Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

INCESTO E CULPA

Caros leitores, esta histária real de incesto me foi contada por uma amiga que fiz na net já há alguns anos, na época ela me contatou através de um relato de minha autoria no qual conto a relação incestuosa que tive com minha irmã e que muitos de vocês possivelmente já leram. Minha amiga hoje em dia é uma mulher na casa dos 30 anos, morena, bonita, corpo sensual, o que me leva a imaginar a irmã e adolescente deliciosa que devia ser na época dos fatos que irei contar.Marise era o que podemos chamar de "CAVALONA" e tinha os homens loucos naquela epoca e com seu irmão não foi diferente. Marise contava na época com 19 anos, seu irmão com 19 e essas sem duvida são as idades que eu costumo chamar de as idades do incesto, se entre irmãos não acontece nada até essa idade, dificilmente acontecerá depois, é uma combinação de fatores enorme, dentre eles, descobertas, curiosidade, tesão, beleza física, tempo de convívio na mesma casa, levando a possibilidade de ver ou desejar ver sua irmã ou irmão sem roupa e mesmo que muitas pessoas discordem a velha e conhecida atração pelo proibido, e não é por nada que existe a celebre frase, tudo que é proibido é mais gostoso...e o que pode ser mais gostoso que uma morena de 19 anos, seios fartos, coxas grossas, bunda grande e dura, rosto lindo e um fogo e sensualidade característicos da idade...???? O irmão de Marise não resistiu aos encantos da bela irmã e mesmo contrariando vários tabus sociais, não sá começou a desejar, como também a se apaixonar por ela e isso fica claro pelas palavras de Marise ao me contar os fatos. Marise demonstra culpa pelo incesto, mas muitas vezes me fala: Carlos, tem dias que não quero falar com você no MSN, pois depois que falamos tenho dois sentimentos, primeiro de culpa e depois de excitação, amiga não se culpe por sentir tesão por uma lembrança do passado que mesmo tendo seu lado ruim, tenho certeza que te marcou como a experiência mais forte da tua vida, guarde essa noite em um lugar muito especial da memária pois ela faz parte da sua histária e nada nem ninguém vai apagar ela de você. Vamos aos fatos... Férias de verão na praia. Marise, o namorado, o irmão e sua mãe... A noite, dormia como convém aos bons costumes, o irmão e o namorado de Marise em um quarto, Marise em outro quarto e sua mãe no quarto dos pais. Em nenhuma parte da historia Marise comenta sobre seu namorado, o que leva a crer que ele não passa de um mero coadjuvante ao qual tratarei de forma apenas figurativa. Noite de sábado foram todos a uma boate típica dos vários balneários que temos no Brasil, localizada na beira da praia, eles bebem, dançam e em determinado momento Marise resolve ir ao banheiro e é seguida por seu irmão o qual demonstra sinais de que tinha bebido demais, entra junto com ela no banheiro e tenta agarrar Marise, sem saber o que fazer ela tenta se desvencilhar do irmão, pouco tempo depois aparece o namorado de Marise e tira o cunhado do banheiro, mas sem perceber o que estava acontecendo, momentos depois Marise e o namorado se perdem um do outro na boate e Marise resolve voltar para casa, ela também tinha bebido e estava alegre pela bebida como costumamos dizer, Marise caminha pela beira da praia quando é abordada por seu irmão que começa a chorar e confessa seu desejo e amor por ela, ele tenta beija-la, mas ela resiste e acabam caindo na areia da praia, o irmão de Marise sobre ela tentando segurar e beijar ao mesmo tempo, no combate ele acaba ficando entre as pernas de Marise a qual acaba sentindo o pau duro do irmão latejando sobre seu sexo, começa ali uma tempestade de sentimentos dentro de Marise, as palavras desconexas do irmão suplicando seu amor, a certeza de que estão fazendo algo que não deveriam, a bebida movendo tabus e deixando florescer desejos proibidos, um grupo de rapazes que caminhava pela praia ao ver Marise se debatendo no chão tiram o irmão que estava sobre ela, e tentam bater nele, pensando que estaria abusando dela, mas ela intervém e fala que são irmãos e que ele tinha bebido demais, os rapazes assim vão embora e Marise corre para casa deixando para trás seu irmão, confusa entra na casa sem fazer barulho e vai para seu quarto, coloca uma camisola fina e curta prápria para verão e tenta dormir, mas o sono não vem, ouve seu namorado chegar em casa e pouco depois escuta o barulho de sua respiração dormindo, mas nada do seu irmão chegar, Marise deixa a janela do quarto aberta onde a luz da lua cheia invade o quarto, e essa mesma lua seria testemunha da noite mais proibida que Marise viveria nos braços do irmão..Pouco tempo depois da chegada do seu namorado, Marise vê a figura do seu irmão entrando pela janela do seu quarto, consumido pelo desejo e sem pensar nas consequências o irmão de Marise pula a janela, enquanto ela imável se deixa levar pela situação e libera ela também o desejo antes reprimido pelo práprio irmão, sem trocar palavras Marise se vê nua na frente do irmão, respiração ofegante, pele suada de nervosismo, os corpos se colam, já não tem como voltar atrás, não lembram em nenhum instante a mãe e o namorado dormindo na mesma casa, o que importa é o desejo de ambos..Marise cai na cama, sente a boca do seu irmão lambendo e mordendo seus volumosos seios que ficam duros na hora, seios emoldurados pelas lindas marcas do bronzeado proporcionados pelo minusculo biquini que Marise usava para tomar sol e que sem duvida contribuiu para despertar no irmão o desejo proibido por ela, deixando-a ainda mais sexy para o irmão, que realizava ali o sonho de tantos irmãos... o de ter sexo com a prápria irmã.Marise esta molhada como nunca antes estivera, de pernas abertas o pau do irmão entra em uma estocada sá fazendo seu corpo estremecer, os movimentos de vai e vem não param até que Marise aperta as pernas em volta do corpo do irmão e goza de uma forma intensa, seu corpo não para de tremer, espasmos involuntários anunciam algo que Marise jamais tinha sentido, o prazer do proibido, o irmão de Marise, insaciável, a coloca de pé contra a parede e volta a penetra-la, os gemidos abafados de ambos, a luz da lua iluminando o corpo delicioso da irmã e outra vez Marise goza loucamente no pau do irmão de 19 anos, mas que a possui de uma forma que homem algum o fizera anteriormente, finalmente o irmão de Marise a coloca de 4 na cama e a penetra de uma forma animalesca, socando até o fundo e tirando, fazendo Marise novamente delirar, e sentir o pau do irmão pulsar e entre as estocadas encher a buceta de Marise de leite. Caem exaustos na cama e adormecem, corpos suados e melados de sexo.Incesto consumado, sem volta, desejos realizados.. Na manha seguinte Marise acorda sozinha em sua cama, o irmão espertamente voltou para seu quarto para que ninguém suspeitasse da noite incestuosa vivida pelos dois, Marise ainda vive uma relação mal resolvida com o irmão... Mas tenho certeza que um dia ainda voltarão a falar no assunto, quem sabe terminando novamente na cama, pois incesto não se conversa, incesto se faz e no caso de Marise o que a incomoda é o irmão não ter a coragem de voltar e dar continuidade a esse prazer que ela jamais esqueceu e jamais esquecerá. Obrigado pela confiança amiga!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


porno chupei o peito e bucheta da minha cunhada ate ela cederse eu deixar no seu sobrinho como é lá dentro da piscina e gozar na sua caraesposa comvemceu maridu deixa. ela da para outro..comtos eroticosesposa rapaziada contoscontos eroticos vestido colado e curtoContoseroticosdesolteirashttp://googleweblight.com/?lite_url=http://idlestates.ru/conto-categoria-mais-lidos_7_3_sadomasoquismo.html&ei=a1K1--iF&lc=pt-BR&s=1&m=984&host=www.google.com.br&ts=1502208630&sig=ALNZjWluLDUwf3x3BVqvie4tmbrgYZhBOAcontos meu genro fez virar p*** deleminha mulher e travesti contos eroticosbuceta velha contoschantageada e humilhada pela empregada negraconto gay acordado pelo dotadocontoseroticoscomendo a baba e minha sogracom mulher esforçado nos baile funkconto erótico eu e meus primos nu no lagoContos eroticos gays meu irmao comeu meu cu a forçanovinha sendo chantagiada. pra chupar rolaporn linda sobrinha porreiboqueteira gaucha contocontos eroticos gays dei pro porteirode calcinhaela me contou que estava toda assada de fuder a noite todacomtos bdsmcontos lesbicos de carceleiraconto eu e minha noivabêbado perdi as pregas contos eróticosbuceta deespecialrelato de corno que deu a esposa para o cunhadoComendo o cu da tia e ela chorando e se cagando em contos eroticoscontos eroticos primeira gozadaconto erotico gay fui no baile funk e dei o cu pro travestifoi trabalha na casa da vizinha e acabou comendo a filha delacontos de coroa com novinhorelatos eróticos sexo com aluno especialcontos eroticos de professorascontos eroticos de putas viciadas em porra gang bangcontos eroticos caseiros e verdadeiros de primo comendo a prima tirando o cabaco dela escondidoscontos de esposa pagando cofrinho pro vizinhoContosesfregandouma buceta enchada de ter cido estruprada samgrandocomtos bdsmcontos eroticos minha mae peludaconto erotico baba bate sirica espiano patroes fudendocdzinha contos troca trocamama direito vadia csralhocontos eroticos de mulheres flagradasala pediu eu gosei no cu delacontoerotico sou postituta adoro safadeza na familiano cu da sogra coroa contocontos eroticos cu de esposa vermelho cheio de porra com fotoMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contos cunhadas gostosasarregaçando, chorando e gozou contoscontos minha mae viu meu rolao no bamhocontos trai meu maridofilme porno de saia curta botando uma pomba no cu e clorandoContos quanto o cu quentaminha tia andando nua contoContos eróticos linguada safadocontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anosContos comendo a mulher do amigoconto de botei a novinha pra chora com a pica grande no cucontos orgia com pobrescontos erótico paizão enrabar filho gaycontos eroticos fudi minha irma enquanto ela dormiacontossexotravestirelato comendo a casadacontos eróticos de bebados e drogados gaysporra minha secretária tem a bunda deliciao sobrinho do meu marido comeu meu.cuvídeos de********* pornô da mulher morena que tem os peito grande para batata chupa a goza na cara melada cara tôvoyeur de esposa conto eroticocontos eróticos meu enteado deixou meu c* todo ardidogotosa pede procara goza dentodelairmã irmão estudando lá no exterior não tinha feito ela com tesão ele com tesão meteu a rola nela bem gostosocontos eróticos minha filha bebeu meu leite