Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PEDI AO MEU MARIDO...UM GAROTO DE PROGRAMA.

Certa noite, eu e meu marido decidimos ir novamente a uma casa de swing e ver se finalmente conseguiríamos realizar a fantasia com que sonhávamos a muito tempo: EU TRANSAR COM OUTRO HOMEM ENQUANTO ELE ASSISTIA.

Decidimos que "teria que rolar naturalmente", que não forçaríamos nada.

Me arrumei com o tesão de quem vai a um primeiro encontro.

Coloquei um vestido preto com um decote profundo nas costas, colado ao corpo e é claro que sem sutiã e sem calcinha.

Sou loira, 1,60 de altura, peso 52 kg, seios pequenos e com

1,00 de quadril,os quais ficaram bem marcados com o vestido, tanto os bicos do meu seio (que são bem rosados) como a minha bunda, que é bem desenhada.

Já chegamos lá meio alegres, mas confesso que ficamos um pouco decepcionados, pois como chegamos tarde a casa estava bem cheia e a maioria dos presentes estava ocupado ou "muito empolgado", portanto a nossa idéia de "deixar rolar" tinha ído por água abaixo.

Mesmo assim decidimos aproveitar o clima, nos tocamos, assistimos algumas transas loucas, bebemos e fomos nos excitando ainda mais.(a casa estava tão cheia que não dava nem para dançar, nem para ficar andando).

Quando decidimos ir embora, eu que tanto tinha imaginado outra rola me comendo, estava tão cheia de tesão que pedi ao meu marido que fossemos em busca de um garoto de programa.

Fomos a região dos Jardins ele parou o carro práximo a um grupo que estava conversando.

Meu coração estava disparado, um misto de excitação, ansiedade e nervosismo.

Um rapaz veio até o carro e aceitou nossa proposta.

Subiu no carro e começou a acariciar meus seios, enquanto sussurrava em meu ouvido.

Seu nome era Edu e como garoto de programa era bem sexy e atraente, além de ter uma voz que me deixava arrepiada.

Chegamos ao motel e confesso que estava bem nervosa.

Ele conduzia tudo, sugeriu que eu bebesse algo leve para ficar mais relaxada e começou a acariciar mais o meu corpo.

Eu estava ajoelhada na cama, ele atrás de mim e meu marido em pé ao lado da cama.

Comecei a acariciar meu marido enquanto ele me acariciava.

Meus seios ficaram completamente arrepiados enquanto ele me alizava com suas mãos e sua rola,e eu olhando para o meu marido que assistia extasiado.

Foi muito rápido e de repente senti sua rola entrando fortemente em minha buceta, socou bem forte causando até um pouco de dor, mas o meu tesão falou mais alto e não pedi para parar.

Estava de quatro na cama com um homem me fodendo e meu marido assistindo a tudo e perguntando pro Edú se eu era gostosa.

O Edù dizia que muito e me fodia com mais força ainda.

Então meu marido disse que eu gostava de trepar em cima de uma rola, para ele deitar e eu sentar no colo dele.

Sentei naquela rola gostosa e pude controlar melhor os movimentos.Rebolava, me esfregava nele enquanto os dois faziam vários elogios da minha performance.

Olhava para o Edú, enquanto sentia sua rola entrar e sair da minha buceta, que estava completamente molhada, e senti uma vontade louca de beijá-lo.

Meu marido do nosso lado batia alizava sua rola.

O Edú dava uns tapas em minha bunda e me chamva de vadia gostosa, safada e eu simpesmente delirava de tanto prazer.

Confesso que gozei rapidamente alí, sentada naquela rola gostosa que me comia com muita vontade e me dava tanto tesão que eu queria mais.

Então pedi que ele comesse meu cú, ele rapidamente me virou colocando-me na beirada da cama, contornou meu cú com o dedo e me comeu deliciosamente.

Eu pedia Edú come o meu cú e ele o fazia maravilhosamente.

Sei que ele também estava com muito tesão, pois quando a rola dele saía do meu cú ele rapidamente trocava de camisinha e punha de novo.Socava tão gostoso em minha bunda que até hoje bato punheta lembrando dele.

Seu corpo tremia e sua respiração estava bem ofegante, assim como a minha,ele socava a rola cada vez mais gostoso e batia em minha bunda.

Eu olhava para o meu marido que a essa altura estava deitado na cama e batendo punheta e pedi para o Edú não parar.

Minha buceta estava tão molhada que eu sentia escorrer e molhar o lençol, gozei novamente alí feito uma vadia, com outro homem comendo meu cú e meu marido assistindo a tudo,então ele disse que iría gozar e perguntou aonde eu queria, respondi que nos seios, me virei e pude assistir aquele jato quente e branco que jorrava com tanto força no meu corpo,seios,pescoço e no canto de minha boca.



Bem ainda não foi desta vez que fiz minha primeira DP,nem a filinha (como gosto de dizer para meu marido)sei que acontecerá em breve e depois contarei como foi.



Até mais.

Rebeca.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos a pequena taradinhamenino bateno puheta pos amigo no riosinhominha tia olhando meu paumulher fazebdo conids dr shortinho e marido psu durocontos eróticos satisfazendo minha patroaporn contos eroticos casada rodizio de picaquad erotico a apostameu aluno cacetudo contoscontos eroticos peluda fedidadei para meu genrotrasano com entregado coroaMelhores E Gostei Contos De Celebridades QUE Praticam Zoofiliafilme aconzinha porncontos eroticos pauzudo comendo professora lindacontos minha filha tem mega grelaocontos comi o cuzinho dela dormindoxvidio louco desejo vizinha mulata sainha mostrandodesço no teu paucontos comi a mha filha novinha virgemconto porno moleque ruaescutou gemido da esposa sendo enrabada contocdzinha na madrugada excitante conto eroticohomem conto heterocondos erodicos sogra e jeroContoe d orgias cadelinha e seu donoContos de casadas inrrustidasconto erotico eu meu marido e o entregadoconto erótico "Um dia minha familia ia fazer um churrasco em casa, e minha mãe chamou "contos de mae na ciriricaamigo do meu marido dano de bom frenre dele e mim chatagiado contos eroticocontos sexo minhas duas tias me espiando meu pausaoconto erotico comendo a entiada na chantagemchantagem com irma contoscontoseroticosviolentadascontos eroticos troquei marido pela vizinhacomo fazer gozar uma baixinhacache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"contos eroticos incesto bate com a pica/na cara/da cunhafacontos eroticos lesbica chineladasdois gay fudendo violentamentw/entre sitranquei minha filha e comi com força contos eróticosconto gay xoxotao de garotowww.contos comendo a tia de sainha curtaescandalosa enrabada contosIncesto com meu irmao casado eu confessoconto erotico a filha curiosacontos eróticos esposa disfarçadotetudaCaidaNovinha virgem da buceta lisicontos eroticos minha sobrinha meu amor part1Contos Eróticos de. Como Dei Para o Amigo do Meu Filhoxvidios pomba i gala no cu do irmazinho gaynega dançando agachadinho com a mão na periquita em cima da camaconto erótico papai obedecerContos erotico s de travesti bedotado ativoCasada narra conto dando o cucontos eróticos com menina muito nova crentesContos eroticos chantagiei meu sogra pra comer minha sograEu homem casado fui cadela de cachorro contos eroticosdando uns amasso na minha sublinha e acabei gozando nas pernas delasendo descabaçada e chupada contoconto erotico japonesa da.do o cuconto erotico buceta gostosa crente safadacontos erotico esposa iniciada no lesbocontos eroticos gay femeaNo baile funk doidinha se esfregando de maiscontos da minha mulher tomando banhocomo fazer pra minha namorada veste shortinho curtocontos coroas terceira idadecontos dando para minha familia parte 2contos eróticos reais de mulheres evangélicascontos eróticos de irmão comendo a irmã pequenininha novinhacomi minha filhinhaconto de arrebentando o meu cu com a pica grandecontos corno empretei minha mulher para traveti e fikei vendocontos eroticos com estorias ocorridas na infanciacontos eróticos minha calcinha bi matoConto minha filha so anda de fio dental em casacontos eroticos vou te fuder.todarelatos de gey dano o cucontos fui passear com minha esposa na casa de um amigo e virei cornocontos eroticos entregadorcontos comi a mha filha novinha virgemcontos eróticos transando no metrô