Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PEDREIRO ME COMEU.

O fato que passo a narrar aqui, aconteceu no ultimo dia 28.04.12 - um sabado chuvoso e frio, no litoral sul de SP., mais precisamente na cidade Iguape.rnSou o Fabiano, tenho 54 anos, casado, 1,80 altura, 77 kgs., uma bunda gostosa, e para quem leu meu conto anterior, tinha uma vontade louca de experimentar um belo cacete. Meu amigo e pedreiro a muitos anos, chama-se José, tem 51 anos, casado, como todo pedreiro devido o trabalho ser pesado, é bastante rude e masculo.rnComo haviamos combinado anteriormente, fomos para Iguape no sabado pela manhã, mesmo debaixo da chuva que caia, a fim de que ele pudesse ver as obras que irão ser feitas na casa que lá comprei.rnComo moramos na região de Campinas, distante 280 km do local, acabamos chegando lá perto da hora do almoço. Aproveitamos o horario para almoçar e assim termos parte da tarde para que ele pudesse ver o serviço, e assim no final da tarde voltarmos para casa.rnQuando saimos do restaurante em direção a casa, meu carro começou a apresentar falhas mecanicas, sendo que para podermos verificar o que ocorria, acabamos nos molhando completamente. Arrumei um mecanico para ver o que ocorria, e apos ser diagnosticado o problema, ficou de arrumar a peça, somente na segunda-feira pela manhã. Ligamos para casa para informar o ocorrido, deixei o Jose na casa a fim de que pudesse dar uma ajeitada na mesma, pois iriamos ficar lá 2 dias, e fui ate um mercadinho proximo comprar algumas para nos alimentar-mos. Precisava tambem arrumar alguma roupa, no minimo para poder-mos dormir, já que as nossas estavam molhadas.rnNo mercado me indicaram uma lojinha que fica na casa de uma senhora, e que talves pudesse nos vender algo. Chegando na casa, descobri que ela somente vendia artigos femininos. Comecei nesse instante a maquinar um jeito. Falei a ela que estava com minha esposa, e que tudo bem, compraria alguma coisa para minha esposa, mas se por acaso ela não teria algo para homem.rnMasculino ela me disse que tinha uma cueca e uma camiseta que eram de seu filho, que mora em s.paulo, eram peças novas, e que poderia me ceder. Fomos então escolher alguma coisa para "minha esposa".rnAcabei escolhendo uma camisola vermelha curtinha e tambem uma tanguinha vermelha. Voltei para a casa e o José já havia dado uma ajeitada na mesma. Como comprei a casa recentemente e estamos para reformar, os moveis que temos são poucos e os mais necessarios. Expliquei para ele a situação das roupas, mas que não se preocupasse, pois deixaria para ele a cueca e a camiseta, mas que tambem não comentasse nada com ninguem sobre a camisola, pois era preferivel usar camisola do que passar frio. Ele foi primeiro tomar banho e vestir sua roupa e em seguida fui eu. Quando sai do banho usando minha roupinha, falei para ele: vê se não ficar tarado...rsss...rnEnquanto preparavamos algo para comer, e entre uma conversa e outra, por varias vezes peguei ele secando minha bunda, e disfarçando a ereção. Pensei comigo, que por obra do destino, meu plano havia dado certo.rnApás jantar-mos, como estava frio e sem televisão, resolvemos ir deitar e dormir.rnFomos para o quarto, e devido ao frio e por termos somente uma coberta, resolvemos dormir juntos na cama de casal. Fui ao banheiro depois dele, e quando voltei ao quarto ele estava deitado com a barriga para cima e com o "mastro" erguido. Fiz de conta que não vi, deitei, virei de costas para ele e novamente disse: vê se não fica tarado...rsss...vai tentar querer me comer... vai que eu goste e queira dar muito...rnNem bem acabei de falar, percebi ele virando-se quase encostando em mim, e colocando sua mão grossa no meio de minha bunda com os dedos alizando meu cuzinho e dizendo em meu ouvido que eu tinha uma bundinha muito gostosa e que ele estava louco de tesão. Virei um pouco e com a mão esquerda peguei em seu pau e pude perceber que era de bom tamanho e grosso, sendo que fiquei apertando aquela bela cabeça. Conversamos um pouco, disse que tinha muita vontade de experimentar um pau em meu cuzinho, mas que era virgem. Ele então encostou-se em mim, e pude sentir depois de muitos anos um pelo pau no meio de minha bunda. Brincamos por algum tempo, chupei muito seu pau, e quando fomos para a penetração, pedi a ele para que fosse devagar. Para facilitar a penetração, peguei um creme de minha esposa no banheiro, lubrifiquei muito seu pau e tambem meu anus. Fiquei de quatro na beira da cama e ele em pé foi aos poucos colocando um dedo, depois outro, até sentir que estava bem relaxado. Encostou então a cabeça de seu pau e foi aos poucos empurrando e esperando. Doeu um pouco, mas a medida que entrava e parava, fui acostumando, até que percebi que ele havia colocado todo aquele mastro em meu rabo.rnFicamos um tempinho parados, mas como estava gostoso, comecei a rebolar e ele a entrar e sair, sendo que a cada estocada eu vibrava com aquela vara no meu rabo. Por incrivel que pareça, eu não tive ereção, mas depois de algum tempo, dei a melhor gozada de minha vida, ejaculando muito e com meu pau completamente mole. Percebi que ele iria gozar, pois seu pau parece que ficou mais grosso...comecei então a rebolar muito e apertar com meu cuzinho aquele pau tão gostoso. Ele deu uma bela gozada, pois senti o calor de toda sua porra no fundo de meu cuzinho guloso. Soltei o corpo sobre a cama, e ele ainda com seu pau dentro de meu cuzinho, deitou-se sobre mim. Ficamos um bom tempo desse jeito, até que seu pau já mole acabou saindo. Nos refizemos, conversamos um pouco, ainda nessa noite demos mais uma bela trepada. No domingo como choveu o dia todo e não tinhamos nada a fazer, demos mais 3 trepadas, e ainda na segunda-feira antes de voltarmos, acabamos dando mais 2 trepadas. Voltei com o rabo arrombado, mas feliz, pois fui muito melhor do que o imaginado. Agora viciei em levar pau, pois na quinta-feira arrumamos um tempinho e acabei dando novamente para ele. Se alguem, higienico, de boa indole, bem dotado ou não, na região de Campinas, estiver afim de experimentar um rabinho ainda meio virgem, escreva-me. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


empregada me masturbando nu contoscontos eróticos de bebados e drogados gaysContos eroticos quero ver essas tetasapremira vez da fenandinhacconto erotico de netinho decinco anoscontos dona vava uma senhora negra com a buceta grande e depiladaContos eróticos eu e minha mãe adoramos o Marcos o novo marido da minha tiacontos de corno meu tio engravidou minha esposaContos eroticos gay vacilei fui fudido o cabaçocontos eróticos vizinho sondando a velha vizinha fodendo com o cachorroMães chupando filho contoseroticosviciadinha em dar o cu contoscontos eróticos vi ele com pau inchado falou que tinha machucado fiquei com tezao no meu paibaraguay da buceta grande e carnudacontos eroticos de estuprosno carnaval de ruachamei meu vizinho bem novinho fudi o rabinho dele contosconto erotico meu professor me encoxou para senti seu paudei pro tarado contoscontos eroticos mulher dopadahomens apanhados a pila na maoconto sendo estrupsda pelo travesticonto fudendo uma senhoraprimos q pegaram primas pela cinturaGarotos na puberdadi flagrados com seu priminhocontos eroticos mae filhaContos eroticos travesti iniciantecontos a mulher casada aiiiiiiiiiiii meu cuuu ai vou fala para meu maridoContos de ninfetas sem calcinhaas gozadas mais lonjesdestruidor de cu contosfilme porno de saia curta botando uma pomba no cu e clorandoConto erotico bigodecontoerotico.eu.marido e as filhas no forrotranzando com o cavalo enquamto meu pai se masturbacontos eroticos meu enteado se vestiu de mulher pra mimcontosflagasconto erotico gay viram minha marquinhameu pai na minha buceta contos novosPorno conto a sindica olhando minha picacontos eroticos do vovôcontos de gay sendo humilhado pelos pauzudocontos dormindo com a tiaContos eróticos - já ficava agarradinho na minha bunda - desde novinhocontos meu calmante é picaconto viado muito taradonovinha da buceta lisinha dgnna de uma punheta cabicuzinho devastado a força contos eroticos gozou nela e espirrou porra em mimfui forcada a chupar papaicontos euroticos de meninas com mito tesaomulher de chortinho aparesendo a beradia da bucetaConto erotico minha tia coroa s fazendeiratravesti onibus contos eroticosContos erotico fui trabalhar para o meu tio e virri escrava sexual parte 2Conto erotico teen gay free mulatocontos eróticos eu e minha amiga transamos na baladaTRAVESTI CHUPÁ OUTRO TRAVESTI E BEIJO NA BOCA E FUMANDO O CIGARRO Histórias contos ficticios e reais de sexo com travestisrelato erotico marido traicomi minha prima na va da minha tiaContos erocticos dei comprimido ao velhoContos eroticos fudendo o cu da casadacontos gay caminhoneiroconto gay de pai com vaqueiroconto erotico meu bezerro boqueteirocontos coroas barrigudosporno mulher no onibus deixando um homem te alisar por baixo da saia mesmo com o corno juntocontos eróticos perdeu aposta e teve que dar para traverticonto erotico transei com a sogrameu tio nem eu ter pelo na buceta e arregaçou elacontos reais de mulher que deixou cachorro emgatar na bucetacontos eroticos de travestis do pau grande super taradas violetando.convenci minha irmã fuder comigo e gozei dentrofilha tesudinha do papa contosibrincadeiras com irmã-contoscontos massagem na tiacontos eroticos na igrejaolha o pezinho dela todo gozadinhoconto ele me comeu pelo buraco da paredecontos eróticos t******* na beira da praiacontos comiminha primacontos e vidio incesto emafroditaa massagista negao contoscontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos eróticos esposa com sonoContos eroticos comadrecontos erotico mulher experimentando um travesticontos eroticos adoro ver uma travesti jemendo na miha picavidios porno de homem pegando irmazinhar mulher si mastubando e conceguindo comer a buceta delaraspada para surpresa do marido contosContos.encesto.so.de.mae.o.asaltogozei no copo e dei pra minha tia bebeu contoscontos eroticos casado medico gordinhocontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigo