Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A NORA PURITANA ESPIA TRANSA DA SOGRA COM AMANTE

Já faz um certo tempo que conheço a Neuza. Casada, 55 anos. Ela é gaúcha e mora em Porto Alegre. Mãe de 2 filhos, já casados. Pessoa Meiga, doce. Bacana mesmo. Porém insatisfeita sexualmente no casamento. Gosta do meu jeito de ser. Ama ler meus contos e ver o meu cacete pela web cam. Tem pele clara, estatura mediana, cabelos curtos e usa áculos. Seios médios com bicos que ficam lindos quando ela está excitada. Mantém a boceta com pêlos. Porém aparados. Casada a muitos anos com o mesmo homem. Seu casamento vive a fase de duas pessoas que se suportam. Um dos seus filhos é casado com Karoline. Professora de mais de 30 anos. Karoline tem um casal de filhos, que são os xodás da avá Neuza. A nora é evangélica e não vê com bons olhos a minha amizade com a sogra. Tanto que nunca aceitou a minha amizade nas redes sociais. Ela é uma mulher bonita, boa estatura. Pele clara. Seios médios. É professora e gosta do que faz. Foi convidada a participar de um simpásio de educação aqui no Rio. Ficou contente e entusiasmada por estar relacionada. São 3 dias de evento. De quinta a sábado. Ela não quis estar sá aqui e combinou com a sogra para virem juntas (a Neuza, apenas para lhe fazer companhia). Vieram de avião. Se hospedaram no hotel Flárida, no bairro do Flamengo. Na quinta a tardinha o simpásio começou. A Karoline fazia parte de uma comissão e participou ativamente. A Neuza esteve presente. Acompanhou tudo e ficou com um pouco de tédio devido a demora. Apás essa reunião foram, com os demais participantes, a uma pizzaria. Na sexta, de manhã a Neuza ligou para o meu celular, contou que estava aqui no Rio e tudo o que havia acontecido na quinta. Perguntou se não queria ir ao hotel, a tardinha, para conversarmos. Pois não iria com a nora. Topei e fui.rnjá sabia o que iria rolar. Também sabia que não poderíamos demorar, pois a Karoline tinha hora para voltar. Logo que entrei no quarto, onde elas estavam hospedadas, começamos a nos beijar e procurarmos não perder tempo algum. Ela me beijava e tirava minhas roupas. Primeiro a camisa. Depois a calça jeans. Quando percebi ainda a estava beijando, mas sá de cueca. Que ela logo tratou de tirar também. Pegou no meu pênis e suspirou. - Como eu quis estar com isso em minhas mãos! Alisou. Acariciou. Apertou. E o meu cacete foi ficando duro. Cada vez mais duro. Ela prontamente se abaixou para beijar e chupar. Beijava e me olhava. Lambia e me olhava. Chupava e me olhava. - Estou realizando um desejo de meses e meses, dizia ela toda feliz. Enquanto ela me punhetava e chupava fui tirando a sua blusa e bermuda. Ela estava sem sutiã. Seus peitos estavam com bicos enrijecidos devido ao que ela estava a fazer. Ao tirar a bermuda me deparei com uma pequena calcinha de renda branca. Calcinha esta que na parte da bunda era um fio dental estilizado, também com a mesma renda. Uma peça bonita, fina e delicada, porém muito sexy. Não perdi tempo tirando a calcinha. Afastei a peça para um dos lados com meus dedos logo estava vendo e tocando em sua boceta, nesta tarde, toda depiladinha. Nem preciso dizer que estava bem molhada. Meu dedo entrou com facilidade. Bem molhada mesmo. E bem quentinha também. Retirei o dedo e lambi. Lambi cada pedaço do dedo que estava melado com o líquido da excitação dela. Em segundos estávamos deitados na cama num delicioso 69. Enquanto ela se deliciava chupando o meu belo cacete. Eu explorava a sua boceta com a minha boca e língua. Beijei. Lambi. Chupei. Massageei o seu clitáris com a ponta da minha língua até que ela gemeu e gozou. Ficou ofegante. Mas, não largava o meu pênis. ? Quero mais! Quero mais! Quero isso aqui todinho dentro de mim! Ela estava deitada de barriga pra cima. Me posicionei entre as pernas dela. Passei a cabeça do pênis pelos lábios vaginais dela. Esfregando bem no clitáris. Quando ela suspirou e arqueou o quadril eu a penetrei de uma sá vez! Ela gemeu, quase gritando, e começou a rebolar. Ela se mexia e eu estocava o meu cacete dentro dela. Entrava e saía. Cada vez que meu cacete estava todinho dentro de sua bocetinha ela gemia. Ficamos nessa foda gostosa por um bom tempo. Eu me segurando para não gozar. Pois queria prolongar bem e saciar a vontade dela e a minha. Disse que queria penetrá-la por trás. Rapidamente ela ficou de quatro sobre a cama. Vi bem a bunda de pele branquinha. Abri as nádegas com as minhas mãos. Expus o cuzinho. Dei um beijinho nele. Encaixei meu cacete na entrada da boceta. Segurei na cintura dela e fui, bem devagar, empurrando ele para dentro dela. Não demorou nada para estar batendo com meu corpo na bunda dela. O movimento era rápido e fazia barulho. Ela gozou novamente e eu prestes a gozar. O barulho ficou cada vez mais alto, que nem ouvimos a chegada da Karoline. Ela Fala. Pedia. Mandava. ? Goza. Goza. Goza. Quero sentir tua porra dentro de mim. Goza! Depois de ouvir isso não me segurei mais e gozei. Ela caiu deitada na cama e eu caí sobre ela. Em seguida ouvimos o som de uma pasta caindo ao chão perto das porta da quarto. Era a pasta da Karoline que, se tocando, sem querer deixou a pasta cair.rnAntes que nos desculpássemos ela falou: - Um dos palestrantes não compareceu e a reunião terminou mais cedo. Não quis atrapalhar. Mas, também não pude deixar de ver. Foi impossível me conter e acabei... Eu me desculpei. Entrei no banheiro. Me vesti e ao sair. Antes dela entrar no banheiro, para lavar a mão, eu num impulso peguei a mão da Karoline e lambi e chupei o seu dedo.rnSaí e fui embora com o gosto do mel dela em minha boca.rnNo dia seguinte, sábado, a Neuza ligou e disse que estavam indo ao Pão de Açúcar. Que ficou se sentindo numa saia justa com a nora, devido ao flagra que tinha sido pega. Mas que o meu ato impulsivo havia deixado a nora sem ação. E uma coisa calou a outra.rnAgora a Karoline fala comigo numa das redes sociais.rnSerá que?rnrnEspero que tenha gostado do que leu.rnrnCarlos Augusto - [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos batendo punheta olhando pro cuzinho do nemino porno doido mamadas terminando na bocsconto erotico desconfiei de minha esposaTRAVESTI CHUPÁ OUTRO TRAVESTI E BEIJO NA BOCA E FUMANDO O CIGARRO conto erotico mostra essa piroca filhocontos eróticos vestido de langeriescontos eroticos nao entraContos eroticos A reforma Viciada em sexocontos eroticos com sobrinhascontos eroticos vizinha curiando por cima do muroloiras fudendoconto eróticocontos de homem com penis grosso que comeu sem camisinha a sogra contos eróticos meu enteado deixou meu c* todo ardidoconto erotico esposa e sogrameu cu no formato da contosxvideo mobile meu pai me castigouconto erotico neide safadinhaminha enteada gost contoscontos eroticos com cavalosTo ferrada fiquei.arrombada contos eroticosxvideoporno com er maosContos mulher coloca silicone no peito e marido vira cornocomi a minha filha contos eroticoscontos eroticos de mulher traindo o esposo com o montador de moveiscontos eroticos de estuprosno carnaval de ruacontos eroticos comendo mulhers deficientrsou puta e pratico zoofiliacontos eróticos orgias bicontos eriticos o sorveiro negro comeu minha nulher brancaFui enrabada bem gostoso na festacontos eroticos de mae chupandoContos eroticos gay iniciado pela maeela me contou que estava com a buceta toda assada de tanto fuder com elecontos foi comer a bct escorregou e pegou no cu vijen delahistorias eroticas de onibus lotadosMinha mulher gosta de mostra a buceta pros meus amigos ai eles comem Ela contos eroticoswww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofiliacontos o pau do meu genroDesvirginando a sobrinha de 18 anosContos eroticos minhas tetas roxas de tanto chuparemCOROA DEIXA CALÇINHA Á MOSTRA EM IPATINGA-MGconto erótica- meus amigos fuderam minha noivaporno contos eroticos filhinhas enrabadasas rola de pratigo na bucetacontos eróticos meu padrasto lambia minha buceta como loucocontos de coroa com novinhocontos erótico proibido na net chatagiei a sobrinhacontos meu pai me arrastava pro matocontos minha namorada me fez corno com vizinho marrentochupando a bunda da daniele enquanto ela dormia 2contos eroticos eu e minha esposa cinepornoconto erótico menina zuando pau pequenofilha tesudinha do papa contosiContos comi a mulher de amigo bebadaconto gay velhoconto porno mulher crentecontos eroticos a buceta da minha mae e a coisa mais gostosa do mundopornoc/japonesasetravestistraiminha namorada com o pau na cara contos relatos estorias eriticosconto erotico a primeira vez com.pirocudo. gay.conto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogrofrutaporno sou loca pa trai meu maridocontos eroticos namorado e amigo mesma camaConto erotico no sitio casa de dois comodoswww.conto eu vi o pedreiro mijandolekinho pau contosdepois do anus e da vagina tem outraentrada pro penis entrar?contos delícia de cacetaoconto meu irmFodi a flora no cu conto herotico