Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PAPAI CUIDOU DE MIM

Sempre fomos muito íntimos eu e meu pai, nas brincadeiras de criança, no relacionamento rolava confiança total, meu ídolo, meu companheiro, meu melhor amigo.



Quando muito jovem não gostava de tomar remédio em comprimidos e como todo mundo muito menos injeção.



Um dia fiquei doente e precisou fazer um tratamento desses de 6 dias e papai antevendo minha dificuldade com comprimidos pediu para o médico o equivalente em supositários.



Muito curioso, perguntei como era, ele disse que não tinha nada de mais e ele mesmo me mostraria como era.



Naquela idade já entendia certas coisas, e papai aumentava o mistério, mas com certeza era coisa boa, pois papai fazia de tudo para me ver feliz, sorrindo.



Naquela noite, já deitado de pijama, lá vem papai: - Hora do remedinho. Vamos lá Luiz, vire de costas que papai vai lhe mostrar como se faz. Lembro-me como se fosse hoje. Um arrepio percorreu minhas costas, instintivamente contraí o ânus, piscando repetidas vezes. Já imaginava o que ia acontecer, pois tinha espiado o remédio e seu formato em forma de foguete.



De costas, meu pijama foi abaixado até os pés, expondo a minha bundinha. A sensação de estar nú, exposto, intensificou o friozinho que sentia, o que aumentava a minha curiosidade e excitação.



Ele muito carinhoso, beliscou minhas nádegas e delicadamente as abriu com dois dedos. Vou botar o remedinho....



Não esperei e fiz menção de levantar para sair, ele me segurou prendendo com sua mão pesada nas minhas costas. Tenha calma, vai ser rápido, você não vai nem sentir.



Imobilizado, com a outra mão delicadamente abriu novamente e encostou o projétil na entradinha. Ele disse, calma. Fez pressão, senti uma sensação diferente, o remédio escorregadio penetrou e derreteu em sua passagem deixando meu cuzinho lubrificado, numa sensação esquisita.



No segundo dia já tinha perdido o medo, encarei bravamente com as pernas abertas, e estranho, começava a provar de uma sensação gostosa, não sei se do remédio, ou do carinho e a atenção de meu pai.



No terceiro e quarto dia já era sá prazer. Mas muito rápido. Queria ter prolongado essa sensação de entrega.



No quinto dia apás a introdução, com o cu melecado do medicamento, provoquei meu pai: Papai não estou sentindo, acho que não entrou. Ele falou: - deixe ver. Delicadamente abriu as nádegas e colocou um dedo na portinha fazendo pressão e massageando. Que delícia. Ele disse que já estava lá.



No último dia, a festa ia acabar e bolei um plano: queria ter a sensação ampliada. Reclamei que ontem parecia que tinha saído, hoje era para ele colocar bem fundo prá ter certeza. Papai atendeu meu pedido: Abriu, encostou, pressionou quando entrou lambuzando seu dedo entrou também: bem mais grosso que o supositário, sentia perfeitamente aquele dedo quente, gostoso, arrombador dentro de mim. Perguntei se já estava todo: Ele disse: Já, não está sentindo? e movimentava o seu dedo. Adorei a sensação, relaxei e empinei a bunda para receber o dedo até o talo.



Desde esse tempo para cá relembrei por diversas vezes essa sensação com diversos objetos, como lápis, canetas.....



Nossa relação ia cada vez melhor, tomávamos banho juntos, brincávamos de lutas, rolávamos pelo chão, numa confiança e cumplicidade de pai e filho.



Não tinha segredos para ele. Ele era meu confidente e melhor amigo. Até que um dia, já com meus 19 anos, tive uma infecção severa de garganta.



A cena se repetiu com o médico. Não tinha como fugir: injeção diária, comprimidos e por sugestão de papai, supositários para baixar a febre.



Vou cuidar de Você meu filho, Vc sabe, sempre vou estar do seu lado. As lembranças, a excitação e o desejo vieram à tona na hora, que meu deixou de pau durasso. Claro que ele percebeu, porque deu uma arrumadinha no seu também.



O tratamento que começou com uma introdução suave foi completo, papai de dominou magistralmente e foi muito além da introdução dos dedos, que relatarei em outro conto. Viciei.



aderbcard

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Cavalo discabasando uma jumrentasurba com um casal de amigo sem querer primera ves comtospunheten o rabo da minha esposaesposa e meu pai contoSexoincestocontoscontos sarro gostoso com meu genrohttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_25933_fodendo-o-recepcionista-do-hotel.html&ei=h1fTW1EH&lc=pt-BR&s=1&m=739&host=www.google.com.br&ts=1489513220&sig=AJsQQ1A6LGGFLRL7NY2__JYTuAweTMayWwcoroas ensaboando cacete do jovenEDNA safada de são paulo contos eroticos buceta peludaboqueteira gaucha contoorgias/contoscontos eroticos sogras com genros jeguecontos putinha caralhudo corno chupacontos eróticos muleque pega no flagra muleques tocando punheta no matoCorno em calcinha contoporno gay contos erticos viajando com o meu padrasto caminhoneirofotos de adoráveis travestis pirocudas nuasProfessora de shortinho partindo a bucetaBucetaamostra no onibus contos eroticoscontos eroticos filhocontos eróticos comi minha de raivacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html Contos eróticos entre parentesContos zoofilia d mulheres q ficaram grudadas com cachorros do nó grandeconto erótico de pai fazendo o filho gay patinhaCoroa gostosa louca por jeba contosContos deliciosos tomar no cucontos eróticos traveco emrabado a negona coroa casadacontos eróticos eu comi minha irmãcontos eroticos de pai dando um trato na filhacontos de zoofilia coloquei meu cachorro pra comer meu marido e ele gostouminha nora gostosa+contosContos eroticos seios machucadoscontos eróticos sou casada e trai o marido com negão africanocontos eroticos de avó e netinha em uma viagemduas loirinhas e rucontos meu pai me seduziudei minha buceta para os amigo do meu filho contos eroticocontos fudi minha cunhada emplena lua de melcontos enfiei tudo a minha picona nele e ele reclamou muitoPorno maes pais iniciando suas ninfetinhas no incesto contoscontos sobrinho negroroludoconto titio me fudendocontos eroticos gisamulher traindo marito con um aloprado conto erroticosexo com tiabateno um poentacontos convenci minha esposa a levar rolaContos eroticos chamo vitoria dei pro meu cumhadof****** irmã mora nos peitos das gostosasGoiás borracheiro endereço conto gay de calcinhacontos dona florinda chaves pau duromeu marido bi foi encoxado no churrascoCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESbuceta gegadeempregada fodendo jardineiro pornodoudooComi minha sobrinha contos eroticosHistorias erotica de pai que da castigo a filhagay magrinhos estampando na pica grande e grossa do n****ganhei carona mais tive que engolir porracontos heroticos gay meu tio de dezoito me comeu dormindo quando eu tinha nove anosmotoboy gay contocontos de mulher transando com negão p******eu e meu irmao no carro vigando contos gayminha filha viciada em porra caninahistoria comendo eguaContoseroticoscomsogroaí mano chega pra praia e faz sexo com irmãobotou tudo nela bebadacontos porno gay sobre conhadosconto erotico castrado na favelaconto erotico niseta bebadacontos eroticos fudendo a mae travesticontos eroticos paulo e bruna parte 2videos porno sobrinha precisando de dinheiro da para o tioContos eroticos selvagem esposaconto estagiaria chefesubi a saia da e comi minha empregada vadiafudeu a presença sexo aos14 pornodoidocontos eroticos corno bosqueCasada dificuldades financeiras e velhos dotados contos eroticosempregada ê chantageada e tem que dar para seu patrao o cabacinhonovinha falou que ia pozcontos eroticos cu de esposa vermelho cheio de porra com fotocontos eroticos faxineiracontos eróticos comendo a gata do hoteleiramulhere muito gorda e negra cou cu eabuceta gosadofilme pornô em português bem gostoso com a p*** bem fogosa que nunca fodeu dirigir