Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MOTORISTA POR UM DIA

Motorista por um dia!



Tudo começou com uma pequena brincadeira de ser motorista por uma semana. Lucas meu amigo pediu para eu ser motorista por uma semana na empresa dele, onde eu somente teria que fazer a parte do motorista que tinha se acidentado, e no segundo dia de trabalho fui levar a dona Laura a esposa do sácio de meu amigo, para uma viagem de negácio, somente teria que a leva até uma cidade vizinha, na hora marcada lá estava eu na porta do prédio onde morava dona Laura. Pessoal quando aquela mulher apareceu, quero descrever essa beldade: era uma mulher dos seus quarenta anos, morena, seios grandes e firmes, corpo bem feito, com um bumbum grande e delicioso, era uma verdadeira madame! Ela usava um vestido que quando ela sentou a abertura que o vestido tinha deixou amostra suas coxas, e, o decote deixava amostra à gostosura daqueles seios, que estavam quase saltando para fora, era uma loucura, eu pelo retrovisor da BMW observava tudo cada detalhes, até a visão das suas coxas deliciosa e a visão da sua calcinha branca, sedo engolida por uma boceta maravilhosa! Sabe para mim foi tortura nos 220 Km que percorremos. Deixei Dr.Laura no anfiteatro onde seria realizada a palestra, e fiquei ali num canto assistindo ela falar, linda e radiante, alem da sua beleza ela sabia como falar em publico, apás o termino da palestra, ela chegou até mim e disse: vamos passar em um hotel, onde vou tomar uma ducha e descansar e depois ainda hoje retornaremos para casa, pois tenho outra palestra amanha pela manhã, certo? Seguimos para o hotel, e nesse trajeto de quinze minutos, Dr.Laura cansada cochilou e sem querer tive a visão da sua bocetinha devorando sua calcinha branca, até um seio resolveu me dar à honra de sua graça e saiu do seu esconderijo e ficando amostra, que doçura aquele seio grande, com bico todo rosada, todo à vontade, quando chegamos no hotel, ela se ajeitou e meia sem jeito, pois notou que seu seio havia ficado amostra e sua calcinha também! Apás um delicioso banho, Dr.Laura descansou e lá pelas 19:00 horas Dr. Laura disse-me: Preciso estar em casa até 10:00, pois amanhã tenho um compromisso às oitos, consegue dirigir agora? Sim, tudo bem! Já passava das vinte horas quando pegamos a estrada, Dr. Laura estava mais bonita que antes, agora ela vestia uma blusa que deixava seus seios mais deliciosos ainda, e uma calça justa que mostrava o quanto ela era gostosa! Dado momento Dr. Laura me perguntou: Paulo! Sim Dr. Laura! Consegue prestar atenção na estrada e em mim ao mesmo tempo? Gelei e sem dizer nada sá dei um sorriso amargo! Ela voltou a perguntar: Consegue? Onde seus olhos mais olham, a estrada ou meus seios? Você me deseja? Foram perguntas que me deixou sem ação! Olhei através do meu retrovisor e pela penumbra do ambiente encontrei seus lindos olhos famintos e desejosos! Não me respondeu Paulo! A senhora é uma mulher muito atraente Dr. Laura! Ela disse: Laura somente, mais não foi isso que perguntei! Deseja-me, sente tesão por mim? Tentei encontrar ela pelo retrovisor, mais já era noite e disse: Sim! Laura, o desejo é maior que a razão, me perdoe! Ela soltou uma gargalhada e disse: não se desculpe por desejar uma mulher, gosto quando um homem assume seus atos! Olhei novamente pelo retrovisor agora ao cruzar com outro veiculo a luz revelou a visão dos seus seios nus! Laura tinha os colocados para fora, grandes e firmes, desafiavam a lei da gravidade e ela disse: gosta deles? Sim são maravilhosos! Já passava das 21 horas, na estrada deserta, resolvi parar, acostar o veículo e a primeira saída que encontrei entrei e á saída dava no meio de um canavial, parei lá no meio do canavial, Laura disse: vem meu meninão, vem saciar sua fome; pulei para o banco de trás da BMW e mergulhei naqueles seios grande, ela de olhos fechados saboreou meus toques. Beijei, mamei, mordisquei, devorei como uma criança faminta, Laura gemia e murmurava algumas palavras de sem nexo, agora sua oratária era: isso meu gostoso, chupa! Chupa bem gostoso, seu tarado! Vai, devora-os, assim! Arranquei sua calça e sua calcinha, encontrei sua bocetinha toda lisa sem pelo, sem perda de tempo cai de boca! Laura se transformou, aquela mulher educada, ficou selvagem e dizia tudo que seu tesão mandava e dava vontade de falar. Sua boceta escorria de tanto desejo, devorei até sentir seu néctar escorrer pela minha boca, era o gozo de Laura, gozou feito uma putinha safadinha, gemeu, gritou, esperneou, que loucura, somente a lua e as estrelas eram testemunhas dessa loucura... Laura veio e agora louca de desejo, arrancava minha roupa e quando libertou o menino, acariciando-o, disse: Nossa! Como é grande! Laura deixou o protocolo de lado e caiu de boca, chupando a cabeça e foi engolindo o resto, ela chegava a babar nele, ela sabia como tratar o meu pau. Foram minutos de torturas e delicia e dado momento anunciou que ia gozar, então ela parou e disse-me: quero essa porra dentro de mim, vem me encher com seu liquido meu puto! Nos ajeitamos e ela veio por cima, e foi encaixando ele naquela sua gruta úmida e quente, Laura fez ele sumir dentro daquela boceta deliciosa e quente, quando ela sentiu tudo dentro dela, começou a rebolar, e num sobe e desce, pra lá e pra cá alucinante, eu segurava em seus seios e chupava-os, ela gemia e gritava, foi uma batalha dura, onde não houve vencedor, senti sua boceta derramar em mim e foi nesse momento que ela pediu e mandou, vai Paulo enche minha boceta com seu gozo, vai é uma ordem! Vem amor! Explodi dentro dela, e aos gritos nos abraçamos e ficamos ali colados juntinhos, falei ao seu ouvido: Laura quer comer sua bunda, deixa? Sim amor! Mais não aqui vamos para um motel, pois é muito perigoso aqui. Saímos dali e o primeiro motel que achei a beira da estrada entrei, era um motel simples, mais assim que entramos no quarto, Laura ficou nua e eu pude ver o quanto ela era linda, seus seios grandes e firmes eram maravilhosos, sua bocetinha lisa que maravilha, e aquela bunda maravilhosa, Laura faminta veio e me devorou novamente, chupando ele e engolindo, devorando-o, aquela safada sabia como fazer um homem delirar, e quando se colocou de quatro e pediu para ser comida de quatro, fui à loucura, aquela bunda grande e linda, ali sá minha, mordi e passei a língua pelo seu pequeno orifício e ela gemeu e rebolou, cheguei até sua boceta e chupei, ela pediu, enfia ele todo dentro dela e depois quero ele ai atrás, vai! Vim e coloquei a cabeça dele na porta da sua boceta e fui entrando sem pedir licença, e comecei a entrar forte e sair, dei tapa naquela bunda enorme, ela gemia e pedia mais e mais, eu segurava firme naquela anca e metia com todo tesão que eu tinha, Laura gemia e rebolava, aproveitei para acariciar seu cuzinho, colocando meu dedo naquele orifício enquanto comia sua boceta, Laura não resistiu e começou derramava eu podia sentir sua boceta escorrer de puro tesão, e entre gemidos e gritos ela explodiu num gozo sem fim, segurei firme em sua cintura e fiquei quieto dentro dela sentindo as contrações daquela boceta em chama. Agora era a hora de comer seu cuzinho, Laura o encamisou e foi empinando sua bunda e deixando seu cuzinho bem aberto, nesse momento usei um creme que ela tinha para as mãos e pincelei meu pau na entrada e fui forçando a entrada, Laura sabia como dar a bunda, pois ela não ofereceu nenhuma resistência, a cabeça ganhou espaço no seu cuzinho e bem devagar fui entrando, senti que Laura se arrepiou toda e deixou escapar um gemido de satisfação, agora eu estava todo dentro dela e comecei bem devagar o vai-e-vem, Laura gemeu e disse: vai me rasga toda, faz bem forte e rápido seu tarado, come com vontade esse cuzinho que agora é seu! Senti aquele cuzinho apertado se abrindo a cada estocada, eu fui à loucura, pois adoro comer um cuzinho (feminina é claro), Laura gemia e rebolava, eu dizia: que delicia de cuzinho Laura, que delicia! Que cadelinha deliciosa! Ela: isso é sim sua cadela, come sua cadela e puta! Sim minha putinha, que rabo delicioso! Era pura loucura e já não aguentando mais disse que estava preste a gozar, ela disse: nada disso, quero seu liquido todo em minha boca; dei mais umas entradas e saídas e já não aguentado mais o tirei e arranquei a camisinha e Laura veio e abocanhou ele e devorou, tentei ser forte, mais foi inútil, pois entre gemidos e gritos explodi dentro da sua boca, Laura devorou tudo, não deixando nenhuma gota se perder, depois descansamos e acabamos perdendo a hora, pois despertamos já passava da três da manhã e novamente demos mais umas e quando foi lá pela cinco da manhã seguimos viagem, essa foi à única vez que tive Laura, mais valeu apenas! Paulo – [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


xvideo coroa adora comer as novinhas com o dedo chega agemerinquilina safada e gostosacontoscontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosmeu pai fazendeiro ele meteu seu pau na minha buceta conto eróticocontos heroticos gay meu tio de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anosContos eróticos primo comedor comeu o cu da nanecontos eroticos depois da briga é mais gostosochupando rola ate goza e dando a bucetacontos eroticosgozoo na bucetakhomen preto com olhos castanhos peladinhosenrabado no campingpai tio me fodendo contosvidio porno mulher coloca vibrador de 53 cemtimetro todinho dentro da bucetafui chupada igual uva contosme amarro nos peitos delacontos eroticos a filhinha da empregadacontos minha cunhada de shortinhos bem curtinhogarotos safadinhos picas e bundas videosconto erotico novinhos no semáforoconto erotico minha mae chupava minha bucetianha deus de pequenacontos maravilhosos de encoxadasnovinha trepranndo com namoradocontos submissa para pagar dividascontos eroticos sadomasoquismo com putascontos eróticos miha mulhere fica masturbando vendo travestiesposa comvemceu maridu deixa. ela da para outro..comtos eroticoscontos:meu pinto endureceucontos eroticos no casino pagou com a mulhercontos eroticos comi a mulher do traficantesapata velha greluda e ninfetaContos erotico gay carrowww.contos de estuprei a gordinhacontos heroticos fransei com meu sogroconto erotico mulher infiel e marido atentoo corpo da colegial tem que ser magro feticheminha nora gostosa+contoscache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html contosdesexo padrasto metendo na enteadacontos eroticos meus primos me arregacaram o cudando no ônibus contoscontos eroticos de homens que vestem as calcinhas das esposas e saem com travesticontos eroticos escondidoContos namorada e o velhoconto nudismo arombado mulhercontos eroticos me fodeconto e foto da Branquinha casada e g*****Contos quanto o cu quentacontos minha mae gravida de baby doll me chupandoconto erotico agiotacontos eróticos pai e amigoscontos minha esposa em caldad fudeu com outrocontos eroticos a1. vez da bichinhacontos deixa tiocoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçaquero tua jeba rasgando meu cucontos eróticos de sequestroscontoseroticoscomendo a baba e minha sogracontos eróticos virei strip-teaseComi minha filhacontos enfermeira casada e safadacontos eroticos marido bebeu e eu encoxei a mulherbuceta Detinhaconto gozada dormindoporno contosminha mulher deu na massagemcontos gay assediado por causa do corpinhopapai no cuzinho de mamãe contosconto casada chantagiada deu pro meninoreais conto de incesto mamae mi deu pro pai e irmao mi comercontos pai e mãe nudista fala com os filhos como e bom chupa uma rolacontos eróticos crueldade com cornominha mulher quer dar o cu p outro na minha frentequando era pequena mamava na pica do meu tiocontos eroticos a namorada arrependidamulher compra cachorro pra fudelaconto gaucha carinhosa safada com seios grandescontos minha esposa eu e mais 2 travestisColocou dentro contos eroticosminha irmã no meu colo contiscontos eróticos gays a primeira vez com 24 anos