Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O INICIO DOS INICIOS

Na altura eu tinha 19 anos de idade. Embora alto era magro e muito frágil. Vivia com os meus pais e de manha ia à escola e á tarde depois de concluir os trabalhos de casa brincava com o João, meu vizinho. Era mais velho que eu 2 anos e era um mulato um pouco encorpado. Brincávamos de tudo e ele mais forte que eu me ganhava sempre. Mas era muito meu amigo e depois dos jogos sempre me abraçava. Tinha vezes que me abraçava por trás e eu gostava. Sentia um pinto na minha bundinha e isso me deixava com muita tesão embora o meu pinto fosse ainda pequeno.

Certa vez e ao ir para brincar com ele encontrei seu pai, o Sr. Silva de calções e tronco nu a reparar o carro. Então Quim? Já terminaram as aulas e fizeste os trabalhos? Perguntou. Respondi que sim e que vinha brincar com o João. O João não está. Saiu com a mãe, respondeu. Mas entra vamos tomar um refresco.

Entramos e tirou para ele uma cerveja e para mim um sumo. Sentou-se num banco alto e fiquei a admirar aquele corpo forte e robusto. Na casa dos 40 era de facto um homem com um bonito corpo.

Chega aqui, chamou. Fui até ele e fiquei de pé entre as suas fortes pernas. Vá, toma, bebe um golo. Aceitei e bebi um golo de cerveja. Engasguei-me e tossi. Com delicadeza bateu-me nas costas e disse: Isso é falta de hábito. Puxou-me mais para ao pé de si e deu-me o copo para outro golo. Aceitei. Nessa altura e já muito encostado a ele sentia o seu pinto encostado nos meus rins. Senti que aquela ferramenta devia ser enorme e comecei a ficar com tesão.

Depois e enquanto passava as suas poderosas mãos pelas minhas costas ia dizendo que tinha de comer mais, que estava muito magro. O meu tesão ia aumentando e sentia o meu pinto a ficar duro embora fosse pequeno.

Todo eu tremia e ís concordando com ele que tinha de comer mais para ficar mais forte.

Não gostavas de ter uns braços assim fortes? Perguntou. Acenei que sim e ele disse: Vá. Senti aqui os meus músculos. E pegando nas minhas mãos colocou-as nos seus fortes braços e fazendo não sá desliza-las pelos seus braços como também apertá-los. A minha respiração ficou mais aceleradas ao tocar aqueles braços maravilhosos.

E ele continuava a passar as suas enormes mãos pelo meu corpo. Costas, braços e costas continuando a dizer que tinha de me alimentar melhor para ficar grande como ele.

E acrescentou: Já viste bem o meu peito como é grande? Já viste os músculos que tenho? Vá toca lá neles. E sem hesitar comecei a apalpar aquele robusto peito fazendo as minhas mãos percorrer os seus peitos e barriga. Sentia que a respiração dele também se alterava. Sentia o seu pinto crescer junto aos meus rins e ele enquanto passava as mãos pelo meu corpo mais me puxava para ele.

Depois meteu aos mãos dentro dos meus calções e agarrando o meu pirilau disse: Já está a ficar grande mas não vais querer um maior quando cresceres? E Acrescentou, um grande como o meu?

Acenei que sim com a cabeça enquanto as minhas mãos deslizavam por todo o seu corpo. Tremia de prazer. Aquele corpo forte e suado e o seu pinto encostado a mim me davam prazeres nunca experimentados.

A sua mão forte massajava o meu pirilau para a frente e para trás quando disse: Quando fores grande vais ter um pinto grande como o meu, não queres ver? Respondi que sim e ele então agarrou nas minhas mãos e colocou-as no pinto dele ainda dentro dos calções.

Era de facto uma grande rola de carne. Ao passar as mãos naquele instrumento comecei a senti-lo crescer ainda mais enquanto mais tremia todo eu.

Depois fez as minhas mãos deslizarem para dentro dos seus calções e disse: Isso brinca com ele que ele gosta.

Eu começava a estar no sétimo céu. E à medida que brincava com ele, ele saltou para fora dos calções e pode então admirar aquela beleza. Era de facto muito grande e grosso. Hoje sei que há muito maiores e mais grossos mas para mim e naquela altura era uma coisa enorme e muito grossa embora não estivesse na sua plena magnitude.

E ia masturbando-o lentamente. Ao puxar a pele toda para trás apareceu uma enorme cabeça mais parecia um cogumelo maravilhoso.

Colocou uma mão na minha nuca e disse: Vá dá-lhe um beijo. Chupa-o que ele vai adorar.

Com a ajuda daquela mão na minha nuca abaixei-me e tentei meter aquela enorme cabeça na minha boca. Não cabia. Disse-me então: Vá vai devagar que ela entra. E com gestos lentos empurrava a minha cabeça e boca para que eu enfiasse tudo. Ao princípio custou mas pouco a pouco a minha boca se ia abrindo e cada vez que mergulhava sentia que centímetros iam entrando até à minha garganta.

A respiração dele ia aumentando e sentia o seu corpo em convulsões.

A mão dele não parava de me empurrar embora lentamente enquanto as minhas seguravam na base daquela tora ajudando os movimentos de vai e vem.

Senti que não podia mais e vim-me na sua mão. A minha esporra era pouca e ainda muito aguada. Foi quando ele disse: Isso, Vem-te que é bom. Eu dou-te também já o meu leite.

Os meus lábios, a minha língua e as minhas mãos começaram então a sentir que aquele grande e gostoso bicho começava a latejar e as suas veias cresciam.

Primeiro foram gotas mas depois foi um jacto que inundou a minha boca. Tentei engolir mas me engasguei e muita daquela porra salgada escorreu para o meu pescoço.

E o bicho não parava de latejar. Todo eu tremia de prazer e gratidão. Era a primeira vez e era muito bom.

Depois puxou-me para si e disse: Bom, agora é melhor ires para casa e te lavares. Na práxima vez te ensino coisa melhores. Queres?

Acenei afirmativamente e sai.

Tinha sido o início.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


levei minha sobrinha rabuda para pular carnaval contosminha ex cunhada e minha amante ela e casada contosmenininha contos eroticosconto erotico engoli 1 litro de esperma no vestiariocomi ela na pia da cozinha/contoconto erotico pedi e minha mulher fez massagem emminha bundahistórias eróticas com tiacontos eroticos comi minha madrinha na cama do meu padrinhoContos eroticos novinha virgem sendo arrebentada pela mulecadascontos de orgia com maemulher tranzndo com ponei realContos com espermafui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticoEnsinando a maninha a foder contos eroticosContos eroticos gosto que minhas tetas estejam vermelhas de tanto macho chupandocontos eroticos novinha coroa ricocontos dei o cu e saiu merdaconto erotico linda transex namorando sem se revelartirei a virgindade do meu sobrinho roludo e minha bunda grandemuito tempo sem mamar no paucontos eróticoseu sou bem dotadoContos erotico marido bracinho corno de negaoconto prima casada evangelicacontos de sexo depilei minha bucetacontos eroticos-melhores amigosContos eroticos... Cunhada usando um vestidinho curtoContos eroticos minha esposa foi molhada e revelou seu peitos no churrasco de casapai q come filha no sitiocontosvadia de sutia e calsiha fio detalcondos erodicos sogra e jeroa pica do meu filho é enorme dei gostoso ate o pai dele deu virou viadao corno contopornodoido dona de casa chifra rapidinha cm amigoeu liberei minha esposaContos d uma menina estrupada por taxistaconto erotico incesto sonifero filhaconto erotico minha pequena tesudamulher traindo o marido com entregador arvores de natalcontos de coroa com novinhocontos safadezas com a tia casada inrrustidaContos de esposa gostosa acompanhado marido numa festafazenda fravia dan xeso anal lua demelgostosa sografiodentalvideo de namoradosendo cornoconto erótico com foto titio me rasgouminha mulher já deu pra todo mundo contosContos deliciosos tomar no cuarmei pra minha mae conto eroticoContos fui estud fud mãe e filhaflagrei minha esposa dado para nosso filho cotos eroticocontos manaconto minha mulher e um cao d rua fodendotu manmou desse meladinho entt sobe casetecontos eroticos a sogra regina parte 2Contos erotico dei pro meu amigo ra comer a namorada delecontos eróticos de pai e filhaTreinamento de cachorros para zoofiliaContos heroticos esposa quer muitas picascontos eróticos rasgando o cuzinho da cunhadinha safadaContos eroticos de netas novinhas teenminha esposa e sua namoradinha contocontos eroticos jogo de cartas com a cunhada e a sogra juntasvideo porno prima e minha tia vieram me visitar e me acordarammeu namorado pediu um tempo fiu pra balada e aprontei conto eróticose foi assim que comeram minha esposacontos eróticos escrava sexuais incertoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos velho nojento pauzudoconto bebado fui fodidominha filhinha me viu de pau duro contoscontos eroticos trave x hcontos gay eu e meus amigos comemos um gayrelatos sexo eu e minha filha novinhaContos eroticos seios devorados mordidosvideo porno mulher casada fica ouriçada ao homem de rola dura no onibucontos eroticos de de me tinhas conquistando os avós incestocontos eroticos virei puta de travecocontos eróticos de gatinhas novinhas dando para super hiper dotadosSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininofazenda fravia dan xeso anal lua demelmuhleres quecavalo tramsa com animalconto de estupro de colegiaiscontos velho comendo novinha casada