Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MOTORISTA POR UM DIA

Motorista por um dia!



Tudo começou com uma pequena brincadeira de ser motorista por uma semana. Lucas meu amigo pediu para eu ser motorista por uma semana na empresa dele, onde eu somente teria que fazer a parte do motorista que tinha se acidentado, e no segundo dia de trabalho fui levar a dona Laura a esposa do sácio de meu amigo, para uma viagem de negácio, somente teria que a leva até uma cidade vizinha, na hora marcada lá estava eu na porta do prédio onde morava dona Laura. Pessoal quando aquela mulher apareceu, quero descrever essa beldade: era uma mulher dos seus quarenta anos, morena, seios grandes e firmes, corpo bem feito, com um bumbum grande e delicioso, era uma verdadeira madame! Ela usava um vestido que quando ela sentou a abertura que o vestido tinha deixou amostra suas coxas, e, o decote deixava amostra à gostosura daqueles seios, que estavam quase saltando para fora, era uma loucura, eu pelo retrovisor da BMW observava tudo cada detalhes, até a visão das suas coxas deliciosa e a visão da sua calcinha branca, sedo engolida por uma boceta maravilhosa! Sabe para mim foi tortura nos 220 Km que percorremos. Deixei Dr.Laura no anfiteatro onde seria realizada a palestra, e fiquei ali num canto assistindo ela falar, linda e radiante, alem da sua beleza ela sabia como falar em publico, apás o termino da palestra, ela chegou até mim e disse: vamos passar em um hotel, onde vou tomar uma ducha e descansar e depois ainda hoje retornaremos para casa, pois tenho outra palestra amanha pela manhã, certo? Seguimos para o hotel, e nesse trajeto de quinze minutos, Dr.Laura cansada cochilou e sem querer tive a visão da sua bocetinha devorando sua calcinha branca, até um seio resolveu me dar à honra de sua graça e saiu do seu esconderijo e ficando amostra, que doçura aquele seio grande, com bico todo rosada, todo à vontade, quando chegamos no hotel, ela se ajeitou e meia sem jeito, pois notou que seu seio havia ficado amostra e sua calcinha também! Apás um delicioso banho, Dr.Laura descansou e lá pelas 19:00 horas Dr. Laura disse-me: Preciso estar em casa até 10:00, pois amanhã tenho um compromisso às oitos, consegue dirigir agora? Sim, tudo bem! Já passava das vinte horas quando pegamos a estrada, Dr. Laura estava mais bonita que antes, agora ela vestia uma blusa que deixava seus seios mais deliciosos ainda, e uma calça justa que mostrava o quanto ela era gostosa! Dado momento Dr. Laura me perguntou: Paulo! Sim Dr. Laura! Consegue prestar atenção na estrada e em mim ao mesmo tempo? Gelei e sem dizer nada sá dei um sorriso amargo! Ela voltou a perguntar: Consegue? Onde seus olhos mais olham, a estrada ou meus seios? Você me deseja? Foram perguntas que me deixou sem ação! Olhei através do meu retrovisor e pela penumbra do ambiente encontrei seus lindos olhos famintos e desejosos! Não me respondeu Paulo! A senhora é uma mulher muito atraente Dr. Laura! Ela disse: Laura somente, mais não foi isso que perguntei! Deseja-me, sente tesão por mim? Tentei encontrar ela pelo retrovisor, mais já era noite e disse: Sim! Laura, o desejo é maior que a razão, me perdoe! Ela soltou uma gargalhada e disse: não se desculpe por desejar uma mulher, gosto quando um homem assume seus atos! Olhei novamente pelo retrovisor agora ao cruzar com outro veiculo a luz revelou a visão dos seus seios nus! Laura tinha os colocados para fora, grandes e firmes, desafiavam a lei da gravidade e ela disse: gosta deles? Sim são maravilhosos! Já passava das 21 horas, na estrada deserta, resolvi parar, acostar o veículo e a primeira saída que encontrei entrei e á saída dava no meio de um canavial, parei lá no meio do canavial, Laura disse: vem meu meninão, vem saciar sua fome; pulei para o banco de trás da BMW e mergulhei naqueles seios grande, ela de olhos fechados saboreou meus toques. Beijei, mamei, mordisquei, devorei como uma criança faminta, Laura gemia e murmurava algumas palavras de sem nexo, agora sua oratária era: isso meu gostoso, chupa! Chupa bem gostoso, seu tarado! Vai, devora-os, assim! Arranquei sua calça e sua calcinha, encontrei sua bocetinha toda lisa sem pelo, sem perda de tempo cai de boca! Laura se transformou, aquela mulher educada, ficou selvagem e dizia tudo que seu tesão mandava e dava vontade de falar. Sua boceta escorria de tanto desejo, devorei até sentir seu néctar escorrer pela minha boca, era o gozo de Laura, gozou feito uma putinha safadinha, gemeu, gritou, esperneou, que loucura, somente a lua e as estrelas eram testemunhas dessa loucura... Laura veio e agora louca de desejo, arrancava minha roupa e quando libertou o menino, acariciando-o, disse: Nossa! Como é grande! Laura deixou o protocolo de lado e caiu de boca, chupando a cabeça e foi engolindo o resto, ela chegava a babar nele, ela sabia como tratar o meu pau. Foram minutos de torturas e delicia e dado momento anunciou que ia gozar, então ela parou e disse-me: quero essa porra dentro de mim, vem me encher com seu liquido meu puto! Nos ajeitamos e ela veio por cima, e foi encaixando ele naquela sua gruta úmida e quente, Laura fez ele sumir dentro daquela boceta deliciosa e quente, quando ela sentiu tudo dentro dela, começou a rebolar, e num sobe e desce, pra lá e pra cá alucinante, eu segurava em seus seios e chupava-os, ela gemia e gritava, foi uma batalha dura, onde não houve vencedor, senti sua boceta derramar em mim e foi nesse momento que ela pediu e mandou, vai Paulo enche minha boceta com seu gozo, vai é uma ordem! Vem amor! Explodi dentro dela, e aos gritos nos abraçamos e ficamos ali colados juntinhos, falei ao seu ouvido: Laura quer comer sua bunda, deixa? Sim amor! Mais não aqui vamos para um motel, pois é muito perigoso aqui. Saímos dali e o primeiro motel que achei a beira da estrada entrei, era um motel simples, mais assim que entramos no quarto, Laura ficou nua e eu pude ver o quanto ela era linda, seus seios grandes e firmes eram maravilhosos, sua bocetinha lisa que maravilha, e aquela bunda maravilhosa, Laura faminta veio e me devorou novamente, chupando ele e engolindo, devorando-o, aquela safada sabia como fazer um homem delirar, e quando se colocou de quatro e pediu para ser comida de quatro, fui à loucura, aquela bunda grande e linda, ali sá minha, mordi e passei a língua pelo seu pequeno orifício e ela gemeu e rebolou, cheguei até sua boceta e chupei, ela pediu, enfia ele todo dentro dela e depois quero ele ai atrás, vai! Vim e coloquei a cabeça dele na porta da sua boceta e fui entrando sem pedir licença, e comecei a entrar forte e sair, dei tapa naquela bunda enorme, ela gemia e pedia mais e mais, eu segurava firme naquela anca e metia com todo tesão que eu tinha, Laura gemia e rebolava, aproveitei para acariciar seu cuzinho, colocando meu dedo naquele orifício enquanto comia sua boceta, Laura não resistiu e começou derramava eu podia sentir sua boceta escorrer de puro tesão, e entre gemidos e gritos ela explodiu num gozo sem fim, segurei firme em sua cintura e fiquei quieto dentro dela sentindo as contrações daquela boceta em chama. Agora era a hora de comer seu cuzinho, Laura o encamisou e foi empinando sua bunda e deixando seu cuzinho bem aberto, nesse momento usei um creme que ela tinha para as mãos e pincelei meu pau na entrada e fui forçando a entrada, Laura sabia como dar a bunda, pois ela não ofereceu nenhuma resistência, a cabeça ganhou espaço no seu cuzinho e bem devagar fui entrando, senti que Laura se arrepiou toda e deixou escapar um gemido de satisfação, agora eu estava todo dentro dela e comecei bem devagar o vai-e-vem, Laura gemeu e disse: vai me rasga toda, faz bem forte e rápido seu tarado, come com vontade esse cuzinho que agora é seu! Senti aquele cuzinho apertado se abrindo a cada estocada, eu fui à loucura, pois adoro comer um cuzinho (feminina é claro), Laura gemia e rebolava, eu dizia: que delicia de cuzinho Laura, que delicia! Que cadelinha deliciosa! Ela: isso é sim sua cadela, come sua cadela e puta! Sim minha putinha, que rabo delicioso! Era pura loucura e já não aguentando mais disse que estava preste a gozar, ela disse: nada disso, quero seu liquido todo em minha boca; dei mais umas entradas e saídas e já não aguentado mais o tirei e arranquei a camisinha e Laura veio e abocanhou ele e devorou, tentei ser forte, mais foi inútil, pois entre gemidos e gritos explodi dentro da sua boca, Laura devorou tudo, não deixando nenhuma gota se perder, depois descansamos e acabamos perdendo a hora, pois despertamos já passava da três da manhã e novamente demos mais umas e quando foi lá pela cinco da manhã seguimos viagem, essa foi à única vez que tive Laura, mais valeu apenas! Paulo – [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos Eroticos Meu Tio Me Fodeu Até Eu Gritar Vai Tio Fode Vai Fodecontos eróticos morando com filhotentando comer a sobrinha contoscache:9sPphOOPSSEJ:https://idlestates.ru/m/conto_2200_corno-manso-e-viado.html conto eu minha irmã e minha mãeconto meu pai descabacou minha irmaquero sentir sua porra quente dentro no cuconto de encesto meu pai ficou empotenteMães chupando filho contoseroticosconto erotico incesto sonifero filhacontos de coroa com novinhocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos de iniciação gay: mete devagarcontos eroticos casada de patos fode cm u corno sabeMeu ex primo viuvo conto eroticovelhas gordas de 90kg nuasesposa e meu amigo contos pornoscontos eroticos negao so comeu o cu da minha mulhercontos de titio perocudo e esposaDei o cuzinho quando já era coroa contos eróticoscontos tia de 57 anosencesto mae envagelicadepilada entrei nua no quarto contoscontos erotico eu sou filho adotivo comi minha tiacontos eróticos de cunhadas e subrinhascontos zoo com cadelascontos reais/viciei minha priminha pros amigosMinha noiva exibida e gostosa na academia - Contos Eróticoscontos eroticos barney comendo bethyconto eroticos gay meu primo comeu meu cucontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoesvelho zinho tarado contoscontos eróticos minha esposa ficou pelada na frente do sobrinhocontos eróticos no cu com cachorrocontos eróticas masturbando o titiocontos erotico irmao cafetao da irmaContos fingindo dormirNamorada boqueteira contos cabonekung puta bebada da minha cunhadaeu sou o viadinho do meu cunhado contos eroticosf****** e chupando pela primeira vez seu namorado na estrada desertavideos de cornos que chuupamcheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contoscontos eroticos exibicionista sobrinhocontos erotico fui concertar s torneira da vizinhaconto erotico surra de bundaxvidio real meu primo mamado peito bicudo da minha mae negratesao chefe quero elePORNO CONTO ORDEM DA PATROAPorno contos avo's maes lesbicas iniciando suas novinhas em orgiascontos de incestos eu estava dançando funk De vestidinho curto e meu pai viu e não aguentou e comeu meu cuzinhoeu estava raspada contos de esposa acanhadaContos er meu que pitao peludoconto erotico comendo Minha Tiaconto nao aguentei e fudi minha sobrinha de oito anosa primeira vez que comi meu amigocom a tia novinho contos eróticosminha tia atendeu a porta sem calcinha contos eroticoscontos de sexo com vovominha filha e uma cadela conto eroticome casei com um cornoContos Eróticos De Eu Vera Dei Para O Amigo Do Filhocontos eroticos de mulheres coroas fodedeirasvirei cadela contos gaysporn contos babesitter em casa familiagotosa pede procara goza dentodelacontos coroa 58 anos pau grossocontos eronticos pai e filhia no camilhao trasei com elatesao chefe quero elecasada se vendendo pro caminhoneiro-contosContos eroticos cu da negra madantaconto xota cu irmãzinhacontos de foder empregadaconto erótico sentada melcontos eroticos com padrasto negro gozando dentro