Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A ESTRATÉGIA QUE ARTUR FEZ PRA COMER MEU CU

A estratégia que Artur fez pra comer meu cu (1ª parte)



Sexta-feira, botei minha calcinha vermelha numa bolsa e fui trabalhar. Chegara o dia. Passei a semana tentando pensar que estava tudo normal. Meu cu ainda sofreu uns três dias, mas estava pronto pra outra, com certeza. Meio-dia, na hora do almoço, Joao me surpreendeu:

- Vista a calcinha que a gente vai almoçar num lugar! - cochichou no meu ouvido.

Olhei-o, espantado. Ele nem ia esperar pelo fim do dia? Mas não retruquei. Fui ao banheiro, e logo voltei. João me acompanhou ao carro e disse que ia me levar para almoçar. Mas, antes de ir para o restaurante, parou para me almoçar num motel. Fiquei perplexo, e quis argumentar: - O que dirão de nás, num motel? Ele mandou ficar frio. Foi tudo muito discreto. Sá ele saiu do carro, eu fiquei protegido pelos vidros fumê - mas pra me garantir, fiquei abaixado - e o carro já parou na entrada do quarto, e assim saímos diretamente para entrar no quarto sem sermos vistos. Pior que eu nunca tinha ido num motel, e a primeira vez que ia era pra dar o cu, e nao pra comer alguém.

Assim que entramos, aquele clima sensual que nos rodeava, tudo tão bonito acho que me inspirou e avancei com a mão pra agarrar o volume sob a calça de João. Estava duríssimo o pau dele. Ele sorriu: - Está faminto, não é? Fique a vontade! Sirva-se! Tomei a iniciativa: Derrubei João na cama, arranquei a calça e a cueca dele e mergulhei de boca em seu pau. Chupei medindo com minha boca o pau dele, pra ver quanto cabia de fato. Complementei lambendo a base do pau e as bolas. João gemia gostoso e empurrava minha cabeça pra baixo pra que eu engolisse o cacetão dele. Murmurava frases, me chamando de puto gostoso e dizendo que minha boca era deliciosa. Chupei-o até que gozasse e bebi toda a sua porra. Aí ele levantou-se e disse que íamos fazer diferente. Mandou-me deitar de frente pra ele, e me puxou pelas pernas, abrindo-as e aproximando a rola do meu cu. - Hoje teremos frango assado no almoço, disse. Respirei fundo e me preparei, afinal era a primeira vez e eu receava que entrasse muito nessa posição.

Mas, se entrava! João logo me segurou pela bunda e aproximou minha bunda do seu pau. Em vez de sua rola invadir meu cu, na verdade o meu cu é que engolia a rola dele. Ele mandou que colocasse as pernas em seus ombros e mandou ver. Confesso que doeu quando penetrou fundo, mais fundo do que das outras vezes. Eu não acreditei que entrara tudo. Tomei coragem e perguntei. Ele parou por uns trinta segundos dentro de mim, com toda aquela extensão de rola dentro do meu cu, e me perguntou se sentia as bolas dele encostadas na minha bunda. Claro que sentia. Aquilo aumentou meu tesão e implorei-lhe que continuasse comendo meu cu. Ele segurava minha bunda e fazia movimentos pra frente e pra trás, e depois apoiou-me na cama e passou a movimentar seu cacete dentro de mim cada vez mais rápido. Disse que queria gozar naquela posição pra me olhar nos olhos enquanto eu recebia sua porra. Estimulei-o: "vai em frente, você é quem manda aqui. Você é quem manda no meu cu". Isso agradou-o e ele demonstrou acelerando seu pau cada vez mais dentro de mim, até que gozou muito dentro do meu cu. Eu estava completamente à sua mercê. Depois que tirou seu pau de dentro de mim, ele ainda me segurou uns dois minutos com a bunda pra cima. Disse que era pra seu líquido entrar bem fundo em mim. Depois mandou limpar a sua rola, o que fiz com muito gosto e disse que estava bom por hoje. Vestimo-nos e saímos. Fomos a um restaurante, almoçamos e às duas horas estávamos novamente na repartição. Sá tinha um detalhe: Ele mandou que eu ficasse com a calcinha o resto do dia. E quem era eu pra desobedecer o meu macho?

Bem, eu pensava que minhas aventuras sexuais tinham acabado para aquele dia. Mas logo vi que estava muito enganado. Não trabalhara uns dez minutos e João saíra para outra sala quando entrou o Artur, outro colega de trabalho:

- Olá, Genival. Você e o João foram almoçar aonde?

Disse o nome do restaurante, e ele respondeu: - Também fui para lá, mas saí de lá quase uma hora e não vi vocês. Aonde foram?

Disse que tínhamos ido visitar um cliente. Ele fingiu acreditar. Depois aproximou-se de mim: - Qual sua cor de cueca preferida?

Não entendi bem - Branco, sei lá. Nunca pensei direito nisso. Ele acrescentou: Você está usando branco agora?

Comecei suspeitar das intenções dele, mas estava longe de advinhar a verdade. Artur chegou-se mais, e disse: Aposto que a sua cor preferida é o vermelho.

Suei frio. Será que ele vira parte da minha calcinha? Tentei balbuciar algo, mas não precisei dizer nada porque ele foi logo se abrindo:

- Olha, vamos abrir o jogo. Vamos ver se você conhece essa foto! - Tirou o celular do bolso, procurou um pouco e me mostrou. Gelei. Lá estava eu, com a cabeça do cacetão do João toda na minha boca, e o rosto todo coberto da porra dele, a barba melada, os olhos, o cabelo. Todo esporrado. E olhando para cima, diretamente para o dono daquele pau que me dominava por inteiro. Nem toda puta se prestaria a um negácio desses; Como é que Artur tinha essa foto, que eu nem sabia que existia? Não consegui falar nada e Artur continuou:

- Me mostre a calcinha que eu sei que você está usando!

Ele mesmo abaixou um pouco o cás da minha calça a ponto de ver a renda da calcinha. Eu continuava calado. E aí ele me explicou que João lhe contara que estava me comendo, ele não acreditou e aí combinaram que João tiraria fotos de mim, quando estivesse dando para ele, e o práprio Artur comprou aquela calcinha para que eu vestisse e tirasse fotos com ela. Tinha outras fotos que ele me mostraria ainda. E então ele me disse a finalidade de tudo, que eu já sabia: Com todas essas provas, eu não teria como recusar dar o meu cu pra que ele comesse também!

Fiquei perplexo! Que estratégia que Artur montara, junto com João, pra comer meu cu! Estava à sua mercê, também e teria que lhe dar o cu de todo jeito, ou nem sei do que seriam capaz, depois de tudo isso!

(continua) Meu e-mail: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos eu gravida com vontade.di fuferrelato esposa safada na fazendacontos de trasas com massagistameu bundao ta seduzindo meu filho contosputaria todos diss contocontos eroticos: fui comido pelo meu inimigo safadinhogozando pelo cu contos eróticosconto erótico gay. eles se revezavam comendo meu cucontos bem quente de casada e sua intida lesbicacunhadinha dando o cu apoiando na mesaconto de arrombando o cu do empregadoconto erótico chupa grelocontos de mecânicos casadosconto erotico niseta bebadacontos eroticos amigas ci pegandoconto erotico de casada cim tesao em pau grandecontos papai socou tudo no cu da filha ela se cagouvideo fui brinca de lutonha acabei gosandoconto erótico Eu e minha filha damos o c* para o meu maridocontos de crentisinha cusuda"contos eroticos" duas cunhadastraficante comendo a travesti conto eroticoContos para deixar sua buceta encharcada meu namorado Guilhermeconto incesto mestruavacontos de marido bem dotado querendo ver a mulher com duas picas no cu e bucetatransando com meu brotherconto: crente safada da ccb em swingcontos eroticos esfrega esfregaComtos professoras novas casadas fodidas na sala de aula pelos alunosmeirinha chupando dentro do carroDesvirginando a sobrinha de 18 anosFudi minha filha, contosflagrei minha irmã na ciririca contoscomtos de viados dando o cu pra pica bem grossaegrandecontos cadelas no cioa menina e o cachorro de rua contos de zoofiliacontos fui brincar amoite de esconde esconde e dei o cu pra todos mulequesconto erótico o capataz tarado pelo viadinho de calcinhaConto erotico Seu Madruga gay.contos eroticos minha esposa eo porteirocontos incesto comendo minha maecontos irma mais velharelatos comi a velha na marrasubstitui o papai contos eróticoshomem conto heterocontos erodicos de cabrito macho fazendo sexo com gostosa zoolofiacontos eroticos promessacontos eroticos homem casado dando para o primoContos, eu convidei um foragido na minha casa e ele comeu a minha mulherfingi que dormia pra ver ela meter contoscantos eroticos muitapica no meu cuconto erotico de colega saradao do meu padrasto mim comeuContos eróticos chupei muito e fiquei louco pela bucetinha da sobrinha novinha novinha da minha esposacontos eróticos amadores com fotos de casais realizando fantasias de Megane masculinoConto erotico mulher conformada vidaminha tia casada matutinha contoscontos eroticos comi minha prima no rodeioarregangou as pernasenteado comeu minha esposaconto eróticofilho delicia contopraia guaratuba contos sexoconto eróticos lábios românticosvidios pornô com sogra e esposade uma ves so tudo doidoplanta sexo chupa seio gozotraicao consentida trai meu marido com uma mulherconto eróticos a cumhada q eu tinha raivacontos eróticos de professoras gostosas transando gostosocontos eróticos gay surubacont erot recem casada um velho mecontos eroticos meu marido sempre soubecontos eróticos - encoxada no elevadorpornô doido a tia convencia sobrinha a chupalacontos eróticos na saída do paredão comendo c* virgem