço preto cheio de veias. O sacana qdo me viu de baixo da mesa, entendeu tudo, e começou a sacanear tb:

_ Que chupeta deliciosa eu ganhei na piroca...digna de uma vadiazinha profissional!

Minha vontade era matá-lo, mas tive q ficar quieto. Minha chefe pegou aquele tronco preto pela base e comprimiu até a cabeçorra, fazendo surgir uma última gota grossa da pirocona. Com a linguinha grossa, limpou com maestria toda piroca e começou a foder a bucetona no meu rosto com violência. A puta sá precisou de alguns segundos para soltar um gozo violentíssimo. Um jato de gozo espirrou da buceta e atingiu meus olhos. Ela ria junto com o crioulo enquanto sua buceta se contorcia em seus últimos estertores de prazer. Sá então a filha da puta largou minha nuca. Eu totalmente gozado e sem gozar...que ironia. Mas a caixinha de maldades da minha chefe ainda não tinha acabado. Falou pra minha esposa:

_ Trato é trato, querida...o emprego é seu...e como fez por merecer. Precisa apenas preencher a ficha cadastral, o q pode fazer aqui comigo ou na sala aqui do lado, junto com o chefe do RH.

Não queria acreditar na resposta da minha esposa amada. Disse q ia preencher a ficha junto com o chefe do RH para não incomodar minha chefe. Minha doce esposa, por causa de um maldito emprego, já tinha virado uma verdadeira puta! Ouvi a porta lateral da sala abrir-se, os passos da minha esposa e do negão entrando na sala do RH que ficava ao lado, e a porta fechando-se em seguida. Saí de baixo da mesa puto:

_ Caralho! Como vc entrega minha esposa pra trepar com este sacana!

_ Ora, queridinho...então achou q ia apenas chupar minha bucetinha e se dar bem? Agora vai ter q aguentar...e ver tudo, senão quem vai ficar desempregado vai ser vc!

Eu não podia acreditar! Minha esposa virando puta e ganhando emprego, e eu virando corno e ameaçado de ser demitido!

Minha chefe foi até a parede q dividia as salas da chefia e do RH e afastou um quadro ali existente, revelando um pequenino buraco circular:

_ Vem assistir sua esposinha, queridinho.

Tive q obedecer calado. Sabia q não tinha mais volta. O quadro q vi foi estarrecedor. O crioulo sentado na cadeira executiva, totalmente pelado, com aquele pau enorme e preto, duro como concreto, apontando pro céu. Minha esposa, de cácoras em sua frente, peladinha, estava com as duas mãos envolvendo a base do cacete e a boca sugando a cabeçorra preta brilhante. Minha esposa tinha se transformado numa puta completa. Falou pro preto:

_ Ái, quero sentir este caralhão arrombar minha bucetinha, querido!

E falando isso, levantou-se, virou de costas pro negão e abriu as pernas, ficando de frente pra mim com os lábios da xerequinha levemente afastados um do outro. O negão empurrou a cadeira pra frente, entrando por trás dela e posicionando a piroca embaixo da bucetinha dela. O pau era tão grande que mesmo com o negão sentado e minha esposa em pé, a cabeçona já encostava na xereca que pingava de tesão. Minha esposa então, com as mãos segurando os seios, foi flexionando os joelhos e abaixando o quadril, pressionando toda aquela tora negra na entrada da vagina. Seu rosto franzia de dor e tesão. Com os dentes cerrados para não gritar, a safada foi atolando cada centímetro do caralho do crioulo em sua buceta. A pica grossa forçava as paredes da buceta, que se arreganhavam ao máximo pra receber aquela tora. Mal pude acreditar qdo finalmente vi minha esposa sentar nas bolas do negão, com a piroca inteira dentro de sua buceta entupida. Começou a rebolar levemente, e depois a acelerar a foda, gemendo e mandando o negão arrombar a buceta:

_ Me fode, crioulo! Me arromba toda, caralho! Mete esta piroca preta gostosa na sua branquinha puta!

Eu não reconhecia mais minha esposa, que cavalgava com vigor naquele cacete imenso! Foi quando eu senti o contato de algo molhado no meu práprio pau. Eu estava tão entretido na foda do negão com minha esposa, que nem percebi q minha chefe havia arriado totalmente minha calça e cueca, e agora, envolvia todo meu caralho com sua boquinha gulosa e molhada! Aí vi como tudo aquilo tinha me deixado com um tesão incrível. Meu pau estava duríssimo e enorme de tesão! Resolvi me render a situação. Enquanto observava minha esposa putinha tomando piroca do crioulo, comecei a fuder a boca da minha chefe safada com força. Ela deixava a boca aberta, com os lábios envolvendo meu pênis e deixando minha pica entrar em sua garganta e sair. Não resisti nem dois minutos. Ejaculei toda minha porra contida dentro de sua garganta, com jatos fortes e grossos, inundando toda sua boca...e a puta engoliu tudinho, sem deixar cair uma gotinha. Depois limpou toda extensão do meu pênis com a língua, sugando ainda a cabeça pra retirar a gotinha de porra q sobra dentro. Minha atenção foi novamente voltada pro buraco. Minha esposa urrava gozando no pau do negão! Ela fechou as coxas e pressionou as nádegas contra o quadril do crioulo, tentando entupir ao máximo sua buceta com aquela tora. Apesar de desfalecida pela intensidade do gozo, o crioulo continuava bombando sua buceta, agora já totalmente arregaçada. O negão não demorou muito. Agarrando minha mulher pela cintura, levantou-se da cadeira, deixando minha esposa totalmente suspensa no alto, e começou a arrombá-la com força, enquanto urrava num gozo totalmente selvagem! Dava pra ver a porra branca e grossa vazando pelas laterais da bucetinha branca da minha mulherzinha. Minha esposa então saiu e veio pra perto da parede pegar suas roupas no chão. Foi aí q pude ver q seu rosto tb estava todo melado de esperma, fruto da gozada q o negão tinha dado em sua cara antes dela abocanhar seu pau e engolir o restante de sua porra. Saí silenciosamente e fui pra minha sala, sem saber o q pensar daquilo tudo...se o culpado era eu, minha esposa, ou nás dois. Minha esposa apareceu uma meia hora depois, já com o rosto lavado e limpo. Perguntei como foi a entrevista e ela apenas disse q tinha conseguido o emprego, me dando um beijo na boca e agradecendo pelo q fiz por ela.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos gay troca troca na infancia com primos mais novosContos eroticoa transei cm um aduto na infanciacontos eroticos papai 40 amigas i eu arrumacontos eroticos casei virgemcontos bem safados assanhando meuVovó lambeu meu cu contos onlinecontos de i****** aprendemos a fazer sexo em casawww.contos eroticos minha irma caçula da cu pro meu marido bem dotadoContos irma mais velhacontos erotico esposa iniciada no lesboContos erótico pombinha inchadaNo motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto eroticocontos eróticos bumbum grande no ônibusafilhada chorando com a pica do padrinho no cu - contos eróticoscontos erótico acabei indo pela primeira vez num sítio de naturistacontos eroticos sbcCasada atraido o novinho xvideocontos de sexo gay insesto depilaçãocontos de coroas safadas no cacetaoContos eroticos com o rodo do banheirocontos intimo de uma enteadachantageada contosdesço no teu pautravesty novinho querendo cimasturbarcontos dando o cu antes dos dez anossou casado mas fui dominado gaycontos eroticos tio sobrinho gaycontos apanhando do tutorcontos eroticos titio na praiacontos eriticos de pai e amigos fodendo a força seu filho gayMulherbrasileira ensinando a filha, meter contoscontos eróticos me obedece putinhaminha xana fica babando contosConto erotico de ginecologista lesbica seduzindo paciente heterocontos eroticos incesto pai e filha fistingcontos eroticos meu amigo negao comeu minha mulherAcordei com o pau dentro da minha bucetamulheres gemendo metendo em baixo do cobertorcontos eróticos caderamte analContos eroticos novinha desmaia de tanto gosacontos traindocontos eróticos mostra logo filhocontos eroticos violentadas ao extremocontos tia preferidamarido corno nao ve mulher paasa a mao no pau d outrocomendo a japonesa contos eroticosporn dpois de ir a padaria com o visinhoContos erotico eu e minha tia no jogo da garrafaContos erroticos visinho fodedo novinhacontos eroticos nos clubes de caldas novas casadas traindocontos de esposa pagando cofrinho pro vizinhocontos eroticos - esposa - massagista - pintudogabriel o hetero proibido conto eroticos gaycontos porno sogrocontos eróticos de pai e filhacontos heroticos comendo a vendedora de trufascontos eróticos mete um milho na bucetaconto erótico sonífero na sobrinhacontos me arrombaramwww.contoerotico.pai e flha na chacaracontos-teu pau entrando com força no meu cuzinhocontos etoticos meu marido faz eu dar para trassecontos de sexo comi minha sogra vadia na frente da irma delaContos eróticos tia deixa sobrinho gozar na bucetacontos heroticos fransei com meu sogromarido demarleni ve ela transandoeu sou o viadinho do meu cunhado contos eroticoscontos eroticos conquistsndo a tialésbicas esfregando pernas de rã veridicoaprendi dar o cu com meu genro contoscontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoesdeixei meu sobrinho me ver nua contoscontos eróticos de minininhas que adorava ser abusada dormindomenino gay inocência perdida porno