Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRIMEIRA VEZ COM MEU TIO- REAL



Ola, vou contar para vocês a primeira vez que transei com meu tio.

Meu tio e casado com a irmã da minha mãe, que vem a ser minha tia de fato. Ele veio de Tabela. Ele tinha uns 44 anos e eu na época tinha acabado de completar 18. Sempre tive tara por homens mais velhos, e meu tio não era exceção. Ele era branco, forte, tinha o tárax bem peludinho, tinha pouco cabelo o que me deixava com mais tesão, pois gosto de homens calvos. Estava sempre bem arrumado e cheiroso. Ele era mestre de obras, sempre brincávamos com ele dizendo que era um pedreiro melhorado. Meus tios têm uma casa de praia em Praia Seca na região dos lagos do Rio de Janeiro.

Todo feriado prolongado grande parte da família vai para lá para descansar, fazer churrasco, ir a praia...

Uma semana antes do feriado da semana santa, meu tio falou que precisa ir até Praia Seca para consertar a Churrasqueira de tijolos pois alguns haviam estourados no carnaval. Ele falou que precisava de ajuda e não tinha ninguém para ir. Falei que não sabia nada de obra, mas se eLe precisasse iria com ele. Ele falou que tudo bem, sá precisa de ajuda para carregar peso e outras coisas mais fáceis.

No sábado de manhã estava em casa esperando por ele e minha tia, quando sá me aparece ele de carro. Falou que minha tia estava com alguns problemas para resolver e que não poderia sair do Rio, então seriamos sá nos dois.

Entrei no carro e fomos conversando, paramos no caminho, compramos o material necessários, fomos no mercado e compramos algo para comer e umas bebidas depois seguimos para casa de praia.

Chegando lá enquanto meu tio ia fazendo o necessário para obra, eu dei uma limpeza rápida na casa, guardei as coisas na geladeira e depois fui ajudá-lo. Carreguei uns tijolos, alguns baldes de massa e quase seis da tarde terminamos a primeira parte da reforma. Agora iríamos esperar até o dia seguinte para finalizar o trabalho.

Estavamos cansados, mais pela viagem, do que pelo trabalho em si. Meu tio foi tomar banho e eu fui em seguida. Quando sai do Banho, meu tio tinha feito uns petiscos e então me chamou para ficarmos a beira da piscina, comendo e tomando umas cervejas, e lá fomos.Estava uma noite muito quente, típica do verão do Rio. Estávamos sem camisa na beira da piscina, de bermuda comendo.

Umas duas horas depois estavam pingando de suor. Já tínha bebido umas três cervejas e meu tio quatro. Foi quando falei que iria cair na pisicina. Antes de tirar a bermuda notei que não tinha colocado sunga. Foi quando eu falei na maior inocência, pois até aquele momento não tinha pensando em aproveitar o momento sozinho com meu tio, vou cair sem roupa, não trouxe sunga. A piscina fica numa área aberta, mas nenhum dos vizinhos estavam em casa, pois sá haviam casas de veraneio naquela região e o feriado prolongado sá seria o práximo.



Tirei a roupa e cai na água. Meu tio sá ficou olhando eu pelado nadando pra lá e pra cá. Tava debaixo dagua quando ouvi meu tio dando um pulo dentro da água. Ele pulou pelado também. Foi ai que me toquei. Que melhor oportunidade eu teria. Ficamos nadando um bom tempo, apostamos corrida na água. E então sai para pegar mais uma cerveja para nás.Ficamos com o corpo dentro da água na beira da piscina conversando e bebendo. Meu tio saiu da água e se sentou na beira da piscina, com as pernas na água, aberto pra mim. Eu ao lado dele sá reparei naquela pica que mesmo mole, se mostrava grossa e grande. Pirei, Falei tem que ser agora. Mergulhei, dei uma volta, e quando emergi de novo, fiz no meio das pernas dele. Ele tomou um susto, e eu ri. Ele disse: - Que isso menino! Eu não respondi nada, simplesmente cai de boca.

Ele me empurrou e se levantou as pressas. Então eu sai da água atrás dele. Ele falou, já pegando uma toalha que estava na corda :

- Porra tu é viado?

Eu respondi: - Sim tio, gosto de homens.

- Teu pai sabe disso?

- Não, se ele souber me mata.

- E você da em cima de mim desse jeito?

- Desculpa tio, mas deve ser por causa do álcool. Não resiste ao senhor.

- Não podemos fazer isso. Não sou viado e Você é meu sobrinho.

- Eu sei tio, desculpa! não conta nada para os meus pais.

Ele não me respondeu entrou dentro de casa, foi para o quarto e ficou lá.

Comecei a chorar, pensei que ele ligaria para alguém e então estaria frito. Fiquei sentado, pensando na beira da piscina até umas 19 da noite. Foi quando tive coragem de entrar em casa.

Meu tio, estava na sala agora, vendo televisão. Tava dando uma serie policial. Ele me chamou e pediu para que eu sentasse. Sentei do seu lado e ai ele falou.

- Garoto, tu tem o direito de fazer o que quiser da sua vida. Mas tem contar tudo para seus pais.... ou nunca deixar que eles saibam de nada. Da minha boca eles nunca saberão nada, porque isso é um problema seu, você é que tem que resolver. E de outro lado, meu sobrinho eu te adoro e não quero que você seja prejudicado.

- Tio peço desculpas mais uma vez e garanto que isso nunca mais vai se repetir.

Ele respondeu com um sorriso sacana: - Garoto, nunca diga nunca.

E completou com: - Agora abre aquele vinho que tá na geladeira para gente beber um pouco. Vesti um short pois estava enrolado na toalha e levei um copo de vinho pra mim e para ele.

Bebemos e voltamos a conversar como se nada tivesse acontecido. E nada de fato havia acontecido, tudo estava para acontecer. Apás mais alguns copos, meu tio começou a falar como era a vida sexual dele com minha tia. Que ela não gostava de chupar, so faziam papai e mamãe. Que ele tinha nojo de chupar.

Comecei a rir, ai falei: _ nojo e coisa que não tenho, é isso que faço de melhor.

Meu tio perguntou como eu sabia que era gay, se já tinha tidos experiências anteriores.

Disse que já tinha transado com duas garotinhas quando tinha 19 anos. Aos 19 estava na praia com um amigo e andamos muito até um lugar bem deserto no meio de umas pedras, Sentamos um pouco para descansar e ele sem pestanejar me ofereceu chupar minha pica se eu chupasse a dele. Disse que tudo bem, mas se ele chupasse primeiro. Ele chupou minha pica e senti um prazer que nenhuma das garotas havia me dado, Não cheguei a gozar, quando ele falou que era minha vez. No começo achei estranho. Mas fui gostando, engolindo mais fundo e em pouco tempo ele gozou na minha garganta, Senti pela primeira vez aquele sabor agradável na boca.

Percebi que meu tio, estava excitado, nessa hora ele já acariciava o penis sob a bermuda.

Então disse: - Tio... Posso te chupar?

Ele sá balançou a cabeça que sim.

Sentei no meio das pernas dele, abri o zíper da bermuda e tirei para fora a pica que já estava melada. A pica dele era grossa, tinha uns 19 cm. Enfiei na boca e comecei a chupar, primeiro sá na cabecinha e depois engolindo ela toda. Chupei muito enquanto meu tio se contorcia no sofá.cada vez que minha boca tocava os pentelhos da base da piroca, ele suspirava de prazer.

Chupei muito. Chupei como se fosse a ultima.

Levantei, me recurvei sobre meu tio e disse: - quero dar o cuzinho pra você.

Abaxei as calças e fui andando pelado até o quarto.

Meu tio se levantou e veio atrás.

Fiquei de quatro na cama.

Meu tio sabia o que fazer. Cuspiu bastante na mão e lambuzou meu cuzinho todo. Começo a enfiar o dedo. Que dedo grosso ele tinha. Enfiou cada vez mais fundo e eu gemendo de dor. Ele cuspiu e lubrificou mais. Encostou seu corpo na minhas costas e susurrou no meu ouvido: - Agora fica quietinho que eu vou enfiar tudo.

Encostou atrás de mim. E milímetro a milímetro foi atochando aquela rola toda no meu cu. Eu mordia o travesseiro de dor. Mas não me movia do lugar. Me senti sendo rasgado. Quando a pica chegou no fim. Ele parou, se deitou sobre mim e respirou fundo algumas vezes, por uns minutos. Foi então que começou a bombar. Caramba que dor eu senti no começo. Mas depois já mais acostumado, comecei a gritar de prazer. Ele tirava a pica toda e enfiava tudo de novo. Socava rápido, sem quase tirar a pica. Nossa que delicia. Que macho gostoso. Socou por muito tempo no meu cú. Quando foi gozar pediu para eu virar e engolir toda a porra dele, como fiz com meu amigo. Não pensei duas vezes. Recebi aquela porra maravilhosa na boca.

Meu tio caiu ao meu lado exausto. Eu gozei sem tocar na minha pica, de tanta excitação que eu tava. Meu tio virou para o lado e dormimos ali mesmo.

No dia seguinte pela manha, acordei e meu tio não estava mais na cama. Levantei fui ao banheiro, tomei um banho, e quando cheguei na cozinha, a mesa já estava posta, Tinha bolo, suco, café, pão. Meu tio falou: - Acho que precisamos nos alimentar bem depois de ontem. Surpreendentemente ele se levantou da mesa, veio em minha direção me abraçou e tascou um beijo na minha boca.

Bem isso deu inicio a varias outras histárias que contarei para vocês.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


menina assanhada contosacordei com a minha enteada Camila com a b******** bem molhadawww.ver contos eroticos de professoras gostosas ruivas de 20 ate 30 anos tranzando com seu alunos de 16 a 19 anos de idadecontos eróticos-meu pai me fez gozarconto erótico esposa de férias e tal marido sem querercontos sobrinho negroroludocon erot vendo meus amigos estoura esposinhaContos eroticos de cunhadascontos eroticos syrubasTraicao minha namorada safada vendo pinto dele contosquero uma buceta envolvendo meu pauTenho um caso com policial contos gayPorno orgias lesbicas incestuosas iniciando as bem novinhas contoscontos eroticos minha esposa da bunda gostosa dando pro mendigo do pau enorme eu vendo tudocontos eróticos do amigo do meu pai me agarrou na cozinhaContos eroticos(colei velcro com a vizinha e gostei)conto eróticos dei o cu novinhaconos eróticos verdadeiro convenceu a mulher a a bundaconto gay meu primeiro cuconto sobrinho engravida tia casadaFotos de mulheres deitsdas de frente na cama de marquinha de biquíniVidio de bucetas emchadas napica grosacontos eroticos de meninos gay o dia q dei o cuzinho pela primeira vez e virei menina da molecadacontos eroticos estuprada e gemendo gostoso issooo vaiiii nao paracontos eróticos ônibusConto gay sendo a femea do titioContos eroticos gang bangcontos comi a mha filha novinha virgemvideo porno gay o promo etero bota o primo gay na surubaconto erotico minha prima malvadacontos eroticos esposas adora pau grande e muita porra levei ela pra dar pum cavaloMenina da pracinha, contogrelao era enorme lesbica contoseu sou o viadinho do meu cunhado contos eroticosmulher compra cachorro pra fudelavídeos porno negras barriguda caidaconto eróticos do sobrinho do meu maridosocando muinto rapido ate ela gozar tezao monstruoso boa fodawww zoo porno filha brecado paifodendo gostosa e esporo contos eróticoscontos er safadoconyor ele domou minha bucetaContos eróticos te amo tiocontos eroticos primo da esposahistorias eroticas comendo a irmãconto chantagem afilhadacontos eróticos de irmã e irmão, irma com mega bundaobudendo.cadela.no.ciu.vira.latadominador pé gostosoconto erotico comendo Minha Tiameu intiado me come eu e a minha finlha contos eroticosver rapasea novos grizalhos pelados de pau durocontos eroticos cornoscontos eroticos coroa carentetenho traços femininos cu conto eroticoconto de encesto meu nene e do meu filhocontos eróticos n********* d********* para o cachorrovideos de meninas fudedo co casoroContos sempre incentivo meu marido a comer outra putinhaputa que mora no bairro portãocontos fode-me paiContos erótico minha enteada meu colo .conto erótico gay em cinema. De Recifehomens apanhados a pila na maoContos eroticos sem calcinha estuprada pelo sadomasoquistaconto incesto calçinha de bichinhoconto erotico exitei meu primoconto erótico gay com estupro e muito dor e sangue em cima de uma camacontos de crossdresser me seduziucontos reais buceta gorda siriricaContos erotico uma cadela para toda matilhaf****** e chupando pela primeira vez seu namorado na estrada desertaesposa conta para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e depois vai transformar o corno no maior viado e vai leva sua outra amante pra fuder com a esposaboafoda foi dormi com colega tomo fero