Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMOR, PAIXÃO, SEXO...A VIDA REAL

Esta é uma historia real, romântica e muito quente. Em 1996 conheci uma garota sensacional, de parar o transito, carinha de boneca de porcelana e corpo de atriz pornô, namoramos por dois anos até por não dar a ela a atenção que ela merecia, ela terminou o namoro, tentei reatar, mas em vão, sete meses depois ela se casou com outro cara, entendi então que ela era muito mais madura que eu e que queria algo mais sério que um siples namoro...entendi tarde demais, já havia perdido o grande amor da minha vida, sofri muito, chorei muito, mas a vida continua, às vezes eu me pegava lembrando de como nossas transas eram intensas e fogosas, ela chupava meu pau com maestria, gozei várias vezes em sua linda boquinha, vocês não sabem o que era olhar para aquela carinha de anjo chupando minha rola e depois sugando toda a minha porra, em seguida olhava para mim e sorria satisfeita e me satisfazer, nossa posição preferida era a papai-mamãe, pois assim beijávamos e olhávamos nos olhos um do outro com uma intensidade linda, ela tinha um brilho nos olhos que poucas vezes vi nos olhos de alguém, nossa posição preferida para eu gozar era colocando ela de quatro e eu praticamente montava na bunda dela colocando todo o meu mastro na sua bucetinha apertada, gozavamos feito loucos.



Quando me lembrava que todo este amor havia acabado, quase entrava em depressão, tive muitos outros romances, muitas outra mulheres, participei de orgias, inclusive tem um casal que tenho contato até hoje e de vez em quando ele trás a mulher dele pra gente comer junto, cheguei até a me envolver com um cara, é tive uma experiência homossexual durante uns seis meses, mas nada me preenchia, nada fechava a lacuna que Eva (assim vou chamá-la), deixou em meu coração.



Mas a vida tem que continuar conheci uma garota muito gostosa começamos a namorar, noivamos e casamos em 2002, nunca consegui ser fiel a ela, sempre tive meus cachos por aí, depois de casar-me com Ana (assim vou chamá-la), tive ainda muitas outras mulheres, não que acho certo esta coisa de traição, mas eu estava sempre a procura de algo que me preenchesse, que me fizesse completo novamente, até que em 2003 reencontrei Eva, e foi fulminante, saímos juntos umas três vezes, transamos deliciosamente, falávamos muito ao telefone, a esta altura ela já tinha um filho de dois anos e seu casamento não estava muito bem, propus então que nos separássemos de nossos cônjuges e nos juntássemos novamente, iniciamos nosso planejamento para o tão esperado enlace, não via a hora de tê-la novamente em meus braços, quando Ana me deu a notícia de que havia engravidado, achei átimo, sempre quis ter um filho, mas queria que essa criança fosse de Eva, mas tudo bem, quando contei a Eva sobre a gravidez de Ana ela chorou muito e afastou-se de mim, disse que agora era diferente, que havia uma pessoa inocente que sofreria também, e desapareceu, me deixando apenas com a lembrança de nossa última tarde de amor.



Num certo dia em que ela foi com o carro de seu marido me pegar na porta do meu serviço e me levou pra minha casa para conversarmos sobre o que faríamos para nos juntarmos definitivamente, neste dia minha esposa estava trabalhando e chegaria muito tarde. Nossa conversa mau começou e o fogo começou a nos incendiar, era impossível ficar práximo daquela ninfa sem beijá-la ou acariciá-la, ela por sua vez já me agarrando e metendo a mão no meu pau sobre a calça com movimentos deliciosos, não deu outra, fomos pra cama, ela tirou meu pau da calça e começou uma deliciosa chupeta, aquela que acabei de contar, quando ela começou a me surpreender: _ Aprendi muitas outras coisas desde que nos separamos! Disse olhando pra mim com a maior cara de safada, e começou a engolir todo o meu cacete, cada centímetro, quando chegou nas bolas iniciou um movimento com a língua que foi me deixando doido, enquanto ela me chupava eu tirava suas roupas, ela deitou-se na cama: _ me agarra como sá você sabe fazer! Me coma toda, todinha! chupei muito aquela bucetinha rosada e cheirosa, subindo até aqueles seios maravilhosos, duas montanhas deliciosamente feitas para meu desfrute e prazer, entã começamos a nos beijar, enquanto meu pau roçava sua grutinha, eu não colocava pra dentro sá ficava provocando na portinha até que: _ Envia essa pica logo, não to aguentando, vou estourar de tesão! antes que ela terminasse de falar enfiei de uma vez sá, sem dá, ela deu um grito de prazer me agarrou arranhando minhas costas me apertando contra ela, quase querendo que eu entrasse com todo meu corpo dentro dela, eu socava com força e mudamos de posição várias vezes, até que ela pediu para cavalgar, numa posição maravilhosa, eu deitado ela subiu em mim de costas, me mostrando aquela bunda maravilhosa, sentou na minha vara e começou a cavalgar igual uma profissional, rebolava, pulava, devagar, rápido, de várias formas e eu vendo a tudo aquilo me custava a acreditar que era verdade e quando achei que já havia visto tudo o que ela era capaz ela olhou pra traz com a maior cara de puta :_ Ta pensando que já viu tudo, olha isso!. Nesta hora ela parou de cavalgartirou meu pau de dentro de sua bucetinha bem devagarinho e segurando-o com a mão muito cuidadosamente o direcionou ao seu cuzinho, e lentamente minha vara foi desaparecendo dentro daquele botãozinho rosado, quando ele entrou todinho ela voltou a fazer aqueles movimentos, era demais pra mim, eu não estava aguentando, mas a conhecia bem, não poderia de forma alguma gozar antes dela, então ela se cansou de cavalgar e ficou de quatro me pedindo para continuar a comer seu cuzinho, obedeci de imediato, com algumas estocadas senti ela gozando e qunado eu disse que ia gozar ela me pediu pra gozar detro da sua bucetinha.: _Pode gozar dentro eu estou tomando remédio, goza na minha bucetinha de novo goza, quero sentir o calor da sua porra dentro de mim!. Quem resiste a um convite deste, não pensei duas vezes, tirei meu pau da sua grutinha e enfiei sem dá naquela coisinha gostosa e rosada, não demorou muito e gozei feito um cavalo. Ahh! Aquela imagem de Eva ajeitando meu cacete em seu cuzinho e vê-lo sumir em seu rabo nunca mais saiu da minha mente.



Hoje, Janeiro de 2008, sinto muito a sua falta, ainda a amo como há dez anos, acho que nunca mais a verei, poderia ir a casa de sua mãe para perguntar por ela, mas isso poderia talvez prejudicá-la com o marido, então resolvi deixar tudo a cargo do destino. O amor é assim mesmo quem ama deixa o outro livre, se for meu um dia ele volta. Na segunda semana de Janeiro de 2008, Ana e minha filha vão passar uns dias na praia com meu sogro e sogra, não vou porque terei de ficar trabalhando, acordei na quarta feira cedo coloquei as malas delas no carro e quando fui dar a partida, o carro não dava nem sinal de bateria, como era muito cedo, não havia mecânico, meu sogro veio colocou as malas em seu carro fizemos uma chupeta no carro (essa é sem malícia) e enquanto elas iam divertir-se na praia eu procurava um auto-elétrico para comprar uma bateria nova, encontrei um aberto na avenida práximo de casa parei o carro e fiquei do lado de fora aguardando o conserto observando o movimento da rua.



Quando de repente, para um carro verde, e uma moça muito linda me dá um tchauzinho, minhas pernas bambearam, meu corpo não parava de tremer, era ela Eva, me chamando em seu carro, fui até seu encontro conversamos um pouco e descobri que ela estava separada, que morava a sás com o filho nos fundos da casa da mãe, conversamos bastante, quer dizer, ela conversou, pois, eu não conseguia falar nada, eu verdadeiramente ainda amo esta mulher de todo o coração e desejo-a com toda volúpia da minha carne, eu sá consegui dizer que ainda a amava, mesmo apás dez anos de separação ainda a amava, apás meia hora de conversa ela teve de ir embora não quis me dar seu telefone, mas marcou o meu e prometeu me ligar, demos um beijo de canto de rosto, aquele que pega sá no cantinho da boca, meu corpo sá tremia, desci do carro, minhas pernas bambeavam, e ela foi embora, fui trabalhar, e a noite nem fui pra lugar algum como pretendia, fiquei com medo de ela ligar e eu não estar em casa, mas ela não ligou, fui dormir umas duas horas da manhã, mesmo porque no dia seguinte estaria de folga.



De manha acordei com o telefone tocando, pulei da cama atendi e...era ela! _Te acordei? respondi: _Eu já estava me levantando mesmo! _ posso ir a tua casa agora? _ Claro, estarei te esperando!. Passados quinze longos minutos ela apareceu, abri o portão seu carro entrou em casa, sentamos na varanda e conversamos um pouco, então convidei-a para um banho de piscina, ela disse que não tinha roupa de banho, entrei em casa peguei uma camiseta branca e um shortis meu ela riu um pouco mas aceitou, entramos na água, brincamos um bocado, até que ela saiu da água para dar um mergulho, confesso que lhe dei a camisa branca sem segundas intenções, mas quando vi seus peitões naquela camiseta transparente meu pau quase rasgou minha sunga, eu sei que poderia estragar aquela tarde divertida, mas não tinha como me conter, sem que ela percebesse, tirei minha sunga e fiquei esperando ela mergulhar, parabenlizei-a pelo mergulho abraçando-a, quando ela percebeu meu pau duro e colocou a mão nele e viu que eu estava peladão, ela riu: _Você não tem jeito! _ Tenho sim, meu jeito é você!. Neste momento apostei todas as minhas fichas e parti pra cima, ela não fez a menor resistência, e beijamo-nos loucamente como nos velhos tempos, arranquei suas roupas, e começamos a fazer amor dentro dágua mesmo, ela descia até meu pau embaixo dágua chupava-o o quanto aguentava eu por minha vez, fazia o mesmo com ela, encostei-a no canto da piscina de costas pra mim e enfiei na sua bucetinha sem dá, do jeito que ela gosta, saímos da piscina e continuamos na sala, no sofá, na cozinha, no quarto, até que disse que ia gozar : _Goza nos meus peitos meu gostoso, goza na minha cara, me dá um banho de porra, da sua porra! . gozei feito louco, parecia que a porra não acabava nunca, dei-lhe realmente um banho de porra, descansamos um pouco depois retomamos nossa transa, ficamos ali juntos das nove da manha até as quatro da tarde, quando ela disse que realmente tinha que ir embora, mas ainda conversáramos muito a respeito de nosso futuro...FUTURO, no futuro eu conto a vocês como esta histária de amor termina.



Se gostou me escreva [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos gay minha iniciação sexual precocecontos erotcos de estrupo de virgemcontos de coroas safadas no cacetaocomendo minha sogra ruiva de 52 anos coroa mais gostosa do brasilDeu o cu sem querer querendo contoela pediu pra parar mas continuei empurrando na putawww.contos eroticos maes e filhoscontosnegaopicudoporn contos eroticos enteada gangbangnatalia do ceará chupando o pautravesty novinho querendo cimasturbarmeu irnao mas velho dormiu bebado bitei i pau na bunda delewww.flogdesexo.compauloelizabethMinha mae me pediu foder eleconto veridico realizadoQuero leitinho contoseu sentada na sofá sem calcinhas com pernas abertas pra o papa-contocontos eróticos gay com monstroscontos eroticos maridos nao ve esposa sendo abuzada no cinemacontos de padrinhos com afilhadascontos eróticos gordinhas na ginecologistacuzinho guloso contoContos, Armaram pra mim pra cumerem a minha mulhercontos de incesto arrombaram meu cu com forçaconto de sogra dando para genrobuceta com muito tesao goza na primeira estocadacontos eroticos pe de mesacleide chupou ate gozarcontos tia marta vem meu sobrinhoo mete nessa xerecacontos eróticos homem maduro gostoso da pica grande f******contos quis dar pra um travesticonto no cuzinho da Madamecontos eu e minha nora vomos enrabadas na praianovinha safada pagando boquete para mototáxi de coraçãocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos troca casais com gravidezcontos eu e meu marido adoramos ir no cinema ver pornocontos no cu é mais gostososexo contos amigas e irmao a 3conto picante com colegacontos deflorado pela travest pisa grosapadastro. com. a. filhaxvideo. bxxconto erotico sou vaca leiteira eu gostoconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandecontossado de submissao realcontos eróticos de bebados e drogados gayscontos excitantesde sexocontos eroticos mae e filhoA casada gorda e o sonifero contoera menina meu primo batia punheta pra mim olharcontos virei mulhercontos eroticos d zoofilia cine maxcontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos gatinhasdei o cu gostosocontocontos eroticos me comeram feito puta e chingada de vadia e cadelacontoseróticos loirinhado hotelQuero treinar o vinha perdendo a virgindade da bucetinhacontos de safadas que trabalham em frigorificofudendo com a cabrita sem arrendamento zoofiliaconto erotico cachorro lambe paucontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetaconto erótico greludinha amiga chupa chupa flagramulher depravadaraspada para surpresa do marido contosfudedo a tia bombadacontos de menina crenteConto eroticos tia casada ver sobrinho batendo punheta no guartoMeu irmaozinho caçula me te penetrouestava no banheiro minha tia entrou contos eroticosContos de metidas nos cuzinhos inocentesmeu marido viu os amigos dele me comerem contoscontos de incestos e orgias com minha cunhada gravida minha irma nudistascheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contosgozando pelo cu contos eróticosPutinha desde a puberdade contos eroticoscontos eroticos torando o cu da novinhafui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticomenininha contos eroticos