Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESPOSA CURRADA NO HOTEL

Numa recente viagem de férias, num dia que teve um jantar dançante no hotel em que eu e minha esposa estavamos hospedados, um dos hospedes que já desde o início vinha puxando conversa, sentou conosco na mesma mesa, e apás muito papo e bastante vinho eramos como velhos amigos, ele chegando até a dançar com ela. Ao dançar parecia que ele se esfregava nela, no início aquilo me deu ciúmes, mas com o vinho fui deixando para lá. Ao nos reirarmos par ao quarto, como estavamos no mesmo andar ele nos convidou para tomar uma última taça de vinho e sem mais nem menos aceitamos. Ele pegou o vinho no frigobar, abriu, serviu 3 taças e colocou uma música para tocar no seu notebook. Bebendo e jogando conversa fora ele acabou tirando ela para dançar de novo, ali mesmo no quarto do hotel. Novamente ele se esfregava na minha esposa ao dançar sá que dessa vez, ela parecia retribuir, se esfregando nele. Com mais uma taça de vinho ela se esfregava nele sem nenhum pudor, como se eu não estivesse ali. Parecia que ela dançava transtornada; rebolava demais esfregando-se toda no cacete dele, parecia que encaixava os lábios da xoxota no pau dele que com certeza a essa hora esta duro e latejando de tesão. Ela rebolava no caralho dele e suspirava baixinho. Apesar de estar revoltado com a atitude dela, ver minha esposa assim como uma puta vadia se esfregando no caralho do macho estava me excitando. Lutava contra a excitação mas a verdade que meu pau já estava duro e latejando. Percebi que ela suspirava mais alto e vi que ele estava dando pequenos beijos e lambidas no pescoço dela. Eles continuaram agarrados e se esfregando, ele já chupava o pescoço dela, nisso ela abriu os olhos meio revirados e me olhando parece que levou um choque pois se soltou dele bruscamente e veio para o meu lado com cara de vergonha. Encostando em mim, sentiu meu pau duro olhou para o volume sob a calça, apalpou como se para confirmar, me olhou nos olhos sorrindo, me beijou longamente e apás o beijo deu uma piscada de olhos e voltou a dançar com ele, sá que dessa vez beijou-o na boca e começou a chupar o pescoço dele. Começou a abrir su camisa e foi beijando, chupando, descendo, abriu o cinto, o ziper e tirou o cacete pra fora. Nessa hora eu me assustei com o tamanho e ela ficou admirando aquele caralho eneorme e duro, ai colocou a sugar freneticmente, chupando, beijando, lambendo desde a glande até as bolas, com uma colupia que eu nunca tinha visto na minha esposa, Ela sugou, chupou, beijou longamente até ele a levantar, beija-la na boca e ir descendo, despindo-a e beijando, chupando seu colo, seus seios, sua barriguinha, retirou a tanga e caiu de boca na buceta dela, chuapndo, sugando, arrancando gemidos e suspiros da minha esposa. Ela escancarou as pernas e ficou entregue a ele. Ele levantou-se, pegou ela no colo e a levou para a cama; ajeitou ela, abriu as suas pernas, posicionou-se por cima e colocou aquele cabeção enorme na entrada da buceta da minha esposa. Deixando sá a cabeçona encostada na xoxotinha apertadinha dela, beijou-a longamente, dai ela falou:



- Vai me fode, soca esse caralho que eu não aguento mais de tesão.....



Ele enfiou de um sá vez e ela deu um grito lancimente quando aquele caralho enorme entrou todinho, gemeu alto, gritou, urrou



- Ai que tesão, me fode, me arrombe, fode a sua putinha, soca tudo caralhudo, ai que caralho gostoso, vai me fode todinha, tá me arrebentado, ai vai me rasgar no meio, fode a sua puta fodeeeeeeeeeee.......







Eu assistia a tudo sem reação, estava pasmo, a minha esposa que casou virgem, que não falava palavras de baixo calão, agora se transformava numa puta vadia de rua no caralho dele. Eu não conseguia nem pensar, mas o tesão persistia e eu não permitia de vista a cena, querendo ver o caralho socando fundo na bucetinha querida da minha esposa; pelos gritos percebi que ela estava sendo arrombada ali na minha frente, e mesmo sem querer gostei da ideia e me posicionei de forma ver todo o caralho dele entrando e saindo da buceta dela, ver de perto ele rasgar a buceta de minha esposa.







Ela estava transtornada de tesão, vi que ela participava ativamente da foda, com os ombros apoiados na cama, ela abria bem as pernas e com a sola dos pés também apoiadas socava o quadril de encontro ao cacete dele, de forma a enterrar completamnete o caralho na sua buceta, e sempre que entrava tudo soltando um grito mesclado de prazer e dor. Ele socava o enorme caralho nela com violência, sem piedade e ela jogava o quadril de encontro ao caralho dele. Perdi a noção de tempo e não sei dizer quanto tempo durou, mas percebi que estava gostando de ver minha esposa sendo arrombada no caralho de outro homem, foi a foda mais bonita que já vi. Aos berros ele gozou na buceta dela, enchendo-a de porra que escorreu por suas coxas, caindo estatelado na cama ao lado dela que também se largou exausta, foi nessa hora que percebi que estava me masturbando e gozei com aquela foda linda. Minha esposinha linda e gostosa, apertadinha, tinha sido arrombada por cavalo, um pau descomunal de aproximadamente uns 23 cms, duro, latejante e grosso. Minha esposinha tinha virado uma puta na cama, dando para um homem que mal tinhamos conhecido, eo que é pior tinha deixado ele esporrar dentro dela.



Depois da foda ela dormiu ali mesmo, exausta de tanto gozar. Ao acordar ela totalmente puta que virou de boca no caralho dele, que ainda dormia. chupando avidamente, ele acordou já de pau duro pela chupeta da minha esposa vadia, e nisso ela falou pra ele:



- Não vou embora antes de vc comer meu cu....



Ai eu enlouqueci, não concordei, reclamei, briguei, mas ela resoluta falou:



- Cala a boca seu corno, ficou se marturbando o tempo todo enquanto ele me fodia é porque gostou, agora vai ver ele arrombar o cuzinho da sua esposa puta.



Falando isso, ela encharcou o caralho dele com saliva e ficou de quatro, arrebitando o cuzinho pra ele:



- Vem tesão, arromba meu cu pro corninho ver, arromba.....



Ele encostou o cabeção na entradinha do cuzinho e começou a forçar, ela gemeu, resmungou, ele forçou até que a cabeça começou a alargar o anel do cuzinho e passar, ela gemeu alto, gritou, chorou, ele forçou mais, ela gritou e tentou sair fora, ele a segurou pelo quadril e forçou de novo, ela chorou berrando e tentou sair, ele a segurou forte e nisso eu reagi, segurando-a pelo pescoço e ombro e falei:



- É sua puta, agora quer sair fora ne, pois não vai, vai aguentar o caralho dele todinho no cu, sua puta vadia....



Segurei ela com força e ele simultaneamente segurou-a fortemente pelos quadris e começou a forçar a entrada. Ela gemia, chorava, gritava de dor, mas imobilizada como estava não podia fazer nada. O caralho foi entrando centimetro a centimetro no cuzinho dela, que gemia e chorava.



Ao entrar tudo ele parou, deu um tempo, e logo começou o vai e vem, bem devagar, par ir acostumando o cuzinho. Ela gemia e chorava. Ele foi aumentando a velocidade do vai e vem e ela gritando, berrando de dor ao ser arrombada. Quanto mais ela gritava mais ele ficava excitado e socava o caralho com mais força e mais velocidade no cu da minha esposa. Ele socou com força o carlho no cu da minha esposa por mais de 20 minutos e apás esse tempo, gozou abundandemente no cu dela. Ao tirar o caralho do cu da minha esposa ficou um buraco enorme, que foi fehando aos poucos. Ela se largou na cama e ficou choramingando. Ele sem se importar tomou um banho e pediu o café da manhã na recepção. Ela foi tomar um banho e depois do caé fomos para o nosso quarto, onde ela me pediu para comprar uma pomada para passar na xoxota e no cuzinho pois estava toda esfolada e ardendo muito. Falou também que ficaria um tempo sem encarrar outro caralho dotado, até pelo menos ficar boa da esfolado e da ardência. Eu como tinha assumido ser corno ao segura-la para ele foder o seu cu, apenas falei:



- Sim meu amor, vamos passar uma pomada e quando estiver melhor vc fode de novo.



Beijei-a longamente e sai para comprar a pomadinha para a minha esposa puta e vadia. [email protected]









VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


me casei com uma puta safadaConto tomando no cuzinhoConto a tia vadiacontos erotico meu chefe arrombounatalia do ceará chupando o pauCarnaval cerveja mezanino nada conto eróticomeu tio nem eu ter pelo na buceta e arregaçou elaminha mãe adora bater punheta para o meu irmãoconto erotico encoxada vizinhovideo porno comendo a amiga ia namorada no meio da piscta a forçacontos eróticos frio chuvaticos bem greludosmanteiga cu esposa bundona fico abertao nem acordo contosConto tia a massageava o paucontos eróticos engatada e arrastada pelo cachorrocontos de surubas inesperadas com esposa e travestisxvidio travesti ta duendocontos a pica do comedor pingandome amarro nos peitos deladando/o cabaço pro titio conto exitantecasada desfilado de calcinha contos eroticoputa do irmao contoso menino da pro velho no parquinho conto eroticoconto erotico dognetinha virge de sainha estruooContos erocticos dei comprimido ao velhoai meu cu porrnodoidoMeu Primo Me Decabaçou Sou Gaycontos erotico pirocaocontos sem pudor com a menininhacoroa louraca enxuta bocetao inchada inchadasou puta do meu cachorromeus tios uma historia real 1contos eroticos homem barbudo e peludo fudendo bucetaLora dismaiando no cu no anal em tres minutosconto erotico arregaçadafoto travesti deitada na cama de pau duro e sua amiga casada mamando no seu cassetecontos eróticos patroa da mãepriminhos gay loirinhos fazendo safadesacontos eroticos paguei as dividas da minha funcionária noiva rabudabanho com a tia velha contoxzoofilia animal casaro casadacontos eroticos, dei para meus alunosContos eroticos engravideicomt erot pasando quiabo coma busetacache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html dona rita contos eróticosconto erotico gay minha mulher e eucomo fazer pra minha namorada veste shortinho curtonovinho delirando na primeira gozadaminha filhinha 11aninhos com calcinha atolada contoscontos eroticos prazer solitario homemcdzinha cuzinho julinhoconto - bucetinha novinha cheirosa e depiladagravida de gemeos fodendo a bucetacontos de buceta é cúconto erotico flagra filhaenchi a boca na pomba grossaconto erotico comi minha irma casada no ranchoTravesti surpresa contosesfregacao de rola contos amigos punheteirosmulher ensabuando a buceta grande.lésbicas se ralando incerta com bucetacontos minha irmãzinha tinha mania de sentar no meu colocontos de coroa com novinhoplanta sexo chupa seio gozoo cu da morena saio sague de tanto fura porno doidomeus alunos rasgarao minha bucetinha contostia mastruba seu sobrinho mangaConto erótico infância dupla penetracaocontos erotico eu minha esposa e meu primocontos eroticosensinando o virgem de como metercontos eroticos barney comendo bethyContos eróticos de nora